E as obras?

O Governo do Estado, através da Secom, publica domingo em todos os jornais (exceto o Estado Maranhão) anúncio publicitário afirmando que realizou convênio com a Prefeitura de São Luís para a recuperação de 400 ruas. Garante que já repassou R$ 11 milhões ao prefeito Tadeu Palácio e que até o final de setembro vai destinar mais R$ 4 milhões para a execução final das obras.

Que obras? Quais as ruas e avenidas recuperadas? Se o prefeito recebeu R$ 11 milhões, então, qual a destinação dada a esses recursos, volumosos por sinal? A soma até agora repassada foi em parcelas ou de uma única vez? O repasse foi efetuado quando? Moro no Cohafuma, bairro residencial de classe média que paga um dos mais altos IPTU. Na minha rua (Letras) tem uma enorme vala. O poder público municipal nunca passou pela rua das Letras e muito menos os recursos destinados pelo Governo do Estado para recuperação de ruas e avenidas esburacadas.

Na Cidade Operária o conjunto é a cara cagada e cuspida da cidade de Bagdá, após a destruição pelos americanos. A não ser que o prefeito tenha colocado a Cidade Operária no mapa de São José de Ribamar. No Cohatrac colocaram asfalto em três via principais do conjunto. Na primeira chuva a camada asfáltica foi com as águas. Era o asfalto Sonrisal. Não preciso dizer que os bairros da capital, da periferia aos nobres, parecem mais com tábua de pirulitos. Então, cadê o convênio governador? Que obra de recuperação asfáltica está sendo executada em São Luís? Às vezes, confesso, prefiro achar que estou residindo em Marte.    

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Trunfo de Castelo

O Ibope registrou ligeira queda do candidato João Castelo, mas nada que tenha abalado a coordenação de campanha do tucano. O staff do candidato reuniu com o marqueteiro Duda Mendonça e apresentou a ele um dado animador. Em todas as eleições que participou e perdeu como candidato a prefeito de São Luís, Castelo sempre subiu 3% no dia do pleito. Foi assim quando disputou por duas vezes com Jackson Lago e na última que perdeu no primeiro turno para Tadeu Palácio.

Como explicar tal fenômeno? Muito simples. O próprio Castelo se convenceu de que existem muitos eleitores de São Luís que trabalham em outras municípios. Aliás, boa parte foi empregadada pelo então governador João Castelo batem o ponto em outra cidade. Esses eleitores (os 3%) tem sido fiel ao seu candidato a prefeito da capital.

Então, como o candidato tucano tem ainda 9% de vantagem sobre os demais concorrentes juntos e acrescidos de mais 3%, como é esperado no dia da eleição, as chances de João Castelo vencer no primeiro turno permanecem vivas, ainda que o candidato tenha outra queda de 6% na próxima rodada de pesquisas. Daí a razão da alegria ainda reinar no ninho dos tucanos.   

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Blogue do Cardoso antecipou Castelo cai 6% e Dino sobe

A TV Mirante divulgou hoje os números da terceira pesquisa Ibope de intenção de voto para a prefeitura de São Luís. De acordo com os números, João Castelo caiu 6% em relação a rodada anterior feita pelo instituto, conforme antecipou o blogue do jornalista  Luis Cardoso (www.luiscardoso.blog.br) no dia 13 deste, com os mesmos percentuais da queda.

Enquanto Castelo desceu em 6%, o socialista Flávio Dino cresceu em mais de 100%. Ma rodada anterior ele aparecia com 7% e agora foi para 16%. Analistas políticos atribuem seu crescimento ao engajamento do presidente Lula na campanha de Flávio Dino.    

Veja os números:

– João Castelo, do PSDB, tem 45%;
– Flávio Dino, do PC do B, 16%;
– Clodomir Paz, do PDT, 8%;
– Raimundo Cutrim, do DEM, Cleber Verde, do PRB, e Gastão Vieira, do PMDB, aparecem com 3%.

– Pedro Fernandes, do PTB, Welbson Madeira, do PSTU, e Waldir Maranhão, do PP, tem 1% cada.

