Prefeito Edivaldo determina mobilização de todos os postos de saúde para o Dia D de Vacinação neste sábado (04)

O Dia D Nacional de Vacinação contra gripe ocorre em unidades de saúde municipais e também em shoppings; ação é parte da estratégia da gestão do prefeito Edivaldo para alcançar a meta estipulada pelo Ministério da Saúde

Público-alvo da campanha poderá comparecer aos postos de saúde das 8h às 17h deste sábado (4)

Seguindo orientação do prefeito Edivaldo Holanda Junior, todos os postos de saúde da rede municipal estarão abertos neste sábado Dia D de Vacinação contra gripe. Após realizar o Dia D Municipal Contra a Influenza (gripe), a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) realizará, neste sábado (4), das 8h às 17h, a ação do Dia D Nacional. Nesta data, as unidades de saúde da capital maranhense estarão abertas no horário da campanha. A gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior também ofertará ao público-alvo postos volantes nos shoppings centers. No Tropical Shopping (Renascença) funcionará sábado (4), das 9h às 17h. Já no São Luís Shopping (Jacarati), Rio Anil Shopping (Cohab) e Shopping da Ilha (Maranhão Novo) o horário será das 14h às 19h tanto na sexta-feira (3) quanto no sábado (4).

“Com mais esse Dia D queremos facilitar o acesso do público- alvo da campanha à vacina. Essa iniciativa integra as ações preventivas de saúde que vêm sendo colocadas em prática na nossa gestão, no sentido de garantir mais saúde e qualidade de vida para a população. Nossas equipes estão preparadas e esperamos um grande movimento nos postos de saúde neste sábado e nos locais onde estarão os postos voltantes”, disse o prefeito Edivaldo.

De acordo o Ministério da Saúde, o público-alvo inclui pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, populações indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, também convocou todos aqueles que são público-alvo da campanha e ainda não se vacinou a participar do Dia D. “A campanha conta com grande adesão. No último fim de semana tivemos mais de 800 pessoas vacinadas nos shoppings, e com o Dia D Nacional o objetivo da gestão do prefeito Edivaldo é ampliar ainda mais essa cobertura com o funcionamento excepcional das sala de vacinação das unidades de saúde municipais”, disse.

AÇÕES

A gestão do prefeito Edivaldo tem trabalhado com diferentes estratégias para atingir a meta de vacinação contra a gripe que, na capital, que tem como objetivo vacinar 254.958 pessoas, até 31 de maio, quando encerra a campanha nacional. Além do Dia Nacional, a Prefeitura realizou, no dia 13 de abril, o Dia D Municipal de Vacinação Contra a Gripe e com a ação conseguiu imunizar muita gente.

Além do Dia D Municipal, outras estratégias estão sendo adotadas para alcançar o público-alvo da campanha. A divulgação em massa nos canais de comunicação e mídias sociais e a instalação de postos nos grandes shoppings da cidade são algumas delas. A Prefeitura também realiza vacinação em escolas municipais voltada para crianças dentro da faixa etária prevista pela campanha.

A gripe é responsável atualmente por grande parte das internações hospitalares. A febre é um dos sintomas mais evidentes e comuns da enfermidade e dura, normalmente, em torno de três dias. Além deste sintoma, a gripe também pode vir acompanhada de tosse, dor de garganta e dor de cabeça.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Assistência à saúde de diabéticos e hipertensos é debatida em audiência pública

A assistência à saúde de diabéticos e hipertensos no Maranhão foi o tema central da audiência pública realizada nesta terça-feira (30), na Assembleia Legislativa, pela Frente Parlamentar em Defesa de Diabéticos e Hipertensos, coordenada pelo deputado César Pires. Um dos principais pontos debatidos foi o fechamento do Centro de Medicina Especializada em Hipertensão e Diabetes (Cemesp) e a fragilidade das ações de prevenção das duas enfermidades nas redes municipais de saúde.

A reunião contou com a participação dos deputados Zito Rolim (PDT), Helena Duailibe (Solidariedade), Roberto Costa (MDB), Daniella Tema (DEM) e Wellington do Curso (PSDB), e também da secretária adjunta de Assistência à Saúde, Carmem Belfort; do juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, Douglas Martins; do presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMESERH), Rodrigo Lopes; e dos presidentes da Associação dos Diabéticos do Maranhão (ADIMA), Edilson Vanderley, e da Associação Maranhenses de Diabéticos Tipo 1 (AMAD1), Aila, além ddo médico endrocrinologista Fernando Neves.

