Adolescente conta detalhes de como ele e o irmão mataram os trabalhadores terceirizados da Cemar

Um adolescente de 16 anos, preso no final da manha de hoje (17), contou em detalhes na polícia como ele e seu irmão. conhecido por De Menor, executaram dois trabalhadores terceirizados da Cemar no bairro Sítio Natureza, em Paço do Lumiar no dia 15 deste.

Em depoimento, ele contou que estava jogando vídeo game quando Pablo Martins Silva, 18 anos, o De Menor chegou reclamando que homens da Cemar teriam cortado a energia elétrica da casa dele, deixando o filho no calor, sem o ventilador funcionando. E convidou o irmão para matar os dois jovens trabalhadores.

Ao localizarem o carro da Cemar, De Menor se aproximou do lado do motorista e desferiu três tiros, sendo dois na cabeça. O adolescente, que estava do lado de fora do outro funcionário, também atirou na cabeça.

De menor desceu uma rua e não foi mais encontrado até agora. O adolescente irmão dele pegou as roupas em casa e se refugiu em uma residência no Paranã, onde foi localizado hoje no início da tarde.

Os dois jovens trabalhadores foram enterrados ontem debaixo de muita comoção.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Secretário descobriu traição da mulher com o prefeito, que mandou matá-lo, no Maranhão

Investigação comandada pelo delegado Guilherme concluiu que, em Cândido Mendes, o prefeito tinha um caso extra-conjugal com a esposa do secretário de Saúde e mandou matá-lo assim que a relação foi descoberta.

Ney Moreira, Edna Maria e o prefeito Mazinho Leite

O assassinato ocorreu no dia 21 de fevereiro de 2014 na estrada que liga Cândido Mendes ao povoado de Águas Belas. Na ocasião, o secretário Romerson Robson estava no mesmo carro com o prefeito Mazinho Leite e a esposa de Robson, Edna Maria Andrade, que hoje é assessora jurídica da prefeitura, para o povoado.

Romerson Robson assassinado em 2014

Secretário de Saúde de Cândido Mendes falece após atentado

A vítima deixou a esposa e o prefeito no povoado e retornou sozinho para a sede.  Naquele ano, os depoimentos apontaram para uma emboscada que seria armada contra o prefeito e que acabaram matando o homem errado. Assim, os anos se passaram e todos ficaram acreditando nas primeiras versões.

Porém, o caso foi reaberto e ficou constatado que o secretário havia descoberto do caso da mulher dele com o prefeito. Diante do fato, Romerson ameaçou denunciar o prefeito de todas as corrupções que sabia no município. Por essa razão, Mazinho mandou matar o seu secretário de Saúde.

Foi concluído também que os tiros que mataram o secretário não foram disparados de fora, mas de dentro do carro. Hoje, o delegado Guilherme apresentou Ney Moreira Castro como provável executor. A autoridade policial anunciou a tomada de testemunho do prefeito para esta semana.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Suspeito da morte dos funcionários terceirizados da Cemar, na adolescência, cometeu dois homicídios

Estão presos na SHPP dois suspeitos de participação nos assassinatos de dois funcionários terceirizados da Cemar, mas o principal deles continua foragido. Ele, ainda na adolescência, cometeu dois homicídios e vários outros crimes.

Pablo Martins Silva, 18 anos, conhecido por De Menor, é apontado como a pessoa que matou os dois trabalhadores hoje de manhã no Sítio Natureza, área de Paço do Lumiar, sendo eles João Victor Melo e Francisco Carvalho da Silva. Mais cedo, fontes da polícia informaram ao blog que ele havia sido preso, o que não foi verdade.

Conforme o comandante  do CPAM II, coronel Aritanã, Pablo é bastante conhecido da polícia, já tendo cometido dois homicídios em 2015 e outros crimes como assaltos, posse ilegal de armas e associação criminosa.

