Fazendeiro é preso no Maranhão por suspeita de ter matado a namorada

    Nas noite de ontem (13) foi preso no município de Imperatriz o fazendeiro e comerciante Wendel Machado, principal suspeito de ter praticado feminicídio contra sua namorada Carla Thaynara de 20 anos. Na madrugada de ontem testemunhas afirmam ter visto uma Hilux nas proximidades da Anevida Neiva de Santana em Imperatriz, no mesmo local onde o corpo da jovem foi encontrado. 

    Carla foi executada com uma facada no pescoço. O assassino momentos antes da prisão foi á um bar, quando avistou os policiais, atirou as chaves de sua caminhonete, que usada durante o crime. Os PMs conseguiram recuperar as chaves do veículo e ao abrirem olharam as manchas de sangue nos bancos. Wendel foi preso em flagrante e encaminhado ao presídio.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Parem, por favor! Mais uma mulher é morta pelo marido na frente das filhas

    Hoje, segunda-feira (28), o marido matou a esposa com várias facadas e ainda cortou o cabelo dela. Quatro filhas, 11 anos, nove anos, oito anos e 6 anos presenciaram o crime e ainda foram obrigadas a colocar os objetos do pai dentro do carro dele, que fugiu, mas foi preso no final da tarde.

    O crime teria sido motivado por ciúmes. O homem queria que a mulher desbloqueasse o celular dela, alegando que a esposa estava tendo um caso.

    O Brasil não aguenta mais calado assistindo tantos crimes cruéis contra mulheres indefesas. É horas das instituições levantarem as vozes, é hora de debates sérios para criação de políticas e leis que possam ser mais duras com tais criminosos.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Ação em combate ao feminicídio será realizada no Cohatrac, em São Luís

    Por Imirante

    No próximo domingo (13), uma “Ação de Graça” em combate ao feminicídio será realizada em frente ao santuário Nossa Senhora de Nazaré, no Cohatrac, a partir das 8h.

    Na ação, com o tema “Nenhuma a Menos!”, serão realizados bate-papos com profissionais da assistência social, psicologia, representantes da Casa da Mulher Brasileira, patrulha “Maria da Penha” e projeto “Somos Todos Mariana”.

    Ainda durante o evento, serão realizadas atividades com profissionais da área da saúde, estética e defesa pessoal para mulheres.

    Veja a programação completa abaixo:

    9h: abertura

    9h15: bate-papo com a diretora da Casa da Mulher; representante da patrulha Maria da Penha; assistente social e psicóloga;

    10h40: ações;

    11h45: bate-papo com Carolina Costa; vice-presidente do projeto “Somos Todos Mariana” e representante da família de Talita e Graça;

    12h30: encerramento com Érica Leite e Vinicius Sirino (corpo administrativo do projeto “Ação de Graça”

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Preso jovem que matou mãe adolescente durante amamentação

    Foi preso agora a noite (26) por volta das 21h em um matagal um jovem que matou a esposa adolescente, Isabela, em Barra do Corda. A vítima estava amamentando uma bebê de oito meses quando recebeu um tiro no pescoço.

    Jovem mata namorada adolescente de 17 anos no Maranhão

    O autor do feminicídio estava escondido há cerca de uma semana em um matagal no povoado Dois Irmãos, entre Barra do Corda e Tuntum. Ele ainda reagiu, mas foi dominado pelos policiais do 5º BPM.

    Feminicídio: adolescente foi morta quando amamentava; bebê precisa de vestes e alimentação no Maranhão

    Moradores de Barra do Corda ficaram revoltados com a crueldade do jovem, que além de tirar a vida da mãe de sua filha, ainda queimou as roupas das duas. Amigos e vizinhos mais próximos e contaram com a solidariedade dos moradores de Barra do Corda, inclusive o Blog do Luís Cardoso publicou o ato de solidariedade e amanhã vai postar o êxito da campanha.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Jovem mata namorada adolescente de 17 anos no Maranhão

    Mais um caso de feminicídio entra para a cruel lista de assassinatos contra mulher indefesa pelo fato de não querer mais se relacionar com o homem. Já ultrapassa o número de 70 casos tristes no Maranhão só neste ano.

    A vítima agora foi na cidade de Barra do Corda, onde uma adolescente de 17 anos (conforme foto abaixo enviada por internautas) teve a vida tirada pelo próprio companheiro na Vila Mariano II. O assassinado é conhecido como Dudu.

    A vítima deixou um bebê de oito meses que teve com o assassino. O bandido continua sendo procurada pela polícia.

    Aguardem novas informações:

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Homem mata companheira em São Luís, foge para Codó e recorre ao suicídio

    Depois de 20 anos de casado, o casal estava separado tem uns dois meses. Como a companheira não aceitava a reconciliação, o marido a matou na madrugada de ontem, domingo (25), na estrada da Mata, em São José de Ribamar.

