Prefeitura realiza atividades de prevenção e combate à hipertensão como reforço da atenção básica em São Luís

Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial promovida pela gestão do prefeito Edivaldo se estende até sexta-feira nas unidades de saúde da capital

Quem chega nesta semana para qualquer atendimento em unidades municipais de saúde como o Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos tem a oportunidade de aferir a pressão logo na entrada. A iniciativa faz parte das atividades da Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, que foram intensificadas nesta quarta-feira (24), data escolhida pelo Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos como Dia D da ação. A iniciativa é incentivada pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior, que ao longo da gestão vem concentrando investimentos e esforços para a melhoria dos serviços públicos de saúde.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, enfatiza que a Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial é mais uma iniciativa de cuidado com a saúde do cidadão ludovicense na área da atenção básica. “A gestão do prefeito Edivaldo vem investindo nos serviços públicos de saúde e há um trabalho especial na área da atenção primária. Ações como essa da Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial integram  um conjunto de estratégias desenvolvidas para a prevenção de doenças, ampliando os cuidados voltados à saúde da população”, ressaltou o secretário.

Até esta sexta-feira (26), Dia Nacional de Combate a Hipertensão Arterial, outras 53 unidades da rede municipal de saúde estão promovendo rodas de conversa, dinâmicas e outras atividades educativas com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os cuidados básicos para prevenir a hipertensão arterial, um mal que atinge aproximadamente 25% da população brasileira, segundo o Ministério da Saúde. Também nas unidades de saúde estão sendo realizados procedimentos para rastreamento de pessoas que, mesmo sem sintomas aparentes, apresentam alterações na pressão arterial.

A coordenadora da Saúde do Adulto e do Idoso da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Kardene Rodrigues, explica a proposta das atividades da Semana Municipal de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. “É importante que as pessoas cultivem o hábito de verificar a pressão, considerando que a hipertensão arterial é uma doença crônica e silenciosa. Com essas ações, conseguimos alcançar as pessoas que possuem a doença, mas que ainda não foram diagnosticadas, além de ampliar o alcance das orientações para a prevenção da doença”, disse a coordenadora.

A lavradora Rosenilce Santos, 45 anos, estava passando pelo Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos e resolveu verificar a pressão. “É mais uma oportunidade para a gente cuidar da saúde. Hoje, minha pressão deu normal, mas faço sempre esse acompanhamento, pois às vezes ela dá alterada. A minha preocupação é manter esse cuidado e uma ação como essa ajuda a gente que não tem como estar sempre no posto de saúde”, contou.

Também na unidade de saúde que atende não só moradores do Centro e bairros vizinhos, como também pessoas de toda a São Luís, foram realizadas palestras sobre a importância dos hábitos saudáveis para a prevenção da doença. “O nosso foco é especialmente na prevenção e no diagnóstico precoce. Tentamos enfatizar o quanto as atividades físicas e uma boa dieta são importantes para evitar a doença. Essa orientação é rotina na unidade, mas em uma ação como essa conseguimos alcançar e reunir um público maior”, disse a palestrante e enfermeira da estratégia de Saúde da Família, Carmen Santos.

Dados do E-SUS apontam que, em 2018, foram atendidos individualmente, nas unidades básicas municipais, 65.171 pessoas com problemas relativos à hipertensão arterial. As estatísticas mostram ainda que, de 1º de janeiro deste ano a 31 de março último, foram feitos 13.612 atendimentos voltados para diagnóstico de hipertensão.

“Esse é um trabalho contínuo, permanente nas unidade de saúde. No Paulo Ramos, faz parte da rotina das nossas equipes de estratégias de Saúde da Família. Mas é através de ações como essa que conseguimos alertar a população e atrair a atenção para a importância dos cuidados”, conta a diretora geral do Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos, Ana Emília Castelo Branco.

TRATAMENTO

Caso seja detectada a pressão alta no procedimento de aferição e haja suspeita da doença, é sugerido ao paciente o acompanhamento da pressão por sete dias. No caso de diagnóstico de hipertensão, será aplicado tratamento à base de medicamentos, associado à terapia não medicamentosa (TNM), que envolve medidas nutricionais, prática de atividades físicas, suspensão do uso do fumo e controle do estresse, dentre outras ações que ofereçam ao paciente condições de viver com mais qualidade.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura de São Luís promoverá Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial

Ação integra a política de saúde do prefeito Edivaldo e ocorrerá em 54 unidades de saúde da rede municipal de 22 a 26 de abril

