Corpo de mulher foi enterrado em cova rasa, em Paço do Lumiar; companheiro é suspeito

Preocupada com a falta de noticias da mãe, a filha da mulher Miranda Martins Silva foi na segunda-feira, dia 06, até a casa da genitora, sendo surpreendida com um forte odor. 

A filha acionou o Corpo de Bombeiros e a SHPP, que localizaram o corpo da vítima enterrado em uma cova rasa no terreno da casa, no Sítio Natureza, em Paço do Lumiar.

O companheiro da mulher, que continua foragido, é o principal suspeito. Se confirmado, sobe para 29 o número de feminicídios em São Luís nos últimos sete meses.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

PF encontra um dos maiores laboratórios de falsificação de moeda no Brasil

Três pessoas foram presas e foram cumpridos 12 mandados de busca

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (2/7) a Operação MATRIZ 188, desmantelando um laboratório gráfico de contrafação de cédulas falsas de ótima qualidade de 10, 20, 50 e 100 reais. Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, em Birigui e Araçatuba, resultando na prisão em flagrante de três integrantes da organização criminosa investigada, que já vinha sendo acompanhada há mais de 12 meses pela PF. Todos os integrantes já possuíam passagens criminais, inclusive pelo crime de moeda falsa.

A organização criminosa utilizava maquinário diversificado e várias técnicas gráficas para simular os itens de segurança das cédulas verdadeiras. Há também suspeita de que possuam matrizes de cédulas de dólar, o que ainda está sendo objeto de investigação.

Nos últimos três anos, a ORCRIM, ora desarticulada, colocou no meio circulante brasileiro milhares de cédulas falsas, sendo que foram apreendidas e retidas no comércio e já contabilizadas pela PF: 996 exemplares de 10 reais; 58.738 de 20 reais; 15.234 de 50 reais; e 3.012 de 100 reais, sem contar com as apreendidas hoje, que ainda estão sendo contadas e periciadas. No total foram produzidas até o momento, por esta organização criminosa, 77.980 cédulas falsas, somando mais de R$ 2 milhões em dinheiro falso retirado do mercado brasileiro.

Além do laboratório na casa de um dos integrantes, foi encontrado um grande número de cédulas falsas, que seriam vendidas pela internet e enviadas via Correios. Este integrante não foi encontrado, estando foragido. No local foram apreendidas milhares de cédulas falsas prontas e em fase de confecção, impressão e acabamento. Também foi apreendida grande quantidade de aparatos para falsificação de moeda, como papéis, impressoras, tintas, equipamento gráfico pesado e material de acabamento.

Os investigados responderão pelos crimes de moeda falsa, cuja pena é de 3 a 12 anos de reclusão e pelo delito de organização criminosa, com pena de 3 a 8 anos de reclusão.

Os presos serão encaminhados à Cadeia Pública de Penápolis/SP, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

O nome da operação faz alusão aos números de série e características peculiares das cédulas contrafeitas pela referida organização criminosa.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Presidiário tenta matar agente penitenciário dentro de Pedrinhas

Hoje um agente penitenciário identificado como Esthevson, foi vítima de um atentado dentro da UPSL 3. Um presidiário emboscou a vítima e tentou aplicar um golpe. Como não conseguiu enforcar, usou um objeto cortante para perfurar as mãos e o pescoço do agente penitenciário, porém, os golpes pegaram de raspão.

Esthevsin foi encaminhado para o Hospital do Servidor, na Cidade Operária e não corre risco de morte.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Homem joga mulher do 12º andar de prédio e se joga em seguida

Por Jornal F7 

A Polícia Civil do Rio instaurou inquérito para apurar as circunstancias da morte do casal Rosângela de Oliveira Pinto, 53 anos, e Elias Santos da Silva, 51, mortos na madrugada desta sexta-feira, no bairro Icaraí, na Zona Sul de Niterói.

Segundo informações iniciais, o homem teria assassinado a mulher e em seguida cometido suicídio. O caso ocorreu por volta de meia noite, na Rua Álvares de Azevedo.