Até agora, a polícia tem a informação de que um carro da Cemar fez ontem cortes em algumas casas do Sítio Natureza e que hoje era uma nova equipe. Dois bandidos teria seguidos de moto o Fiat onde estavam os trabalhadores e os executaram com tiros na cabeça.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Vídeo: Criança tenta impedir que madrasta esfaqueie o pai e não consegue, em Imperatriz

Imagens capturadas por uma câmera de estabelecimento comercial, em Imperatriz, mostram o momento em que Cellyara Almeida (foto abaixo) sacou de uma faca e atingiu o marido Gutemberg da Silva por três vezes. As imagens foram divulgadas no Imirante. 

No mesmo vídeo abaixo, o leitor perceberá que uma criança tenta evitar que a madrasta aplique as facadas no pai e não conseguiu. Foi um ato premeditado com a ajuda de uma amiga.

Nas imagens, o marido ia levando seus três filhos para a casa da sua mãe, quando um carro em que a esposa estava de carona para ao lado dele. Em seguida as crianças entram no veículo e quando ele tenta fazer o mesmo, começa a ser atingida pela mulher nas costas. Veja o vídeo abaixo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Policiais localizam crianças passando fome enquanto a mãe estava em um bar em São Luís

Uma equipe do CPAM III/1° Batalhão de Polícia, se deslocou até o bairro Sá Viana para apurar uma denúncia de que haviam três crianças sendo vítimas de maus tratos.

Os policiais ao chegarem na casa, encontraram os menores sozinhos e com fome. A mãe das crianças, identificada como Fabiane, estava em um bar.

Os vizinhos relataram aos policiais que Fabiane abandonava os filhos constantemente para ir à festas. Contaram também que os menores eram agredidos com frequência.

O Conselho Tutelar foi acionado para que as providências legais fossem tomadas. A mãe das crianças foi apresentada a Justiça e responderá pelo crime de abandono de incapaz.

A Guarnição que realizou o resgate dessas crianças é composta por Soldado Fábio, Soldado Ripardo. Contou com o apoio do Tenente Wellington e Sargento Porto.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Assim como no Maranhão, vice mandou matar prefeito em Tocantins por causa de dinheiro sujo

A única diferença do crime ocorrido a mando do vice-prefeito contra o prefeito de Davinópolis no Maranhão é que na cidade de Novo Acordo, no Tocantins,  o prefeito não morreu, apesar de pegar um tiro na cabeça. As razões foram as mesmas: dinheiro sujo.

Vice  e o prefeito de Novo Acordo Foto: Reprodução/TV Anhanguera

No Maranhão, o vice Rubem Lava Jato mandou assassinar o prefeito Ivanildo Paiva em 3 de novembro do ano passado. Para isso, contou com a ajuda do empresário  e fazendeiro Antonio José Messias, que contratou os pistoleiros. O vice nega o crime, mas informou para a polícia que o prefeito não cumpriu acerto com ele que era de entregar R$ 300 mil e mais a pasta da Educação.

No Tocantins, no município de Novo Acordo, o vice prefeito Leto Moura Leitão pediu ao empresário Paulo Henrique Sousa que contratasse o pistoleiro Gustavo Araújo Silva para matar o prefeito Elson Lino Aguiar, mais conhecido como Doutozinho. O planejamento da morte vem desde outubro e no Natal houve uma falha.

Dotozinho, porém, foi baleado na cabeça pelo pistoleiro quando encontrava-se sozinho em casa em Novo Acordo e foi levado às pressas para um hospital, na noite de quarta-feira, dia 9 deste.

O vice, então, exigiu novamente a morte do prefeito assim que ele deixasse o hospital e dobrou para R$ 20 mil o valor do contrato com o pistoleiro.  A Polícia do Tocantins informa a existência de um acordo não cumprido de que o vice ganharia R$ 800 mil de uma propina na prefeitura da cidade.

Como o leitor amigo pode observar, acordos para assaltar os cofres de prefeituras entre vice e os prefeitos existem em grande parte dos municípios e quando não são honrados, alguém pode sair morto.