– Paulo Rios, do PSOL, não pontuou.
– Brancos e Nulos, somam 6%;
– Não sabe, não respondeu, 12%

Veja, agora, a evolução dos percentuais obtidos pelos candidatos a prefeito de São Luís, comparando os resultados com os das outras duas pesquisas do Ibope:

– João Castelo, do PSDB, tinha 47% na primeira rodada, 51% na segunda e, agora, aparece com 45%;

– Clodomir Paz, do PDT, estava com 11%, na primeira pesquisa; foi para 8% na segunda; e, agora continua com 8%;

– Flávio Dino, do PC do B, aparecia com 4%; foi para 7% na segunda pesquisa e, agora, aparece com 16 pontos percentuais;

– Raimundo Cutrim, do DEM, tinha 4% na primeira, foi para 5%; agora tem 3%;

– Cleber Verde, do PRB tinha 7% na primeira pesquisa, foi para 4%; agora tem 3%.

– Pedro Fernandes estava com 1%, foi para 2% e, agora, aparece novamente com 1%;

– Gastão Vieira, do PMDB, tinha 1% das intenções de voto nas duas primeiras pesquisas agora, tem 3%;

– Paulo Rios, do PSOL, não pontuou na primeira, apareceu com 1% na segunda e, agora, voltou a não pontuar.

– Welbson Madeira, do PSTU, que tinha 1% na primeira pesquisa, na segunda não pontuou e, na terceira pesquisa tem 1 ponto percentual.

– Brancos e nulos somavam 10% na primeira pesquisa, 8% na segunda e agora somam 6%;

– Não sabe e não respondeu totalizavam 13%, na primeira pesquisa; 12% na segunda e, os mesmos 12% na terceira.

– Waldir Maranhão, do PP, não pontuou nas duas primeiras pesquisas e agora aparece com 1%.

O Ibope realizou uma simulação de segundo turno entre os candidatos mais bem posicionados na pesquisa:

– João Castelo, do PSDB, teria 52% dos votos;
– Flávio Dino, do PC do B, 29%;
– Brancos e nulos, 13%;
– Não sabe, 5%; e não respondeu, 1% por cento.

Na outra simulação do Ibope os resultados são os seguintes:

– João Castelo teria 57%;
– Clodomir Paz, do PDT, 18%
– Brancos e Nulos 18%;
– Não sabe, 7%;
– Não respondeu 1%.

O Ibope ouviu 805 eleitores, entre os dias 14 e 16 de setembro. O intervalo de confiança estimado é de 95% e, a margem de erro máxima, é de trêss pontos percentuais para mais ou para menos.
A pesquisa, encomendada pela TV Mirante, foi registrada na 2ª Zona Eleitoral de São Luís. O número de protocolo é 8.449/2008.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Armação

Informei que há um curso armação para desconstruir a imagem do candidato João Castelo. Disse ainda que gravaram para o horário eleitoral participações de ex-funcionários da Fazenda Modelo contra o ex-patrão Castelo. Citei, icnlusive, o caso de um deficiente físico.

Recebi agora a pouco informação de que uma equipe de produtora de  TV  de um candidato  esteve na cidade de Caxias e Codó procurando gravar com ex-funcionários da Fazenda Modelo. A baixaria em campanhas eleitorais tem dessas coisas. Fui informado que o deficiente físico teve um braço decepado (acidentalmente) no horáreio de trabalho na Modelo, mas que foi indenizado e hoje é assegurado do INSS.

Disseram ainda que um conhecido publicitário maranhense ofereceu ao cidadão R$ 20 mil para contar outra versão.  A família, apesar do montante, recusou a oferta. E mais:^parentes estão dispostos a contar tudo (a proposta) no horário eleitoral do PSDB. Lula, que perdeu uma eleição para Fernando Collo de Melo, sabe como isso funciona.      

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Castelo caiu 6%

Analisei no meu blogue que agora seria tarde bater no candidato João Castelo. Pelo quadro que se apresentava, há uma semana, achava que o tucano não cairia nas pesquisas de intenções de votos, após o resultado que lhe foi vitorioso no TRE. E mais: pelas conversas com o povo nas minhas andanças pela cidade e pelas conclusões de alguns candidatos adversários de Castelo, achava que os votos do tucano estavam cristalizados. Errei, confesso.

O jornalista Roberto Kenard, de quem fui orgulhosamente sócio no Diário da Manhã, foi o primeiro a alertar que a campanha em São Luís estava morna e que Castelo mantinha liderança porque seus adversários faziam de conta que ele (Castelo) não existia. Kenard tinha razão. As denúncias (ou agressões) contra o ex-governador pipocaram. As demissões na gestão de Gardência, prefeita de São Luís, esposa do candidato tucano, ocuparam os espaços da propaganda eleitoral. Não deu outra.