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), promoverá, de segunda (22) a sexta-feira (26), a Semana de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A ação vai envolver 54 unidades da rede, que promoverão atividades educativas e procedimentos para rastreamento de pessoas que, mesmo sem sintomas aparentes, apresentam alterações na pressão arterial. A iniciativa integra a política de saúde implantada pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

Serão ofertadas consultas, orientações e, em casos necessários, distribuição de medicamentos de controle. Durante a programação também serão distribuídos folders educativos para os pacientes. Na quarta-feira (24), será realizado o Dia D, no Centro de Saúde Paulo Ramos (Centro), das 8h às 17h, com ampla participação de servidores do órgão.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, trata-se de um momento de conscientização. “Nossas unidades já oferecem diariamente suporte e atendimento para as pessoas com algum tipo de alteração na pressão arterial. Durante a semana, estas ações serão intensificadas, visando àquelas pessoas que nem sabem que são hipertensas”, afirmou.

Quem estiver nas unidades e for atendido responderá a um questionário que servirá para monitoramento deste paciente após a semana. “Teremos profissionais nas unidades para aferir a pressão, dar o diagnóstico e, nos casos de constatação de alterações na pressão arterial, aplicar o tratamento”, frisou a coordenadora de Saúde do Adulto da Semus, Kardene Rodrigues.

Nos casos de pessoas com pressão alterada, será aplicado tratamento à base de medicamentos, associado à terapia não medicamentosa (TNM), que envolve medidas nutricionais, prática de atividades físicas, cessação do hábito do fumo e controle do estresse, dentre outras ações.

Dados do E-SUS apontam que, em 2018, foram atendidos individualmente, nas unidades básicas municipais, 65.171 pessoas com problemas relativos à hipertensão arterial. As estatísticas mostram ainda que, de 1º de janeiro deste ano a 31 de março último, foram feitos 13.612 atendimentos voltados para diagnóstico de hipertensão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cleide Coutinho pede mais atenção à saúde no Maranhão

A deputada estadual Cleide Coutinho (PDT) reuniu-se, na quarta-feira (10), com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, e com a secretária adjunta, Karla Trindade, para tratar de benefícios para vários municípios do Estado.

Já nesta quinta-feira (11), após presidir a Sessão Plenária na Assembleia, a parlamentar recebeu em seu gabinete o amigo pessoal e presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Estado do Maranhão (COSEMS), Vinícius Araújo.

Na ocasião, ela, mais uma vez, pediu atenção especial à saúde pública, bandeira da qual ela, enquanto médica e deputada, é defensora incondicional.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura de São Luís inicia nesta quarta (10) campanha de vacinação contra a gripe

Meta é imunizar cerca de 255 mil pessoas até o dia 31 de maio; gestão do prefeito Edivaldo promoverá dois dias “D”, além de colocar à disposição do público-alvo postos de saúde e equipes de vacinação nos shoppings da capital

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), inicia nesta quarta-feira (10), a partir das 8h, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza na capital maranhense. A meta é imunizar 254.958 pessoas contra a gripe. Em toda a cidade vão funcionar 63 postos de vacinação, em unidades de saúde, de segunda a sexta-feira. A ação é parte dos esforços do prefeito Edivaldo Holanda Junior voltados à saúde preventiva da população.

A campanha será realizada até 31 de maio, tendo como marcos dois dias “D”, um municipal, em 13 de abril e outro nacional, em 4 de maio. O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, diz que durante toda a campanha a população será sensibilizada para vacinar. “O prefeito Edivaldo determinou que sejam feitas ações extras para assegurar o cumprimento da meta; por isso, na rotina de trabalho das unidades as equipes profissionais vão fazer a abordagem dos usuários, mostrando que a melhor forma de prevenir a gripe e as complicações decorrentes dela é a vacinação”, explicou.

A gestão do prefeito Edivaldo fará do Dia D Municipal uma grande mobilização. A intenção é imunizar o maior número possível de pessoas que integram o público-alvo da campanha formados por gestantes, puérperas, crianças de um a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, além de funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Além destas estratégias, a Semus vai disponibilizar pontos de vacinação em locais públicos. Nos dias 26 e 27 de abril, e em maio (nos dias 3 e 4, 10 e 11, 17 e 18, 24 e 25), a vacina estará disponível nos shoppings Rio Anil (na avenida São Luís Rei de França, Turu), da Ilha (na avenida Daniel de La Touche, Cohama) e São Luís (na avenida Carlos Cunha, Jacarati). O horário de atendimento será das 14h às 19h. A Semus orienta a população a apresentar o cartão de vacina, para identificar se o cronograma obrigatório do Programa Nacional de Imunização está sendo cumprido.

