Prefeita Dídima Coelho lidera pesquisa na cidade de Vitória do Mearim

A prefeita Dídima Coelho lidera com folga a primeira pesquisa sobre as eleições de 2020 no município de Vitória do Mearim. É o que mostra levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas Attitude, no período de 30 de agosto a 1º de setembro de 2019.

Num cenário espontâneo, Dídima aparece em primeiro lugar, com 18.5% das intenções de voto, e Doris vem em segundo, com 12.75% das intenções.

Nesta pesquisa quantitativa (espontânea), Nato tem 8.75%. Em seguida, aparece Dr. Washington com 0.25%. ‘Não sabe/não respondeu’: 59.75%.

CENÁRIO ESTIMULADO

A pesquisa aponta liderança folgada da prefeita Dídima Coelho no cenário estimulado, com 31.25% das intenções de voto. Em segundo vem Doris com 24.25%, Nato com 15%, Dr. Washington com 2.25%, Pastor Pedro Lindoso com 1%, Zé Mário com 0.75%, e Salma com 0.5%. ‘Não sabe/não respondeu’: 25%.

A pesquisa tem margem de erro máxima total de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos, considerando-se um nível de confiança de 95%.

O Instituto de Pesquisas Attitude, renomado e reconhecido nacionalmente, tendo como clientes no Maranhão a Vale, Grupo Mateus, Fecomércio, Ibope, UFMA, Google e outros, também realizou recente pesquisa, no período de 2 a 7 de agosto de 2019, na cidade de Vitória do Mearim, onde aferiu o impacto junto à  população em relação às prisões dos sete vereadores acusados de chantagear a prefeita do município, Dídima Coelho, em troca de apoio na Câmara Municipal.

A pesquisa de opinião revela que a operação da Polícia Civil, em parceria com o Ministério Público, que resultou nas prisões, tem um enorme apoio popular, assim como a destacada atuação da gestão municipal no combate à corrupção e inibição da subtração de recursos do erário público. De acordo com a pesquisa, 92% da população apóiam a atitude tomada pela prefeita contra os corruptos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Presidente do TJMA suspende liminar que permitia transferência de alunos de outras instituições para curso em Caxias

O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), desembargador Joaquim Figueiredo, deferiu pedido da Universidade Estadual do Maranhão e suspendeu liminar proferida pelo Juízo da 1ª Vara da Comarca de Caxias, que determinava que a UEMA realizasse a transferência, ex officio (de ofício), de alunos de outras instituições de ensino superior para o curso de Medicina da instituição no Campus Caxias.

A decisão temporária anterior, de primeira instância, pela transferência, foi tomada tendo em vista que os alunos apresentariam distúrbios de ordem psicológica, necessitando de apoio familiar naquela localidade. O juiz de 1º grau havia fixado multa de R$ 1 mil, limitada ao montante de R$ 30 mil, em caso de descumprimento da ordem, bem como o bloqueio de verbas em favor dos requeridos.

A UEMA ingressou com um pedido de suspensão da segurança, alegando lesão à ordem e economia públicas. A universidade sustentou a ilegalidade da decisão, pois a sentença estaria comprometendo a regular prestação dos seus serviços educacionais, em especial do curso de Medicina, havendo risco de “periculum in mora” (perigo na demora) reverso na manutenção da decisão, ante possibilidade de ocorrência de efeito multiplicador, com a proposição de diversas ações da mesma natureza, causando graves prejuízos econômicos ao Estado.

A universidade afirma que não tem disponibilizado vagas para a transferência voluntária em seus editais no curso de Medicina (Bacharelado), Campus Caxias, em razão de falta de infraestrutura, ressaltando o não preenchimento dos requisitos necessários à transferência na modalidade pretendida.

DECISÃO – O presidente do TJMA destacou, de início, que a suspensão da execução de decisões proferidas por magistrados de 1º grau é medida de exceção e, por esta natureza, o deferimento se restringe a requisitos específicos. Disse que, para tanto, não se avalia a correção ou equívoco da decisão, mas a sua potencialidade de lesão, que, no caso, considerou nítida e evidente.

