Telles reage

Fonte da Caema informa que serei processado pelo diretor-presidente do órgão, Augusto Telles.
Motivo: publiquei aqui que uma pessoa estava se passando por iirmão dele para tirar do sistema de inadimplência prefeituras e levar alguns trocados.
Ao contrário de mandar investigar, Telles vai antrar com um processo contra mim. Estou preparado para depor em juízo, inclusive para dizer que soube de dois prefeitos que o nome dele fora, sim, utilizado na negociata.
O meu jornal, o A Tarde, publicou alguns editais da Caema, que devem ser pagos, têm tabelas de preços e autorição da própria Caema para divulgação.
Soube que Augusto Telles mandou suspender o pagamento da faturas legais dos editais. Irei cobrá-las judicialmente.
Só não farei jamais como o ainda atual presidente da Caema, que arrendou um canal de TV de Imperatriz e queria que lhe fosse pago os tubos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Missa em homenagem a Luiz Rocha

Domingo que passou, às 7h, parte da família Rocha compareceu a missa de 8 anos do falecimento do ex-governador Luiz Rocha.
A missa foi encomendada pela genitora do ex-governador, dona Maria Rocha, sertaneja firme, hoje com 93 anos.
Só deixou de comparecer ao ato a parte da família que o governador tanto adorava: os filhos Roberto Rocha, Luis Rocha Filho e Cíntia Rocha.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Jackson sereno, calmo e sonolento

Em seu gabinete, no Palácio dos Leões, o governador Jackson Lago recebeu um grupo de deputados estaduais, ontem.
A sugestão do encontro de solidariedade e força foi de autoria do deputado Edivaldo Holanda, em acordo com o presidente da Assembléia Legislativa, Marcelo Tavares.
Quase todos os deputados usaram a palavra. Valdinar Barros se emocionou e deixou cair gotas de lágrimas na horta do paletó (casa em que ficam os botões)
“Jackson Lago estava sereno, tranquilo, mas antenado para as ações do seu governo”, disse hoje o líder do governo, deputado Edivaldo Holanda.
Soube, também, que além de calmo, o governador estava sedado, com aspecto de sonolência em razão de soníferos que vem tomando desde sexta-feira.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

O retorno de Tadeu Palácio

O ex-prefeito Tadeu Palácio, soube hoje, vem sendo assediado por pessoas mais próximas da senadora Roseana Sarney para integrar o grupo político de Sarney.
Palácio, se aceitar, deve fazer parte da equipe do futuro governo.
Deputado federal ligado ao grupo da senadora, revela que o engenheiro e irmão de Tadeu, o empresário Fernando Palácio, deve voltar a dirigir o Detran. Vamos aguardar para confirmar ou não.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Folha dos Filhos da Pauta

Diversos jornalistas, a maioria blogueiros, continuam pendurados no cabide de uma forte secretaria estadual. Estão chamando de Folha dos Filhos da Pauta.
Há seis meses, houve um certo atraso, mas quando o dinheiro caiu na conta, cerca de R$ 10 mil, a alegria foi geral, principalmente aos que imaginavam não iam receber mais.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Chico Leitoa assume amanhã

Chico Leitoa se afasta amanhã do cargo de diretor geral do DNIT para asumar vaga, por 120 dias, de deputado estadual.
Ele substituirá a Pedro Veloso, titular da cadeira, que encontra-se em São Paulo se submetendo a tratamento para vencer a leucemia.
Pedro Veloso, segundo fui informado hoje pelo presidente da Assembléia Legislativa, deputado Marcelo Tavares, fará operação de médula para combater o câncer.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

O silêncio das ruas

Manifestantes favoráveis a permanência do mandato do governador Jackson Lago, saíram hoje às ruas de São Luís, em carreatas. Poderia – se houvesse um governo presente, uma passeata.

O que houve, na verdade, foi um desfile de carrões. Organizada pelo ex-presidente da Caema, Rubem Brito, a carreata parecia mais um cortejo fúnebre.

Se o governo do Doutor Jackson Lago fosse presente, atuante e voltado, por menor parte de que lhe cabia decidir, a quem foi decisivo a sua vitoriosa eleição – São Luís – a coisa teria sido diferente.

Jackson Lago, antes mesmo de sair consagrado nas urnas pelo primeiro mandato de prefeito da capital, despontara como líder numa campanha para deputado federal.