    Cleudilene Martins, 38 anos, vinha sendo agredida desde a separação por não aceitar voltar para Alexandre Martins Silva, 34 anos, com que tinha dois filhos, sendo um de 16 e outro de 18 anos.

    Na madrugada de domingo, por volta das 1h30 ele a convidou para conhecer o lugar onde estava morando, na Mata. Cleudilene morava com os filhos no Jardim Tropical.

    Na estrada da Mata, o homem usou provavelmente um pedaço de pau ou um capacete e matou a mulher para em seguida fugir com destino a Codó.

    Porém, antes de chegar ao seu destino ficou sabendo que a polícia o procurava por ter sido a última pessoa vista com a mulher. Então, Alexandre parou nas margens da BR-316, nas proximidades de Caxias, adentrou a um matagal e se enforcou.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Homem é suspeito de matar a própria irmã no Coroadinho

    O femicídio cometido contra Neidimar Rodrigues, mulher que foi encontrada morta no último dia 20 n Coroadinho, tem como principal suspeito o próprio irmão, que até o presente momento não foi localizado, sendo visto pela última vez no domingo (19).

    A principal suspeita é que Neide, como era conhecida, tenha sido morta ainda no domingo, porém seu corpo só foi encontrado dia 20 por amigos de trabalho. Linha de investigação está toda em cima do irmão devido ao seu sumiço e testemunhas afirmarem que Neide estaria sendo obrigada pelo a sustentar a casa sozinha. Todos os vestígios de crime foram recolhidos para que os laudos sejam feitos. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Feminicídio.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Homem drogado tenta abusar enteada e mata companheira grávida

    Na madrugada de hoje (31) uma mulher que não teve o nome divulgado foi cruelmente assassinada pelo companheiro no município de Amapá do Maranhão. De acordo informações repassadas ao blog, o marido, que é usuário de drogas, estava tentando estuprar a própria enteada, mas foi impedido pela vítima, deixando-o enfurecido.

    A mulher para evitar o pior, levou a filha para a casa da vó materna. Ao retornar foi surpreendida pelo marido com golpes de facão em quase todas as partes de seu corpo. Ela não resistiu e morreu dentro de casa. A vítima estava grávida de cinco meses.

    Uma equipe do Samu foi chamada para o local, porém não recolheram o corpo da gestante. O horário do óbito foi as 1h20 da manhã de hoje, porém, o corpo da vítima foi recolhido apenas as 8h da manhã.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Urgente! Homem mata ex-mulher, cunhada e comete suicídio no Maranhão

    Um homem ainda não identificado assassinou ex-esposa e a cunhada, logo em seguida tirou a própria vida. A vítima havia conseguido uma medida protetiva contra o assassino.

    O fato aconteceu no bairro Novo Horizonte no município de Imperatriz-Ma. De acordo com primeiras informações, o homem conseguiu invadir a casa da ex , desrespeitou  a medida protetiva e assassinou a ex-companheira e cunhada.

    Agurdem novas informações…

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Homem mata ex-namorada após encontrá-la com outro no interior do Ma

    Uma mulher identificada como Andrea Fortes, 28 anos, foi encontrada morta em sua residência ontem (13), em Magalhães de Almeida-Ma. A vítima foi assassinada com golpes de arma branca.

    De acordo com informações, Andrea estaria em um bar bebendo no domingo (12), saindo do local em direção a sua casa com acompanhante. I. B do S, havia flagrado a ex-namorada na companhia de outro homem e a atacou com golpes de faca no pescoço.

    Na segunda-feira o corpo foi encontrado e próximo a ele um preservativo usado, sendo encaminhado para o IML em São Luís para realização de exames.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Corpo de mulher morta a pauladas é encontrado dentro de uma casa no Maranhão

    Foi encontrado na manhã desta terça-feira (23) o corpo de uma mulher identificada como Jaqueline Ferraz em um povoado do município de Santa Luzia do Paruá.

    Jaqueline foi vista pela última vez no domingo (21) bebendo na companhia de três homens, relatam vizinhos. Ainda de acordo com informações da Polícia, ao lado do corpo da vítima estava um pedaço de madeira que teria sido usado para golpear a cabeça da vítima.

    Está e a segunda mulher encontrada morta em menos de uma semana na cidade de Santa Luzia do Paruá.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Casos de violência contra a mulher aumentam com o isolamento social

    Por Daiana Barasa

    Feminicídio no Brasil em tempos de isolamento tende a se tornar um problema de maior dimensão

    O drama da violência contra a mulher só aumentou com o isolamento (medida decorrente da pandemia do novo coronavírus). A ONU Mulheres, entidade da Organização das Nações Unidas para igualdade de gênero e empoderamento, divulgou em abril o relatório “A sombra da pandemia: violência contra mulheres e meninas e Covid-19”.

    Uma em cada três mulheres em todo o mundo já sofreu violência física e/ou sexual e isso tende a piorar por conta da pandemia e orientação de isolamento. Na Zona Leste de São Paulo, por conta do aumento de episódios de violência, mulheres imigrantes moradoras da região, criaram um grupo de apoio no WhatsApp, para receber pedidos de socorro e oferecer ajuda às vítimas de violência.