Rosângela e Elias eram namorados, segundo informações da polícia. Vizinhos relataram barulhos de discussão dentro do apartamento que a mulher era dona. Elias jogou o corpo da namorada do 12º andar e, em seguida, se jogou.
As investigações são da Delegacia de Homicídios de Niterói (DH-Niterói).

Segundo a polícia, o apartamento da vitima estava com objetos revirados, o que aparentemente seria sinais de uma briga.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Assassino confesso do sobrinho-neto de Sarney, diz que levou um soco antes de atirar na vitima

Segundo o site O Informante, o carro usado na morte do publicitário Diogo Costa, sobrinho-neto do ex-presidente, José Sarney, o Fiat Argo vermelho, foi tomado de assalto no sábado, 13 de junho, nas proximidades do Barramar.

O assassino Raimundo Cláudio Diniz, confessou que atirou em Diogo depois de levar um soco no peito.

Na Delegacia de Homicídio, Diniz contou em depoimento, que passou com o Argo próximo ao portão de entrada do condomínio onde morava Diogo Costa, no momento em que o publicitário vinha saindo com seu veículo. Ele disse que não houve batida, que teve o veículo perseguido e interceptado em frente ao antigo Por Acaso. Segundo o assassino, Diogo teria descido do veículo se aproximou do Argo vermelho, dando socos no vidro lateral do motorista e que teve o peito atingido por um soco.

Diniz contou também que pegou a arma de um dos dois comparsas e atirou no pescoço do publicitário, que morreu no local.

A denúncia do carro tomado de assalto no Barramar foi feita no Programa da Rádio Mirante Am, comandado pelo vereador Marcial Lima. Porém, o caso do desaparecimento do carro não foi investigado.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Vizinha que matou criança com Síndrome de Down é presa na capital

Uma mulher que não teve o nome divulgado foi presa no bairro do João Paulo, em São Luís.

De acordo com informações divulgadas pela Polícia, a mulher teria assassinado uma criança de nove anos, portadora de Síndrome de Down que estava e tratamento contra a Leucemia, em junho de 2018, na Zona Rural de São Luís.

De acordo com a Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), a mulher séria vizinha da vítima e aproveitou o momento em que cuidava da criança para golpeá-la na cabeça.

Após ter matado o menino, ela descartou o corpo próximo a uma árvore, com o objetivo de fazer as autoridades acharem que a criança havia morrido neste outro local. Porém, a Polícia realizou exames de DNA e conclui que o menino havia morrido em sua própria casa.

As investigações apontam que o crime foi motivado por vingança, onde a acusada estava mantendo um relacionamento amoroso com um parente da criança, porém, com o término, a mulher quis vingar-se.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Após ter vídeo íntimo vazado, lutadora espanca responsável pela exposição

Eloísa Brito, uma lutadora de 20 anos, teve sua intimidade divulgada no WhatsApp. Um amigo dela pegou seu aparelho de celular, ao avistar um vídeo de sexo entre a lutadora e seu ex-namorado, o rapaz tratou de enviar para ele mesmo o vídeo.

Na segunda-feira (22), o vídeo começou a circular em vários grupos de WhatsApp e nas redes sociais. Eloísa descobriu o autor do vazamento e foi até ele tirar satisfações. Não satisfeita com a atitude do agora ex-amigo, a lutadora descarregou toda sua revolta no rosto do rapaz. No momento em que a moça agride o rapaz, vizinhos gritam em apoio: “bate mais, se a mãe dele não bateu, faça isso”.

Grande parte das mulheres que acompanharam a história, se solidarizaram com Eloísa e manifestaram apoio. O caso aconteceu mo Rio de Janeiro. Confira os vídeos:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Empresário pagou R$ 5 mil para pedreiro matar sua ex-mulher e filha no Calhau

A delegada Viviane Fontenelle, em entrevista coletiva, esclareceu todos os fatos ocorridos no último dia 07 de junho quando mãe e filha foram cruelmente assassinadas no bairro Quintas do Calhau em São Luís.