Anotações para depósitos bancários envolvem vice na morte do prefeito de Davinópolis

Preso atual prefeito de Davinópolis como mandante da morte do ex-prefeito Ivanildo Paiva

Delegado descarta latrocínio no assassinato do prefeito de Davinópolis

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Anotações para depósitos bancários envolvem vice na morte do prefeito de Davinópolis

Policiais que investigaram o assassinato do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva, reforçaram a conclusão de que o vice conhecido por Rubem Lava Jato foi sim o mandante principal do crime. 

Eles encontraram na casa de Lava Jato anotações de transferências bancárias para três dos cinco acusados de envolvimento no assassinato. O mandante já estava no cargo de prefeito quando foi preso no dia 31 de dezembro do ano passado.

Lava Jato, conforme os policiais, mandou matar o prefeito por ele não honrar compromissos, como a transferência de R$ 300 mil e mais a Secretaria de Educação.

Depois que assumiu a prefeitura, o mandante do crime pretendia pagar para agiotas a quantia emprestada para a campanha eleitoral, assim como quitar outros débitos pessoais. O então vice vinha vendendo bens pessoas para pagamento de dívidas.

Ontem, dia 8 (terça-feira) ele voltou a prestar depoimento e negou que tenha participado do crime, contra a afirmação de outros que foram contratados para executar a ação. A polícia não revelou o montante das transferências.

Dívidas levaram o vice a mandar matar o prefeito de Davinópolis

Documentos e anotações que ligam o ex-prefeito aos executores do crime foram encontrados pelos policiais durante uma busca realizada na casa dele. Apesar das provas, ele nega envolvimento no assassinato.

Dois dos oito suspeitos de envolvimento na morte foram colocados em liberdade. Para a polícia, Jean Dearles dos Santos Neres e Carlos Ramires Lima não tiveram participação direta no crime. A investigação aponta que Jean foi convidado mas não teria aceitado. Já Carlos Ramires, o “Léo”, teria emprestado o revólver calibre 38 para um dos executores mas não sabia para que ele seria usado.

Permanecem presos os PMs Francisco de Assis Bezerra Soares, o “Tita”, e Willame Nascimento Silva, que segundo a polícia foram os executores, o mecânico José Denilton Feitosa, o “Boca Rica” , o motorista Douglas Silva, que teria cedido o carro para o crime, e o empresário José Antônio Messias, que forneceu uma quantia em dinheiro para a execução do prefeito.

Além de preso, prefeito de Davinópolis é afastado do cargo

Preso atual prefeito de Davinópolis como mandante da morte do ex-prefeito Ivanildo Paiva

Delegado descarta latrocínio no assassinato do prefeito de Davinópolis

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Nova versão indica que motorista de UBER não foi assassinado por assaltantes

Na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, testemunhas que estariam no corsa classic dirigido pelo motorista Edmilson Azevedo negaram que ele tenha sido assaltado, na noite de domingo (06), no bairro Liberdade. Informaram ao delegado que o motorista havia enfrentado um motoqueiro e acabou sendo baleado e morrendo.

Conforme a versão das testemunhas, eles pegaram uma corrida para a Liberdade, e ao chegar ao local uma moto teria trancado o carro do aplicativo UBER. Contaram que o motorista arrancou o carro e o motoqueiro seguiu em frente e foi perseguido,  em dado momento a pessoa que estava na moto sacou de uma arma e deu vários tiros contra o motorista. Uma das balas teria atingido o braço de um dos passageiros.

Ao saber da nova versão um grupo de motoristas do aplicativo Uber não acreditou no que ouviram. Para eles houve latrocínio, assalto seguido de morte.

