Igor Lago não falou o que disseram

Convidado, fui a um almoço no restaurante Cheiro Verde. Lá estava o médico e filho do governador Jackson Lago, o cardiologista Igo Lago.
Ao ser aprsentado a ele, lembrei que em 2005 tivera um problema de hipertensão. Minha pressão bateu em 12×18. Fui aconselhado a ir, imediatamente, ao um centro cardiológico.
Procurei, então, o Pro-cárdio, na lateral da rua do Passeio. Fui atendido pelo jovem médico Igor Lago. Fez todos os procedimentos médicos.
Saí de lá reestablecido. Igo Lago, a mim me fez prescrições radicais. No almoço, lembrei ao filho do governador, que aceitei a receita por apenas uma semana. Ele sorriu e disse que médicos advertem quando necessário. E só.
Leio, para minha surpresa, que Igor Lago tenha feito recomendações políticas e administrativas sobre o governo do pai.
Ao contrário. O médico falou apenas da época em que o PDT nacional era dirigido por Leonel Brizola e foi mais profundo ao dizer que a qualidade soma mais que a quantidade. E só.
Não citou, em nenhum momento, os nomes dos secretários Aziz Santos, Aderson Lago e outros. Teve blogueiro mais afoito que chegou a pedir a cabeça de Zeca Pinheiro, secretário de comunicação. Lago, o filho, ao que observei, não deu a menor atenção.
Quase nada e muito pouco conversamos sobre a política estadual, até porque o cardápio era o principal assunto da mesa.
Saí de lá sabendo que acessos que tenho em Ribeirão Preto, cidade interiorana de São Paulo, são acessado pelo médico Igor Lago.
E mais ainda quando soube que o médico terá, a partir de agora, bater o ponto em um hospital de São Luís, porque fora aprovado em concurso nacional para exercer a sua verdadeira porfissão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Rezek acha que TSE vai manter a cassação de Jackson Lago

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal e ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Francisco Rezek, que atuou como advogado no processo contra a cassação do mandato do governador Jackson Lago, foi taxativo ao afirmar que não enxerga a menor possibilidade do TSE mudar a posição no julgamento dos Embargos de Declaração para que o atual governador permaneça no cargo.
Em entrevista à revista Consultor Jurídico, Rezek, agora atuando como advogado de uma das bancas mais caras do país, diz: “não creio que se possa reverter a decisão do TSE com os Embargos de Declaração, mas tenho esperanças na solução da questão constitucional pelo Supremo, sobre a possibilidade de virar o jogo no TSE”.
O ex-ministro diz que os Embargos de Declaração, que serão apresentados pelos advogados do governador Jackson lago, tão logo seja publicado o Acórdão que cassou seu mandato pelo TSE, provavelmente na quarta-feira, “não têm virtudes de reverter o quer que seja”.
Aposentado em um dos mais altos cargos públicos do país, com salários acima de R$ 22 mil, o agora advogado adianta que vai recorrer ao STF para garantir o retorno do seu constituinte ao cargo de governador do Maranhão.
Na Paraíba, Cássio Cunha de Lima, fora do cargo de governador, recorreu ao Supremo e perdeu por unanimidade.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Jackson e Castelo nas obras do PAC

pac-rio-anil_visita_joao-castelo_jackson-lago_foto_baeta_0043

O governador Jackson Lago e o prefeito João Castelo visitaram hoje pela manhã o andamento das obras do PAC Rio Anil. Ainda observaram a balsa capotada, que fez interromper os serviços de colocação de algumas pilastras para construção de novos apartamentos.
Boa parte dos imóveis já foi construída e está no ponto de entrega. Lago e Castelo percorreram juntos a área onde será construida, por cima do manguezal, a pista que dará acesso direto ao conjunto de apartamentos.
O governador parecia à vontade. Foi cumprimentado por populares ao longo do percurso da futura ponte. Nem parecia que teve o mandato cassado pelo TSE.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cutrim na Segurança

Sondado pela senadora Roseana Sarney, o delegado federal, atualmente exercendo o cargo de deputado, Raimundo Cutrim, aceitou ser o futuro secretário de Segurança Pública, tão logo a senadora venha assumir o cargo de governadora.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Secretário vibrou e deputado foi ao delírio

O blog do jornalista Roberto Kenard informou que o deputado Carlos Braide havia ligado a um deputado deputado roseanista e, eufórico, bradou: “Ganhamos!”, se referindo ao julgamento pelo TSE que cassou o mandato do governador Jacksonh Lago.
Carlos Braide, além de pertencer a bancada governista na Assembléia Legislativa, foi secretário do governo de Jackson Lago durante um ano e dez meses.
A comemoração de Carlos Braide nem de perto se aproximou da vibração de um secretário estadual. Ele teria ligado para o ministro Edison Lobão, com quem tem boa relação de amizade, para dizer que foi “justa e sensata” a decisão do TSE.
O tal secretário faz uma administração apagada. Também, pudera, passa a maior parte do tempo viajando.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Obras do PAC Rio Anil estão paradas

