225 presos beneficiados com indultos não retornaram para a cadeia em 2017

 Todos os anos, em datas significativas, centenas de presidiários são liberados temporariamente para passar ao lado de seus familiares. Ocorre, porém, que a cada indulto, muitos não retornam ao sistema carcerário, sem falar naqueles que no primeiro dia de liberdade assaltam, matam e estupram. 

Agora mesmo no Natal, 58 detentos esqueceram de retornar. Alguns aproveitaram para fugir da cidade ou mesmo para outros estados.  o indulto prevê pena de regressão de regime aos que escapuliram.

Os que recebem o indulto, precisam ter bom comportamento dentro do presídio, mas uma boa parte volta para a criminalidade assim que sai.

Em todos os anos são cinco benefícios que foram estendidos a 2.937. Porém, 225 detentos não retornaram, o que aumenta a preocupação da sociedade. Levantamento feito pela Secretaria de Administração Penitenciária mostra abaixo as saídas e o que não retornaram:

548 presos beneficiados – 45 não voltaram – na saída temporária de Páscoa

442 presos beneficiados – 47 não voltaram – na saída temporária do Dia das mães

556 presos beneficiados – 41 não voltaram – na saída temporária do Dia dos pais

675 presos beneficiados – 34 não voltaram – na saída temporária do Dia das Crianças

716 presos beneficiados — 58 não voltaram – na saída temporária de Natal

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Golpe: presa advogada que vendeu duas sedes do BB em São Luís, carros e outros imóveis

A polícia prendeu ontem a advogada Paulyana Buahten Ribeiro, que chegou a vender os terrenos das sedes das agências do Banco do Brasil no São Francisco e São Cristovão, tendo o golpe rendido mais de R$ 2 milhões. Além disso, ela vendeu um só imóvel para várias pessoas, assim como carros, inclusive de locadoras. 
Advogada Paulyana Buahten Ribeiro
Um pecuarista da Baixada do Maranhão vendeu tudo o que tinha e entregou carros para completar a compra do terreno da agência do Banco do Brasil no bairro do São Francisco. Depois que percebeu o golpe, tentou desfazer o negócio, mas era tarde demais. Recebeu carros como devolução de pequena parte do acerto, mas acabou sendo chamado na delegacia porque os veículos pertencem a uma locadora.Esse é um dos mais de 30 golpes dados no Maranhão pela advogada, que não anda sozinha na enroladas. A polícia já descobriu que existe uma quadrilha com ramificações em cartórios onde eles “esquentavam” as propriedades.

Só em São Luís, segundo o delegado Day Robson, da Delegacia de Defraudações, ela deu golpes de mais de R$ 8 milhões, fora outros em alguns estados que estão sendo investigados pelas polícias estadual e federal.

Sempre em contato com corretores, ela se dizia dona de imóveis supervalorizados, principalmente terrenos, e acabava vendendo por preços inferiores aos praticados no mercado imobiliário.

Paulyana Buhatem ficou conhecida na praça por causa dos golpes, mas nunca ia presa e dizem que por força de influências que ela teria no Judiciário. Mas dessa vez a casa caiu e ela foi encaminhada para a Penitenciária de Pedrinhas, onde permanece recolhida.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Dos foragidos de Pedrinhas, sete são assaltantes de bancos; confira os nomes dos que estão soltos

 Em entrevista hoje concedida ao jornalista Geraldo Castro, Mirante AM, o superintendente da Seic, delegado Thiago Bardal, informou que dos 21 detentos que ainda estão foragidos, ao menos sete são assaltantes de banco de alta periculosidade e não acredita que eles ainda estejam no Maranhão. Bardal disse que o alvo do resgate era apena os sete e que os outros se aproveitaram da situação. Dos 32 que participaram da fuga, três foram mortos, nove recapturados e 21 ainda permanecem foragidos.

“Eles são integrantes de quadrilhas interestaduais, gente de Teresina, Goiás, Araguaína, da região Tocantina. São pessoas que quando foram presas estavam em posse de armamento de grosso calibre e de explosivos. E estamos trabalhando em conjunto com o Centro de Inteligência desses outros Estados e colhendo informações com parentes para realizar a recaptura deles. Estamos colhendo provas para tentar identificar os elementos que participaram dessa fuga da noite de ontem”, informou o delegado.