O desembargador disse que a percepção do presidente do Tribunal é restrita e vinculada, não comportando, assim, análise aprofundada do mérito da demanda. Entretanto, frisou que a jurisprudência das Cortes Superiores tem entendido que, para se exercer um juízo político acerca da potencialidade lesiva ao ente público, poderá ser realizado “(…)um juízo mínimo de delibação do mérito contido na ação originária.”

Joaquim Figueiredo verificou que entendimento firmado pelo Supremo Tribunal Federal acabou por viabilizar a transferência “ex officio” entre instituições de ensino superior, desde que observada a congeneridade entre a instituição de origem e a de destino, inviabilizando a transferência entre um sistema de ensino privado para um sistema de feição pública (ou vice-versa), com vistas à salvaguarda do interesse do restante do grupo social, ao proporcionar o preenchimento das vagas de universidades públicas apenas por meio de processo seletivo, segundo o critério do merecimento.

O presidente considera evidente que a transferência indiscriminada de alunos abala a própria infraestrutura da instituição de ensino, conturbando não apenas o ano letivo como a própria rotina acadêmica, inflacionando turmas e demandando maior quantidade de discentes, com evidente prejuízo ao desenvolvimento das atividades acadêmicas desenvolvidas, assim como macula a economia pública.

Mas lembrou que tais considerações são apenas no intuito de bem reconhecer o bom direito alegado, uma vez que não é possível, por meio do incidente processual proposto, adentrar em temas de mérito.

O desembargador Joaquim Figueiredo citou posicionamento semelhante do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e deferiu o pedido para suspender a liminar proferida pelo juiz da 1ª Vara da Comarca de Caxias. (Processo nº 0807835-89.2019.8.10.0000)

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Assembleia em Ação levará atuação legislativa ao interior do Maranhão

O Plenário aprovou, na sessão desta quinta-feira (5), o Projeto de Resolução Legislativa 102/2019, de autoria da Mesa Diretora, que dispõe sobre a criação do programa “Assembleia em Ação” no âmbito do Poder Legislativo do Maranhão. O objetivo é promover a troca de conhecimentos e experiências entre a Assembleia Legislativa do Maranhão, em suas diferentes áreas de atuação, com as Câmaras de Vereadores dos 217 municípios maranhenses.

A primeira edição acontecerá no dia 13 de setembro, em Balsas. Segundo o presidente da Alema, deputado Othelino Neto (PCdoB), o programa pretende levar o Legislativo estadual ao interior do Maranhão, uma vez que, em muitos municípios, as pessoas ainda têm pouco conhecimento sobre aquilo que é produzido na Assembleia Legislativa.

“Nós percebemos que muita gente não conhece bem a finalidade do Poder Legislativo estadual. Então, esse programa tem por objetivo fazer com que a Assembleia chegue a todo o Maranhão, não só através dos veículos de comunicação, mas pela presença dos deputados ouvindo a população e os agentes políticos locais. Pretendemos fazer com que a Assembleia chegue a todos os 217 municípios do Maranhão”, afirmou.

Othelino informou que serão realizadas algumas edições este ano, com continuidade, também, nos anos seguintes. “É um programa permanente, que tem o objetivo de fazer com que todos tenham bastante conhecimento do potencial do Poder Legislativo para melhorar a vida das pessoas”, concluiu.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Presidente da Famem prestigia entrega de equipamentos públicos em Gonçalves Dias

FAMEM

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, prefeito de Igarapé Grande, Erlanio Xavier, participou na quinta-feira (05) da solenidade de inaugurações de obras e serviços no município de Gonçalves Dias. O ato aconteceu na Praça João Afonso Cardoso e contou com a presença do prefeito Toinho da Patioba, do vice-governador, Carlos Brandão, do secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto e do subsecretário de Desenvolvimento Social, Clóvis Paz, além de prefeitos e lideranças da região.