O pedreiro confessou o crime contou que primeiro matou a mãe e depois matou a filha.

O executor apontou o ex-marido de Maria Graças, identificado como G.S.A como autor intelectual. O assassino foi contratado para matar a mãe por ser a dona de uma empresa e sua herdeira natural, Talita.

O plano era que após matar as vítimas, o pedreiro deveria atear fogo no corpo das mulheres, porém, de acordo com o assassino, faltou-lhe a coragem. G.S.A pagou a quantia de R$ 5 mil para que o crime fosse cometido.

O executor contou com riqueza de detalhes a forma cruel pela qual matou as duas mulheres, sendo Maria das Graças morta por asfixia e Talita, segundo o autor, teria demorado a morrer, sendo amarrada pelas pernas e braços e jogada dentro do carro, tendo sua cabeça atingida por consecutivas pancadas com barras de ferro, para que ainda segundo o autor, morresse mais rápido.

O crime começou a ser elucidado após a informação de que havia uma pessoa na Divineia com um celular igual ao de uma das vítimas. Ao identificar o portador do aparelho, foi possível identificar quem havia vendido o aparelho e ter chegado até o executor.

Ainda de acordo com a delegada Viviane, o crime foi premeditado, o autor intelectual criou vários álibis para dificultar o trabalho policial.

G.S.A mandou matar a ex-mulher e filha por causa de uma briga judicial na esfera cível.

Corpos de duas mulheres, mãe e filha, encontrados na garagem de casa no Calhau

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Caso da morte do sobrinho de Sarney: Jovem inocente continua preso por crime que não cometeu

Mesmo depois da perícia feita pelo Icrim em São Luís, que comprovou que o Fiat Argo Vermelho foi clonado, e que o jovem Ayrton Campos Pestana (foto abaixo) não estava no local na hora do crime de que foi vítima o sobrinho-neto do ex-presidente José Sarney, a prisão do falso acusado permanece. Até agora às 19h50, Ayrton permanece preso em Pedrinhas aguardando demoradamente ser solto.

O Blog do Luis Cardoso foi o primeiro a divulgar o vídeo que mostra o Argo pertencente ao pai do inocente, na madrugada de hoje, quinta-feira (18), por volta das 1h16. No vídeo que foi anexado aos autos pela defesa, o carro ficou a manhã toda na porta da oficina onde Ayrton estava trabalhando e só saiu às 12h11 para abastecer na mesma avenida no posto Mar Azul.

Embora tenha dito que o carro foi clonado e mostrado as imagens do carro que não esteve no local do crime, o delegado que comandava as investigações não acreditou e chegou a dizer que eram falsas as informações de clonagem.

Hoje, as perícias comprovaram a inexistência de resíduos de pólvora no carro, além de constatar uma série de diferenças em relação ao que foi usado no dia do crime. O carro do pai de Ayrton não tem fumê e nem limpador de pára-brisas traseiro, sem contar que possuem estilos diferentes.

O crime aconteceu no dia 16 deste, quando o publicitário Diogo Costa ia retirando seu carro do condomínio onde mora, na Lagoa da Jansen e quase foi batido pelo Fiat Argo vermelho. Os dois motoristas discutiram e Diogo foi assassinado por uma bala que lhe atravessou o pescoço.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Mistério! Imagens mostram que carro não estava no local do assassinato do sobrinho-neto de Sarney

As imagens abaixo obtidas pelo Blog do Luis Cardoso seriam da avenida Venceslau Brás, na Camboa, e mostram que no horário em que o publicitário Diogo Costa Campos, sobrinho-neto do ex-presidente da República, José Saney, foi assassinado, o carro Fiat Argo vermelho estava na porta da oficina do pai de Ayrton Pestana, suspeito de ter sido o autor do crime. 

