Publicidade

Luís Cardoso – Bastidores da notícia

Bastidores de notícias de política, judiciário, crime e esportes.

Busca em todo o site

Luciano tem 87% de aprovação do seu governo em Pinheiro, aponta pesquisa

Política
 

Prefeito Luciano Genésio

Luís Pablo

No comando de Pinheiro há quase sete meses, a administração do prefeito Luciano Genésio tem agradado bastante a população.

De acordo com dados divulgados pela pesquisa do Instituo Perfil, Luciano alcançou expressivos 87% de aprovação.

Apenas 5,5% desaprovaram a gestão, enquanto 7,3% não souberam ou não quiseram responder.

A pesquisa também realizou levantamento entre os conceitos ótimo a péssimo da administração do presidente estadual do Avante.

Nesse quesito, os números voltaram a comprovar a boa aceitação de Luciano.

Entre os entrevistados, 58,2% consideram a gestão ótima. 10,9% disseram ser boa e 7,3% regular.

O Instituto Perfil realizou a pesquisa de campo entre os dias 14 e 16 de julho. A margem de erro foi de 4,5% para mais ou para menos. O intervalo de confiança do levantamento é de 95%.

Abaixo os dados:

Agente penitenciário é perseguido e sofre atentado em São Luís

Política
 

Um agente penitenciário, lotado em Pedrinhas, viveu momentos de sufoco e tensão na noite de quinta-feira, quando se dirigia até a casa do filho, na estrada da Maioba. Uma Hillux e uma moto preta perseguiram o agente com a intenção de matá-lo. Disparam tiros contra o carro do agente, mas, por sorte, as balas não o atingiram.

Isso e um reflexo da política equivocada da Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária  que não permite aos funcionais  o uso de armas fora do trabalho. Os bandidos, sabendo desta situação, se aproveitam para matar agentes penitenciários. As placa da Hillux eram frias NNF-3195, pertencem a uma Yamaha/Factor YBR125 E – 2009 -preta- Balsas, MA.

Confira abaixo no áudio o desespero do agente penitenciário:

Durante troca de tiros com policiais, morre bandido que assaltou e baleou tenente da PM

Política
 

Numa operação para localizar assaltantes a mão armada, que estavam botando terror e pânico na Chácara Brasil, no Turu, e no Maiobão, policiais do 1º BPM encontraram Paulo Victor Cardoso, que participou do assalto em que o tenente Madeira saiu baleado. Ele também havia assaltado um policial civil, na semana passada. Cardoso reagiu atirando contra a guarnição, mas foi atingido e levado a um hospital onde veio a óbito.

Os militares chegaram na residência de Marcos Paulo Silva Maranhão que portava uma pistola de pressão e um drone DJI Planton (foto abaixo). Ele informou que os objetos pertenciam a Paulo Victor Cardoso e que eram produtos de furto. Ele foi conduzido para o plantão do Maiobão.

22 idosos morrem em asilo mantido pelo governo de Flávio Dino

Política
 

A 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Idoso de São Luís, investiga a morte de 22 idosos nas dependências do Solar do Outono, único asilo que é mantido pelo Governo do Estado do Maranhão. O caso vinha sendo mantido no mais absoluto sigilo. As mortes ocorreram nos últimos dois anos.

O Procedimento Investigatório Criminal será acompanhado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social. As investigações serão comandadas pelo promotor Augusto Cutrim, que já inspecionou o local em maio deste ano e encontrou uma série de deficiências, como piso quebrado, que pode ser responsável pela queda do idosos, desligamento de sirenes e outros agravantes que resultaram na morte dos que ali residiram.

Além disso, foram verificados o excesso de idosos no Solar do Outono, ausência de medicamentos básicos e os  mais complexos que devem ser comprados pelo idosos. A equipe do Corpo de Bombeiro, que esteve no local, constatou que os extintores de incêndios estão com prazo der validade vencido.