Os representantes dos pacientes presentes na audiência relataram inúmeras dificuldades enfrentadas após a transferência do atendimento prestado no Cemesp para o Centro de Especialidades Pam Diamante. Segundo eles, há demora na marcação de consultas, na realização de exames e falta de material para curativos especializados, em decorrência da redução no número de profissionais que dão atendimento especificamente a hipertensos e diabéticos.

Em contraponto, a secretária Carmem Belfort afirmou que o atendimento foi ampliado, com a transferência para o PAM Diamante, e destacou que a falta da prevenção nas redes municipais acaba sobrecarregando a assistência na capital e na rede estadual de saúde.

“É preciso eleger prioridades e garantir que a assistência aos hipertensos e diabéticos tenha qualidade. Nós vamos continuar nessa luta, para buscar soluções que assegurem os direitos dos pacientes”, afirmou César Pires, ao final do encontro, anunciando que a Frente Parlamentar fará visita para verificar, in loco, o atendimento no PAM Diamante, e que vai propor uma reunião com os dirigentes da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís e com a Federação dos Municípios do Maranhão (FAMEM) para cobrar mais investimentos na atenção básica.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeito Edivaldo investe em ações preventivas de saúde visando garantir mais qualidade de vida para população

Trabalhando na prevenção, gestão do prefeito Edivaldo tem investido em programas que fortalecem a atenção básica em São Luís

Ações de promoção e proteção da saúde têm sido uma das estratégias desenvolvidas pela Prefeitura de São Luís, na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, para garantir à população melhoria da qualidade de vida, redução de doenças e riscos à saúde. Com esse propósito, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) têm executado uma série de programas, práticas, projetos e ações na área de saúde preventiva, para combater endemias como dengue, chikungunya, zika vírus, esquistossomose, leishmaniose humana, além de reforçar o controle de doenças como hipertensão, diabetes, colesterol, obesidade, hanseníase, raiva animal e humana, Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs/Aids), entre outras.

O prefeito Edivaldo destacou como fundamental na gestão à saúde do município a gama de ações preventivas atualmente executadas com esse objetivo. “Visando à redução de muitas dessas doenças, não temos medido esforços para disponibilizar à comunidade campanhas de vacinação em massa ou direcionada a públicos específicos para chegarmos a máxima cobertura possível, conforme determinação do Ministério da Saúde. Além disso, temos colocado todo o nosso efetivo de agentes de saúde nas ruas para atacar os focos de doenças endêmicas em todos seus aspectos, seja por meio do trabalho de campo, visitas domiciliares, orientação à população, campanhas educativas nos bairros, nas escolas, e muitas outras ações para que, assim, possamos ampliar o nosso trabalho de saúde preventiva e proporcionarmos mais qualidade de vida à população”, afirmou o prefeito Edivaldo.

Por meio da construção de políticas públicas saudáveis, que proporcionem também melhorias no modo de viver da população, a Prefeitura de São Luís tem enfrentando os ditos males da modernidade, como obesidade, hipertensão, estresse, ansiedade, depressão, doenças vasculares, entre outras, com ações de disseminação de informações, a fim de qualificar a atenção, orientar as pessoas ao tratamento adequado e contribuir para a melhoria das condições de saúde da população ludovicense.

Foi com esse propósito que a Prefeitura realizou a Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, com atividades que envolveram todas as unidades de saúde da capital. Realizada até esta sexta-feira (26), a iniciativa é mais uma estratégia inserida entre os esforços para promoção da saúde preventiva da população e melhoria dos serviços públicos de saúde na rede municipal.

Além da aferição da pressão arterial das pessoas que buscaram atendimento nos postos de saúde, mais de 50 unidades da rede municipal de saúde promoveram também, entre outras atividades, rodas de conversa, dinâmicas e outras ações educativas com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os cuidados básicos para prevenir a hipertensão arterial, um mal que atinge aproximadamente 25% da população brasileira, segundo o Ministério da Saúde. Nas unidades de saúde também foram realizados procedimentos para rastreamento de pessoas que, mesmo sem sintomas aparentes, apresentam alterações na pressão arterial.

