Prefeitura de Tuntum realiza múltiplas cirurgias de adenoide e amígdalas

    Este domingo (14), ficará marcado na história de Tuntum, pois ficará marcado pela a dedicação a Saúde da população.

    A Prefeitura de Tuntum, prefeito Fernando Pessoa, através da Secretaria Municipal de Saúde, realizou múltiplas cirurgias de adenoide e amígdalas, mostrando compromisso com a população.

    A ação foi articulada per Everaldo Macedo, que solicitou junto ao prefeito Fernando Pessoa, que através da Secretaria Municipal de Saúde e direção do Hospital Rafael Seabra realizou.

    Várias munícipes estão sendo beneficiados com a ação.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Wellington do Curso participa de treinamento para pré-candidatos a prefeito pelo NOVO de todo o Brasil

    Enquanto pré-candidato a prefeito na cidade de São Luís, Wellington do Curso esteve na Assembleia Legislativa de São Paulo para um treinamento intensivo com todos os pré-candidatos a prefeito pelo Partido NOVO. Trata-se da 2ª edição do Treinamento Presencial para pré-candidatos a prefeito, promovido pelo Instituto Libertas. O evento aconteceu nos dias 12 e 13 de abril e reuniu dezenas de lideranças políticas, a exemplo do governador Romeu Zema (MG), prefeito Adriano Silva, de Joinville, e prefeito Luís Eduardo Falcão, de Patos de Minas.

    Na ocasião, Wellington participou de importantes debates sobre o processo eleitoral, o liberalismo na visão do Novo e a elaboração de soluções efetivas sobre desafios locais.

    “É motivo de alegria participar do treinamento presencial para pré-candidatos a prefeito pelo Partido NOVO, promovido pelo Instituto Libertas. Agradeço a Deus e ao meu partido por me permitir me capacitar para ser a melhor opção para a nossa São Luís. Nesses dois dias de imersão, muitos bons exemplos e diversas experiências que levarei comigo para transformar a vida das pessoas na nossa São Luís. Esse é um novo momento!”, disse o pré-candidato a prefeito de São Luís, Wellington do Curso.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Neto Evangelista rebate críticas da oposição aos serviços de saúde do MA…

    Blog do Martin Varão
    O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Neto Evangelista (União), rebateu, na sessão plenária desta quarta-feira (10), críticas feitas pelo deputado Othelino Neto (PCdoB) em relação aos serviços de saúde prestados pelo Governo do Estado.

    Inicialmente, sobre a situação do Hospital Presidente Vargas, o parlamentar lembrou que o diretor que respondia pela unidade de saúde, até poucos dias, foi indicado pelo deputado Othelino Neto.

    “Então, até ontem (9), não havia problemas no Hospital Presidente Vargas e passou a ter, coincidentemente, a partir da troca de direção? Não há atraso no pagamento dos salários dos médicos, conforme afirmou o deputado Othelino Neto. O mês de janeiro foi pago, já os valores referentes aos meses de fevereiro e março, devido a um atraso na apresentação de documentos por parte da empresa gestora, ainda não foram repassados. Atraso na entrega da documentação exigida para o pagamento é um problema corriqueiro que sempre aconteceu, inclusive em governos anteriores”.

    Em relação à caixa d’água do hospital, Neto Evangelista disse que se trata de um problema estrutural, pois é uma unidade de saúde muito antiga. Ele esclareceu que essa problemática não foi resolvida em governos anteriores e que a caixa d´água precisa ser reformada urgentemente.

    Sobre as supostas deficiências referentes ao funcionamento dos hospitais de Caxias e Balsas, o deputado explicou o que, de fato, está acontecendo. “O Hospital de Caxias só recebe pacientes via regulação porque é um hospital de porta fechada, não atendendo casos de urgência e emergência. É assim que funciona o sistema de regulação, e não porque está sem condições de atender”, disse.

    A respeito do hospital de Balsas, o líder do governo explicou que houve um problema no projeto de implantação. “Inclusive, a Secretaria de Saúde, à época, foi diligente em notificar a empresa para que ela corrigisse o erro, o que não foi feito. O fato é que uma parte do hospital precisou ser desativada sob pena de acontecer um problema grave no sistema de gás”, completou Neto.

    Quanto às denúncias de não funcionamento dos serviços do Hospital Macrorregional de Pinheiro, o parlamentar comprovou que também não procedem.