Em Monção deputado Josimar de Maranhãozinho e Detinha ampliam suas forças políticas

Política
 

No dia de ontem (21), o deputado estadual Josimar de Maranhãozinho esteve no município de Monção, Vizinho dos municípios de Igarapé do Meio, Penalva e Santa Inês, Monção se situa a 25 km a Sul-Oeste de Penalva a maior cidade nos arredores. O encontro teve por objetivo fortalecer parcerias e ampliar as bases politicas do parlamentar.

Em reunião o grupo politico formado pela prefeita Cláudia Silva, seu marido o ex-prefeito Dr. Henrique e os 11 vereadores eleitos resolveram apoiar as pré-candidaturas de Josimar de Maranhãozinho para deputado federal e de Detinha para deputada estadual. Segundo o ex-prefeito Dr. Henrique a justificativa é o fato de Josimar de Maranhãozinho ser um politico extremamente municipalista e que sempre tem ajudado os municípios da sua base. “Quem ganha com essa aliança é povo de Monção, pois agora sim, tem um grande representante na Assembleia Legislativa, estamos unidos em um grande projeto politico que com certeza trará bons frutos para o nosso estado.”

O trabalho de Detinha, ex-prefeita de Centro do Guilherme também foi muito elogiado pelo grupo politico da prefeita Cláudia. Segundo os vereadores a gestão da ex-prefeita hoje serve de referencia para o estado, que transformou a realidade de um município através de muito trabalho, ações coletivas e parcerias.

O deputado Josimar de Maranhãozinho agradeceu o apoio e carinho que recebeu dos monçonenses e disse estar pronto para ajudar o município através da sua atuação parlamentar. “Aqui temos um grupo forte de pessoas que querem o melhor para Monção, estou pronto para somar e ajudar a desenvolver essa cidade de muito potencial.”

Governo do Estado anuncia instalação do IML de Caxias solicitado por Humberto Coutinho

Política
 

 

O Governo do Estado anunciou importante benefício para Caxias: a instalação de uma unidade do Instituto Médico Legal (IML) no município. A conquista é fruto de um empenho do presidente da Assembleia, deputado Humberto Coutinho (PSB), junto ao governador Flávio Dino (PCdoB).

O IML irá funcionar no prédio anexo aos cursos de Medicina e Enfermagem da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e põe fim a uma antiga reclamação dos cidadãos caxienses.

Atualmente, a Delegacia Regional de Polícia Civil encaminhava as demandas para o município de Timon, o que acaba gerando custos para quem necessitava. Dentro dos serviços que serão oferecidos, a instalação de um IML em Caxias irá facilitar o acesso a perícias, exames de corpo de delito, necropsia e laudos cadavéricos.

A instalação do órgão agradou os Caxienses. Na opinião de Antônio Silva, trabalhador autônomo, o “IML será muito bom para toda a população de Caxias”. A administradora de empresas Silvana Silva também partilha de pensamento semelhante e elogiou a implantação do IML no município. “Caxias precisa. Faz tempo que está nessa luta e eu estou radiante com a notícia. Parabéns mesmo quem teve a boa ação de trazer o IML pra Caxias”, destacou a administradora.

O deputado Humberto Coutinho, que lutou para a instalação do IML de Caxias, explicou como se encaminhou o pleito. “Eu sugeri ao secretário de Saude, Dr Lula, que enquanto não construísse um prédio, que alugasse, que fizesse convenio com alguma funerária, como era antigamente. Para que os corpos com mortes recentes recebessem cuidados em Caxias, para que só fossem para Timon corpos já em estado de decomposição. Corpos com acidentes recentes eu acho uma injustiça levar para Timon”, destacou.

De acordo com Dr Humberto, o processo seletivo simplificado para contratação de pessoal já foi aberto e, em pouco tempo, o serviço deverá estar funcionando. “O governador está sensível a isto e o secretário também; e inclusive já encerrou o concurso para seleção para os técnicos especializados que irão trabalhar no IML”, disse o presidente da Assembleia.⁠⁠⁠⁠

Mais Asfalto segue a todo vapor em Coelho Neto

Ações
 

Ainda ao final da tarde do dia 20/07, o Prefeito esteve acompanhando o Deputado Estadual Rafael Leitoa, que veio a Coelho Neto vistoriar os serviços de tapa-buracos que estão sendo executados na cidade em parceria com o Governo do Estado.