A ação se justifica pelos dados apresentados pelo E-SUS, que apontam que, em 2018, foram atendidos 65.171 pessoas com problemas relativos à hipertensão arterial, nas unidades básicas municipais.

“São ações que refletem grandemente na vida das pessoas. A atenção básica é um dos mais importantes pilares dentro da nossa estratégia de promoção à saúde da população e os investimentos na área, feitos com a orientação do prefeito Edivaldo, têm nos proporcionado resultados muito relevantes na redução de internações por doenças que podem ser combatidas com os cuidados preventivos”, observou o titular da Semus, Lula Fylho.

Segundo o secretário, outra grande vantagem da saúde preventiva desenvolvida no município é que ela estimula o paciente a se tornar adepto de alguma atividade física, de maneira mais regular, o que proporciona mudanças de hábitos, momentos de alegria e bem-estar. Nesse sentido, a prefeitura instalou dezenas de academias de saúde ao ar livre, disponibilizando aos moradores de diversos bairros esses equipamentos.

VACINAÇÃO

Articulando recursos físicos, tecnológicos e humanos para enfrentar os problemas básicos de saúde, a Prefeitura de São Luís também tem empreendido grandes esforços para prevenir a população de endemias como as arboviroses (dengue, chikungunya e zika vírus), e doenças contagiosas e infecciosas, como o sarampo, a hanseníase e a tuberculose, por exemplo.

Para isso, a Prefeitura mantém postos de vacinação permanentes e volantes para imunizar a população contra diversas doenças, entre elas a gripe influeza, que está sendo intensificada com campanhas locais e colocação de pontos estratégicos, como em shoppings da capital, escolas, creches, entre outros espaços públicos. O objetivo é tornar mais acessível a vacina para o público-alvo, para atingir a meta projetada pelo Ministério da Saúde, que é de 95% do público-alvo, 254.958 pessoas.

A vacina está disponível para crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), pessoas acima dos 60 anos, trabalhadores da área da saúde, povos indígenas, gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e portadoras de doenças crônicas não-transmissíveis.

A imunização nos shoppings São Luís (Jaracati), da Ilha (Cohama) e Rio Anil (Turu) teve início na sexta (26) e vai até este sábado (27), prosseguindo em todas as sextas-feiras e sábados do mês de maio, sempre das 14h às 19h.

A imunização contra o sarampo, cujo retorno de casos no país e no mundo suscitou atenção redobrada para prevenção dessa grave virose, também tem recebido atenção especial na rede municipal de saúde. A vacinação contra o sarampo está disponível em todas as salas de imunização das unidades municipais, para crianças a partir de 1 ano e adultos até 49 anos.

Ainda como forma de garantir a saúde pública, a Prefeitura, na gestão do prefeito Edivaldo, vem desenvolvendo uma ampla campanha de imunização de cães e gatos contra a raiva. A ação está sendo intensificada durante toda a semana no Centro de Zoonoses e prossegue em forma de campanha nos fins de semana em diversos bairros da capital. Dados da Semus mostram que dos 160 mil animais que devem ser vacinados contra a raiva, 124.360 cães e gatos já receberam as doses. A vacinação acontece de casa a casa às sextas-feiras (tarde) e aos sábados (manhã).

ARBOVIROSES

O trabalho de saúde preventiva executado pela Prefeitura de São Luís também se reflete na redução dos casos de dengue, chikungunya e zika na cidade, resultado de um intenso acompanhamento dos agentes de saúde no combate à proliferação do Aedes aegypti. Os números traduzem o resultado positivo desse trabalho. Dados da Semus apontam que, do começo do ano até esta semana, foi registrada queda de 50,2% no número de arboviroses notificadas em comparação ao mesmo período do ano passado. A redução foi de 55,5% nos casos de dengue, 46% de chikungunya e 29% de zika, comparando o ano de 2017 com 2018.