    “Segundo a diretora administrativa, Andréia Renata Pinheiro Melo, os serviços de Urologia e Ortopedia estão em pleno funcionamento. Inclusive, em dezembro/janeiro, foram realizados mutirões de cirurgia nas especialidades. Ela informou, ainda, que o tomógrafo está funcionando e que, somente no final de março, devido a serviços de manutenção, deixou de funcionar. Logo, está comprovado que as críticas feitas nesta tribuna são infundadas”, esclareceu.

    Evangelista esclareceu, também, que não houve quebra de contrato com a Procárdio por parte do Estado e que os exames cardiológicos estão sendo realizados normalmente. “Por isso, não se sustenta a denúncia de que exames cardiológicos não estão sendo realizados por quebra de contrato do Estado com essa empresa. O contrato desfeito foi o firmado entre a Prefeitura de São Luís e a Procárdio”, frisou.

    Apartes

    Os deputados Rafael (PSB), Jota Pinto (PP), Rildo Amaral (PP) e Florêncio Neto (PSB) fizeram apartes ao pronunciamento do líder do Governo, corroborando com os esclarecimentos prestados e destacando os entraves históricos da política pública de saúde estadual.

    “A questão do subfinanciamento da saúde do Maranhão tem sido um grande entrave para todos os governos. O Maranhão tem a pior renda per capta do Brasil. Nossa rede de saúde tem um custeio mensal de R$ 300 milhões e só recebe R$ 46 milhões de contrapartida do Governo Federal. Temos que nos unir para, junto ao Governo Lula, corrigir essa injustiça do subfinanciamento de nossa saúde”, afirmou Rafael.

    Florêncio Neto lembrou que a gestão da política pública de saúde no Maranhão, historicamente, é feita com “cobertor curto”, ou seja, os recursos aplicados nunca são suficientes para atender a todas as demandas.

    “Carlos Brandão acabou por herdar um período pós-pandêmico que trouxe para a saúde do nosso estado um enorme problema, pois outras demandas deixaram de ser atendidas devido à urgência das ações de combate à Covid-19. Mas o governador tem se empenhado e encontrado soluções para as deficiências que sempre existiram. Aos poucos, os problemas têm sido corrigidos. Problemas sempre existirão, principalmente na rede pública de saúde”, ressaltou.

    Avanços

    Neto Evangelista afirmou que não dá para o governador Brandão resolver todos os problemas estruturais em dois anos de governo. Conforme ele, são problemas que existem há anos na rede pública estadual de saúde.

    “O governador Brandão vem fazendo o dever de casa em comum acordo com o governo do presidente Lula. O custeio mensal do sistema de saúde é de R$ 300 milhões, e o repasse do governo federal com o governador Brandão subiu de R$ 30 milhões para R$ 46 milhões. O que acontece é que existe um subfinanciamento e, por isso, é preciso se fazer um malabarismo muito grande para não deixar o serviço parar”, ressaltou.

    Ele disse, ainda, que houve investimentos no hospital de Açailândia; na maternidade de São Mateus; no HTO de Caxias; na Policlínica de Caxias; na Hemomar de Bacabal; entrega de novas alas no hospital da Ilha; a Casa TEA 12+, onde o estado cumpre sua obrigação sozinho porque o município não faz; a reforma da outra Casa TEA, no Olho d’Água; o hospital de Presidente Médici, e, ainda, que será inaugurada a policlínica de São José de Ribamar.

    Por fim, Neto frisou que os problemas de saúde sempre existiram e não serão resolvidos a curto prazo e sem a colaboração e parceria de outras instâncias de governo, principalmente do Governo Federal. “Continuaremos trabalhando para todos na busca de soluções permanentes para aprimorar a prestação dos serviços de saúde da rede pública estadual”, finalizou.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Dr. Yglésio recebe apoio da família Bolsonaro para prefeito de São Luís

    Por Tribuna 98

    A política de São Luís ganha novos contornos com o anúncio do apoio da família Bolsonaro à candidatura do deputado estadual Dr. Yglésio, representante do PRTB à prefeitura da capital maranhense. O respaldo da influente família Bolsonaro, marca um importante ponto de virada na corrida eleitoral.

    O senador Flávio Bolsonaro, figura de destaque do Partido Liberal (PL) e da família, assumiu o papel de porta-voz politico do pai, o ex-presidente Jair Bolsonaro ao gravar um vídeo ao lado de Yglésio em Brasília. Essa demonstração pública de apoio reforça a aliança entre o pré-candidato e os interesses representados pela família Bolsonaro.