 

A ação do Mais Asfalto, em Coelho Neto, vem sendo estendida desde o recapeamento da MA 034 e das Avenidas Coelho Neto e Antônio Guimarães , bem como serviços de tapa-buracos na malha asfáltica  nas principais ruas e avenidas da cidade.

As obras executadas através da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SINFRA) estão em andamento e seguem em ritmo acelerado. O investimento no Mais Asfalto tem como objetivo ajudar as prefeituras na manutenção, melhoramento e pavimentação de vias urbanas.

Projeto-piloto ‘Itapiracó’ beneficia pequenos agricultores em Rosário

Política
 
O projeto é desenvolvido pela prefeitura municipal e beneficiará dezenas de famílias

Uma ação desenvolvida pela pela Prefeitura de Rosário, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca, promete revitalizar um espaço de produção tradicional do município e, assim, beneficiar a população de agricultores da região. Trata-se do Projeto Itapiracó, que já está sendo executado na comunidade homônima, onde máquinas já preparam o terreno para receber as sementes de feijão, primeira etapa do cronograma de plantio.

O Itapiracó é formado por uma área de aproximadamente 100 hectares de terras agricultáveis. Destes, cinco estão sendo preparados para a primeira etapa do projeto, que é o cultivo do feijão. De acordo com a prefeita Irlahi Moraes (PMDB), o projeto prevê o incremento da agricultura no município, por meio da inserção de tecnologia. “Estamos trazendo tecnologia para o homem do campo, como a irrigação, insumos de qualidade, para melhorarmos a produção em nosso município”, destaca.

Para ajudar a viabilizar o Projeto Itapiracó, a Prefeitura de Rosário conta com o apoio da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp). “A Agência está doando as sementes para a Secretaria de Agricultura e nós estamos repassando aos trabalhadores rurais”, explica o secretário Municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca, Valter Costa. Já a Prefeitura de Rosário, segundo o secretário, é responsável por todas as ações de preparo da terra, o que inclui a disponibilização de máquinas. “A assistência técnica também é garantida pela Secretaria de Agricultura”, acrescenta.

Essa fase inicial do projeto está contando com a participação de 20 agricultores, 10 deles do povoado de Boa Vista e os demais de Itamirim. “Consequentemente, cerca de 20 famílias serão beneficiadas pelos resultados deste projeto-piloto”, destaca o secretário de Agricultura, Abastecimento e Pesca, Valter Costa.

Também participam do projeto seis acadêmicos da Universidade Estadual do Maranhão. “Eles irão auxiliar na assistência técnica e no cadastramento de agricultores”, explica Valter Costa.

Ciclos
Essa primeira etapa do projeto, que dura de 60 a 90 dias, consiste na inserção do cultivo do feijão. Paralelamente será iniciado o plantio de melancia “e assim daremos o start na produção de frutas nesta área, que em breve, também, receberá sementes hortaliças”, revela Valter Costa.
A escolha do Itapiracó para o projeto-piloto, segundo o secretário, deu-se por esta área ter sido de grande produtividade há alguns anos. “Aqui já foi um grande celeiro agrícola há alguns anos. Queremos resgatar isso e movimentar nossa economia, o que irá trazer muitos benefícios para toda a nossa população”, enfatiza.

O agricultor Pedro Saraiva, um dos participantes do ‘Itapiracó’, revela ser, exatamente, a geração de emprego e renda uma das grandes motivações em participar do projeto-piloto. “Estamos torcendo e apoiando esse projeto. Queremos que vá pra frente, pois precisamos de trabalho. Só assim teremos mais empregos para nossa gente”, disse.

O secretário de Agricultura também se mostra otimista. “O início deste projeto já irá beneficiar parte de nossa população, mas, na medida em que formos inserindo mais culturas, um número maior de famílias será incluído no processo e poderão desfrutar dos resultados”, finaliza Valter Costa.