Foram entregues uma Escola Digna e a restauração do sistema de abastecimento de água no povoado Centro do Abraão; o sistema simplificado de abastecimento de água no povoado Patioba; a pavimentação de 5 km de vias urbanas; o sistema de abastecimento de água do Novo Gonçalves Dias; uma Escola Digna e a restauração do sistema de abastecimento de água no povoado Baixão do Pará e os sistemas simplificados de abastecimento de água nos povoados Domingo Izídio e Cana Brava.

“São importantes conquistas para o povo de Gonçalves Dias na gestão do prefeito Toinho da Patioba, que se torna referência na região. Parabéns prefeito e equipe pelo grande trabalho”, disse o presidente da Famem, Erlanio Xavier.

O prefeito Toinho da Patioba destacou os avanços na gestão do município. “Tiramos o município da inadimplência. Saímos do atraso e passamos a inaugurar obras. Nós trabalhamos para os mais pobres”, enfatizou.

Toinho ainda agradeceu a parceria da Famem e elogiou a gestão do prefeito Erlanio Xavier a frente da entidade. “Erlanio está revolucionando a Famem. Lá em Brasília está se saindo tão bem, que agora, junto com o senador Weverton, conseguiu articular e temos a previsão de receber mais de 1,5 milhão para investir em Gonçalves Dias”, concluiu.

Estiveram presentes os prefeitos Toinho da Patioba, de Gonçalves Dias, Cleomar Tema, de Tuntum, Farinha Paé, de São José dos Basilios, Josa Silva, de São João do Sóter, Nilton, de Graça Aranha e Idan Torres, de Santa Filomena, além de Lacerda, vice-prefeita de São João do Sóter e Priscila Freitas, vice-prefeita de Santo Antônio dos Lopes.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Bolsonaro cria pensão vitalícia para crianças com microcefalia que recebem o BPC

Para não perder validade, medida provisória precisa ser aprovada pelo Congresso. Presidente pediu que texto não seja alterado

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou, nessa quarta-feira 4, em cerimônia no Palácio do Planalto, medida provisória que torna vitalícia a pensão para crianças vítimas de microcefalia causadas pelo vírus Zika e contempladas pelo BPC (Benefício de Prestação Continuada). O valor de um salário mínimo será concedido a quem nasceu de 2015 a 2018. Segundo o ministério da Cidadania, existem no Brasil atualmente 3.112 crianças nesta situação.

Para não perder a validade, deputados e senadores ainda precisam aprovar a medida. Na assinatura, o presidente da República pediu que o texto não seja alterado pelo Congresso.

Em discurso, Bolsonaro disse que o Brasil merece um futuro diferente daquele vivido pelo país. “Peço a Deus mais que sabedoria, a coragem para não ceder a tentações, que são muitas. O Brasil merece um futuro bem diferente do que nos apresentava até o final do ano passado. Vamos juntos mudar o destino do Brasil”, disse.

Ingrid Graciliano, presidente da Frente Nacional na Luta pelos Direitos da Pessoa com Síndrome Congênita do Zika Vírus, participou da solenidade no Palácio do Planalto representando as mães de crianças com microcefalia. Ela contou que a pequena Nicole Graciliano, atualmente com 3 anos e 8 meses sempre demandou uma atenção especial, o que a levou a deixar a empresa que tinha em parceria com o ex-marido, passando a receber o BPC.

Ingrid disse que agora poderá voltar ao mercado de trabalho, já que a medida provisória substitui o benefício pela pensão vitalícia. “Eu vou poder trabalhar formalmente, retomar a minha carreira, que eu sou tecnóloga em radiologia, e estou fazendo o sétimo período de nutrição”, disse. “Eu quero concluir a minha faculdade e trabalhar na minha profissão sem que isso interfira no benefício da minha filha”, completou.

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que preside o Conselho Pátria Voluntária, lembrou que em viagem a Campina Grande (PB), ouviu o relato de muitas mães com medo de perder o BPC caso conseguissem uma fonte de renda. Receio que agora, segundo ela, deixa de existir.