Eleito três vezes prefeito da cidade, ainda assim, tinha popularidade e aprovação da maioria do eleitorado de São Luís. Tanto que a cidade “Patrimônio da Humanidade” lhe deu 70% dos votos para a sua vitória como candidato a governador.

Assumiu o governo e, ao que parece, esqueceu da sua maior base eleitoral. Os professores da rede estadual de ensino de São Luís entraram em greve. O restante no interior aderiu ao movimento.

Os policiais civis cruzaram os braços na capital. O movimento se estendeu ao interior. Os defensores públicos entraram em greve na cidade. Logo ganharam o apoio dos que militam na Defensoria dos Municípios.

A omissão da Prefeitura de São Luís fez deixar a cidade em estado de caos. De abandono completo.

O que fez o governador Jackson Lago? Entregou R$ 11 milhões aos cofres da Prefeitura da capital para equacionar o problema, sem a menor fiscalização, sem nenhum acompanhamento.

O governador nomeou para a direção da Caema, o engenheiro Rubem Brito, a quem só chamava de preguiçoso e displicente.

As ruas da capital foram brindadas com esgotos estourados de toda espécie. Um problema a ser e nunca foi solucionado pelo Governo do Estado.

Não causou surpresa, portanto, a apatia da população da capital, ao processo de cassação do mandato do governador.

Nenhuma voz dos moradores de São Luís se uniu ao MST, no agrupamento forçado e equivocadamente classificado de “Balaiada”.

As ruas, praças e avenidas ficaram caladas. Ninguém se entusiasmou a engrossar o movimento.

Jackson Lago, só então, percebeu que estava só. Refém da sua própria solidão.

Talvez, arrependido de deixar de lado quem lhe deu um mandato de governador do Maranhão.

E assim, com carretas, balaiadas e outras frustradas manifestações, possamos hoje entender a valorização de importantes aliados.

As ruas estão silenciosas, as praças já não gritam mais, as avenidas estão reduzidas ao mero papel de assistentes de uma causa anunciada.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Habitação e geladeira

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, anunciou ontem no interior da Bahia, que o Governo Federal pretende, via o PAC, construir e entregar 1 milhão de casas populares em todo o país para famílias carentes.
E mais: quem tiver renda familiar inferior a três salários míninos, pode pagar como bem entender. Em parcelas pequenas ou , como devem acontecer, simbolicamente.
Por outro lado, o presidente Lula determinou ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, que seja posto logo em prática o programa “Bolsa Geladeira”, que consiste na entrega do aparelho às famílias carentes, sem nenhum custo.
O programa visa proporcionar aos carentes a utilização do importante objeto eletrodoméstico e, ao mesmo tempo, reduzir o consumo de energia elétrica com o uso das velhas geladeiras.
Lobão, com os olhos voltados para o Maranhão, pediu ao presidente que a execução do programa começe a partir de abril.
Portanto, A ministra Dilma e, provavelmente, o presidente Lula estarão no interior do Maranhão fazendo as primeiras entregas, ao lado do governador ou governadora de plantão. Tá explicado!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Enquete aponta que melhor seria nova eleição

Enquete (que não tem o menor valor científico) feita pelo blogue do jornalista Ricardo Noblat, oferece três opções aos internautas que queiram decidir como deve ser resolvida a substituição de um governador cassado pela Justiça.
Resultado até o presente momento:
1 – O segundo candidato mais votado deve ser empossado, 24,59%.
2 – A Assembléia Legislativa deve eleger o novo governador, 4,87%.
3 – Deve ser convocada nova eleição para que o povo elega o governador, 70,54%.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Dia Internacional da Mulher

Hoje, 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Tenho mãe, esposa e uma única filha. Não tenho flores para lhes dar. Muito menos jóias para presenteá-las.

Mas como filho, marido e pai, convido-as a uma reflexão profunda do mundo, da ainda condição de explorada da mulher, do desumano e insistente domínio do homem pela fraqueza de querer se impor como homem e da cotidiana violência que faz da mulher vítima eterna.

Faltando cinco dias para para o Dia Internacional da Mulher, uma menina de nove anos, que um dia se tornará mulher, é obrigada a abortar gêmeos em um hospital.

Há três anos, ou três datas comemorativas ao Dia Internacional da Mulher, a mesma menina, criança de apenas seis anos, era estuprada pelo padrasto, um homem cruel que diariamente espancava a esposa e a enteada.

Faltando quatro dias para o Dia Internacional da Mulher, um bispo de Pernanbuco excomunga a mãe da menina, o médico e todas as enfermeiras que conduziram o aborto necessário.