A queda é fruto dos investimentos empreendidos na gestão do prefeito Edivaldo no combate ao mosquito. As ações preventivas, realizadas de forma contínua, conta com o suporte de uma equipe composta por 12 supervisores gerais, 48 supervisores de área e 325 agentes sanitários. Entre as atividades desenvolvidas pelos agentes estão visitas domiciliares; visita para inspeção e tratamento de pontos estratégicos (borracharias, cemitérios, ferros velhos), trabalho complementar de ações de educação em saúde e nebulização espacial com o carro fumacê.

Além desse trabalho, o município também desenvolve programas especiais de controle e combate às doenças infecciosas e contagiosas como a hanseníase e a ISTs/Aids, por exemplo. Segundo o secretário Lula Fylho, todas as unidades de saúde do município estão preparadas para fazer os exames iniciais para diagnóstico e tratamento da hanseníase, por meio do Programa de Controle da Hanseníase, desenvolvido com a orientação do prefeito Edivaldo. Além da oferta de consultas dermatoneurológicas, realizado nas unidade, também são promovidas palestras de orientação sobre a doença, entrega de material informativo e blitz educativa para conscientização da comunidade.

A população também conta com acesso mais fácil aos serviços de saúde preventiva no combate às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs/Aids). As ações são realizadas nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) do Anil e do Lira. O trabalho também integra a política de saúde preventiva executada na gestão do prefeito Edivaldo. O serviço disponibiliza consultas, testes rápidos, imunização, aconselhamento, distribuição de medicamentos, preservativos, géis lubrificantes, entre outras ações preventivas na área.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura realiza atividades de prevenção e combate à hipertensão como reforço da atenção básica em São Luís

Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial promovida pela gestão do prefeito Edivaldo se estende até sexta-feira nas unidades de saúde da capital

Quem chega nesta semana para qualquer atendimento em unidades municipais de saúde como o Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos tem a oportunidade de aferir a pressão logo na entrada. A iniciativa faz parte das atividades da Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, que foram intensificadas nesta quarta-feira (24), data escolhida pelo Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos como Dia D da ação. A iniciativa é incentivada pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior, que ao longo da gestão vem concentrando investimentos e esforços para a melhoria dos serviços públicos de saúde.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, enfatiza que a Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial é mais uma iniciativa de cuidado com a saúde do cidadão ludovicense na área da atenção básica. “A gestão do prefeito Edivaldo vem investindo nos serviços públicos de saúde e há um trabalho especial na área da atenção primária. Ações como essa da Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial integram  um conjunto de estratégias desenvolvidas para a prevenção de doenças, ampliando os cuidados voltados à saúde da população”, ressaltou o secretário.

Até esta sexta-feira (26), Dia Nacional de Combate a Hipertensão Arterial, outras 53 unidades da rede municipal de saúde estão promovendo rodas de conversa, dinâmicas e outras atividades educativas com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os cuidados básicos para prevenir a hipertensão arterial, um mal que atinge aproximadamente 25% da população brasileira, segundo o Ministério da Saúde. Também nas unidades de saúde estão sendo realizados procedimentos para rastreamento de pessoas que, mesmo sem sintomas aparentes, apresentam alterações na pressão arterial.

A coordenadora da Saúde do Adulto e do Idoso da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Kardene Rodrigues, explica a proposta das atividades da Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. “É importante que as pessoas cultivem o hábito de verificar a pressão, considerando que a hipertensão arterial é uma doença crônica e silenciosa. Com essas ações, conseguimos alcançar as pessoas que possuem a doença, mas que ainda não foram diagnosticadas, além de ampliar o alcance das orientações para a prevenção da doença”, disse a coordenadora.

A lavradora Rosenilce Santos, 45 anos, estava passando pelo Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos e resolveu verificar a pressão. “É mais uma oportunidade para a gente cuidar da saúde. Hoje, minha pressão deu normal, mas faço sempre esse acompanhamento, pois às vezes ela dá alterada. A minha preocupação é manter esse cuidado e uma ação como essa ajuda a gente que não tem como estar sempre no posto de saúde”, contou.

Também na unidade de saúde que atende não só moradores do Centro e bairros vizinhos, como também pessoas de toda a São Luís, foram realizadas palestras sobre a importância dos hábitos saudáveis para a prevenção da doença. “O nosso foco é especialmente na prevenção e no diagnóstico precoce. Tentamos enfatizar o quanto as atividades físicas e uma boa dieta são importantes para evitar a doença. Essa orientação é rotina na unidade, mas em uma ação como essa conseguimos alcançar e reunir um público maior”, disse a palestrante e enfermeira da estratégia de Saúde da Família, Carmen Santos.