    Em recentes viagens a Brasília, Yglésio não apenas se encontrou com Flávio Bolsonaro, mas também teve reuniões com o ex-presidente Jair Bolsonaro, a primeira-dama Michele Bolsonaro e outras figuras políticas de destaque da direita nacional, incluindo a senadora Damares e o senador Mourão. Esses encontros não apenas solidificam o apoio político, mas também sinalizam uma convergência ideológica e estratégica entre Yglésio e a família Bolsonaro.

    À medida que a corrida eleitoral se intensifica, o apoio da família Bolsonaro coloca Yglésio Moyses em destaque, não apenas como um candidato da direita, mas como uma figura política capaz de mobilizar apoio e navegar pelas complexidades política atual. Resta agora aguardar e observar como esse respaldo se traduzirá em termos de estratégia, mobilização de eleitores e, por fim, nas urnas, nas eleições em São Luís.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    “Não cometemos crime eleitoral”, diz Wellington do Curso ao afirmar que confia em Deus e na Justiça para reverter decisão do TRE

    Na sessão plenária desta quarta-feira (10), o deputado estadual Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para fazer referência ao julgamento da Ação da Investigação Judicial Eleitoral (Aije) por possível fraude à conta de gênero contra o PSC. No julgamento, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) decidiu, por 5 a 2, a pela cassação de todos os votos da chapa do partido nas eleições de 2022, o que atinge o mandato de Wellington.

    Sobre o resultado do julgamento, Wellington disse que irá recorrer para garantir que o direito seja assegurado e a justiça seja feita.

    “Não cometemos crime eleitoral. Eu confio em Deus e na justiça para reverter essa decisão do TRE. As provas do processo confirmam que não houve fraude, confirmam que não houve crime. O próprio Ministério Público já se manifestou dizendo que não há indícios de crime. Portanto, irei recorrer para que o Tribunal reveja essa decisão e garanta que o direito seja assegurado. Continuarei firme, honrando os votos limpos, honestos e conscientes que tive”, disse Wellington.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    TRE-MA confirma cassação de Fernando Braide e Wellington do Curso

    O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão concluiu nesta terça-feira (9) o julgamento da Ação da Investigação Judicial Eleitoral (Aije) por fraude à conta de gênero contra o PSC, e confirmou, por 5 a 2, a cassação de todos os votos da chapa do partido nas eleições de 2022. Como consequência, estão cassados, também, os deputados estaduais Fernando Braide e Wellington do Curso.

    Wellington do Curso e Fernando Braide podem recorrer nos mandatos (Divulgação)

    Apesar de hoje estarem em partidos diferentes – PSD e Novo, respectivamente – os parlamentares são atingidos pela decisão porque foram eleitos pelo partido acusado na ação.

    Segundo a decisão, a fraude foi caracterizada em relação a duas candidatas consideradas laranjas: Claudia Guilhermina e Vitória Gabriela.

    Votação – A maioria pela cassação da chapa do PSC já havia sido formada na semana passada, quando um pedido de vista adiou a apreciação do caso no momento em que a votação já estava 4 a 1.

    Nesta terça, o juiz eleitoral Tarcísio Araújo apresentou voto vista pela improcedência da ação, nos termos do voto do relator, desembargador José Gonçalo Filho. Já o juiz eleitoral Rodrigo Maia votou ela cassação.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    “Ministério Público e relator reconhecem inexistência de crime eleitoral”, diz Wellington do Curso

    Na sessão plenária desta terça-feira (09), o deputado estadual Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para fazer referência ao julgamento da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra o PSC, partido pelo qual foi eleito, por suposta fraude em cota de gênero nas eleições de 2022. O parlamentar teceu comentários sobre os votos dos desembargadores e destacou que o Ministério Público já se manifestou por entender a inexistência de fraude e, consequentemente, ausência de crime eleitoral. Tal posicionamento também foi seguido pelo desembargador e relator José Gonçalo Filho.


    Ao se pronunciar, Wellington disse estar com a consciência tranquila por não ter cometido nenhum crime e afirmou que acredita que a justiça reconhecerá a legalidade das eleições 2022.

    “É um momento delicado. Infelizmente, há uma articulação por parte dos acusadores para tentar tirar o meu mandato de uma forma traiçoeira e suja, mas eu acredito que a justiça será feita. O próprio Ministério Público e o relator do processo já reconheceram que não houve crime eleitoral. Não houve fraude em cota de gênero. Não teve candidatura laranja. Estamos sendo vítimas de pessoas desesperadas, que não ganharam nas urnas e querem vencer no grito, mas se o Tribunal mantiver a coerência e se limitar ao Direito, isso não será possível. A justiça será feita e continuaremos com nossos mandatos, que foram conquistados com votos limpos e conscientes. Confiamos no Judiciário e, por isso, iremos recorrer de qualquer decisão que não seja favorável”, disse Wellington.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Vete Botelho confirma pre candidatura a prefeita em Itinga

    No último sábado (6 de abril), Vete Botelho oficializou sua pré-candidatura à prefeitura de Itinga ao se filiar ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) e entra na corrida eleitoral com força e determinação para representar os anseios da população local.