“A Medida Provisória assinada hoje responde a essa demanda transformando a angústia que existia em segurança. Agora essas crianças terão direito a pensão especial e as mães e os pais poderão trabalhar sem medo de perder o benefício para os seus filhos”, ressaltou.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, afirmou que os governos anteriores não tiveram coragem de avançar nessa questão e reforçou que a pensão vitalícia é um passo muito importante na área social, ao assegurar tranquilidade a essas mães, que poderão buscar por outras fontes de renda sem perder a pensão. “Estamos vivendo um momento em que o Estado manifesta a sua capacidade de ajudar aqueles que mais precisam”.

Requerimento

O requerimento da pensão deve ser feito perante o INSS que irá realizar um exame pericial para constatar a relação entre a microcefalia e a contaminação pelo vírus Zika.

O recebimento da pensão não poderá ser cumulada com outra indenização decorrente do mesmo fato ou com o recebimento de Benefício de Prestação Continuada. Ou seja, para optarem pela pensão vitalícia para as crianças, as famílias terão que abdicar do BPC, já que não podem acumular os dois benefícios.

O BPC é pago para famílias pobres com renda por pessoa de até 25% do valor do salário mínimo e que tenham idosos ou pessoas com deficiência grave que as incapacite para o trabalho. O valor é de um salário mínimo, mas se a renda familiar aumenta, o BPC é cortado pela lei.

O ministério da Saúde reconheceu a relação entre o vírus Zika e a microcefalia em 2015. A doença causa uma série de alterações corporais, prejudicando o desenvolvimento e a participação social das crianças com esta deficiência.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Zé Inácio convoca militância para participar das eleições diretas do PT

O deputado Zé Inácio (PT) usou a tribuna da Assembleia, nesta quinta-feira (5) para dar destaque ao processo de eleições internas do PT (PED). A eleição das direções municipais, zonais e dos delegados e delegadas às etapas estaduais e nacional do 7º congresso do PT será realizada em todo o país no dia 8 de setembro de 2019, próximo domingo, em votação direta pelos filiados e filiadas.

“O Congresso vai debater a atual conjuntura política que vivemos no Brasil e a conjuntura internacional em que vivenciamos um grande momento de retrocesso, não só no Brasil, mas em alguns países da Europa e do mundo. Nós, filiados ao Partido dos Trabalhadores, vamos discutir também o legado dos últimos quatro mandatos do Partido dos Trabalhadores que mudou a cara do Brasil e melhorou a condição de vida do povo brasileiro”, disse.

O processo ocorrerá em cerca de 4.800 municípios em todo o Brasil, sendo 190 municípios do Maranhão.

As etapas estaduais do 7º Congresso serão realizadas nos dias 19 e 20 de outubro de 2019. Já a etapa nacional ocorrerá nos dias 22, 23 e 24 de novembro, e elegerá a direção nacional do PT e o(a) presidente do partido.

Zé Inácio também falou sobre o crescimento que o PT obteve nos últimos meses, chegando a superar a marca de dois milhões e duzentos mil filiados em 2019, com 38 mil filiados no Estado.

“Aproveito esta oportunidade não só para destacar a grandeza do nosso partido, a nossa organização interna, mas dizer também que o Partido dos Trabalhadores continua mais firme do que nunca e preparado para continuar enfrentando os grandes temas que possam melhorar a vida do povo brasileiro, para conduzir o Brasil a continuar sendo um país de destaque, uma nação respeitada internacionalmente. E aproveito para conclamar a militância e dizer que o partido continua firme e forte. Lula Livre!”, finalizou

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maternidade Humberto Coutinho, em Colinas, oferece assistência humanizada com quartos privativos

Gestantes atendidas na maternidade têm autonomia; combater a violência obstétrica está entre os pilares da gestão da unidade

A Maternidade Humberto Coutinho, no município de Colinas, tem o diferencial de acolher as gestantes em trabalho de parto com três salas para o parto humanizado. Mensalmente, são realizados entre 120 e 150 procedimentos. O parto humanizado integra as boas práticas de assistência à saúde promovida na unidade de saúde. As ações também integram as estratégias de redução da morte materna, como explica o diretor-administrativo da maternidade, Otoniel Sousa.

