A Tarde em Brasília

Uma boa notícia para os maranhenses que residem em Brasília: o Jornal A Tarde vai circular, a partir do dia 12 de fevereiro na capital federal. Estaremos nas principais bancas das cidades satélites, principalmente em Taguatinga, no Plano Piloto, nas Esplanada dos Ministérios, Palácio do Planalto, Supremo Tribunal Federal, Tribunal Superior de Justiça e no Congresso Nacional.

Antes, porém, estaremos marcando presença, a partir de domingo, nas cidades de Teresina e Timon. É a meta de expansão do Jornal A Tarde, comandado pelo jornalista Luis Cardoso.

Sarney e o MME I

O senador José Sarney tem a força e muita energia. Controlava desde o seu próprio governo parte do setor energético do país. No governo seguinte de Fernando Collor muitos técnicos por ele apadrinhados ficaram no Ministério de Minas e Energia ou nas mais diversas estatais do setor.

Sarney e o MME II

No governo de Fernando Henrique Cardoso não foi diferente. Técnicos como Astrogildo Quental e Silas Rondeau continuam exercendo postos chaves de empresas estatais ligadas ao Ministério de Minas e Energia. Com Lula a situação ficou mais confortável.

Sarney e o MME III

O engenheiro Silas Rondeua, antes de ser ministro do MME, ocupava a direção da Eletronorte, vindo depois a mandar na Eletrobrás. Astrogildo Quental, outro engenheiro do setor, ambos ligados ao senador Sarney, dirige a diretoria administrativa e financeira da Eletronorte, estatal de peso.

Sarney e o MME IV

Agora, José Sarney mais energizado ainda, indicou o ministro do MME, Edison Lobão, vencendo a batalha contra a poderosa ministra da Casa Civil, Dilma Rousseft e os não menos poderosos e maquiavélicos técnicos dos PT.

Sarney e o MME VI

E mais: o senador Sarney acaba de apontar, em comum acordo com o presidente do Senado Federal, Garibaldi Alves, o nome do técnico Evandro Coura para presidir a Eletrobrás, com o que já concordou o ministro Lobão e a cúpula do PMDB nacional. Foi uma resposta ao que foi descoberto meses depois da queda do ministro Silas Rondeua, do Ministério das Minas e Energia.

A queda de Silas I

Em conversa com dois destacados senadores do PMDB, um deputado federal pernambucano da mesma sigla, conclui-se que houve trama para derrubar Silas Rondeau. Patrocinado e arquitetado por altos técnicos do PT, encrustados e energizados no MME, o golpe funcionou.

A queda de Silas II

“Imagina você se o ministro Silas Rondeau iria pegar propina de R$ 100 mil operando com um orçamento de R$ 70 milhões”, imagina um senador de alto coturno do PMDB, em conversa comigo e com o jornalista Djalma Rodrigues.

Ele tem absoluta certeza que tudo não passou de armação para tirar Silas do cargo e permitir a ascensão de um petista para que o partido continuasse mandando e desmandando no MME.

A queda de Silas III

Com Lobão no MME, Evandro Coura na Eletrobrás e um técnico paulista do PMDB que será indicado para a Eletronorte e o preenchimento de cargos importantes nas outras estatais, aos poucos o PMDB vai ocupando o Ministério de Minas e Energia como um todo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Reconhecimento

Acordei feliz com informações de que meu jornal o A Tarde se consolida rapidamente no mercado. Recebo cobranças de meu distribuidor querendo que aumente a tiragem em razão do crescimento das vendas nas bancas e jornaleiros. Fico grato e sinto mais estímulos para avançar no sentido de expandir o jornal e levar ao público leitor a melhor informação.

Graças

Fiquei ainda mais feliz quando meu filho Yuri, que começa a fazer jornalismo na Faculdade São Luís, abriu o controle de métricas do meu blogue para mostrar que no dia 21 recebi 364 acessos. Bingo! Viva! O maior número alcançado até agora em um dia, por mim, é claro.

Estava em Brasília cobrindo a posse do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Na primeira folga postei de lá todas as informações sobre a solenidade e a participação do governador Jackson Lago.

O jornalista Raimundo Garrone enviou comentário e parabenizou a agilidade nas notícias. Obrigado!