    Ao se filiar ao PSB, mesmo partido do governador Carlos Brandão, Vete Botelho fortalece sua base política e reforça sua conexão com as lideranças estaduais. O apoio do PSB, do vice-governador Felipe Camarão, que também é Secretário de Educação do estado, pasta a qual vete foi Secretária Adjunta, do deputado estadual Zé Inácio (PT), esposo de Vete Botelho, e de uma chapa formada por vários vereadores e lideranças do município confere legitimidade e respaldo ao projeto político de Vete Botelho.

    A pré-candidatura de Vete surge como uma alternativa sólida e comprometida para liderar Itinga rumo ao desenvolvimento e progresso. Com vasta experiência política, tendo sido prefeita por duas vezes, vereadora e deputada estadual, Botelho está preparada para enfrentar os desafios e promover as mudanças necessárias para o município.

    O apoio do PSB e de grandes nomes da política local e estadual ressalta a importância da colaboração e do diálogo entre diferentes forças políticas em prol do bem-estar da comunidade. A expectativa é de que, com esse apoio conjunto, Itinga possa trilhar um caminho de crescimento, mudança e prosperidade sob a liderança de Vete Botelho.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Wellington do Curso comemora grande número de filiações no Partido Novo

    Renovo, esperança e trabalho. Essas foram as palavras utilizadas por Wellington do Curso para destacar o significativo número de filiações ao Partido Novo. Wellington destacou um excelente resultado após os atos de filiações, especificamente o que ocorreu no último sábado, dia 06 de abril.

    Sobre o Partido, Wellington agradeceu a confiança de todos por permitirem que seja pré-candidato a prefeito em São Luís e mostrou-se motivado com as eleições municipais.

    “Nosso ato de filiações ao Partido Novo foi um sucesso. Agradeço aos membros do Novo por me permitirem ser o pré-candidato a Prefeito em São Luís e a todos aqueles que se filiaram ao nosso Partido por acreditarem que juntos iremos fazer a diferença no Maranhão. Estamos no partido que mais cresce em São Luís , no Maranhão e Brasil no último sábado, conseguimos fazer uma nominata competitiva para disputar vagas na Câmara Municipal de São Luís. Temos quadros qualificados e comprometidos em fazer as transformações que São Luís necessitam. Juntos, vamos lutar por uma São Luís melhor!”, disse Wellington do Curso.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Hilton Gonçalo organiza Mobiliza e partido vai disputar eleições municipais em mais de 60 cidades maranhenses

    O presidente do diretório estadual do Mobiliza no Maranhão, Hilton Gonçalo, promoveu uma verdadeira maratona nos últimos 30 dias, organizando os diretórios municipais no estado e filiando diversos pré-candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador. Como resultado, o partido estará participando ativamente das eleições em mais de 60 municípios maranhenses, destaque para os diretórios de São Luís e Imperatriz.

    Hilton tem como prioridade eleger mais de 5 prefeitos pelo partido e a região do Munim é o seu foco principal. Em Santa Rita, Bacabeira, Rosário, Axixá, Presidente Juscelino, Cachoeira Grande e Itapecuru-Mirim, o Mobiliza quer ter candidaturas próprias a prefeito.

    Em cidades como Caxias, Timon e Imperatriz, o Mobiliza deve compor com as pré-candidaturas de Paulo Marinho Júnior, Dinair Veloso e Josivaldo JP, apresentando uma nominata para concorrer aos cargos de vice-prefeito e vereador.

    Em São Luís, ainda existe uma incógnita de como o Mobiliza se posicionará. Existe uma orientação nacional que a decisão deve ser tomada em conjunto e dialogo aberto com todos os pré-candidatos interessados no apoio.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Fim da janela: Luciano forma maior grupo politico com apoio de 10 vereadores

    Marcelo Vieira 

    A distribuição do apoio dos vereadores mostra que o prefeito Luciano Genésio conseguiu fortalecer a pré-campanha de seu candidato, tendo o apoio de 10 vereadores dos 17 do legislativo em seu grupo político. Isso pode aumentar as chances de seu candidato ser eleito nas eleições municipais deste ano.