“A Maternidade Humberto Coutinho atende uma demanda de pacientes regulados por 15 municípios da região. Em poucos meses tivemos um número grande de partos naturais, porém, esse número voltou a equilibrar com o número de cesarianas e, por isso, estamos implantando estratégias para empoderar as gestantes ao parto natural e capacitando nossos profissionais”, pondera.

Durante a programação da Semana de Enfermagem, em maio deste ano, a unidade escolheu o tema da humanização na assistência e a programação contemplou, além de temas específicos, capacitação em preenchimento do partograma, acolhimento humanizado, reanimação neonatal, importância do cuidar e a síndrome de burnout (distúrbio psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições desgastantes de trabalho).

Daniele Teixeira, coordenadora de enfermagem da Maternidade Humberto Coutinho, acrescenta que a humanização envolve dois processos importantes – a empatia e o conhecimento das técnicas. “Temos o desafio de transformar velhos hábitos em práticas de assistência acolhedoras e eficazes, da recepção à assistência social”.

Assistência humanizada – Inspirados na experiência de gestão do Hospital Regional de Balsas, que atingiu a marca de zero morte materna ano passado por meio de ações integradas com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), braço regional da Organização das Nações Unidas (ONU) e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), a Maternidade Humberto Coutinho tem divulgado na recepção os indicadores de atendimento, como forma de informar aos usuários as práticas modernas de assistência e estimular às gestantes ao parto natural, por meio de métodos não-farmacológicos, como também demonstrar que o enfermeiro-obstetra está totalmente inserido em todas as etapas do processo.

Moradora do município de Colinas, Alcione dos Santos Araújo, 22 anos, pariu o terceiro filho na unidade de saúde. Ela conta que a experiência do parto na Humberto Coutinho foi diferente dos demais realizados no hospital municipal. “Foi diferente em tudo. Os enfermeiros são muito atenciosos. Dei entrada às 6h e logo após às 12h entrei em procedimento de parto. Já estava com seis centímetros de dilatação”, lembra.

A assistência humanizada vai além do cuidado atencioso dos enfermeiros, como falou a gestante. No quarto onde Alcione pariu o menino Luís Arthur, ela teve à disposição um leito privativo, técnicas de relaxamento como massagens nas costas, agachamento em bola de parto, caminhada assistida pelo quarto, banho com piscina de água morna e a presença de um acompanhante, em caso de escolha da paciente. Todos os benefícios que integram a Política Nacional de Humanização do Sistema Único de Saúde.

Direitos garantidos – O Ministério da Saúde orienta que o parto humanizado é um modelo de atenção pautado em três pilares: autonomia das mulheres, equipe multiprofissional e evidências científicas. Para combater práticas de violência obstétrica, uma das estratégias da unidade de saúde é a realização das rodas de conversa com gestantes.

A violência obstétrica pode acontecer no momento da gestação, parto, nascimento e/ ou pós-parto, inclusive no atendimento ao abortamento. Pode ser física, psicológica, verbal, simbólica e/ou sexual, além de negligência, discriminação e/ou condutas excessivas ou desnecessárias ou desaconselhadas, muitas vezes prejudiciais e sem embasamento em evidências científicas. Essas práticas submetem mulheres a normas e rotinas rígidas que não respeitam os seus corpos e ritmos naturais e as impedem de exercer seu protagonismo.

Na Maternidade Humberto Coutinho, as rodas são realizadas mensalmente. O momento conta com pintura da barriga, música e um juramento na etapa do campleamento (corte do cordão umbilical). “As rodas estão ampliando o conhecimento das gestantes sobre o direito a um parto humanizado e todas as garantias para que isso aconteça. Dialogamos sobre os sinais do trabalho, o pós-parto da cesárea e do parto normal, amamentação e suas dificuldades, rede de apoio materno e infantil no parto e despedida da barriga”, falou Daniele Teixeira.