Agradeço a todos os leitores que passaram a acessar o blogue que tem apenas três meses no ar. Em especial ao jornalista Marcos D`eça, o texto mais claro e inteligente da cidade, pela carona (reprodução do meu conteúdo no seu blogue). Agradeço também aos internautas dos Estados Unidos, Portugal, Itália, Alemanha, Japão, Espanha, Chile e China. Sou acessado 23 vezes ao dia por leitores do Peru, pra não esquecer.

Pesquisa

O prefeito Tadeu Palácio tem em mãos resultados mais recentes de pesquisas que auferiram a preferência do eleitorado da capital na escolha do seu sucessor.

O secretário Canindé Barros apresenta melhor desempenho entre os três auxiliares de Tadeu que buscam sair candidato com o apoio do prefeito, embora continue bem distante de João Castelo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cadê os companheiros? I

O governador Jackson Lago esteve na posse do senador Edison Lobão, no Palácio do Planalto, e minutos depois na solenidade de transmissão do cargo no Ministério das Minas e Energia.
Lago não foi de intruso ou por puro oportunismo. Compareceu aos dois eventos não só porque foi convidado pelo ministro Edison Lobão, mas por ser o governador do Maranhão e de todos os maranhenses.

Cadê os companheiros? II

Jackson Lago e Edison Lobão sempre tiveram relação de cordialidade e de civilidade política, embora em grupos distintos. Um era governador e o outro prefeito. Trabalharam juntos pela cidade de São Luís.
Aliás, não se tem conhecimento de ataques mútuos ou unilateral entre os dois. São políticos maduros. Por isso, nada mais justo que Jackson Lago estivesse no evento.

Cadê os companheiros? III

Não se compreende a ausência dos deputados federais da base do governo maranhense, da ausência total dos deputados da base do governo estadual e, principalmente, dos auxiliares do governador, pelo menos os mais ligados ao setor energético.

Cadê os companheiros? IV

Quatro deputados federais ligados ao governador estavam em Brasília. Nenhum deles compareceu aos eventos. Cinco prefeitos governistas, conforme apurou a coluna, avisaram discretamente que não estariam em Brasília com receio de represálias. Quanta bobagem. Até Jackson estava nos atos, prova de consciência e maturidade política.

Cadê os companheiros? V

Na primeira solenidade, no Palácio do Planalto, Jackson Lago ficou na fila da frente, ao lado do ministro do Trabalho Carlos Lupi. Lago foi citado pelo presidente Lula, antigo companheiro de longas jornadas pelo restabelecimento da democracia no país.

Cadê os companheiros? VI

Na solenidade de transmissão, no Ministério de Minas e Energia, Jackson Lago voltou a ser citado. Desta vez pelo novo ministro Edison Lobão, que fez questão agradecer sua presença. Do lado do governador apenas o senador Epitácio Cafeteira, de quem estava distante desde julho de 2006. E ninguém mais. Ou melhor, nenhum aliado político e ao menos um assessor.

Cadê os companheiros VII

O senador Epitácio Cafeteira, que tem dificuldades para se locomover, pouco demorou. E quando saiu, antes do discurso de Lobão, lamentou não puder ficar mais tempo para não deixar o governador sozinho. O reitor da Ufma, Natalino Salgado sentou ao lado de Jackson Lago. E nenhum companheiro, nenhum político de mandato da base aliada e muito menos assessores.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Jackson pede a Lobão pressa no Luz Para Todos

Brasília – O governador Jackson Lago avaliou como positiva a investidura do senador Edison Lobão no Ministério de Minas e Energia e disse que espera que o novo ministro cumpra as metas do programa Luz Para Todos que estão abaixo da média nacional. “Agora, com um ministro maranhense, o nosso Estado vai se equiparar, no mínimo, aos outros Estados do Brasil”, afirmou Jackson Lago.

Para Jackson Lago, a posse de Lobão cria clima positivo e de expectativa no Maranhão e que todos esperam que a sua presença no ministério vá fazer avançar os programas do setor no Estado.

Indagado sobre os pleitos que deverá fazer ao novo ministro para o Maranhão, o governador foi enfático ao afirmar que o Luz Para Todos precisa urgentemente avançar. “Esta é a questão mais necessária para as populações mais empobrecidas e com um senador maranhense no ministério haverá mais sensibilidade para o problema”, lembrou Jackson Lago.

