Caos no Socorrão I ! Não tem nem água aos médicos e enfermeiros no Centro Cirúrgico do hospital

Iludido com falsos números de seguidores de suas redes sociais e achando que já faturou a eleição no primeiro turno, o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, não consegue enxergar mais problemas que aparecem na sua gestão, notadamente os da área da saúde. 

No Hospital Djalma Marques, o Socorrão 1, médicos e enfermeiros estão vivendo sérios problemas com a ausência de água potável. São inúmeras cirurgias que estão tendo que ser feitas, os profissionais reclamam a fata de água, mas ninguém resolve o problema.

A falência no setor de saúde é visível e dizem que a questão já foi levada ao conhecimento do gestor municipal, que só tem olhos para os números de suas pesquisas, tendo algumas já apresentando quedas.

Nos últimos meses, de 2023 até agora, são vários casos de corrupção e escândalos que estão pipocando  na gestão de Braide, com denúncias que envolvem os irmãos do prefeito.

A CPI que apura a realização de obras sem o devido processo licitatório legal, criada pela Câmara Municipal de São, já levantou 25 obras com cheiro de desvio de recursos, que chegam perto de R$ 1 bilhão e podem levar Eduardo Braide amanhecer 2025 na cadeia. É só aguardar.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

ESCÂNDALO!!! Empresa contratada por Braide, para multar motoristas, já foi alvo da Polícia Federal, MP e CPI

O prefeito Eduardo Braide contratou a Empresa LABOR, que terceirizou os radares da empresa FOCALLE Engenharia Viária, cujo seus sócios chegaram a ser presos por envolvimento em ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, corrupção ativa, passiva, fraude em licitação e peculato.

A gestão do prefeito Eduardo Braide (PSB), contratou POR DISPENSA DE LICITAÇÃO, no valor de R$ 5.598.910,60 (Cinco Milhões, Quinhentos e Noventa e Oito Mil Reais), a empresa LABOR ENGENHARIA E TECNOLOGIA LTDA CNPJ: 09.911.948/0001-73, para execução de serviços de implementação, manutenção preventiva, corretiva e operação de equipamento de fiscalização de trânsito e sistemas integrados de gerenciamento e controle de informações de trânsito, para emissão de notificação de autuação de infração e notificação de imposição de penalidade, para suprir as demandas da Secretaria municipal de trânsito e transportes – SMTT, até aí quase tudo normal, não fosse a terceirização dos serviços por parte da Labor, em contratar a Focalle Engenharia Viária, em que seus integrantes já foram investigados por suspeita de integrar organização criminosa, corrupção ativa, passiva, fraude em licitação e peculato.

Fotossensores instalados em São Luís são empresa FOCALLE

O inquérito teve origem na Operação Ave de Rapina, deflagrada pela Polícia Federal, em 2014, em Santa Catarina, e resultou em denúncia oferecida pelo Ministério Público SC. A Focalle também esteve na mira da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada na Câmara Municipal de Florianópolis.

A empresa contratada por Braide foi alvo do inquérito que investigou o contrato firmado com o Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF). Na época , o MPSC ofereceu denúncia contra 13 pessoas. O processo apontou evidências dos crimes de constituição de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, fraude em licitação e peculato.

Com base em inquérito conduzido pela Polícia Federal, com base no que foi apurado pela Operação Ave de Rapina, o MPSC ofereceu denúncia contra 13 pessoas acusadas de envolvimento nos crimes citados. Um dos denunciados foi José Norberto D’Agostini, proprietário da empresa Focalle Engenharia Viária LTDA., que chegou a ser preso à época. Outro denunciado foi José D’Agostini Neto, também dono da Focalle e filho de Norberto. Assim como o sócio e parente, ele foi preso preventivamente com base na investigação.

CPI dos Radares

Em abril de 2015, a CPI dos Radares realizou reunião, no plenário da Câmara de Vereadores de Florianópolis, para ouvir três investigados: Neivo Morais Junior, engenheiro da Focalle; Jose D’agostini Neto e José Norberto D’agostini, sócios-proprietários da Focalle, empresa que era responsável pela manutenção dos semáforos na capital catarinense até dezembro de 2014.