É garantida a permanência do titular no cargo até o julgamento de eventual recurso por instância superior

Política
 

Em sessão realizada na manhã de ontem, 20 de julho, o desembargador Raimundo Barros, presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, esclareceu que a Lei n.º 13.165/2015 deu nova redação ao parágrafo 2º do artigo 257 do Código Eleitoral, estabelecendo que o recurso ordinário interposto contra decisão proferida por juiz eleitoral ou TRE (em competência originária) que resulte cassação de registro, afastamento ou perda de cargo eletivo tem efeito suspensivo.

Com a nova redação, a legislação eleitoral passou a garantir a permanência do titular de mandato eletivo no cargo que ocupa, na hipótese de procedência dessas ações, até o julgamento de eventual recurso pela instância superior. Assim, a simples apresentação do recurso ordinário automaticamente suspende os efeitos da decisão de cassação de mandato.

Por fim, ressaltou, que a atuação do Poder Judiciário na prestação jurisdicional, e em especial a do juiz Sebastião Bonfim no processo 764-91, membro efetivo da Corte Eleitoral maranhense, apenas refletiu o novo regramento da legislação acima referenciada, seguindo, portanto, o devido processo legal.

Tornozeleira virou ‘símbolo indelével’ de culpa, diz magistrado que liberou Geddel

Política
 

TRF-1 determinou prisão domiciliar sem tornozeleira porque BA e DF não têm equipamento. Para desembargador Ney Bello, falta de tornozeleiras não pode barrar autorização da prisão domiciliar.


Por Guilherme Mazui, G1, Brasília

O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (Foto: Ascom/TFR-1)O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (Foto: Ascom/TFR-1)

O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (Foto: Ascom/TFR-1)

Autor da decisão judicial que autorizou o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) a cumprir prisão domiciliar, o desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), defendeu, em entrevista ao G1, a medida que liberou o peemedebista do Complexo Penitenciário da Papuda antes mesmo de ser instalada uma tornozeleira eletrônica.

Na visão do magistrado, o dispositivo de monitoramento de presos virou no Brasil um “símbolo indelével de culpado”, como um “ferro de gado”

 Acusado de tentar obstruir as investigações da Operação Cui Bono, da Polícia Federal, Geddel foi preso preventivamente, em 3 de julho, por ordem do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.

Depois de ter um pedido de liberdade negado pelo juiz de primeira instância, a defesa de Geddel recorreu ao TRF-1, tribunal responsável pela análise de recursos da Justiça Federal de Brasília.

A Cui Bonno apura fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal. Geddel comandou a Vice-Presidência de Pessoa Jurídica da instituição financeira entre 2011 e 2013, no primeiro mandato da então presidente Dilma Rousseff.

Ney Bello foi o relator do recurso apresentado pelo ex-ministro da articulação política do governo Michel Temer.

Em 12 de julho, o magistrado acolheu o pedido dos advogados de Geddel e deixou o peemedebista trocar a Papuda pela prisão domiciliar em Salvador. Na decisão em que autorizou o ex-ministro a sair da cadeia, o desembargador do TRF-1 havia determinado o uso de tornozeleira eletrônica para monitoramento. Mas os governos do Distrito Federal e da Bahia não tinham o equipamento disponível.

Na terça-feira (18), a 3ª Turma do TRF-1 confirmou a decisão individual de Ney Bello que liberou Geddel a cumprir prisão domiciliar. Sem tornozeleiras disponíveis, o tribunal determinou que o monitoramento – para garantir que ele não saia de casa – poderá ser feito por outros meios, mas não especificou quais. Geddel está sem tornozeleira desde que deixou a prisão na última quinta-feira (13).

“Ocorre que a leitura difusa do senso comum passou a ver na tornozeleira um símbolo, um ferro de gado, uma marca indelével de culpado. Algo como as placas que a Santa Inquisição impunha aos hereges para que desfilassem admitindo a culpa reconhecida pela Igreja”, afirmou o desembargador do TRF-1 na entrevista ao G1.

Bello ainda comentou as críticas a sua decisão de autorizar Geddel a ficar em prisão domiciliar. O magistrado disse que fez uma análise “técnica” do caso.

