Maturidade

Em pelo menos dois momentos a classe política do Maranhão deu exemplo de maturidade. Na Assembléia Legislativa as bancadas de oposição e situação se uniram e elegeram chapa consensual para a Mesa Diretora. Não que a disputa não seja salutar e fortaleça a democracia.

Agora, cinco candidatos à presidência da Famem se aliaram e comporam uma chapa, tendo na cabeça o prefeito de Bacabal, Raimundo Lisboa, e vice o prefeito Deoclides Macedo.

Ao tomar conhecimento do gesto, o governador Jackson Lago elogiou a maturidade política dos prefeitos. Ainda assim, o prefeito de Itapecuru, Júnior Marreca, vai para a disputa, com todo o direito.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Tudo errado

Comentei ontem sobre a apuração do desvio de conduta de alguns magistrados. O Judiciário deve ser passado a limpo. Ao mesmo tempo cobrei que se puna com rigidez os prefeitos corruptos porque o desvio de recursos públicos compromete a qualidade de vida do cidadão e cidadã de cada cidade.

Em Anapurus, conforme o blogue do jornalista Décio Sá, o batalhão de choque da PM prendeu professores e desarticulou a greve da categoria, que não recebe salários há quatro meses.

Na maior folga e sem o menor incômodo, o ex-prefeito de Anapurus, João Carlos (PDT), sacou no último dia 30 R$ 800 mil do Fundeb, dinheiro que era para pagar os salários dos servidores. Carlos simplesmente sumiu da cidade, deixando os professores na roça e apanhando da polícia.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Roubo das armas

O que causa estranheza no arrombamento seguido do roubo de 50 armas do Fórum de Paço do Lumiar é o silêncio dos dois vigias da sede do órgão, que fica a menos de 5 metros da Delegacia de Polícia do Maiobão.

Ambos, que estavam de serviço na noite do roubo, argumentam que nada viram. Ora, os bandidos derrubaram a grade da janela por onde penetraram, usaram um pé-de-cabra para arrombar a porta da sala onde estavam as armas. Então, podemos concluir que os vigias não estavam no local e se estivessem sem ouvi nenhum barulho, aí não tem saia justa e muito menos anágua, sim combinação.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

E os prefeitos?

Estão cobertos de razão a OAB, O TJ, O MP, assim como as entidades representativas do Judiciário em cobrar a apuração de denúncias de comportamento ilícito de membros da Justiça do Maranhão. É preciso passar o Judiciário a limpo. As denúncias de vendas de sentenças  e de favorecimento são tão antigas quanto antigas são as leis, assim como o seu não cumprimento. 

Agora, se existe o corrompido é porque ainda dão folha ao corruptor. Mais recentemente o ex-prefeito de Coêlho Neto, Magno Bacelar, exigiu de volta de um juiz o dinheiro dado para ser favorecido em uma questão na Justiça. No plenário da Assembléia Legislativa o comentário que rola é sobre juízes que teriam recebido dinheiro para beneficiar este ou aquele candidato.

Se alguns membros do Judiciário estão sendo execrados, se as diversas entidades cobram rigorosas apurações de desvio de conduta, é hora também de acochar o corruptor. Não se concebe mais que prefeitos usem recursos públicos para prováveis compras de sentenças, verbas do contribuinte para ter ao seu lado delegados, policiais civis e militares.

Não é demais lembrar que prefeitos eleitos no interior, em menos de dois meses, ostentam carrões importados, mudam para mansões e compram apartamentos luxuosos na orla marítima. Isto sem contar com o crescimento súbito e exagerado do patrimônio de prefeitos da capital, após deixar o mandato. Jackson Lago, ao que parece, tem sido a exceção.   

A boa Justiça precisa alcançar esses mandatários e obrigá-los a devolver o dinheiro do povo, além de pagar na cadeia pelo desvio dos recursos. É hora de fazer uma grande campanha (detesto a palavra cruzada) para evitar que o dinheiro do FPM, do Fundeb e outros repasses constitucionais sejam jogados no ralo da corrupção, na lama da roubalheira.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Julião evitar falar sobre reforma

Depois de causar o maior rebuliço com a proposta de demissão em massa dos cargos do primeiro escalão do governo estadual, o deputado federal Julião Amin se recolheu ao silêncio total.

Procurado por alguns jornalistas para explicar melhor os segmentos que carecem de imediata reforma, Amin não toca mais no assunto e comenta apenas que falou como cidadão maranhense.

O silêncio de Julião Amin, ao que parece, vem de cima. A proposta de mudança com a entrega de cargos, endossada depois pelo deputado federal Ribamar Alves, encontrou forte reação dentro do governo.

O governador Jackson Lago, que seria o principal interessado na reforma administrativa, pelo visto, não aprovou a maneira como foi lançada. Lago, quando indagado sobre o assunto, entra mudo e sai calado.   

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Parceria

Ótima idéia a dos empresários da capital membros da Associação Comercial do Maranhão. Entregam logo mais às 20h documento contendo sugestões para que o prefeito João Castelo possa apreciá-las e aproveitar na sua administração.

A maioria das propostas busca reordenamento do setor do comércio em São luís, principalmente nas ruas do centro da cidade, além de outras para recuperação da malha viária.