A Comissão foi instalada em novembro de 2014 para investigar supostas fraudes no contrato entre a Prefeitura de Florianópolis e a empresa que opera o sistema de fiscalização eletrônica de trânsito da capital. O prejuízo estimado para os cofres públicos foi de R$ 30 MILHÕES.

O sócio proprietário da Focalle, José D’agostini Neto, também atendeu à convocação, mas permaneceu em silêncio a maior parte do tempo. A mesma postura adotou o terceiro convocado, José Norberto D’agostini, também sócio-proprietário da empresa.

Em meio às sombras do passado nebuloso dos seus donos, a Focalle segue aplicando multas em consultores de veículos de São Luís, em avenidas como São Luís Rei de França e Via Expressa, com seus equipamentos de alta tecnologia, devidamente identificados com a logomarca da empresas.

Tudo com as bençãos do prefeito Eduardo Braide, até agora imbatível na corrida eleitoral na capital maranhense, segundo apontam todas as pesquisas.

EM TEMPO: a investigação do caso é do Blog do jornalista Daniel Matos em parceria com o Site Observatório; 

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Com Braide, os amigos não ficam sem contratos

Prefeito de São Luís, Eduardo Braide, tem relação de amizade antiga com proprietário de empresa contratada pela Semus sem licitação por R$ 18 milhões.

Prefeito Eduardo Braide tem amigo com contrato sem licitação no valor de R$ 18 milhões em sua gestão (Divulgação)

SÃO LUÍS – Documentos mostram que a gestão do prefeito Eduardo Braide (PSD) é feita para amigos da sua família. O contrato de R$ 18 milhões sem licitação é uma das provas desta engrenagem fraterna na Prefeitura de São Luís.

Mas esta relação do proprietário da Pier 77, empresa que ganhou o contrato milionário da Secretaria Municipal de Saúde, Arthur Henrique Segalla, não é recente. Vem da infância passando pela Assembleia Legislativa e chegando na Prefeitura agora.

Segalla é amigo de infância do deputado estadual Fernando Braide (PSD), irmão do prefeito da capital. Quando Eduardo Braide foi para a Assembleia Legislativa, Arthur foi junto. De 2012 a 2015, foi do gabinete de Eduardo recebendo durante este tempo quase R$ 290 mil em salário.

Com Eduardo Braide como líder do bloco do governo Flávio Dino, Arthur Segalla e sua empresa Pier 77 conseguiram um contrato na Assembleia Legislativa, na gestão do deputado Humberto Coutinho para fornecimento de alimentos prontos. O valor total do contrato foi de mais de R$ 450 mil por 12 meses.

E como prefeito, Eduardo Braide não deixou desamparado o amigo da família. Sem licitação, contratou a empresa de Segalla para fornecer alimentos para unidades de Saúde. São R$ 18 milhões.

Nesta relação Braides e Segalla, nunca foi tão certo o ditado que diz: “quem tem amigo, tem tudo”.

Tem preço

A amizade, claro, tem seus preços. Alguns bons amigos de Eduardo Braide acabaram sendo rifados para amenizar problemas na gestão em São Luís.

Um exemplo disto, é o ex-presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL), Washington Viêgas, que foi demitido na semana passada do cargo.

Viêgas estudou com Braide no curso de Direito e foi até doador de campanha de Eduardo em 2020. Pelos dados da Justiça Eleitoral, o ex-presidente da CPL doou R$ 10 mil para o amigo ser prefeito de São Luís.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Braide exonera chefe da CPL após escândalo de R$ 18 milhões

Empresa de ex-assessor foi contratada por dispensa de licitação.

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (PSD), decidiu exonerar, na terça-feira (7), Washington Ribeiro Viêgas Neto do cargo de presidente da Central Permanente de Licitação (CPL) do Município. O ato foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Município (DOM).