Uma balsa que fica nas próximidades das obras do PAC Rio Anil, na área da Camboa, capotou hoje. O acidente foi provado pelo peso do motor.
Ninguém saiu ferido, mas o acidente trouxe sérios prejuízos para o andamento das obras do PAC. A balsa servia de sustentação para a operação bate-estaca no local onde são fincadas as pilastres para a construção dos apartamentos.
Hoje, pela manhã, o proprietário da balsa esteve no local e prometeu levar de volta seu equipamento. Se for verdadeira a intenção, aí mesmo é que as obras do PAC sofrerão atrasos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Confissões do pastor pedófilo

Preso, após ser acusado de desvirginar quatro menores entre 8, 9, 11 e 12 anos, o pastor da igreja Assembléia de Deus da Amazônia, Pedro Paulo Costa, confessou todos os crimes.
Policial da cidade de Carutapera, local do templo, ligou para falar sobre as perversões do evangélico. Diz que o homem de “Deus” tinha plena confiança dos pais das vítimas.
E mais: que duas menores, de 9 e 11 anos, dormiam na igreja, com o “pastor”, naturalmente. E que a esposa do evangélico sabia de tudo.
Pior ainda: um deputado estadual e um prefeito de cidade vizinha teriam participado da farra sexual. O “pastor”, agora preso, ameaça contar algumas verdades.
Antes de arrotar qualquer coisa, conseguiu, após as confissões, três advogados. Lamentável!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Alexandre Lago, o sobrinho querido.

O advogado Alexandre Lago, filho do conselheiro do TCE, Nonato Lago, sempre foi o sobrinho querido do cidadão Jackson Lago.
A sua formatura como advogado foi patrocinada pelo tio. Jackson Lago, então prefeito de São Luís, bancou a festa e foi paraninfo da turma dos formandos.
Em 1989, Jackson Lago esteve presente ao evento. A festa, bancada pela Prefeitura de São Luís, foi realizada no Convento das Merçês.
20 anos depois, Alexandre Lago foi piLhado pela “Operação Navalha”, por receber propinas da construtora Guatama, do famoso empreiteiro Zuleido Veras.
A sua banca, na época, comportava 15 advogados. Tinha excelentes contratos com diversas prefeituras, até porque o pai é conseheiro do TCE.
Depois do episódio da “Navalha”, que enjaulou Alexandre Lago, seu escritório reduziu. Seus clientes sumiram. Soube que o espaço luxuoso do Tia Maria foi colocado à venda.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Patrulha dos bairros cobra propina

Soube, desde terça-feira, que uma empresária da área de Educação teve que pagar propina a uma viatura da Patrulha do Bairro porque o vigia do seu colégio usava um um revólver sem porte legal de armas.
A dono do colégio, no Calhau, foi assaltada na tarde de sexta-feira de carnaval nas proximidades de sua residência, dentro de uma S-10, nos Altos do Calhau.
Ligou para a Patrulha do Bairro e ao vigia da sua conhecida escola. Não demorou muito a viatura se aproximou do local.
Deparou com um cidadão se aproximando da casa da empresária. Era o vigia da escola. Ao perceberem que o vigia estava armado, deram voz de prisão.
O vigia se identificou, mas não teve como esconder a arma de fogo. Os militares teriam exigido R$ 400,00 para livrar o flagrante.
O vigia tentou convê-los de tinha apenas R$ 300,00 da escola e que iria levar para a patroa. Entregou o dinheiro.
O militares foram até a casa da empresária e exigiram mais R$ 100,00. Não teve jeito. A dona do colégio ainda ligou para o comandante da PM, coronel Melo, e relatou o caso.
Melo solicitou sua presença para reconhecimento dos propineiros. A empresária, receosa de que fosse ameaçada, não foi ao comando da PM.
Disse à pessoa que passou a informação que iria publicar no blogue. “Não! Não cite o nome dela e nem entre em detalhes”. Optei pelo silêncio parcial. Que vergonha!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Calote de campanha

A empresa 3 Vídeos produziu a campanha eleitoral do empresário Luis Rocha Filho, o Rochinha, candidato derrotado à Prefeitura de Balsas, em 2008.
O contrato entre o candidato e a agência foi feito pelo irmão de Rochinha, deputado federal Roberto Rocha. A garantia do pagamento, também, fora acordada pelo parlamentar.
As últimas parcelas foram acertadas com dois cheques da Rádio Capital, aos valores de R$ 4.200,00 e R$ 28.000,00. Totalizando R$ 32.200,00.
Terminada a campanha, o dono da empresa foi sacar os cheques e saiu da agência bancária decepcionado. Constatou que eram cheques “capins”, aqueles que só os burros aceitam.
A questão rola agora na justiça. O dono da 3 Vídeos procurou o deputado Roberto Rocha e sequer foi recebido. E ainda ouviu da secretária do parlamentar que Roberto Rocha não lhe conhece. Não é mole, não! É rocha!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.