A vacinação contra a Influenza é a medida mais efetiva para a prevenção, e a melhor estratégia para diminuir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da gripe. A vacina contra a doença tem eficácia de seis a 12 meses e protege contra os tipos A e B do vírus.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura de São Luís disponibilizará mais de 60 postos de saúde para campanha de vacinação contra a gripe

Imunização contra Influenza começa na próxima quarta-feira (10) e segue até o dia 31 de maio em mais de 60 postos de saúde e em shoppings da capital; ação integra a política de saúde preventiva da gestão do prefeito Edivaldo

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciará, na próxima quarta-feira (10), a Campanha de Vacinação Contra a Influenza (gripe), que se estenderá até 31 de maio, com a meta de imunizar 254.958 pessoas na capital maranhense. A campanha, que segue orientação do Ministério da Saúde (MS), integra as ações de saúde preventiva colocadas em prática pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. No total, estarão disponíveis durante a campanha mais de 60 unidades de saúde, além de postos em shoppings da cidade.

O público alvo são crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (até 45 dias pós-parto), idosos a partir de 60 anos, trabalhadores da saúde de serviços públicos e privados, professores de escolas públicas e privadas, povos indígenas, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, pessoas privadas de liberdade e portadores de doenças crônicas não transmissíveis.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, está sendo montada pela Prefeitura de São Luís uma estrutura especial para assegurar à população condições de vacinar. “Por determinação do prefeito Edivaldo estamos mobilizando toda a nossa rede para ofertar a vacina, e disponibilizando equipes em locais públicos, como os shoppings, para aquelas pessoas que só têm tempo nos finais de semana. Vamos fazer esforço concentrado para cumprir a meta estabelecida”, explica.

Durante a campanha, estarão disponíveis mais de 60 unidades de saúde que funcionam de segunda a sexta-feira. Além disto, a Semus também oferecerá, das 14h às 19h, nos dias 26 e 27 de abril; e em maio (nos dias 3 e 4, 10 e 11, 17 e 18, 24 e 25), postos de vacinação nos shoppings Rio Anil (na Avenida São Luís Rei de França, Turu), da Ilha (na Avenida Daniel de La Touche, Cohama) e São Luís (na Avenida Carlos Cunha, Jacarati).

DIA D MUNICIPAL

No próximo dia 13, a gestão do prefeito Edivaldo promoverá o dia D Municipal de Vacinação, e no dia 4 de maio ocorrerá o Dia D Nacional. O Dia D Municipal foi realizado pela primeira vez ano passado e cumpriu uma determinação do prefeito Edivaldo que não mede esforços para que a capital cumpra a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.

A vacinação contra a Influenza é a medida mais efetiva para a prevenção, e a melhor estratégia para diminuir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da gripe. A vacina contra a doença tem eficácia de seis a 12 meses e protege contra os tipos A e B do vírus.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Descaso: pacientes ficam esperando cirurgia que não vem no Hospital Carlos Macieira

É de cortar o coração a situação de penúria e descaso dos pacientes que estão acamados  no Hospital Carlos Macieira à espera de procedimentos cirúrgicos. Como não são operados, a maioria não acaba desistindo e vai embora.

Foi o que aconteceu com a paciente Ana Claudia, que veio da cidade de  Bom Jardim para uma cirurgia de coluna e ficou internada por dois meses e nao foi operada. A familia  da paciente se irritou com o descaso  e levou a parente de volta.

O pior de tudo é que sem as cirurgias os pacientes permanecem nos leitos, ocupando vagas está precisando de uma vaga para internação.

Os pacientes reclamam ainda que não existem medicamentos e os médicos  alegam que a ausência dos remédios não é de responsabilidade deles.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Audiência pública discute execução orçamentária da Saúde em São Luís

A Câmara Municipal de São Luís realizou, na manhã desta sexta-feira, 15, audiência pública durante a qual o secretário Municipal de Saúde, Lula Fylho, apresentou relatórios da execução orçamentária da Semus nos três quadrimestres do exercício de 2018, em consonância com exigência prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Com a utilização de gráficos exibidos em um painel audiovisual, o secretário Lula Fylho fez uma detalhada explanação sobre prestação de contas das ações e da execução orçamentária de 2018.