O gestor da capital não deu detalhes sobre os motivos da exoneração, mas ela ocorre apenas dias após ratificada uma dispensa de licitação de R$ 18 milhões cujo objeto é a contratação da Aroma & Sabor Alimentos Ltda. – nome fantasia, Pier 77.

Exoneração ocorreu dias após dispensa de licitação

A empresa venceu processo para, “em caráter emergencial” prestar “serviços de nutrição e alimentação hospitalar” para a Secretaria Municipal de Saúde (Semus). Estão contempladas no contrato as unidades Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura (SocorrãoII), Casa de Parto Nazira Assub, Hospital da Criança, Pronto Socorro do Anil, CAPS AD, CAPS II e CAPS Infantil.

Após os trâmites na CPL, a autorização da contratação foi assinada pela própria titular da pasta, Ana Carolina Mitri da Costa, no dia 2 de maio.

Sócio da empresa contratada, Arthur Segalla Pereira já foi assessor de Braide

Ex-assessor – Segundo dados da Receita Federal, a Aroma & Sabor Alimentos Ltda. pertence a Arthur Henrique Segalla de Carvalho Pereira, que foi assessor de Braide na Assembleia Legislativa, quando este era deputado estadual. Além dele, aparece como sócio da empresa Dmitrii Gainer.

O Imirante entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de São Luís e aguarda esclarecimentos sobre o caso.

Imirante

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

O levante popular do Cruzeiro do Anil contra Braide

O prefeito de São Luís Eduardo Braide tem experimentado, desde que começou as suas intervenções de trânsito na região da Cohab/Cruzeiro do Anil, a revolta popular por conta de uma obra que não deu certo e piorou o engarrafamento na localidade. Mas ontem, ele viu se formar um levante que varou a noite contra a retirada de parte da Igreja de São Sebastião para dar lugar a um retorno.

Prefeito Eduardo Braide

As redes sociais do prefeito foram inundadas de críticas pela falta de diálogo de Braide com a população do bairro. A intervenção quase que ditatorial está sendo impedida por um motim de moradores que não aceitam que a centenária igreja seja alvo das máquinas do prefeito, principalmente para consertar um projeto mal-executado desde sua concepção.

A pouco mais de 100 dias das eleições, Braide vê sua popularidade derreter com atos intransigentes que vão desde invasão de terrenos para construção de retornos, até blitz corriqueiras para tomar motos, principalmente daqueles que mais precisam, e multas por câmeras espalhadas por toda a cidade na sanha de arrecadação em pleno ano eleitoral.

Surfando em uma aprovação que seus aliados fazem achar que ele tem, Braide escorrega quando confrontado com o povo que vive os problemas reais da cidade, não o faz de conta do Instagram do prefeito.

E vai abrindo flancos perigosos de isolamento que podem custar a sua já difícil reeleição.

(Jorge Vieira)

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Morre passageiro baleado durante assalto a ônibus em São Luís

Morreu o passageiro baleado durante um assalto a ônibus registrado na noite dessa quarta-feira (1º), na Avenida dos Portugueses, em São Luís. A vítima foi identificada como Rodrigo Louzeiro, de 20 anos.

Rodrigo Louzeiros foi atingido por um tiro e morreu durante o assalto a ônibus. (Foto: Divulgação)

De acordo com testemunhas, a ação criminosa aconteceu enquanto o ônibus passava pela barragem do Bacanga. Cerca de quatro criminosos entraram no veículo, renderam os passageiros e roubaram os pertences das vítimas.
Ainda segundo testemunhas, na fuga, os criminosos realizaram dois disparos para o alto e um em direção ao veículo, que acabou atingindo o passageiro que estava sentado.

Assalto foi registrado na noite dessa quarta-feira (1º). (Foto: Reprodução / TV Mirante)

Rodrigo ainda chegou a ser socorrido e foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bacanga. Em seguida, foi deu entrada no Hospital Municial Djalma Marques (Socorrão 1), no Centro de São Luís, onde passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) informou que segue nas buscas pelos criminosos.