Dados do E-SUS apontam que, em 2018, foram atendidos individualmente, nas unidades básicas municipais, 65.171 pessoas com problemas relativos à hipertensão arterial. As estatísticas mostram ainda que, de 1º de janeiro deste ano a 31 de março último, foram feitos 13.612 atendimentos voltados para diagnóstico de hipertensão.

“Esse é um trabalho contínuo, permanente nas unidade de saúde. No Paulo Ramos, faz parte da rotina das nossas equipes de estratégias de Saúde da Família. Mas é através de ações como essa que conseguimos alertar a população e atrair a atenção para a importância dos cuidados”, conta a diretora geral do Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos, Ana Emília Castelo Branco.

TRATAMENTO

Caso seja detectada a pressão alta no procedimento de aferição e haja suspeita da doença, é sugerido ao paciente o acompanhamento da pressão por sete dias. No caso de diagnóstico de hipertensão, será aplicado tratamento à base de medicamentos, associado à terapia não medicamentosa (TNM), que envolve medidas nutricionais, prática de atividades físicas, suspensão do uso do fumo e controle do estresse, dentre outras ações que ofereçam ao paciente condições de viver com mais qualidade.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura de São Luís promoverá Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial

Ação integra a política de saúde do prefeito Edivaldo e ocorrerá em 54 unidades de saúde da rede municipal de 22 a 26 de abril

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), promoverá, de segunda (22) a sexta-feira (26), a Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A ação vai envolver 54 unidades da rede, que promoverão atividades educativas e procedimentos para rastreamento de pessoas que, mesmo sem sintomas aparentes, apresentam alterações na pressão arterial. A iniciativa integra a política de saúde implantada pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

Serão ofertadas consultas, orientações e, em casos necessários, distribuição de medicamentos de controle. Durante a programação também serão distribuídos folders educativos para os pacientes. Na quarta-feira (24), será realizado o Dia D, no Centro de Saúde Paulo Ramos (Centro), das 8h às 17h, com ampla participação de servidores do órgão.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, trata-se de um momento de conscientização. “Nossas unidades já oferecem diariamente suporte e atendimento para as pessoas com algum tipo de alteração na pressão arterial. Durante a semana, estas ações serão intensificadas, visando àquelas pessoas que nem sabem que são hipertensas”, afirmou.

Quem estiver nas unidades e for atendido responderá a um questionário que servirá para monitoramento deste paciente após a semana. “Teremos profissionais nas unidades para aferir a pressão, dar o diagnóstico e, nos casos de constatação de alterações na pressão arterial, aplicar o tratamento”, frisou a coordenadora de Saúde do Adulto da Semus, Kardene Rodrigues.

Nos casos de pessoas com pressão alterada, será aplicado tratamento à base de medicamentos, associado à terapia não medicamentosa (TNM), que envolve medidas nutricionais, prática de atividades físicas, cessação do hábito do fumo e controle do estresse, dentre outras ações.

Dados do E-SUS apontam que, em 2018, foram atendidos individualmente, nas unidades básicas municipais, 65.171 pessoas com problemas relativos à hipertensão arterial. As estatísticas mostram ainda que, de 1º de janeiro deste ano a 31 de março último, foram feitos 13.612 atendimentos voltados para diagnóstico de hipertensão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cleide Coutinho pede mais atenção à saúde no Maranhão

A deputada estadual Cleide Coutinho (PDT) reuniu-se, na quarta-feira (10), com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, e com a secretária adjunta, Karla Trindade, para tratar de benefícios para vários municípios do Estado.

Já nesta quinta-feira (11), após presidir a Sessão Plenária na Assembleia, a parlamentar recebeu em seu gabinete o amigo pessoal e presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Estado do Maranhão (COSEMS), Vinícius Araújo.