Com as imagens em ritmo acelerado, mas ainda é possível verificar que o carro apontado pela polícia como pivô da morte sai apenas para abastecer no posto Mar Azul na mesma avenida, minutos depois do tiro que tirou a vida do publicitário, por volta das 11h37.

Em depoimento na noite de terça-feira, dia 16, Ayrton se disse inocente e informou que o carro do seu pai havia sido clonado, com o que discorda o delegado que investiga o caso.

O crime aconteceu na manhã de terça-feira, quando o Fiat Argo vinha na avenida da Lagoa da Jansen e o publicitário estava tirando seu veículo do estacionamento de um condomínio. Quase houve uma batida, mas os dois seguiram discutindo cada um em seu carro. A polícia informa que Diogo desceu e foi até o outro carro, momento em que foi atingido por uma bala no pescoço e morreu.

Confira abaixo o vídeo e o horário com o Fiat Argo vermelho parado na porta da oficina e o momento em que se desloca para abastecer; acompanhe a seta:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Defesa apresenta imagens para mostrar inocência do suspeito de matar sobrinho-neto de Sarney

A defesa do jovem Ayrton Campos Pestana pediu hoje a revogação da prisão do seu cliente alegando ter provas de que ele não esteve no local na hora do assassinato do publicitário Diogo Costa, 41, sobrinho-neto do ex-presidente da República, José Sarney. Foram anexados alguns elementos, como um pen-drive que mostra imagens do acusado na oficina do pai, na avenida Venceslau Brás, na Camboa, assim como do Fiat Argo vermelho em frente a um posto de combustível.

Ao prestar depoimento na noite de ontem, no dia do crime, terça-feira (16), Ayrton disse que iria provar sua inocência e informou que o carro Fiat Argo vermelho foi clonado, com o que não concorda o delegado da Homicídio. Após o depoimento, ainda durante a noite, o suspeito foi levado para o Centro de Triagem de Pedrinhas.

Ao Blog do Luis Cardoso, amigo da família disse que Ayrton é um bom rapaz, evangélico, e que nunca se meteu em confusão. E garantiu que as imagens mostrarão que ele não saiu da oficina do pai no dia do crime, apenas para almoçar na residência no Monte Castelo.

Comparou ainda o carro da família com o que teria sido usado na manhã do assassinato. Disse que o Argo do pai do acusado não tem fumê nos vidros e nem limpador de pára-brisas traseiro.

Crime 

O crime aconteceu no por volta das 11h20 de terça-feira, dia 16, na Lagoa da Jansen. O sobrinho-neto de Sarney estava saindo do condomínio  onde mora quando seu carro foi atingido levemente pelo Argo vermelho, onde estaria Ayrton. Os dois passaram a discutir e Diogo foi até a direção do Argo. De lá saiu um disparo que atingiu o o pescoço da vítima.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Preso suspeito de matar o publicitário e sobrinho-neto do ex-presidente da República, José Sarney

O jovem se apresentou ontem (16),  à noite, conforme divulgou o Blog do Luís Cardoso na Delegacia de Homicídio e foi autuado em flagrante delito, sendo ouvido e levado para o Centro de Triagem de Pedrinhas.

Na delegacia, o suspeito Ayrton Campos Pestana, que estava acompanhado do pai e de um advogado, garantiu que é inocente e que o carro foi clonado. Ele garantiu ao delegado que passou a manhã na oficina e que ao meio dia foi almoçar com o pai no Monte Castelo.

Segundo Ayrton, soube do caso depois que já estava sendo acusado pelo crime. Garantiu que teve o carro do pai clonado.

O crime aconteceu por volta das 11h30 quando Diogo, que é sobrinho-neto de Sarney, ia saindo com seu veículo do condomínio onde mora, na Lagoa da Jansen e houve uma leve batida com o Fiat de Ayrton.

Houve discussão entre os dois e Diogo levou um tiro no pescoço e morreu.

Polícia descobre o principal suspeito de matar o sobrinho-neto de Sarney

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.