O Imirante.com procurou a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) e aguarda resposta.

Imirante

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Comércio lojista não vai abrir as portas no feriado do Dia do Trabalho

A Fecomércio explica que essa determinação não se aplica a certos estabelecimentos considerados essenciais, tais como farmácias e supermercados.

O comércio lojista na Grande Ilha, que abrange São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, não abrirá as portas No feriado do Dia do Trabalho, celebrado no dia 1º de maio.
O fechamento total do comércio faz parte das Convenções Coletivas de Trabalho estabelecidas entre a Fecomércio e os sindicatos locais. (Divulgação)

A informação foi confirmada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA).

Ainda de acordo com a Fecomércio, o fechamento total do comércio faz parte das Convenções Coletivas de Trabalho estabelecidas entre a Fecomércio e os sindicatos locais. Essa medida visa proporcionar descanso e permitir as celebrações em homenagem ao Dia do Trabalhador.

No entanto, a Federação explica que essa determinação não se aplica a certos estabelecimentos considerados essenciais, tais como farmácias e supermercados. Esses locais têm autorização para funcionar durante o feriado, de acordo com as necessidades e regras de cada setor.

(Imirante)

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Médico e cientista Jorge Kalil em São Luís

Para proferir conferência para médicos, estudantes, profissionais da saúde da capital e do interior, entre eles, os Secretários Municipais de Saúde, cujo tema interessa muito, estará em São Luís no próximo dia 29 de maio, o Professor Doutor JORGE KALIL, Médico, Cientista, Pesquisador, um dos nomes mais respeitados na América Latina. A Conferência abordará o atual estágio da COVID-19, além de aspectos importantes sobre vacinas no Brasil e no mundo.

JORGE KALIL é Professor Titular de Imunologia da Faculdade de Medicina da USP, Diretor do Laboratório de Imunologia do INCOR, Diretor de Imunologia do Hospital das Clínicas, Professor Adjunto das Universidades dos EUA, George Washington, DC e Case Western Reserve Cleveland. É membro do Data and Safety Management Board do governo dos EUA para a supervisão das vacinas anti-COVID testadas nos EUA. É membro do Conselho Plataforma USP-Instituto Pasteur, Doutor em Ciências pela Universidade de Paris. Foi Presidente da Fundação Zerbini, Diretor do Instituto Butantã. Atualmente desenvolve vacinas contra, estreptococo, HIV, dengue e COVID-19 em estágio científico bem avançado. É membro titular da Academia Nacional de Medicina, cadeira 89, membro da Academia Brasileira de Ciências. Doutor Honoris Causa pela Universidade Sorbone Paris.
O Professor Jorge Kalil vai abordar o seguinte tema “A COVID ACABOU? TEREMOS OUTRA PANDEMIA? COMO DEVEMOS NOS PRECAVER?. O evento acontecerá no dia 29 de maio, no Rio Poty Hotel, à partir das 9 horas. Os ingressos estão à venda na Loja Ponto Branco do Tropical Shopping. Os participantes receberão certificado assinado por esse importante nome da medicina e da ciência.

Maiores informações pelo WhatsApp (11) 97043-9032

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Polícia Civil prende em estabelecimento comercial homem que vendia relógios e joias roubadas em São Luís

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da SECCIONAL NORTE, vinculada a Superintendência de Polícia Civil da Capital/DG com apoio do CIPC, prendeu em flagrante delito na manhã da terça-feira, 23 de abril, em um estabelecimento comercial, localizada na Praça Deodoro, Centro, um homem de 44 anos, por revender joias e relógios produto de crimes contra o patrimônio.

