Apenas 15% das escolas têm biblioteca ou sala de leitura no Maranhão, aponta MEC

G1.MA

Relatório do Ministério da Educação mostrou que o estado lidera ranking negativo das unidades municipais, estaduais ou federais que contam com estrutura necessária para a leitura dos alunos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

IDEB mostra avanços na educação da rede pública em Rosário

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, na última segunda-feira (03), os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Os dados mostram um avanço na educação no município de Rosário nos anos iniciais (1º ao 9º ano) e finais (6º ao 9º ano) .

O Ideb é o mais importante indicador de qualidade da educação nacional que agrega dois importantes indicadores: os de fluxo escolar (taxas de Aprovação, Reprovação e Abandono) e proficiência em testes de leitura e matemática do SAEB/Prova Brasil. Quanto melhor o desempenho nesses dois quesitos, melhor a nota do IDEB.

De acordo com os dados divulgados, a Rede Pública Municipal de Ensino de Rosário teve um bom desempenho no Ensino Fundamental. Nos anos iniciais, o município cresceu de 4.8 em 2015 para 5.2 em 2017, garantindo o 9º lugar no ranking estadual. E nos anos finais cresceu de 3.7 para 4, ficando em 29º lugar.

A rede municipal de Rosário atende 1050 alunos, com merenda de qualidade vindo do agricultor familiar, professores capacitados através de treinamentos e transporte escolar. Desde o início da gestão, foram construídas 8 escolas, 85% foram climatizadas e 95% foram reformadas, tanto da sede quanto da zona rural.

Segundo o secretário de Educação Joaquim Neto, todos esses aparatos ajudaram a elevar o índice do Ideb. “Temos professores com salário em dia e trabalhando com satisfação, alunos motivados a frequentarem as aulas com uma escola limpa e bem cuidada e alimentação de qualidade. Agradeço muito a prefeita Irlahi Moraes pelo empenho e dedicação aos nossos alunos, agradeço também todo o corpo docente e técnico que auxilia na educação do município”, destacou o secretário.

A prefeita Irlahi Moraes afirma que o trabalho continua e que virão outras melhorias. “O nosso objetivo é continuar numa crescente e chegar em 2020 com um IDEB superior a esse que nós estamos. Vamos continuar oferecendo suporte para que a educação de Rosário seja cada dia melhor”, afirmou a gestora municipal.

Desde 2013, o município vem investindo na educação com programas de desenvolvimento de crianças e jovens e incentivo ao aprendizado como o Banco do Saber, Mais Educação, Bombeiro, FETRAN, Bom na Escola Bom de Bola, Educa Mais Rosario, entre outros.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão não alcança de novo meta do IDEB

O Maranhão não alcançou a meta prevista para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017 para a rede estadual de ensino. A previsão era de que este índice no estado chegaria a 3,7, entretanto, a média foi bem menor: 3,4. Esta nota é inferior a média nacional que ficou em 3,8. Mesmo assim, o governo do estado comemora a nota afirmando ser a maior já registrada.

Se for levada em consideração a rede privada de ensino junto com a pública estadual para o ensino médio, o Maranhão fica com nota 3,5, que é menor que a média nacional que é de 3,8. A meta incluindo as duas redes era de 4,1.

Considerando somente a rede estadual, a nota do Maranhão foi de 3,4, o que não foi suficiente para alcançar a meta estabelecida que era de 3,7. O ano de 2017 é mais um que o Maranhão não cumpriu a meta. Em 2013 e 2015 as metas também não foram lançadas. As últimas vezes que o estado cumpriu a meta do Ideb foi em 2009 e 2011.

Se levada em consideração o ranking nacional, o Maranhão ocupada a 15ª posição ficando atrás do Ceará (3,8), que teve melhor nota no Nordeste e de Góias (4,3), melhor nota nacional para a rede pública de ensino.

Levando em consideração a rede pública e privada, o Maranhão fica em posição ainda pior. O estado ocupa a 20ª posição no ranking nacional do Ideb ficando atrás do Piauí, Pernambuco, Ceará e Sergipe além de outros estados como Espírito Santo que tem a maior média do índice da educação do Brasil (4,4).

Comemoração

Mesmo não alcançada a meta prevista para 2017, o governo do estado comemora a nota do Ideb para o Maranhão. Segundo estão publicando, em redes sociais, auxiliares do governador Flávio Dino (PCdoB), a nota alcançada é a maior dos últimos anos.