    Por outro lado, o pré-candidato João Batistas Segundo conquistou o apoio de 3 vereadores, o que também mostra um certo respaldo em sua campanha. Já o pré-candidato André da Ralp Net reuniu 4 vereadores em seu grupo político, o que também pode ser considerado positivo para sua candidatura.

    Apesar disso, o fato de Luciano Genésio ter mantido a maioria dos vereadores em sua base política e ter o maior grupo politico de Pinheiro dá a ele uma vantagem no momento. Essa base fortalecida pode ajudar na conquista de novas lideranças  na conquista de novos eleitores.

    No entanto, as eleições municipais são imprevisíveis e caberá aos candidatos trabalharem arduamente para conquistar novos apoios e votos. Os eleitores também terão um papel importante nesse processo, avaliando as propostas e o histórico de cada candidato para decidir em quem votar.

    Com o encerramento da janela partidária, as alianças políticas estão se consolidando e os candidatos estão finalizando suas estratégias. Resta aguardar o desenrolar dos próximos meses para saber quem conquistará a preferência do eleitorado nas eleições municipais.

    Base do prefeito Luciano : Elizeu de Tantan, Fabricia do Sindicato, Lucas do Beiradão, Rubemar Ribeiro, Paulinho Enfermeiro, Willian Vieira da Tv , Selma da Colônia,  Herasmo Leite , Alessandro Montenegro,  Jaelson Araújo .

    Base João Batista Segundo: Zé Filho , Felipe de Chicão, Guto

    Base André : Albininho, Edinildo, Sandro Lima, Riba do Bom Viver

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Nem aí para ação do PSB, Yglésio diz: “nas próximas horas anuncio meu destino”…

    Marco Aurélio D’Eça 

    Deputado estadual que articula novo partido diz que a nova ação da antiga legenda é ilegítima por que surgiu depois de uma sentença já prolatada em ação anterior, o que lhe permite seguir o caminho que escolher até que o processo inicial transite em julgado, no TSE, podendo chegar até  ao STF.

    FELIZ DA VIDA, Yglésio deve anunciar novo partido para concorrer ás eleições de 2024; e o PSB que lute

    O deputado estadual Dr. Yglésio Moyses deve anunciar nas próximas horas o seu novo partido, pelo qual deve disputar a Prefeitura de São Luís; ele simplesmente deu de ombros para a nova ação que o PSB interpôs nesta sexta-feira, 5, na Justiça Eleitoral, tentando tomar-lhe o mandato.

    – Eles estão presos num nó jurídico. Esta nova ação só poderá ser analisada no Tribunal Regional Eleitoral depois que a primeira, do qual sou o autor, transitar em todas as instâncias da Justiça; e o novo processo só poderá começar após instrução em que apresentarei novos fatos de perseguição que embasam a justa causa para saída do partido – explicou o parlamentar.

    Em síntese, Yglésio Moyses agiu da seguinte forma na Justiça Eleitoral:

    • no final de 2022, ele pediu autorização ao TRE-MA para deixar o PSB, apresentando provas de que havia sido perseguido durante as eleições daquele ano;
    • em 2023, o TRE-MA decidiu por unanimidade atender ao deputado e o autorizou a deixar a legenda, por entender haver provas cabais de justa causa para isso;
    • derrotado em primeira instância, o PSB apresentou Embargos de Declaração, numa clara tentativa de protelar o processo e impedir Yglésio de concorrer às eleições de 2024;
    • sob risco de perder os prazos para filiação a novo partido, Yglésio decidiu deixar a legenda em janeiro, informando à Justiça Eleitoral, única a quem estava obrigado a informar;
    • somente na última quarta-feira, 3, o jornalista Isaias Rocha descobriu essa movimentação e a informação acabou vazando na imprensa, mas o PSB já havia perdido os prazos;

    Segundo Yglésio – que também é advogado – como já existe uma sentença prolatada nos autos da ação em que ele pede autorização para deixar o PSB, o partido teria que esperar julgamento de todos os recursos, em todas as instâncias, para, só então – e apenas se vencesse a disputa – abrir outra ação requerendo o mandato.

    A informação de que Yglésio havia deixado o PSB em janeiro era de conhecimento deste blog Marco Aurélio d’Eça desde o início de março; a pedido do parlamentar, a informação não seria noticiada até que os prazos estourassem na Justiça Eleitoral, o que de fato foi cumprido.

    A história só veio à tona por ter vazado a outros órgãos de imprensa, o que levou o PSB a acionar novamente a Justiça Eleitoral nesta sexta-feira, 5.

    Mas agora, ao que tudo indica, já é tarde demais para o partido…

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.