Após o nascimento, os bebês realizam os principais testes para avaliação da saúde ou patologias, como o Teste do Pezinho, que pode identificar doenças como hipotireoidismo congênito, entre outras. A unidade também conta com um Posto Avançado de Registro Civil de Nascimento, iniciativa que integra a política de combate ao subregistro da Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), em parceria com a Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão, Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Comitê Estadual de Combate ao Subregistro, cartórios e prefeituras.

Sebastião Gomes da Silva, 53 anos, pai de Luiza Esther Gomes da Silva, nascida na maternidade em junho, aprovou o serviço. “Achei bem prático. Para registrar minhas outras filhas precisei ir ao cartório, uma dificuldade, não sabia que a própria maternidade já entregava o documento. Muito bom”, elogiou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Alcântara: Edilázio defende urgência na apreciação do AST

O deputado federal Edilázio Júnior (PSD) saiu em defesa da urgência na apreciação da proposta do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) que assegura parceria internacional entre o Brasil e os Estados Unidos da América para a utilização Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), situado no Maranhão.

A peça foi aprovada na noite da última quarta-feira por 330 votos favoráveis e apenas 98 votos contrários no Plenário da Câmara, o que permite a aceleração na análise da peça na Casa.

Para Edilázio, a aprovação do AST beneficiará não só o país, com o ingresso num mercado bilionário no lançamento de satélites, como o estado do Maranhão, sobretudo o município de Alcântara, que deve receber investimentos e melhorar a qualidade de vida da população.

“Vi aqui uns colegas do PT utilizarem a tribuna para falar que os quilombolas não foram ouvidos. Falam isso sem ter o conhecimento de causa, uma vez que esse acordo não vai mudar em nada do que já existe em relação à área territorial da base de Alcântara. Não vai haver remanejamento de nenhuma família. Nenhum quilombola vai sofrer, pelo contrário, esse acordo vai trazer melhoria para aquela cidade que tanto precisa”, disse.

Edilázio citou como exemplo, o desenvolvimento socioeconômico da cidade de Kourou, na Guiana Francesa, onde modelo semelhante de parceria foi implantada. Ele integrou a comitiva que realizou missão internacional e conheceu a base de lançamento de Kourou.

“Nós tivemos a oportunidade de ir à Guiana Francesa e conhecer a base de Kourou. Hoje tem a maior renda per capita da América Latina. E não é justo nós querermos isso para o nosso país? Não é justo querermos isso para o Maranhão, por pura perseguição política? Vamos pensar no nosso país. Temos hoje uma estrutura que só está dando prejuízo à nação e se podemos ter lucro com isso, e se o Maranhão foi privilegiado por Deus por sua localização geográfica, vamos penalizar o estado de poder crescer e desenvolver-se?”, questionou.

Edilázio defendeu o acordo, se posicionou favorável à apreciação em caráter de urgência e afirmou que defenderá os interesses da população do estado.

Confira abaixo o vídeo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Rigo Teles saúda retorno do desembargador Guerreiro Júnior ao Tribunal de Justiça

O deputado Rigo Teles (PV) fez uma saudação especial, na sessão desta quinta-feira (5), ao desembargador Guerreiro Júnior, por haver retomado as atividades no Pleno do Tribunal de Justiça, após enfrentado problemas de saúde, por alguns meses.

“É uma pessoa que passou por momentos difíceis, mas, com a força de Deus e da Medicina, retornou ao seu lar e ao trabalho. Ela é o nosso amigo, o desembargador Antônio Guerreiro Júnior, que foi acometido por uma pneumonia, em novembro do ano passado, quando foi internado, passando mais de dois meses no Hospital UDI, algumas vezes até na UTI. O quadro era sempre estável, mas não melhorava ou, às vezes, se agravava”, contou.

Por conta disso, o deputado afirmou que o desembargador foi transferido para São Paulo, no dia 22 de maio, para o Hospital 9 de Junho, sendo recebido pelo médico Dr. David Uip, chefe do Serviço Médico de Infectologia do Hospital 9 de julho, e o Dr. Ângelo Fernandes, pneumologista.