O comunista chegou a escrever em suas redes que o Maranhão faz parte do “time dos melhores” da Educação.

“O resultado do IDEB divulgado hoje[ontem], mostra como a Política feita com decência e seriedade muda a vida de uma sociedade. No passado estávamos entre os piores em educação. Agora estamos entrando no time dos melhores”, disse o governador sem citar que o Maranhão não alcançou a meta prevista e não aparece entre os 10 estados com maior Ideb no Brasil.

Ensino Médio

Maranhão: IDEB (2017) meta

Rede estadual 3,4 3,7

Rede estadual + privada: 3,5 4,1

Rede privada 5,2 5,9

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Direito de resposta da Secretaria de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos – SECAP

Prezado Luís Cardoso,

A Secretaria de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap) solicita espaço para o devido esclarecimento no Blog Luís Cardoso, sobre a nota publicada no dia 30 de agosto de 2018, intitulada “Maranhão fica em 25º lugar em matemática e português na Rede Estadual”. 

NOTA

Sobre o resultado do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) divulgado nesta quinta-feira (30), pelo Ministério da Educação (MEC), a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) esclarece que:

1 – O Inep não estabeleceu ranking entre os estados brasileiros, portanto, é equivocada a informação de que o Maranhão está em 25º lugar;

2 – Ao contrário do que foi publicado no post, o Maranhão está entre os 12 Estados que mais tiveram ganhos de aprendizagem da Língua Portuguesa no Ensino Médio entre 2015 e 2017, de acordo com o Ministério da Educação, conforme está em um dos slides apresentado pelo MEC em coletiva de imprensa nesta quinta-feira: “Em relação aos ganhos de aprendizagem entre 2015 e 2017, são 12 os Estados que merecem destaque por agregarem mais pontos do que a média nacional. Por ordem de maior valor agregado: Ceará, Sergipe, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Alagoas, Maranhão, Acre, Piauí, Rio Grande do Norte”;

3 – O levantamento divulgado à imprensa corresponde ao dado geral por estado, compreendendo redes municipais, estaduais, federal e privadas. Portanto, é preciso tomar cuidado ao estabelecer comparações, sem contextualizar a rede de ensino;

4 – No que tange à proficiência geral (média de Língua Portuguesa e Matemática), com base nos dados informados pelo MEC à Seduc, além de Língua Portuguesa, a Rede Estadual de Ensino também cresceu, pelo segundo consecutivo, saindo de 3,58 em 2013, para 3,82 em 2015 e agora está com 3,84 (2017);

5 – Por fim, não menos importante, com relação ao Programa Escola Digna, o número de obras entre construção, reformas e revitalizações de prédios escolares já passou da casa de 800, além de oferta de assessoria técnico-pedagógica aos municípios maranhenses com a formação de 9 mil profissionais da educação no passado e mais 11 mil neste ano.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão fica em 25º lugar em matemática e português na Rede Estadual

Levantamento divulgado hoje, 30, pelo Sistema de Avaliação da educação Básica (SAEB), aponta que o Maranhão ficou em 25º lugar nas disciplinas de matemática e português da rede estadual de ensino médio.

Ao lado do Rio Grande do Norte, conforme os dados do MEC, o Maranhão perde apenas para os estados de Alagoas. Ainda assim, o governador Flávio Dino tem comemorado “avanços” na educação pública do nosso estado.

No critério da pontuação dos alunos, outra vergonha. o Maranhão figura em 23º lugar, junto com Sergipe, em língua portuguesa. Em primeiro lugar ficou o Estado do Espírito Santo, que  lidera em matemática e português, com notas que chegam a 277 pontos.

O governo maranhense informa que construiu ou reforma mais de 700 escolas, através do programa “Escola Digna”. Se é verdadeiro, prova que a única preocupação foi com o espaço físico esquecendo que a qualidade do ensino deveria acompanhar os avanços.

De acordo, com o jornal O Imparcial, “um levantamento feito com os resultados da Prova Brasil 2015 aponta que 73,5% dos estudantes maranhenses terminaram o ensino médio na condição de analfabetos.”

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Coelho Neto experimenta, hoje, o maior investimento na área da Educação

O Município de Coelho Neto experimenta, hoje, o maior investimento na área da Educação e na valorização do servidor público municipal. Basta observar o que viveu a educação de Coelho Neto ao longo de oito anos, e o que vive após o Prefeito Américo de Sousa assumir a gestão do município.