A implantação de siderúrgicas e refinarias no Maranhão, segundo Jackson Lago, devem fazer parte da pauta do Ministério de Minas e Energia. O governador adiantou que o assunto já vem sendo tratado com autoridades do setor. “Agora estamos em posição de melhor vantagem porque temos um ministro maranhense”, disse entusiasmado Jackson Lago.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cafeteira diz que programas energéticos vão avançar no MA

Mesmo com dificuldades de locomoção, o senador Epitácio Cafeteira (PTB) compareceu à posse do senador Edison Lobão no cargo de ministro de Minas e Energia. Cafeteira disse que a presença de Lobão no cargo faz crescer as expectativas do povo do Maranhão e afirmou não ter dúvidas do crescimento, a partir de agora, dos programas energéticos no Estado.

“Tenho certo que iremos, realmente, desenvolver muitas soluções para os problemas energéticos no Maranhão. Lobão é um político sensível e, sobretudo, trabalhador, até porque todos os maranhenses já conhecem sua capacidade”, acredita Cafeteira.

Para o senador petebista, a classe política deve apoiar as ações do novo ministro sem ter que ficar pedindo nada. “Eu, por exemplo, não pedirei nada, até porque ele sabe exatamente o que deve fazer pelo Maranhão e pelo Brasil”, sugeriu Cafeteira.

Sentado o tempo todo ao lado do governador Jackson Lago, o senador maranhense disse que o ministro goza do alto prestígio junto às classes políticas e empresariais do país e de todo o Maranhão. “Vejo aqui grande lideranças empresariais, grandes lideranças políticas nacionais, sobretudo os líderes políticos do Maranhão. Isso é uma demonstração de que o senador Lobão é um homem de respeito e que merece a admiração de todos”, ressaltou Cafeteira.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Na mosca

O blogue do jornalista Luis Cardoso foi o primeiro a informar a nomeação do jornalista Antônio Carlos Lima para chefiar a assessoria de imprensa do Ministério de Minas e Energia.

Jornalista competente e experiente, Lima já dirigiu a política de comunicação dos governos de Lobão, Fiquene e as duas gestões de Roseana Sarney.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Elogios e elogios

Senadores, deputados federais, estaduais e prefeitos, em Brasília, teceram rasgados elogios ao jornal A Tarde. Na presença dos jornalistas Djalma Rodrigues, Silvan Alves, Décio Sá e Luis Cardoso.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Em Brasília

Estamos desde ontem em Brasília para cobertura da posse do novo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Um grupo de jornalistas do Maranhão foi bem recebido pelo jornalista Toni Duarte, assessor do ainda senador Edison Lobão.

Lobão com jornalistas

Agora pela manhã, o senador recebeu em seu gabinete, os jornalistas Luis Cardoso, Djalma Rodrigues, Silvan Alves, Vonnis Mascarenhas e Décio Sá.

Concedeu coletiva para a imprensa maranhense e se deslocou para o Ministério de Minas e Energia onde se reúne agora com técnicos da Pasta. A agenda do senador, antes mesmo da posse, está lotada.

Telefonemas

Lobão recebeu ainda pela manhã, telefonema do vice-presidente da República José de Alencar, O vice elogiou o senador pela investidura no novo cargo e lhe desejou sucesso.

Um dia antes, Lobão havia recebido telefonema do governador de Minas Gerais, Aécio Neves.

Assessor de Lobão

Ainda não confirmado, mas o jornalista Antônio Carlos Lima, o nosso Pipoca, deverá ser o novo assessor de imprensa do Ministério de Minas e Energia.

Jornalista experiente e competente, Antônio Carlos Lima já comandou assessorias de imprensa do Governo do Estado do Maranhão e por último assessorou a Eletronorte.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Desligamento

Ao que tudo indica a deputada federal Nice Lobão deve se distanciar do seu partido, o DEM. A parlamentar, como não pode deixar a agremiação para não perder o mandato, vai se desligar somente em 2014.

Continua

O conselheiro do TCE, Yedo Lobão afirmou que não pretende vestir o pijama nas próximas semanas, conforme especulações de alguns jornais sobre provável ida para o TCE do Chefe da Casa Civil Aderson Lago.

Mudaram

Dois grandes jornais não dispensam o couro do senador Edison Lobão que será nomeado ministro de Minas e Energia, amanhã. Cansados ou talvez derrotados procurem agora uma via para aproximação.