Soube agora a pouco que duas pesquisas (internas) chegaram às mãos do governador Jackson Lago. Resultado: em uma castelo caiu 4% e na outra 6%. O pior: o índice de rejeição subiu em mais 4%. Fui informado, também, que a partir de segunda-feira  entra em ação plano para desmontar de vez a chance do candidato tucano vencer a eleição no primeiro turno. Gravaram, inclusive, depoimentos de ex-funcionários da Fazenda Modelo, de propriedade de Castelo, que se acham abandonados, postos pro olho da rua, sem receber direitos trabalhistas, incluindo um deficiente físico.

A pública não trabalha mais no Maranhão, mas fez escola. Estão desconstruindo a imagem do ex-governador. Foi formada uma cooperativa de candidatos para levar a eleição ao segundo turno. Querem mostrar que na Modelo existe um cemitério clandestino. Podem esperar.  Esse filme já assistimos, quando Roseana perdeu a eleição para a cooperativa de candidatos da Frente de Libertação. E, ao que parece, aprendeu a lição.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Secretarias bancam candidatos

Enquanto o candidato do prefeito Tadeu Palácio, Clodomir Paz, passa por enormes dificuldades financeiras para sustentar sua campanha, duas secretarias municipais torram dinheiro com candidatos a vereador. Palácio, ou finge que não sabe, ou não tem enxergado o recurso saindo do bolso do contrbuinte para eleger preferidos de secretários.

Na SMTT, toda estrutura ficou voltada para eleger o candidato Lima, ex-secretário-adjunto de Canindé Barros. Apoiado pelo deputado Alberto Franco, castelista roxo e adversário de Tadeu Palácio, Lima tem colado sua imagem ao do candidato tucano João Castelo. São milhares de cartazes, alguns teriam sido bancados pela SMTT, com as fotos de Lima, Alberto Franco e João Castelo.

O atual secretário da SMTT, pau mandado de Canindé Barros, um tal de professor Domingos, montou imensa folha de serviços prestados para atuar como cabo eleitoral de Lima. Além disso, professor Domingos possui duas grandes escolas na periferia da cidade, uma delas no bairro São Raimundo, e obriga seus funcionários a pedir votos para Lima. O vereador e candidato à reeleição Astro de Ogum perdeu cinco importantes cabos eleitorais funcionários da SMTT que foram forçados a pedir votos para o candidato do professor.

Na Secretaria de Obras a situação não tem sido diferente. O secretário Carlos Rogério tem o irmão Nelso Buriti candidato a vereador por São Luis. Talvez, por isso, mandou arrochar os funcionários e construtoras que prestam serviços na capital para apoiar o mano candidato. E mais: ganhou os apoio dos proprietários da Limpel e Limpfort para eleger Buriti. Não precisa nem dizer que os garis, também, estão sendo arrochados.

Carlos Rogério, pasmem os senhores, tem um apoio pesado para a empreitada do irmão: o diretor-presidente da Caema, Rubm Brito, que é nada mais e nada menos cunhado de Rogério. E agora, pasme o prefeito Tadeu Palácio! Buriti, a mando de Rubem Brito, faz campanha para João Castelo. Palácio, na verdade, não tem mais o menor controle sobre seu secretário de obras. Comentam que Rogério, em se tratando de obra$ é um arquivo vivo. Faz, então, sentido o silêncio do prefeito.      

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Roseana com Dino

Meu blogue foi o primeiro a publicar o apoio da senadora Roseana Sarney para o candidato comunista Flávio Dino. Boa parte dos colegas não acreditou, inclusive o roseanista roxo Marcos Deça. Um assessor e parente da senadora chegou a ligar para um jornal dizendo que tudo é mentira. Contra fatos não há argumentos.

Informei que Lula ainda não havia se manifestado sobre a eleição municipal de São Luís por possuir dois candidatos da sua base de apoio na Câmara Federal: Gastão Vieira e Flávio Dino. Além disso, o presidente não queria contrariar sua líder no Congresso Nacional, Roseana Sarney. Lula prefere Dino, mas não esquece que Gastão é seu vice-líder na Câmara Baixa do país.

Afirmei, com base em informações verdadeiras, que Lula esparava apenas o aval de Roseana para manifestar sua preferência aqui na capital. O primeiro sinal se confirmou. Roseana decidiu apoiar Flávio Dino, ainda que não abertamente, no primeiro turno e, ela própria, sugeriu ao presidente Lula a participação na campanha do comunista. Fui o primeiro a obter a informação sobre a presença de Lula no programa de Flávio Dino. Não quis arriscar. Minha fonte me classificou de tímido e covarde. O fato se confirmou.