Secretária Williane Caldas ao lado de alunos da rede municipal

São escolas que receberam melhorias, reformas e climatização (as primeiras da história do município); investimentos na merenda escolar em que 30% dos produtos são adquiridos através da agricultura familiar, transporte escolar, direitos dos servidores garantidos e com os salários reajustados de acordo com da Lei do Piso Nacional, programas e projetos educacionais em todas as escolas municipais, dentre outros importantes investimentos.

Américo em diálogo com os servidores públicos da Educação

Em Coelho Neto a realidade é outra, em 2017 e 2018 o prefeito Américo garantiu a inclusão do reajuste nos salários da categoria. A folha de janeiro deste ano, paga no último de 31, foi para o banco com reajuste já incluso. Com isso o prefeito garantiu o cumprimento dos termos do art. 5º, da Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008, que estabelece a atualização anual do piso nacional do magistério, sempre a partir de janeiro.

“Estamos realizando vários investimentos na área da educação e, pela primeira vez na história do município, entregamos 05 escolas totalmente reformadas e climatizadas com recursos próprios, mais de 40 agricultores familiares do município, fornecem produtos para a merenda escolar. Parece simples, mas são centenas de alunos estudando em ambientes dignos, são dezenas de famílias na zona rural tendo oportunidade de gerar emprego e renda com a comercialização dos seus produtos para a educação, e as ações não param por aí, a nossa gestão segue trabalhando constantemente para garantir a melhoria da qualidade do ensino ofertado”. Destacou Américo de Sousa.

O Aprova Coelho Neto – Pré-Enem Popular mas um projeto de sucesso, com a realização de simulados de forma dinâmica, que auxiliam os candidatos acerca das questões que necessitam de reforço, proporcionando assim maiores chances de aprovação.

Coelho Neto vive hoje uma nova história, com uma administração que tem um prefeito presente no dia a dia da comunidade, atento aos anseios da população.

Quando assumiu a gestão pública municipal, Américo de Sousa recebeu todas as escolas municipais sucateadas, um passado sombrio sem as mínimas condições de receber os alunos e professores, um cenário de descaso e abandono.

ANTES ERA ASSIM:

Quando assumiu a gestão pública municipal, Américo de Sousa recebeu todas as escolas municipais sucateadas, um passado sombrio sem as mínimas condições de receber os alunos e professores, um cenário de descaso e abandono.
  NA GESTÃO DE AMÉRICO AGORA É ASSIM!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Santo Antônio dos Lopes: crianças de uma escola usam banheiro de palha para necessidades fisiológicas

Blog do Sandro Vagner 

Uma mãe resolveu buscar ajuda do Blog, para ajudar resolver um problema muito sério que afeta crianças de um Colégio na Zona Rural de Santo Antônio dos Lopes. Segundo ela, o filho que estuda na Escola Municipal Centro do Riba, tem que usar um banheiro improvisado, de palha, que fica atrás do Colégio, próximo ao mato, por que o banheiro do prédio não funciona. Ela teme pela vida do filho e dos demais alunos, onde ,ela afirma, que a área que fica o banheiro de palha, é considerada de risco por ter cobras venenosas, como a Cascavel.

A mãe, em seu relato ao Blog, disse que já tentou falar com a Secretária de Educação, Raimunda Carvalho, mas não foi atendida, que teria conversando com a secretária da Secretária, garantindo que, no período das férias o problema seria resolvido. Porém, até então, continua do mesmo jeito.

“Já cobrei novamente, ela me ignorou. Por isso estou lhe mandando essa mensagem, pra saber se pode ajudar de alguma forma, publicar no seu Blog. É inaceitável que nos dias de hoje uma escola não tenha uma estrutura, no mínimo, um banheiro adequado. São crianças pequenas de dois anos e meio.” Desabafou a mãe.

Ontem (31/07), conseguimos falar com a Secretária de Educação, Raimunda Carvalho, ela informou que o problema será resolvido ainda esta semana, e, disse:

“Quanto a situação da escola, os banheiros estão em perfeito estado, o problema é a água, porém, já estamos providenciando uma bomba, para que o problema seja sanado, tudo será feito ainda esta semana”. Disse a Secretária de Educação.

Vamos aguardar!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Revoltada, educadora desabafa: Com a palavra os professores!