“A prisão é resultado de mais um trabalho incansável da equipe e reflete o compromisso inabalável com a segurança e o bem-estar de nossa comunidade. O combate a este crime é crucial por diversas razões: 1. A receptação é um dos principais motores econômicos dos crimes contra o patrimônio, como furtos e roubos. Se não houvesse demanda ou mercado para os objetos furtado/roubados, muitos desses crimes não seriam tão lucrativos, reduzindo assim sua incidência. Ao comprar itens roubados, o receptador incentiva diretamente a continuação dessas atividades criminosas; 2. O impacto na Segurança Pública, pois o delito de receptação contribui diretamente para o aumento das taxas de criminalidade, afetando a segurança pública. Isso cria um ambiente de insegurança na sociedade, onde pessoas e propriedades estão em risco constante. O combate à receptação é, portanto, uma parte fundamental das estratégias de melhoria da segurança pública; 3. A receptação traz prejuízos econômicos, pois o comércio de itens furtados/roubados gera perdas econômicas significativas para indivíduos e empresas. Essas perdas vão desde a perda direta de bens até os custos adicionais com seguros, medidas de segurança e a substituição de bens roubados; 4. A receptação pode desestabilizar mercados legítimos, afetando negativamente empresas que operam legalmente. Isso pode levar à perda de empregos e à diminuição da confiança dos consumidores e investidores; 5. A receptação corroí as normas sociais e morais, incentivando a aceitação tácita do crime como algo normal ou justificável. Isso pode levar a um declínio geral nos padrões éticos da sociedade, prejudicando o tecido social”, declarou o delegado Ney Anderson.

É importante Ressaltar que durante as diligências foram apreendidos vários objetos: 28 (vinte e oito) relógios de pulso, dentre eles um Rolex produto de furto avaliado em mais de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais); 5 (cinco) correntes douradas; 4 (quatro) pulseiras douradas; 01 (uma) pulseira cor de prata; 01 (uma) gargantilha dourada; 02 (dois) anéis dourados; 01 (um) par de brincos dourados; 125 euros; 115 dólares; 111 reais, entre outros.

A Polícia Civil disponibiliza o número de Whatsapp (99 99169-2602) para que a população possa realizar denúncias, sendo garantido o total sigilo do denunciante.

Fonte: Diego Emir 

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Viaduto “Bacabeirinha” volta a causar engarrafamentos quilométricos na área nobre de São Luís

O desnecessário viaduto conhecido por Bacabeirinha, pela semelhança com uma obra na entrada da cidade de Bacabeira, vem causando irritação aos motoristas por causa dos engarrafamentos sempre que chove.

A obra foi um chute no pé da fracassada gestão de Carlos Brandão e de seus familiares. O custo está sendo de mais de R$ 10 milhões, despesa que assusta qualquer engenheiro civil.

Confira o sufoco antes e durante as chuvas no local:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Semed de Braide contrata empresa de envolvido em corrupção milionária na Grande Ilha

Por Felipe Mota

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) de São Luís contratou a empresa FORT COM GRÁFICA E EDITORA LTDA para fornecer livros didáticos aos estudantes do ensino fundamental vinculados ao município. O valor global do contrato, válido até 31 de dezembro deste ano, é de R$ 1.634.799,48, como consta no extrato do contrato publicado no Diário Oficial de São Luís nos últimos dias.

Acontece que a empresa tem como proprietário o empresário Afrânio José Linhares e Silva, apontado como partícipe de uma esquema para emissão de notas frias que lesou o Município de Raposa no ano de 2014.

Denúncias da época revelam o pagamento de R$ 1.405.208,00 à empresa V DO S CARDOSO DO NASCIMENTO, razão social que encontra-se, atualmente, baixada.

O CNPJ trataria-se de uma mulher que seria laranja de Afrânio no esquema ilegal, assinando os contratos.

No caso do contrato atual com a Semed de Eduardo Braide (PSD), o próprio Afrânio Linhares assinou a documentação, como representante legal da contratada.

Chama atenção a similaridade do caso ocorrido há uma década com o esquema de fraudes em licitações na Prefeitura de Anajatuba, denunciado pelo Fantástico também no ano de 2014, em escândalo que ficou conhecido como “Máfia de Anajatuba”.

O Município, à época, foi alvo de investigação da Operação Geist, formado pelo Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão, em parceria com a Controladoria Geral da União, Polícia Civil e Polícia Federal.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.