A ação foi toda planejada e a polícia tem imagens dos carros que deram a logística para a fuga. Mas um detalhe precisa ser explicado: o que faziam presos fora de suas celas naquele horário da noite (20h)?

Agentes já foram ouvidos e outros que operam em Pedrinhas. Amanhã será a vez dos detentos que serão indagados como tudo aconteceu.

Com informações do Imirante, confira a relação dos que ainda estão foragidos:

1. Renato Costa Sousa

2. Flávio Lima da Silva

3. Ludmaylon Costa Barros

4. Marcos Alex Serra Lisboa

5. Raimundo Bruno dos Santos Carvalho

6. Roni Perterson Silva

7. Vanderluz Gomes da Silva

8. Wellington Monteiro Dos Santos Alves

9. Paulo de Caldas Santos

10. Ronalth Correia Coelho

11. Valdemir Laurindo Flores

12. Werdson Dayvid da Silva Melo

13. Jhemisson Ferreira Santos

14. Ronaldo Mourão Teixeira

15. Alisson Pereira Lima

16. Cláudio Kelson de Sousa Rodrigues

17. Edvandro Pereira Araújo

18. Gealison de Jesus Carvalho

19. Kassio Girdel Carvalho Ribeiro

20. Pedro César Pereira Paz

21. Fernando Machado Vasconcelos

Veja os nomes dos três mortos 

Sebastião Araújo de Almeida

Jocimar Pires Mendonça

Geandro Silva Santos

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Pedrinhas: senador critica falta de ação do Governo Flávio Dino

por Jorge Aragão

O senador do Maranhão pelo PSB, Roberto Rocha, não poupou o Governo Flávio Dino de críticas, ao comentar nas redes sociais a maior fuga já existente no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Na noite de domingo (21), bandidos conseguiram explodir uma parte do muro de Pedrinhas e 32 detentos conseguiram fugir, sendo que dois foram mortos na troca de tiros com a polícia, seis recapturado e os demais seguem foragidos. A fuga do domingo foi a maior já registrada no Maranhão.

O senador Roberto Rocha lamentou o ocorrido e questionou qual atitude foi tomada pelo Governo Flávio Dino para evitar que essas fugas continuassem ocorrendo em Pedrinhas.

“Lamentável ver mais uma fuga em Pedrinhas. Por isso a população não quer presídio no seu município. Mas, em presídios federais não tem isso. O que fez até agora o governo da “mudança”? Um puxadinho aqui, outro ali, em pedrinhas. Nada mais!”, escreveu.

Roberto Rocha foi mais além e disse que o governador Flávio Dino recusou a construção de um presídio federal no Maranhão, demonstrando sua pouca preocupação com o Sistema Carcerário.

“Extremamente lamentável ouvir do próprio ministro da justiça que o Governo Flávio Dino recusou um presídio federal no Maranhão. Desde quando tomei posse no Senado trabalho para o Governo Federal fazer um presídio no MA para aliviar pedrinhas. Isso só é possível com o Governo do Estado”, finalizou sua crítica.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Morre o terceiro fugitivo de Pedrinhas em confronto com a Polícia

Dois detentos morreram ontem à noite, por volta das 20h quando bandidos explodiram um muro do CPD de Pedrinhas. Na madrugada de hoje mais um outro veio a óbito quando recebeu a polícia à bala e outros três colegas foragidos foram recuperados.

Os quatro, por volta de 1h da madrugada estavam no bairro Itapera em atitudes suspeitas quando uma viatura se aproximou e houve troca de tiros. Uma bala acertou Jean Silva Santos que ainda foi levado ao pronto Socorro, mas morreu. Ele é um dos assassinos do soldado PM Max Muller que participava de um evento em Panaquatira.