A participação de Roseana no programa do PMDB, pedindo votos para Gastão Vieira, seria uma das estratégias para que seu candidato peemedebista possar subir nas pesquisas e chegar, pelos menos, com 5% dos votos no dia da eleição.  Mais uma forma de forçar o segundo turno. 

Agora, tenho a renovação da informação de que, através de pedido de Roseana Sarney, Lula estará em São Luís no final de setembro para participar de comício do candidato do PCdoB, caso os números confirmem a vitória de Castelo no primeiro turno. Gastão foi convencido da necessidade do segundo turno para derrotar o candidato João Castelo. E se a previsão se confirmar, estarão no palanque de Dino, no segundo turno da eleição, Gastão Vieira, Pedro Fernandes, Valdir Maranhão, Raimundo Cutrim e Cléber Verde. Anotem.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Hipocrisia

Na sessão de quarta-feira na Assembléia Legislativa, um grupo de deputados esvaziou o plenário para não votar o projeto de lei que permite a derrubada de babaçuais na ilha. Ocorre que boa parte dos parlamentares decidiu ficar contra a matéria, mas tem medo de meter a cara. Quanta hipocrisia.

Os mesmo deputados que se acham agora defensores do meio ambiente são os mesmos (pasmem os senhores!) que assistiram a Assembléia Legislativa derrubar todos os babaçuais da estação escológica do Rangedor e não disseram nada. A nova sede da AL será construída em cima de uma reserva ecológica. Só muito óleo de Peroba!  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

O silêncio de Tadeu

Nada menos que 30 pastores da área Itaqui-Bacanga pularam do barco de Clodomir Paz para a nau de João Castelo.  Os evangélicos estiveram na tarde de quarta-feira reunidos com o candidato tucano para comunicar a adesão. Agora, pasmem os senhores! Todos os pastores são ligados ao prefeito Tadeu Palácio, que finge não saber de nada.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

O azar de Clodomir

O engenheiro Clodomir Paz não tem sorte com o PDT. Coordenou três campanhas de Jackson Lago, sendo duas vitoriosas para a Prefeitura de São Luís, e outra exitosa para governador. Foi preterido na última hora para ser indicado chefe da Casa Civil, embora seu nome fosse de preferência de Jackson Lago.

Escolhido pelo prefeito Tadeu Palácio como candidato a prefeito e aprovado em convenção pelo PDT, não tem o apoio da maior liderança do partido, exatamente o governador Jackson Lago. Por último, Clodomir sente Tadeu Palácio puxando o freio de mão para inviabilizar sua candidatura. 

Tadeu, que no início vinha dando apoio total, hoje limita-se a apenas participar de caminhadas. Enquanto Palácio caminha, o ingênuo candidato do PDT corre… dos cobradores. Que não são poucos. Mais uma decepção que Clodomir, por ser uma político sério, pessoa humana, não merece.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Da InterMídia

Recebo e agradeço a mensagem abaixo enviada pelas amigas Danielle Domingues e Adriana Vieira

 

“O valor das coisas

Não está no tempo Em que elas duram,

Mas na intensidade

Com que acontece.

Por isso existem

Momentos inesquecíveis,

Coisas inexplicáveis

E pessoas incomparáveis”

                        Fernando Pessoa  

Se comunicar, realizar

e acreditar é sempre

è sempre tornar-se presente

em todos os momentos!!

Feliz aniversário e muitas felicidades!

 

São os votos da equipe IterMídia,

Adriana Vieira e Danielle Domingues

 

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Plano A dos Sarney

Comentam na cidade (os menos informados) que ao grupo Sarney interessa a vitória de João Castelo. Acreditam que Castelo eleito no dia seguinte será candidato a governador, atrapalhando os planos da reeleição de Jackson Lago. Exercício de futorologia imbecil.  As 400 ruas  e algumas avenidas que serão recuperadas pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de São Luís, estão programadas para a eventual gestão de João Castelo. Anotem!

Com cinco candidaturas que a nada ameaçam, nem se apresentam como arremedo de curicas (aquelas que alçam võos menores), o grupo Sarney passou a apostar as fichas em um candidato de Lula. Isto mesmo, Flávio Dino. A senadora Roseana, por exemplo, disse a um grupo de deputados aliados que as chances de Dino chegar ao segundo turno são reais. E mais: informou que o presidente Lula poderá participar em comício de Flávio Dino, na praça Deodoro, agora no primeiro turno. Todos concodaram, inclusive os parlamentares do PFL. Não é uma hípotese descartável.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.