“Dois grandes médicos, de nomes e renomes nacionais e internacionais. Dr. Davi Uip, infectologista, e Dr. Ângelo Fernandes, que é o pneumologista e cirurgião torácico do Hospital 9 de Julho e de vários hospitais do País. Então, o desembargador Guerreiro Júnior foi submetido a seis cirurgias e, graças a Deus, todas as seis com sucesso. Desde o dia 22 de maio até agora, nesta semana, ele permaneceu internado no hospital, cerca de quatro meses, aproximadamente, alguns dias também indo para UTI, mas, com a força de Deus e a vontade de vencer; graças a Deus e à Medicina, ele recebeu alta”, afirmou.

Rigo Teles relatou que o desembargador retornou para São Luis na terça-feira (3) e na quarta-feira (4), começou a trabalhar. “Aqui em São Luís, ele está aos cuidados do doutor Carlos Macieira, que está interligado ao Dr. Davi Uip, em São Paulo. E o que é importante é que se trata de uma casa onde todos o receberam de braços abertos, de mãos dadas, principalmente os desembargadores Antônio Bayma, doutor Jorge Rachid, Jamil Gedeon, Cleonice Freire, Cleones Carvalho Cunha, Nelma Sarney, Anildes Cruz, e o presidente daquela Casa, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, que deu boas vindas e agradeceu ao retorno do desembargador ao Tribunal de Justiça”, garantiu.

Ele relacionou os demais desembargadores que também saudaram o retorno do colega: Marcelo Carvalho, Maria das Graças, Paulo Velten, Lourival Serejo, Jaime Ferreira, Raimundo Nonato Magalhães, José Bernardo, José Froz Sobrinho, José Luís Oliveira de Almeida, Vicente de Paula, Cleber Costa, Raimundo Barros, Ricardo Duailibe, Marcelino Chaves, Ângela Maria Moraes, João Santana Sousa, José de Ribamar, Tayrone, Luís Gonzaga de Almeida, José Jorge Figueiredo e José Josemar dos Santos.

De acordo com o deputado, o Tribunal de Justiça recebeu o desembargador Guerreiro Júnior com entusiasmo. “Doutor Antônio Guerreiro Júnior retornou com saúde ao trabalho e ao Maranhão para dar continuidade ao seu trabalho na justiça de nosso Estado do Maranhão. Então, agradecemos a Deus, agradecemos a todos que rezaram e torceram, que oraram pelo retorno da saúde de nosso amigo desembargador Antônio Guerreiro Júnior”, finalizou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Glalbert Cutrim reúne-se com Júnior Xavier, pré-candidato a prefeito de Bernardo do Mearim

O primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Glalbert Cutrim (PDT), se reuniu na manhã desta terça-feira (03), com Júnior Xavier (PDT), pré-candidato a prefeito de Bernardo do Mearim. O encontro aconteceu na residência do pré-candidato e contou com a presença da prefeita do município, Eudina Barros (PDT).

Júnior, que é irmão do presidente da Famem, prefeito de Igarapé Grande, Erlanio Xavier (PDT), destacou a importância de ter o apoio e parceria do deputado para trazer benefícios para a região.
“Receber o amigo Glalbert aqui é a certeza de que podemos contar com esse parlamentar, jovem e muito atuante.” Destacou Júnior.

Glabert, que mantém fortes ligações na região, reforçou total apoio a pré-candidatura de Júnior Xavier. “Homem íntegro e de grupo, que conta com apoio incondicional e tenho certeza, será o próximo prefeito de Bernardo do Mearim”. Disse o deputado.