Três fugitivos que estavam com a vítima foram levados de volta para Pedrinhas. Agora sobe para nove o número de fugitivos capturados. Então, 21 permanecem soltos. Na foto abaixo os três que foram capturados. São eles: Marcos André Morais Silva, Gleison dos Anjos Santos e Francisco Wallison Moreira da Conceição. Com eles, a polícia encontrou uma arma.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

24 foragidos e dois detentos mortos durante a fuga e explosão do muro em Pedrinhas

Moradores ao redor do Complexo Presidiário de Pedrinhas, mas precisamente próximo do CDP, antigo “Cadeião”, viveram ontem à noite momento de pânico e terror (reveja). Bandidos explodiram o muro, entraram com armamentos pesados, muitos tiros de fuzis, e conseguiram arrancar de lá 32 detentos, mas  seis foram recapturados, dois morreram, e 24 continuam foragidos.

A ação ocorreu por volta das 20h, quando foram colocados dinamites na parte debaixo do muro e em seguida a explosão que abalou a estrutura de várias casas, causando danos, como rachaduras nas paredes e telhas quebradas.

Os homens armados começaram a atirar contra as guaritas, o que levou os guardas a procurarem refúgios. Houve troca de tiros, muitos tiros, inclusive contra as casas ao lado.

32 detentos foram resgatados, seis foram recapturados, mas dois deles vieram a óbito. 24 permanecem foragidos.

No bairro da Cohama houve um arrastão e acredita-se que o carro da operação, uma Nissan, tenha sido roubada por eles.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Bandidos metralham CDP de Pedrinhas e resgatam mais de 20 detentos

Bandidos fortemente armados, com fuzis e outros equipamentos pesados, após explodirem o muro do Centro de Detenções de Pedrinhas, resgataram mais de 20 detentos que estavam no interior do complexo. A ação foi violenta e teve vítimas.

Veja abaixo o áudio do desespero de policiais que fazem a  segurança do CDP e fotos do muro e de detentos:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

549 apenados deixaram os estabelecimentos penais nesta quarta, 10

A partir das 10h desta quarta-feira (10), 549 apenados deixam os estabelecimentos onde cumprem pena. A saída atende à portaria assinada pela juíza auxiliar Janaína Araújo de Carvalho, atualmente respondendo pela 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís. De acordo com o documento, Portaria 009/2017, os beneficiados devem retornar aos estabelecimentos penais até as 18h do próximo dia 16, e os dirigentes das instituições prisionais devem comunicar o ato ao Juízo, bem como eventuais alterações até as 12h do dia 17.

A portaria designa ainda reunião a ser realizada nos respectivos estabelecimentos penais para advertências, esclarecimentos complementares e assinatura do termo de compromisso por parte dos apenados.

Entre as exigências a serem cumpridas pelos beneficiados, a de não ausentar-se do Estado, não ingerir bebidas alcoólicas, não portar armas e não frequentar festas, bares e/ou similares.

LEP – A saída temporária do Dia das Mães atende ao previsto no art. 66, IV, da Lei de Execução Penal – Lei nº 7210/84, que prevê ainda as saídas da Páscoa, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal. Segundo a Lei, a autorização para as saídas “será concedida por ato motivado do Juiz da Execução, ouvidos o Ministério Público e a administração penitenciária”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Caldeirão vai estourar em Pedrinhas: detentos irão ficar sem comida

O clima no Complexo Penitenciário de Pedrinhas vai esquentar nos próximos dias. O caldeirão vai explodir a partir do momento em que os detentos amanhecerem sem café, ausência do lanche e, sobretudo, a falta de almoço e jantar. Ocorre que a empresa que fornece tudo isso não recebe faz vários meses do Estado.

A Masan – Serviços Especializados, empresa que fornece toda a alimentação para o Complexo de Pedrinhas, tem exatos seis meses que faz sua parte sem receber nenhum centavo do contrato assinado com a Secretaria de Administração Penitenciária.

Para cumprir o contrato publicado no Diário Oficial do Estado, a Sejap teria que honrar em partes, mas nunca com tamanho atraso.

Por essa razão, a empresa estaria tendo dificuldades para comprar os gêneros alimentícios, além de ser ameaçada por fornecedores da suspensão da entrega dos produtos.

Caso a comida seja interrompida, centenas de detentos ficarão com fome e aí será um Deus nos acuda, salva-se quem puder. Preso vai querer que o outro sirva de alimentação como em alguns casos registrados durante motins.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.