Na ocasião, ela, mais uma vez, pediu atenção especial à saúde pública, bandeira da qual ela, enquanto médica e deputada, é defensora incondicional.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura de São Luís inicia nesta quarta (10) campanha de vacinação contra a gripe

Meta é imunizar cerca de 255 mil pessoas até o dia 31 de maio; gestão do prefeito Edivaldo promoverá dois dias “D”, além de colocar à disposição do público-alvo postos de saúde e equipes de vacinação nos shoppings da capital

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), inicia nesta quarta-feira (10), a partir das 8h, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza na capital maranhense. A meta é imunizar 254.958 pessoas contra a gripe. Em toda a cidade vão funcionar 63 postos de vacinação, em unidades de saúde, de segunda a sexta-feira. A ação é parte dos esforços do prefeito Edivaldo Holanda Junior voltados à saúde preventiva da população.

A campanha será realizada até 31 de maio, tendo como marcos dois dias “D”, um municipal, em 13 de abril e outro nacional, em 4 de maio. O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, diz que durante toda a campanha a população será sensibilizada para vacinar. “O prefeito Edivaldo determinou que sejam feitas ações extras para assegurar o cumprimento da meta; por isso, na rotina de trabalho das unidades as equipes profissionais vão fazer a abordagem dos usuários, mostrando que a melhor forma de prevenir a gripe e as complicações decorrentes dela é a vacinação”, explicou.

A gestão do prefeito Edivaldo fará do Dia D Municipal uma grande mobilização. A intenção é imunizar o maior número possível de pessoas que integram o público-alvo da campanha formados por gestantes, puérperas, crianças de um a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, além de funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Além destas estratégias, a Semus vai disponibilizar pontos de vacinação em locais públicos. Nos dias 26 e 27 de abril, e em maio (nos dias 3 e 4, 10 e 11, 17 e 18, 24 e 25), a vacina estará disponível nos shoppings Rio Anil (na avenida São Luís Rei de França, Turu), da Ilha (na avenida Daniel de La Touche, Cohama) e São Luís (na avenida Carlos Cunha, Jacarati). O horário de atendimento será das 14h às 19h. A Semus orienta a população a apresentar o cartão de vacina, para identificar se o cronograma obrigatório do Programa Nacional de Imunização está sendo cumprido.

A vacinação contra a Influenza é a medida mais efetiva para a prevenção, e a melhor estratégia para diminuir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da gripe. A vacina contra a doença tem eficácia de seis a 12 meses e protege contra os tipos A e B do vírus.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura de São Luís disponibilizará mais de 60 postos de saúde para campanha de vacinação contra a gripe

Imunização contra Influenza começa na próxima quarta-feira (10) e segue até o dia 31 de maio em mais de 60 postos de saúde e em shoppings da capital; ação integra a política de saúde preventiva da gestão do prefeito Edivaldo

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciará, na próxima quarta-feira (10), a Campanha de Vacinação Contra a Influenza (gripe), que se estenderá até 31 de maio, com a meta de imunizar 254.958 pessoas na capital maranhense. A campanha, que segue orientação do Ministério da Saúde (MS), integra as ações de saúde preventiva colocadas em prática pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. No total, estarão disponíveis durante a campanha mais de 60 unidades de saúde, além de postos em shoppings da cidade.

O público alvo são crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (até 45 dias pós-parto), idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde de serviços públicos e privados, professores de escolas públicas e privadas, povos indígenas, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, pessoas privadas de liberdade e portadores de doenças crônicas não transmissíveis.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, está sendo montada pela Prefeitura de São Luís uma estrutura especial para assegurar à população condições de vacinar. “Por determinação do prefeito Edivaldo estamos mobilizando toda a nossa rede para ofertar a vacina, e disponibilizando equipes em locais públicos, como os shoppings, para aquelas pessoas que só têm tempo nos finais de semana. Vamos fazer esforço concentrado para cumprir a meta estabelecida”, explica.

Durante a campanha, estarão disponíveis mais de 60 unidades de saúde que funcionam de segunda a sexta-feira. Além disto, a Semus também oferecerá, das 14h às 19h, nos dias 26 e 27 de abril; e em maio (nos dias 3 e 4, 10 e 11, 17 e 18, 24 e 25), postos de vacinação nos shoppings Rio Anil (na Avenida São Luís Rei de França, Turu), da Ilha (na Avenida Daniel de La Touche, Cohama) e São Luís (na Avenida Carlos Cunha, Jacarati).