Acompanhado de técnicos da Semus, o gestor apresentou um demonstrativo das receitas e despesas totais com saúde e forneceu informações sobre investimentos na área da atenção básica, procedimentos de média e alta complexidade, vigilância em saúde, assistência farmacêutica, implementação de segurança alimentar e nutricional e educação e formação em saúde.

Lula Fylho discorreu também sobre o funcionamento do Hospital Djalma Marques (Socorrão I), Hospital Clementino Moura (Socorrão II), Hospital da Criança, Hospital da Mulher e sobre o Samu. Questionado pelos vereadores, o secretário forneceu explicações sobre a Central de Marcação de Consultas, sobre procedimentos ambulatoriais e internações hospitalares e atendimentos a hipertensos e diabéticos.

Durante a sessão, presidida pelo vereador Nato Júnior (PP), o secretário falou também sobre os programas “Consultório na Rua” e “Melhor em Casa” e acrescentou informações sobre vigilância epidemiológica e sanitária, atendimentos odontológicos, assistência farmacêutica, rede de atenção psicossocial e ainda sobre o Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso.

Após a explanação feita na tribuna, Lula Fylho respondeu a perguntas e questionamentos apresentados pelos vereadores, como Astro de Ogum (PR), que reclamou da falta de aplicação orçamentária às emendas formuladas pelos vereadores.

Os vereadores Estêvão Aragão (PSB), Beto Castro (PROS), Francisco Chaguinhas (PP) e Cézar Bombeiro (PSD) questionaram o secretário sobre pontos relacionados ao tema, como o número que consideram exacerbado de servidores lotados na Semus, atrasos nas obras do Hospital da Criança e da Maternidade da Cidade Operária e filas inacabáveis para marcação de consultas.

Ao final do debate, os vereadores Raimundo Penha (PDT), Genival Alves (PRTB), Gutemberg Araújo (PRTB), Conceita Pinto (Patriota) e Honorato Fernandes (PT) destacaram a relevância da prestação de contas.

“A audiência pública é o momento da participação popular, está prevista em lei municipal. Três vezes por ano, o secretário de Saúde precisa vir aqui prestar contas dos gastos da gestão na capital. Assim, a gente pode avaliar os problemas que temos e encaminhar as devidas soluções”, afirmou Penha. O debate entre os vereadores e a comunidade é previsto pela Lei Complementar 141/2012.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Projeto “HSLZ Itinerante” de saúde preventiva para bombeiros militares

Atendimento Itinerante e preventivo acontece até sexta – feira (22.02) na sede do Comando na Av. dos Portugueses

O Hospital São Luís, mais conhecidos como Hospital dos Servidores continua colocando em prática o programa de saúde preventiva que visa oferecer mais conforto a seus pacientes nas consultas preventivas, as quais ajudam a combater e a detectar as chamadas  “doenças silenciosas”, entre as quais as mais perigosas são a diabetes e a hipertensão (pressão alta) ou mesmo outros males, causados pelo stress que vão desde a obesidade até a depressão e a síndrome do pânico.  

Major do Corpo de Bombeiros Amanda Coelho com os diretores do HSLZ: Paulo Braide Jr, Plínio Tuzzolo e Beatriz Rosa promovem até essa sexta o Projeto “HZLS Itinerante”.

Para ajudar o seu público – os servidores estaduais contribuintes do FUNBEN / Fundo de Benefícios dos Servidores do Estado do Maranhão – a ser mais regular nas consultas preventivas que acabam sendo adiadas pela falta de tempo e a rotina de trabalho, é que foi criado o programa HSLZ Itinerante.

Trata-se de levar uma ampla equipe multidisciplinar do hospital até a sede das autarquias estaduais, para que o servidores possam ter a oportunidade de realizar exames e consultas, dentro do horário da sua jornada laboral, e sem filas ou longas esperas. Rapidez e facilidade de atendimento, além de diagnósticos que podem salvar vidas!

Para o Diretor Geral CADH/CMH e do Laboratório Lacmar, Paulo Braide Jr, o HSLZ vem realizando diversos atendimentos nessa ação com mais de dez profissionais envolvidos compostos por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem com o objetivo de estar mais próximo do servidor público oferecendo qualidade de vida.

E para quem ainda não aderiu ao programa, vale o alerta do diretor do Hospital dos Servidores, Plínio Valério Tuzzolo: “Esse projeto tem evitado que pacientes desenvolvam doenças mais sérias, e contabiliza até agora a realização de mais de 1300 consultas; nas quais foram detectados vários casos de hipertensão e de diabetes, além de casos de emergências hipertensivas”, disse ele.