“A prisão domiciliar de Geddel foi rechaçada pelo senso comum, pelo desejo da população pelo encarceramento, e não por ser contrária à lei e ao direito.”

Medidas cautelares

Na terça-feira (18), a 3ª Turma do TRF-1 confirmou a decisão individual de Ney Bello que liberou Geddel a cumprir prisão domiciliar. Como não há tornozeleiras eletrônicas disponíveis para o ex-ministro, o tribunal determinou que o monitoramento – para garantir que ele não saia de casa – poderá ser feito por outros meios, mas não especificou quais.

Ao G1, Bello explicou que, diante da indisponibilidade do equipamento, caberá a um juiz federal de primeira instância definir como Geddel terá a prisão domiciliar monitorada. “A medida imposta é o recolhimento domiciliar, não é portar tornozeleira”, enfatizou.

Na entrevista ao G1, Bello afirmou que casos como o de Geddel “são quase diários” na “realidade judiciária brasileira”.

Quando não há tornozeleiras disponíveis no sistema penitenciário, ressaltou o magistrado, o monitoramento pode ser feito como ocorria antes da criação do equipamento, por meio de visitas esporádicas ou outra medida definida pelo juiz responsável pela execução penal.

“A Polícia Judiciária, neste caso a Polícia Federal, é que deverá fazer o monitoramento com os instrumentos que possuir. [O monitoramento] também poderá ser feito pela estrutura penitenciária”, ponderou Bello.

Volta para a prisão

Na entrevista, o desembargador observou que a decisão do TRF-1 proíbe que Geddel saia de casa, use telefone e entre em contato com qualquer outro investigado ou parentes de qualquer investigado.

Segundo Ney Bello, até o momento, não há registro de que o ex-ministro tenha descumprido as medidas cautelares desde que deixou a Papuda.

O magistrado destacou, entretanto, que, caso o peemedebista descumpra qualquer das medidas determinadas pela Justiça, “haverá retroação imediata e encarceramento”.

“Mesmo sem monitoramento eletrônico, ele [Geddel] nunca saberá se há um policial periodicamente à sua porta, ou em visitas não avisadas, ou se os sinais telefônicos estão monitorados”, observou o desembargador.

Para ele, a falta de tornozeleiras não pode barrar a autorização da prisão domiciliar.

“Alguém pode deixar de ser solto porque falta salário ao carcereiro para trabalhar e abrir a cela? Ou porque não há gasolina no camburão para retirar o preso do presídio?”, ironizou.

“Não faz sentido deixar de decretar a prisão domiciliar ou deixar de proibir qualquer acusado de se afastar de determinado local por incapacidade do Estado de fiscalizar a decisão judicial”, disse o desembargador.

Sarney Filho e Waldir Maranhão lideram corrida eleitoral ao Senado, diz pesquisa

 

Luis Pablo

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), e o deputado federal Waldir Maranhão (PP) são os favoritos na corrida eleitoral ao Senado, em 2018. É o que aponta a pesquisa do Instituto Perfil, realizada nos dez maiores colégios eleitorais do Estado.

De acordo com os dados da pesquisa, o ministro lidera com 11,1% dos votos e o deputado Waldir aparece em segundo lugar com 10,3%. Em seguida vem o deputado federal Zé Reinaldo Tavares (PSB) com 10,0% e em último o também deputado federal Weverton Rocha (PDT) com 8,9%.

O levantamento mostra a liderança de Sarney Filho em São Luís e Açailândia. Já Waldir lidera nas cidades de Pinheiro e Imperatriz. Ambos despontam como os principais para assumirem as duas vagas de senador nas próximos eleições.

O Instituto Perfil realizou a pesquisa de campo no período de 14 a 16 deste mês e ouviu 1.558 pessoas. A margem de erro foi de 4,5% para mais ou para menos. O intervalo de confiança do levantamento é de 95%.

Abaixo os dados:





  • Enquetes
    Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.
  • Conheça a Creche Escola Luluzinha

  • Contatos

    E-mail: [email protected]
    Telefone: 98 3236-1351
    Celular: 98 8722-6094

    Arquivos

    Posts ordenados por data de publicação.