Posse

Além do governador Jackson Lago, prefeitos e deputados federais é tida como certa a presença de 28 deputados estaduais na posse de Lobão no Ministério de Minas e Energia.

Presente

Jackson Lago estará acompanhado do secretário de Planejamento Aziz Santos na posse de Lobão.

Usina

Uma das primeiras medidas do novo ministro de Minas e Energia será o estudo para viabilizar a construção de uma usina de biodiesel na cidade de Chapadinha.

Candidato

O deputado Soliney Silva foi convidado por lideranças para sair candidato a prefeito de Coelho Neto. Vai disputar contra o atual prefeito Magno Bacelar, que passa a maior parte do tempo em São Luís fazendo caminhadas pela Litorânea.

Apoios

A cada dia aumenta o número de líderes políticos e comunitários apoiando a pré-candidatura de Canindé Barros à sucessão de Tadeu Palácio. Agora ele conta com o apoio de 13 dos 21 vereadores e mais de oito deputados bem votados na capital.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Jackson Lago liga e deseja sucesso ao ministro Lobão

Fonte bem situada no Palácio dos Leões revelou ao Jornal A Tarde que o governador Jackson Lago teria ligado para o senador Edison Lobão e lhe desejado sorte e sucesso no cargo de ministro de Minas e Energia. A conversa foi curta, mas deixou Lobão bastante entusiasmado com as palavras do governador.

O senador, então, aproveitou o momento para convidar Jackson Lago a comparecer ao evento da posse, na segunda-feira, no período da tarde, em Brasília. Lago prometeu consultar a agenda e deixou quase claro que estará presente.

Embora pertencentes a grupos políticos antagônicos, os dois nunca foram inimigos. O tratamento cordial vem desde o tempo em que Edison Lobão era governador e Jackson Lago estava no terceiro ano do seu primeiro mandato como prefeito de São Luís. As duas administrações trabalharam unidas.

Os dois disputaram as eleições para governador em 1990. Lobão foi para o segundo turno contra o senador Epitácio Cafeteira que esperava ter Jackson Lago no seu palanque. Lago ficou afastado do segundo turno. Há quem acredite que assim o atual governador teria colaborado para a vitória de Lobão.

De lá pra cá, a cordialidade sempre permaneceu. Prova disso é que o senador Lobão nunca atacou o político Jackson Lago fora ou no calor dos embates eleitorais. Aliás, agressão é uma palavra que não consta do dicionário do senador, que sempre agiu com civilidade e moderação.

Tadeu Palácio e Pereirinha crêem na capacidade de Lobão

O prefeito de São Luís, Tadeu Palácio, disse ao Jornal A Tarde que considera o senador Edison Lobão um grande político e que não tem a menor dúvida da sua capacidade para tocar o Ministério de Minas e Energia. “Não tendo dúvidas de sua capacidade de trabalho já demonstrada por ele quando governador”, lembrou Tadeu.

Para o presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Isaías Pereirinha, o senador é um político experiente e trabalhador. “Espero que sua investidura no cargo possa trazer benefícios para o Maranhão”. Leia abaixo o que disseram Tadeu e Pereirinha sobre a ida de Lobão para o Ministério de Minas e Energia.

A Tarde – Qual a avaliação que o senhor faz da indicação do nome do senador Edison Lobão para o Ministério de Minas e Energia?
Tadeu Palácio – Olha, confesso que não tenho acompanhado porque passei o ano novo fora do Maranhão, acabo de chegar a São Luís. Mas devo dizer a você que Lobão é um grande político e, um grande homem e, portanto, não tenho a menor dúvida da sua capacidade de trabalho já demonstrada por ele quando governador. Com certeza será um grande ministro.
A Tarde – Presidente, como o senhor analisa a ida do senador Lobão para o cargo de ministro de Minas e Energia e no que tal fato pode significar melhorias para o Maranhão?
Pereirinha – É um político que já passou por todos os cargos, é um político experiente. Acredito muito no esforço dele, no empenho dele para ajudar o Maranhão. Acho que nosso Estado só tem a ganhar. Agora, espero que sua investidura como ministro possa trazer benefícios para o Maranhão. O nosso Estado precisa de pessoas gabaritadas, como Lobão que ascende a um cargo de grande importância, que olhem muito mais para nossa população. Claro que ele terá que olhar o Brasil como um todo, mas sua terra de origem deve ser visto com muito mais carinho.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.