Publicidade

Luís Cardoso – Bastidores da notícia

Bastidores de notícias de política, judiciário, crime e esportes.

Busca em todo o site

Golpe: presa advogada que vendeu duas sedes do BB em São Luís, carros e outros imóveis

Pedrinhas / Polícia
 
A polícia prendeu ontem a advogada Paulyana Buahten Ribeiro, que chegou a vender os terrenos das sedes das agências do Banco do Brasil no São Francisco e São Cristovão, tendo o golpe rendido mais de R$ 2 milhões. Além disso, ela vendeu um só imóvel para várias pessoas, assim como carros, inclusive de locadoras. 

Advogada Paulyana Buahten Ribeiro

Um pecuarista da Baixada do Maranhão vendeu tudo o que tinha e entregou carros para completar a compra do terreno da agência do Banco do Brasil no bairro do São Francisco. Depois que percebeu o golpe, tentou desfazer o negócio, mas era tarde demais. Recebeu carros como devolução de pequena parte do acerto, mas acabou sendo chamado na delegacia porque os veículos pertencem a uma locadora.Esse é um dos mais de 30 golpes dados no Maranhão pela advogada, que não anda sozinha na enroladas. A polícia já descobriu que existe uma quadrilha com ramificações em cartórios onde eles “esquentavam” as propriedades.

Só em São Luís, segundo o delegado Day Robson, da Delegacia de Defraudações, ela deu golpes de mais de R$ 8 milhões, fora outros em alguns estados que estão sendo investigados pelas polícias estadual e federal.

Sempre em contato com corretores, ela se dizia dona de imóveis supervalorizados, principalmente terrenos, e acabava vendendo por preços inferiores aos praticados no mercado imobiliário.

Paulyana Buhatem ficou conhecida na praça por causa dos golpes, mas nunca ia presa e dizem que por força de influências que ela teria no Judiciário. Mas dessa vez a casa caiu e ela foi encaminhada para a Penitenciária de Pedrinhas, onde permanece recolhida.

8 comentários em “Golpe: presa advogada que vendeu duas sedes do BB em São Luís, carros e outros imóveis”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. ANDERSON

    Esse negócio de revenda de carros em São Luís é uma coisa muito nebulosa. Tem gente aí que tem hora que está cheio de negociatas, “rico”, e depois sai do ramo inesperadamente. Muita bandidagem. 70% são de negócios nebulosos. Vejam quem trabalha nesse ramo a maioria é gente sem profissão definida, biscaiteiro….

  2. LUNETA

    Cardoso, esse estelionato da de venda de terreno, aqui em São Luís, é antigo. O problema está na cumplicidade de alguns cartórios, e, o Judiciário não toma providência contra os tabeliães, que fazem escritura falsa e ficam impunes.

  3. Paulo Sérgio

    Essa mulher outro dia foi num programa de rádio e denunciou meio-mundo de polícia, inclusive o delegado, porque teria sido rastreada pela tornozeleira eletrônica que ela usava para prestar esclarecimento sobre a não-devolução de um carro que o marido dela pegara numa locadora (parece que um credor e ex-sócio do casal havia tomado o carro, sendo que o carro era alugado). Esta mulher, com o companheiro e um advogado “moeram” sobre o assunto a tarde inteira no rádio. Na mesma hora, pesquisei o nome dela na net e vi que ela era estelionatária, que falsicava até documentos de cartório.
    Não é advogada. Não no Maranhão, pois o nome não consta na relação no site da OAB-MA.

  4. Paulo Sérgio

    Cardoso, creio que a grafia correta do nome da cidadã é “Paulyana Buhatem Ribeiro”

  5. Juliano

    A venda do imóvel onde funciona o Banco do Brasil foi fraudado através de escritura lavrada do Cartório Celso Coutinho onde foi falsificada a assinatura do proprietário da Empresa Ferraz e Cia, dona de direito do imóvel. A fraude foi descoberta e a fraudadora fez uma escritura tornando sem efeito a venda, porém o Cartório de Celso Coutinho não tomou as providências e a escritura foi registrada no 1º Cartório de imóveis de São Luís. Depois Paulyana vendeu esse imóvel por R$ 832.968,16 (preço vil) para a Empresa Oceanos empreendimentos de propriedade de José Lauro de Castro Moura.

    Apesar de todas as provas demonstrado a fraude, os magistrados da capital (2ª Vara Cível de São Luís) nada fazem para anular a venda fraudulenta e até hoje os herdeiros estão lutando para reaver o imóvel que a Oceanos diz ter comprado na fraudadora por preço vil.

  6. Otávio

    Não fica muito tempo presa. Sobrenome forte, sempre deu golpe e nunca aconteceu nada. Vai cair no esquecimento ja ja, vai voltar a dar golpe e segue o jogo das leis ridiculas exisntes no país. Há quanto tempo se sabe das pilantragens dela? OAB suspensa mas continuava figurando como advogada para fazer linha. Quantas vezes já saiu em colunas sociais? No Maranhão é assim….

  7. GENTE

    será que ate oab ela falsificou????pois no banco de dados da oab ma ela não est. e nos processos tem ela como advogada do maranhao….oxiiiiiiiiiiiiiii

  8. Lubervan Melo Ferreira

    Luis cardoso. Sei que esta comentário não tem relação direta com o assunto sobre a prefeitura de a raios estou, mas é que tive informações de funcionários da secretaria de educação de paço do lumiar, que foram retirados todos os funcionários das empresas de segurança daquelas escolas do citado município.e que as empresas de segurança estão à três meses sem pagar esses funcionários. Essa informação tem fé pública. Conversei com funcionários da educação de paço do lumiar, e também com funcionários que prestavamos esse tipo de serviço. Bem esses profissionais iram passar um excelente final de ano. Agora perguntem a esse bando de safados, ladrões. Se eles estão preocupados com essas pessoas.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários






  • Enquetes
    Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.
  • Conheça a Creche Escola Luluzinha
  • Roney Costa Fotografia
    (98) 98849-9734

  • AS MAIS VISTA DA SEMANA

  • Contatos

    E-mail: assessoriaavancada@live.com
    Telefone: 98 3236-1351
    Celular: 98 98722-6094

    Arquivos

    Posts ordenados por data de publicação.