    A diretora executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, em declaração emitida em abril, falou sobre a tensão criada pelo confinamento e a pressão por conta das preocupações relacionadas à segurança, saúde e dinheiro. O isolamento das mulheres com parceiros violentos tem aumentado, fazendo com que essas mulheres sejam separadas das pessoas e dos recursos que podem auxiliá-las.

    Esse cenário, segundo Phumzile é “uma tempestade perfeita” para controlar o comportamento violento a portas fechadas, além disso, com o sistema de saúde sobrecarregado por conta da pandemia, os abrigos de violência doméstica estão atingindo a sua capacidade máxima.

    O problema da violência contra a mulher já representava uma demanda alarmante , nos 12 meses anteriores à pandemia, 243 milhões de mulheres e meninas (de 15 a 49 anos) em todo o mundo, foram submetidas à violência sexual ou física por um parceiro íntimo. Conforme o isolamento continua, esse número tende a crescer com múltiplos impactos no bem-estar das mulheres (em sua saúde sexual e reprodutiva, em sua saúde mental e em sua capacidade de participar e liderar a recuperação de nossas sociedades e economia).

    FEMINICÍDIO NO BRASIL EM TEMPOS DE ISOLAMENTO

    No Brasil, em 2019, dos 3.739 homicídios de mulheres, 1.314 (35%) foram categorizados como feminicídios, isso quer dizer que a cada sete horas, uma mulher é morta apenas por ser mulher. Quando se leva em conta o vínculo com o autor do crime, revela-se que 88,8% dos feminicídios foram praticados por companheiros ou ex-companheiros, ou seja, em ambiente doméstico, muitas mulheres estão expostas ao perigo.

    O feminicídio no Brasil em tempos de isolamento tende a se tornar um problema de maior dimensão, considerando que em ambiente doméstico junto ao agressor, essas mulheres são vigiadas e impedidas de conversar com familiares e amigos, o que viabiliza o maior poder para a manipulação psicológica.

    REDES DE APOIO – COMO PEDIR AJUDA EM UM CASO DE VIOLÊNCIA?

    Recentemente o vídeo “Call” foi divulgado pelo Instituto Maria da Penha, a fim de conscientizar as mulheres vítimas de violência e também às pessoas próximas, que podem se tornar rede de apoio para as vítimas.

    Essa história narra a situação de muitas mulheres no Brasil e no mundo que estão isoladas com os agressores dentro de casa, em situação de vulnerabilidade. Por conta das restrições de circulação, a denúncia a esse tipo de crime se torna menos frequente.

    O vídeo ilustra uma reunião matinal para alinhar questões de trabalho e a personagem Carla surge muito maquiada e relata em mensagem privada à colega de trabalho Mariana, que foi agredida fisicamente. Nesse contexto, Mariana assume o papel de rede de apoio e chama a polícia para salvar a amiga.

    Após 10 minutos de reunião, Carla atende o interfone e avisa o agressor sobre a chegada de uma encomenda, assim que ele sai, Mariana grita: “Tranca, tranca” Amiga, já tranca, não perde tempo! Tranca tudo! A polícia chegou?”. Carla levanta, tranca a porta e volta à chamada de vídeo visivelmente abalada.

    Essa é uma campanha capaz de gerar incompreensão e tensão. Incompreensão porque assim como os demais participantes na videochamada, não é possível saber exatamente o que está acontecendo, apenas no final, após a advertência da Mariana e desfecho do vídeo.

    O que essa campanha mostra é que tanto em caso de vulnerabilidade diante da violência, como em caso do conhecimento de um caso de violência, é preciso que se assuma uma posição de não conformismo com essa realidade.

    Não se pode, claro, desconsiderar a complexidade em torno da violência doméstica, porque sabemos que está intimamente relacionada a mecanismos de manipulação psicológica por parte do agressor.

    Mas além da complexidade, é preciso sempre enfatizar que mulheres que sofrem agressão não estão sozinhas, há redes de apoio, dentre eles, o portal Mulher Quebrada, também focado em oferecer conteúdo informativo voltado ao público feminino. A violência contra a mulher é uma realidade no Brasil e no mundo e precisa ser cada vez mais discutida. O feminicídio é real e precisamos continuar falando dele.

    INFORMAÇÕES IMPORTANTES

    • Em casos de violência doméstica, a Polícia Militar pode ser acionada imediatamente pelo 190;
    • Há também o Disque 180 para o atendimento e orientação à vitima;
    • O atendimento à distância é realizado pelo Nudem (Núcleo de Defesa das Mulheres Vítimas de Violência de Gênero), e pode ser realizado via mensagem de WhatsApp no número (11) 9 – 4220-9995; e gratuitamente no 0800-773-4340.
    Segundo a Defensoria Pública, todos os serviços estão sendo mantidos com a restrição de atendimento presencial apenas para casos urgentes.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.