Faltando três dias para o Dia Internaciional da Mulher, a mesma igreja católica, na pessoa do bispo, canoniza o estuprador. No mesmo dia, o Vaticano expede nota de apoio ao bispo.

Faltando seis dias para o Dia Internacional da Mulher, um pastor evangélico é preso em Carutapera, cidade do interior maranhense, e confessa que estuprou quatro meninas, que um dia serão mulheres. Uma de 9 anos, outra de dez anos, a terceira de 11 anos e a última de 12 anos.

Há três datas comemorativas ao Dia Internacional da Mulher, o mesmo pastor, de nome Fábio Costa, tinha uma igreja na zona rural de São Luís, e fez duas vítimas menores de sua prática lidibinosa. Não passou uma semana preso.

Faltando três dias para o Dia Internacional da Mulher, Deysy Hroenny Rocha, mulher nova de apenas 21 anos, foi assassinada com 8 facadas pelo ex-marido, Irlan Evangelista da Silva, em um motel de São Luís.
Faltando dois dias para o Dia Internacional da MUlher, Irlan Evangelista se apresenta a uma delegacia e volta para sua casa, como se nada de errado tivesse acontecido.

Faltando um dia para o Dia Internacional da Mulher, uma jovem mulher, ainda de identidade desconhecida, foi encontrada morta, com dois tiros na cabeça, numa cidade próxima de Teresina.

Faltando um dia para o Dia Internacional da Mulher, em Campo Maior, uma mulher teve a mão decepada pelo próprio irmão, que sequer foi preso.

Faltando um dia para o Dia Internacional da Mulher, no bairro da Liberdade, a jovem mulher Andréa Cristina foi morta a facadas.

Hoje, Dia Internacional da Mulher, Marias, Cristinas, Dolores, Deysys, Andréas, Claras, Firminas, Lúcias, Remédios, Fátimas e tantas outras mulheres estarão mortas por atos violentos praticados pelos homens.

Hoje, Dia Internacional da Mulher, Reginas, Clarisses, Lurdes, Antônias, Josefas, Zezés, Mirians, Anas, e tantas outras mulheres continuam sofrendo todo tipo de humilhação, vendendo o corpo, por falta de oportunidade de trabalho para que possam levar uma vida mais digna.

Hoje, Dia Internacional da Mulher, Cláudias, Carmens, Carlas, Carlotas, Valérias, Lucianas, Raquels, Dilmas, Marlis, Rosas e tantas outras mulheres já não têm mais a certeza de no dia seguinte estarão empregadas, porque a crise faz demitir primeiro as mulheres na indústria e nos comércios em geral.

Hoje, Dia Internacional da Mulher, Fabrícias, Leilas, Glórias, Joanas, Marlenes, Zélias, Cassandras, Alciones, Vanessas, Varndeléias e tantas outras ainda estão perplexas com o fato da renda média das mulheres permanenecer menor qua a dos homens. Não entendem a razão da ampla maioria dos altos cargos em empresas públicas e privadas serem preenchidos por homens.

Hoje, Dia Internacional da Mulher, Kátias, Clarisses, Rosanas, Glendas, Sofias, Gertrudes, Sônias, Kilmas, Telmas, Vivianes e tantas outras mulheres ainda não consegue explicação ao fato de que o Brasil tem um dos maiores índices de laqueaduras irriversíveis do mundo.
Hoje, Dia Internacional do Mulher, Luanas, Florindas, Mirtes, Luandas, Normas, Roses, Elmas, Anitas, Carmelitas, e milhões de anônimas não conseguem, pela ausência de assistência médica, realizar nenhuma consultoria pré-natal.
Hoje, Dia Internacional da Mulher, a taxa de mortalidade materna permanece crescente. Hoje, que seria o dia comemorativo ao Dia da Mulher, as mortes de mulheres provocadas pela violência dos homens, cresce a cada dia.

Hoje, Dia Internacional da Mulher, Clores, Fernandas, Marcelas, Danielas, Alessandras, Rutes, Luizas, Joelmas, Julianas e tantas outras mulheres estão sendo vítimas de estupros, sem que ao menos lhes fosse dado a liberdade de escolher com quem praticariam seu primeiro momento de prazer.
Hoje, 8 de Março, não deveria ser o Dia Internacional da Mulher. Bom seria que todo o dia fosse o dia da Mulher. Bom seria que a Mulher pudesse a cada dia ser tratada como pessoa humana, respeitada e amada.
É o que penso!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.