Em tentativa de assalto, motorista da UBER é baleado na Liberdade e morre no Socorrão

Centenas de carros ocupam o Cohatrac no velório do motorista da Uber

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Pai de vereadora é vítima de execução no Maranhão

Na manhã deste sábado (05) o pai da vereadora Carla Sousa foi assassinado quando abria o próprio comércio na cidade de Santa Inês. A vítima foi identificada como Antônio Alves Sousa. 

De acordo com testemunhas, dois homens encapuzados em uma moto se aproximaram do comerciante e atiraram a queima roupa contra a vítima. Antônio ainda chegou a ser socorrido e encaminhado para o hospital Tomaz Martins, mas não resistiu aos ferimentos.

A Polícia trabalha com a hipótese de crime de execução.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Sargento PM é assassinado no Maranhão Novo

Informações ao blog dão conta de que o sargento Marinho, da Polícia Militar do Maranhão, foi assassinado hoje no bairro Maranhão Novo, por arma de fogo. A motivação ainda não foi revelada.

Bandidos roubaram e mataram sargento da PM no Maranhão

O militar foi baleado e veio a óbito em Imperatriz, à rua Mato Grosso, em frente ao condomínio Copacabana. Aguardem novas informações.

Vídeo mostra assassinos seguindo sargento da PM em Imperatriz

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Dívidas levaram o vice a mandar matar o prefeito de Davinópolis

A polícia aponta como principal causa do assassinato do então prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva, as dívidas que o seu vice à época, José Rubem Firmo (foto abaixo), enfrentava.

Conforme as investigações, Rubem Lava Jato, como é mais conhecido na cidade, teria se endividado durante a campanha eleitoral de 2016 para ajudar a eleger a chapa que participou como vice de Ivanildo Paiva.

O prefeito teria assumido o compromisso de pagar os débitos e quebrou o acordo com o vice, que passou a vender suas propriedades para sanar os débitos. Ele estaria atolado até o pescoço.

Para se livrar das dívidas, o vice armou o plano com o fazendeiro Messias, que foi o responsável pela contratação dos pistoleiros, sendo dois militares. Paiva foi retirado de dentro do seu sítio e lavado para um matagal e morto com cinco tiros no dia 3 de novembro passado.

Churrasco

Firmo assumiu a prefeitura no dia 11 do mesmo mês, mas antes fez um churrasco na sua residência para amigos que participam do plano macabro, exatamente um dia depois do enterro do prefeito.

O mandante do crime, que ainda ocupa o posto de prefeito de Davinópolis, será afastado do cargo por toda esta semana tão logo a Câmara Municipal acate a ordem judicial.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Além de preso, prefeito de Davinópolis é afastado do cargo

Acusado de ser o principal mandante da morte do ex-prefeito Ivanildo Paiva, o atual prefeito de Davinópolis foi preso hoje de manhã e, por decisão judicial, será afastado do cargo nas próximas horas.

Preso atual prefeito de Davinópolis como mandante da morte do ex-prefeito Ivanildo Paiva

José Rubem Firmo, mais conhecido por Rubem Lava Jato, do PCdoB do governador Flávio Dino, assumiu o comandado do município desde o dia 11 de novembro com a morte do titular do cargo, Ivanildo Paiva, que foi assassinado no dia 3 do mesmo mês.

O presidente da Câmara Municipal de Davinópolis, Raimundo Nonato de Almeida Santos (foto abaixo), mais conhecido como Coquinho, já foi comunicado da decisão de afastar o prefeito e assumir no lugar dele até que a Justiça decida a data para uma nova eleição no município.

Durante as investigações, policiais prenderam várias pessoas como envolvidas na morte. Dois PMs permanecem presos, sendo um do Pará e outro do Maranhão. O fazendeiro Antônio José Messias continua preso por ter sido o contratante dos pistoleiros.

Preso fazendeiro como um dos mandantes da morte do prefeito de Davinópolis

Presos quatro suspeitos do assassinato do prefeito de Davinópolis; dois PMs envolvidos

Delegado descarta latrocínio no assassinato do prefeito de Davinópolis

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.