Os atendimentos para os bombeiros militares não precisam de agendamento prévio, basta comparecer à sede do comando durante seu horário normal de funcionamento, e passar pela equipe de triagem e atendimento do HSLZ Itinerante, explica a diretora de enfermagem do HSLZ, Beatriz Rosa

O projeto já foi realizado com sucesso na sede da Polícia Militar e para servidores da SEDUC, na sede da escola C.E. Dr. João Portela Bacelar. Essa semana, até a sexta – feira (22.02) os beneficiados são os Bombeiros Miliares do Maranhão associados ao FUNBEM; que poderão fazer suas consultas na sede do Comando da Corporação, situada na Av. dos Portugueses, na Vila Bacanga, próximo ao campus da UFMA.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Juíza atende pedido do SINDJUS-MA e devolve Hospital Carlos Macieira para Servidores Públicos

A juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública de São Luís, Luiza Medeiros Neponucena, confirmou a imediata suspensão da cessão do Hospital Carlos Macieira (foto) para a Secretaria de Estado da Saúde e a devolução vendo da unidade de saúde à administração do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (FEPA).

A juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública de São Luís, Luiza Medeiros Neponucena, confirmou a imediata suspensão da cessão do Hospital Carlos Macieira (foto) para a Secretaria de Estado da Saúde e a devolução vendo da unidade de saúde à administração do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (FEPA). A decisão, que já havia sido tomada liminarmente, em dezembro passado, foi disponibilizada nesta segunda-feira (11) no SijNet – Serviço Especializado em Informações Jurídicas. Dessa forma, o Hospital pode voltar a atender exclusivamente os servidores públicos do Estado do Maranhão.

A decisão é resultado de duas ações civis públicas, uma proposta por seis entidades sindicais, entre elas o Sindjus-MA, e outra pelo Ministério Público, contra o Estado do Maranhão. Na ação proposta pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil (CTB), Sindjus-MA e mais quatro entidades representativas de servidores públicos estaduais, os autores alegavam que a cessão onerosa e definitiva do hospital para a Secretaria de Saúde constituiria ato de alienação ilegal de bem público, feito sem prévia e expressa autorização da Assembleia Legislativa do Maranhão.

A magistrada julgou procedentes as demandas e confirmou as liminares, anteriormente, concedidas, em todos os seus termos.

Isso quer dizer que, além de decidir pela imediata suspensão da cessão do Hospital Carlos Macieira para a Secretaria de Estado da Saúde, a juíza também declarou nula a Resolução nº 001/2011 do Conselho Superior do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (CONSUP), que alterou a destinação específica do Carlos Macieira, transformando-o de Hospital dos Servidores para simples ativo financeiro arrecadador de renda para o FEPA, por meio de sua cessão definitiva a título oneroso para Secretaria de Saúde.

A decisão segue agora para revisão do Tribunal de Justiça do Maranhão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cientistas do MIT criam pílula de insulina para substituir injeção

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) desenvolveram uma cápsula com insulina que, ao ser ingerida por via oral, libera a substância no estômago. Depois de anos de estudos, os diabéticos do tipo 1 estão mais perto de substituir as injeções diárias. Os resultados foram publicados pela “Science”.

“Estamos realmente com esperança de que esse novo tipo de cápsula possa ajudar pacientes diabéticos e, talvez, qualquer pessoa que precise de terapias que só podem ser administradas por injeção”, disse Robert Langer, professor do Instituto David H. Koch e membro do MIT.

O diabetes ocorre quando o pâncreas não produz insulina – hormônio que controla a glicose no sangue e fornece energia ao organismo – ou quando o corpo não consegue mais utilizar a insulina que produz. Para resolver isso, as injeções da substância são administradas na região do abdômen.

“O diabetes 1, diferente do tipo 2, tem uma deficiência absoluta de insulina”, explica o endocrinologista Renato Zilli, do hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

“Então, a pessoa acaba tomando de 5 a 7 picadas de agulha por dia. O grande problema que temos no tratamento da doença é ter a certeza absoluta da dose. Precisamos ter a certeza que o produto vai ser absorvido pelo corpo”.

Ter uma pílula de insulina era um desafio para os bioengenheiros. A inspiração para a criação foi encontrada na tartaruga-leopardo. O animal, encontrado na África, tem um casco alto e íngreme, que permite que se apoie e se reposicione ao “rolar de costas”.

Tartaruga-leopardo tem um casco que serviu de inspiração para os cientistas — Foto: Katlyn R. Gerken/AP

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.