DIA D MUNICIPAL

No próximo dia 13, a gestão do prefeito Edivaldo promoverá o dia D Municipal de Vacinação, e no dia 4 de maio ocorrerá o Dia D Nacional. O Dia D Municipal foi realizado pela primeira vez ano passado e cumpriu uma determinação do prefeito Edivaldo que não mede esforços para que a capital cumpra a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.

A vacinação contra a Influenza é a medida mais efetiva para a prevenção, e a melhor estratégia para diminuir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da gripe. A vacina contra a doença tem eficácia de seis a 12 meses e protege contra os tipos A e B do vírus.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Descaso: pacientes ficam esperando cirurgia que não vem no Hospital Carlos Macieira

É de cortar o coração a situação de penúria e descaso dos pacientes que estão acamados  no Hospital Carlos Macieira à espera de procedimentos cirúrgicos. Como não são operados, a maioria não acaba desistindo e vai embora.

Foi o que aconteceu com a paciente Ana Claudia, que veio da cidade de  Bom Jardim para uma cirurgia de coluna e ficou internada por dois meses e nao foi operada. A familia  da paciente se irritou com o descaso  e levou a parente de volta.

O pior de tudo é que sem as cirurgias os pacientes permanecem nos leitos, ocupando vagas está precisando de uma vaga para internação.

Os pacientes reclamam ainda que não existem medicamentos e os médicos  alegam que a ausência dos remédios não é de responsabilidade deles.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Audiência pública discute execução orçamentária da Saúde em São Luís

A Câmara Municipal de São Luís realizou, na manhã desta sexta-feira, 15, audiência pública durante a qual o secretário Municipal de Saúde, Lula Fylho, apresentou relatórios da execução orçamentária da Semus nos três quadrimestres do exercício de 2018, em consonância com exigência prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Com a utilização de gráficos exibidos em um painel audiovisual, o secretário Lula Fylho fez uma detalhada explanação sobre prestação de contas das ações e da execução orçamentária de 2018.

Acompanhado de técnicos da Semus, o gestor apresentou um demonstrativo das receitas e despesas totais com saúde e forneceu informações sobre investimentos na área da atenção básica, procedimentos de média e alta complexidade, vigilância em saúde, assistência farmacêutica, implementação de segurança alimentar e nutricional e educação e formação em saúde.

Lula Fylho discorreu também sobre o funcionamento do Hospital Djalma Marques (Socorrão I), Hospital Clementino Moura (Socorrão II), Hospital da Criança, Hospital da Mulher e sobre o Samu. Questionado pelos vereadores, o secretário forneceu explicações sobre a Central de Marcação de Consultas, sobre procedimentos ambulatoriais e internações hospitalares e atendimentos a hipertensos e diabéticos.

Durante a sessão, presidida pelo vereador Nato Júnior (PP), o secretário falou também sobre os programas “Consultório na Rua” e “Melhor em Casa” e acrescentou informações sobre vigilância epidemiológica e sanitária, atendimentos odontológicos, assistência farmacêutica, rede de atenção psicossocial e ainda sobre o Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso.

Após a explanação feita na tribuna, Lula Fylho respondeu a perguntas e questionamentos apresentados pelos vereadores, como Astro de Ogum (PR), que reclamou da falta de aplicação orçamentária às emendas formuladas pelos vereadores.

Os vereadores Estêvão Aragão (PSB), Beto Castro (PROS), Francisco Chaguinhas (PP) e Cézar Bombeiro (PSD) questionaram o secretário sobre pontos relacionados ao tema, como o número que consideram exacerbado de servidores lotados na Semus, atrasos nas obras do Hospital da Criança e da Maternidade da Cidade Operária e filas inacabáveis para marcação de consultas.

Ao final do debate, os vereadores Raimundo Penha (PDT), Genival Alves (PRTB), Gutemberg Araújo (PRTB), Conceita Pinto (Patriota) e Honorato Fernandes (PT) destacaram a relevância da prestação de contas.

“A audiência pública é o momento da participação popular, está prevista em lei municipal. Três vezes por ano, o secretário de Saúde precisa vir aqui prestar contas dos gastos da gestão na capital. Assim, a gente pode avaliar os problemas que temos e encaminhar as devidas soluções”, afirmou Penha. O debate entre os vereadores e a comunidade é previsto pela Lei Complementar 141/2012.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.