Como a prefeitura carece de recursos, seria de bom tamanho que o prefeito João Castelo sugerisse parcerias concretas com o empresariado local em algumas ações como adoções de praças e outros pequenos logradouros públicos.

O documento dos empresários deve ser conhecido logo mais e estará à disposição da imprensa e da comunidade em geral a partir de amanhã.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Qual a razão da demissão?

Durante a solenidade de transmissão do cargo de diretor-geral do Detran, o ex-diretor Fernando Palácio apresentou um balanço positivo do período em que administrou o órgão, por dois anos.

Palácio falou das reformas que promoveu na estrutura do Detran, elencou avanços que hoje estão sendo copiados em todo o país e assegurou que estava deixando em caixa R$ 14 milhões, recurso superior ao que está previsto no orçamento para o orgão.

Falando em nome do governador, o chefe da Casa Civil, Aderson Lago, elogiou atuação de Fernando Palácio e reconheceu todos os avanços imprimidos no Detran. Lago reconheceu ter sido uma das melhores administrações das últimas décadas.

Então, fica no ar duas perguntas bobas: qual a razão da demissão de Fernando Palácio? Desde quando se mexe em time que está ganhando?      

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Carvalho é contra entrega de cargos

O secretário de Articulação Política, Wilson Carvalho, reagiu hoje às propostas de desocupação total dos cargos do primeiro escalão do governo feitas pelos deputados federais aliados Julião Amin (PDT) e Ribamar Alves (PSB).

Para Carvalho, não há a nacessidade de entrega dos cargos, mas sim de uma reavaliação sobre cada Pasta e a sua atuação paras que o conjunto da máquina possa funcionar de forma satisfatória.

“Entendo que o momento exige profunda avaliação para que possamos corrigir os erros e buscar os acertos. Por isso, não vejo necessidade de entrega dos cargos em massa”, defendeu Carvalho   

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Ribamar Alves defende mudanças, inclusive na Educação

Depois de Julião Amin (PDT), o deputado federal Ribamar Alves (PSB) defendeu hoje, em entrevista exclusiva ao Jornal A Tarde, a entrega imediata dos cargos do primeiro escalão do Governo do Estado para que o governador possam promover as mudanças que achar necessárias na estrutura administrativa. O parlamentar apontou como segmentos fragilizados a Agricultura, Saúde e Educação, embora concorde que neste último houve um determinado avanço.

Deputado da base aliada do governo, Ribamar Alves é favorável a que Jackson Lago tenha mais liberdade para fazer a reforma administrativa. “A reforma tem que ser ampla e passa pela entrega dos cargos para que o governador possa honrar os compromissos assumidos na campanha”, sugeriu.

Para Alves, houve avanço na Educação, mas não o suficiente para atender as expectativas da população e do próprio setor. “A gente percebe que existem amarras neste setor, apesar de todos os esforços da equipe que comanda a Educação”, apontou o parlamentar.

O deputado criticou também a atuação da Secretaria de Agricultura, que, no seu entendimento, funciona de forma lenta. O parlamentar não dispensou nem mesmo a Secretaria de Segurança Cidadã, também ocupada por uma aliada partidária, Eurídice Vidigal A Pasta da Agricultura é dirigida pelo deputado licenciado Domingos Paz, que é do PSB.

No setor de Saúde, Ribamar Alves acha que precisa melhorar, até porque é um dos segmentos mais importantes para a população. “Veja que atualmente só estão funcionando os programas de saúde federais”, disse.

O deputado do PSB acredita que só com a reforma administrativa o governador terá condições práticas de dinamizar a máquina estadual. No início da semana, o deputado Julião Amin, do partido do governador Jackson Lago, foi o primeiro a defender as mudanças e pediu aos membros que ocupam o primeiro escalão que deixem os cargos para que o governador Jackson possa estar à vontade para efetivar a reforma administrativa.    

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Importado

O novo presidente da Caema, Augusto Teles, fez a primeira mudança na sua administração Colocou como diretor de Projetos e Obras José Veloso, que residia há mais de 22 anos em Brasília. Outros técnicos maranhenses que ocupam cargos de direção estão com as barbas de molho.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

O recordista

O deputado Pedro Veloso, que assumiu o mandato ontem em lugar da deputada Maura Jorge, eleita prefeita de Lago da Pedra, é o recordista no jogo do entra e sai do plenário da Assembléia Legislativa do Maranhão.

Fou suplente há cinco anos, assumiu o mandato por determinado período e deixou a Casa para ceder vaga ao titular. Antes da eleição de 2006, foi efetivado no mandato.

Em seguida, foi eleito primeiro suplente. Assumiu por quase dois anos em lugar do deputado Carlos Braide, que esteve secretário estadual. Agora, mais uma vez, Pedro Veloso assume o mandato depois de passar uns dois meses afastado do plenário da Assembléia Legislativa.   

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Campanha de Serra no Maranhão

O tucano João Evangelista defendeu o nome do prefeito de São Luís, João Castelo, para coordenar a campanha do governador de São Paulo, José Serra, para a presidência da República, em 2010, no Maranhão.

Evangelista garante que sob o comando de João Castelo, o candidato José Serra terá a maioria dos votos no Maranhão.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.