O encontro também contou com à presença do Totota, Superintendente de Articulação Política da Regional de Pedreiras; do presidente da Câmara, vereador Marinho; vereadores Osvaldo, Adriana do João Pedro, Doutor e França; das lideranças, Aroldo Marceneiro, Jociel e Nonato; dos secretários municipais Rita de Cássia, Jean Brito e do vice-prefeito Bidor, além de amigos e correligionários.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Direção nacional do PT mantém Comissão Eleitoral sob o comando de grupo opositor ao vereador Honorato

Durante reunião nesta terça -feira (03), a Câmara de Recursos do Diretório Nacional do PT decidiu pela validação da Comissão de Organização Eleitoral (COE) do município de São Luís, que permanecerá sob o comando do grupo de oposição ao vereador Honorato Fernandes, tendo como coordenador o petista Gugu, Secretário de Juventude do PT-MA.

O recurso interposto por Cricielle Muniz, membro da executiva estadual do PT-MA e ligada ao vereador Honorato, pretendia anular a constituição da COE – São Luís, referendada no dia 06 de agosto deste ano pela Executiva Municipal do partido e legitimada posteriormente pela Executiva Estadual. Porém, por decisão da maioria dos membros da Câmara Nacional de Recursos o pedido foi rejeitado por 5 votos a 3, garantindo a oficialização da COE, o que demonstra que Honorato vem perdendo força nas eleições internas do PT e caminha para perder o comando do partido em São Luís no próximo domingo (08).

Além da anulação da COE o grupo liderado pelo vereador Honorato visava alterar os locais de votação do Processo de Eleições Diretas do PT – São Luís (PED), que acontece neste domingo (08), mas após a legitimação da referida Comissão Eleitoral pela Direção Nacional do PT os locais oficiais de votação permanecem sendo:

Centro de Ensino Liceu Maranhense: Endereço – Parque Urbano Santos. S/N. Centro.

Centro de Ensino Estado do Rio Grande do Norte: Endereço – Rua P. S/N. Bairro Radional.

Unidade de Ensino Básico Antônio Vieira: Endereço – Rua Cônego Ribamar Carvalho. S/N. Bairro Jardim São Cristóvão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Assembléia de Deus e procurador Jomar Câmara lançam pré-candidato a vereador, pastor Fábio Leite

jeffersoncantanhede

O Anuncio foi feitoem um grande culto de assembleia geral no templo central da igreja Assembleia de Deus em São Luís.


O Pastor José Guimarães Coutinho, presidente da denominação na capital maranhense, anunciou os nomes de Domingos Paes e pastor Fábio Leite para pré-candidatos ao legislativo municipal de São Luís nas eleições de 2020. Os dois futuros candidatos, segundo pastor Coutinho, terão apoio da Assembleia de Deus em São Luís.

O pastor Fábio Leite, de acordo com pesquisa recente encomendada por um grupo de apoiadores, é um dos nomes mais carismáticos no cenário político maranhense perante a opinião pública. Ele já foi candidato a vice-prefeito de São Luís e atualmente é capelão da Polícia Militar no Maranhão. “O irmão Domingos Paes e o pastor Fábio Leite serão candidatos com apoio da Assembleia de Deus em São Luís e nós temos a possibilidade de elegê-los com a graça de Deus”, disse pastor José Coutinho.

O Dr. Jomar Câmara, subprocurador geral do Estado do Maranhão, esteve presente no culto também dando apoio ao nome de Fábio Leite para o pleito eleitoral de 2020. “É um nome importante pela sua visão social, destacando-se principalmente por não ter uma compreensão religiosa fechada”, pondera o jurista. Fábio Leite é formado em Letras, bacharel em teologia, cantor e tem no currículo uma longa folha de serviços prestados à população evangélica maranhense, com 20 anos de ministério pastoral. É casado com a missionária e estudante de serviço social Eliane Leite com quem tem um casal de filhos, Fabiane e Helielson.

Antes de vir para São Luís, Fábio Leite passou pelo interior do estado desenvolvendo atividades eclesiásticas e sempre prestando serviços e ações sociais junto a comunidades e pessoas necessitadas. “O que está no meu coração não é simplesmente a política enquanto instituto partidário, mas pessoas. Cuidar de pessoas, da coletividade, da comunidade é o que me move para o cenário político”, destaca Fábio Leite durante conversa com a nossa reportagem.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.