Esse é um pequeno resumo do que o governador Flávio Dino fez com os professores do estado do Maranhão,  nós, a classe que tanto acreditou que iríamos realmente ter um ‘Maranhão de todos nós”, mas fomos enganados, veja: em 2016 não pagou o reajuste federal de 11%, em 2017 pagou o reajuste federal de 7% somente sobre a GAM, o que significa apenas a metade do mesmo, agora em 2018 o reajuste federal foi 6% a metade foi paga em Março a outra em Junho,  mas não pagou a diferença de abril e Maio, uma vez que o reajuste é a partir de Janeiro de cada ano.

Mas o pior é que ele continua tramando contra os professores, usando todos os artifícios judiciais;  desde fevereiro ele tenta derrubar o processo de descompressão salarial, uma causa ganha na justiça tem sete (7) anos, mas será julgada novamente agora dia dois (2) de agosto, desejo do governador.

O objetivo desse comentário colegas professores é que nos lembremos das perdas que tivemos nesses quatro anos e não caiamos mais nas armadilhas daquele destruidor, pois cada um de nós com nossa família poderemos mudar o resultado de quatro anos atrás.

Não esqueçamos, mais quatro anos com esse devorador no poder nosso salário sumirá literalmente, porquê ele odeia professores.

Reflita, pense bem, pois o mal vem para matar, roubar e destruir, segundo Jesus Cristo.

Uma professora revoltada!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeito humilha professores e ainda corta dos salários dias parados

O prefeito da Grajaú, Mercial Lima, age como ditador quando o assunto é tratar da pauta de reivindicações dos professores. Além de não atender aos apelos do magistério, ainda mandou cortar 16 dias de faltas dos que estiveram na greve.

Prefeito Mercial Lima

Em Grajaú, falar em greve é uma ofensa direta ao prefeito que pode resultar em descontos na folha ou até mesmo exoneração do cargo. Durante a entrega de duas ambulâncias em espaço público, os servidores foram se manifestar e saíram de lá com alguns presos e outros espancados.

Sem contar que o prefeito ditador classificou o professores de “baderneiros” e de cachorros”. Veja abaixo os vídeos da manifestação dos professores:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deputado Wellington denúncia descaso e varias irregularidade com terceirizados contratados na SEDUC

Atendendo a solicitação de varios terceirizados que prestam serviço pra o Governo do Estado, o deputado Wellington do Curso utilizou a tribuna para denunciar que funcionários terceirizados da Secretaria de Educação do Estado estão sem receber salários há cerca de oito meses e não há qualquer previsão de pagamento. Além de varias outras irregularidades. Essas pessoas prestam serviços de zelador nas escolas estaduais por meio da empresa conhecida no mercado como Liberty Serviços e Comércio.

Segundo os funcionários, desde setembro de 2017, quando a empresa Liberty assumiu os serviços, houve apenas o pagamento de apenas um mês, após isso, os salários seguem atrasados. Segundo a Secretaria de Educação, a responsabilidade é da empresa contratada que ao mesmo tempo joga a responsabilidade para a SEDUC. Enquanto isso, os funcionários de Codó, Timbiras, Coroatá, São Mateus, Alto Alegre, Peritoró, dentre outras cidades, estão sem receber seus salários e demais benefícios.

“Recebemos as reclamações de homens e mulheres, trabalhadores contratados para prestarem serviço na educação como zelador, que estão com os salários atrasados há oito meses. Em defesa dos direitos dessas pessoas, solicito ao Governador Flávio Dino e a Secretaria de Educação que adotem as devidas providências para solucionar o problema urgente, pois os trabalhadores necessitam receber seus pagamentos para se sustentar. Sabemos que a responsabilidade direta é da empresa, mas não podemos esquecer que o Estado ainda está no controle, o que não justifica a omissão da Secretaria diante do não pagamento dos funcionários”, disse o professor e deputado Wellington.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Município de Barreirinhas tem prazo de vinte dias para providenciar início das aulas

Uma decisão proferida pelo Poder Judiciário em Barreirinhas determina que o Prefeito e o Secretário Municipal de Educação apresentem, no prazo de cinco dias, um novo calendário escolar referente ao ano de 2018, com as aulas iniciando-se em 20 (vinte) dias, no máximo, obedecidas todas as disposições legais necessárias à aplicação dessas medidas. A decisão é desta quarta-feira (23) e, de imediato, já determina o afastamento do secretário municipal José Cícero Silva Macário Júnior em caso de descumprimento do prazo.

A decisão atendeu a uma Ação de Improbidade Administrativa ajuizada pelo Ministério Público Estadual no último dia 16. O MP pediu liminarmente o afastamento do Prefeito e do Secretário de Educação do Município de Barreirinhas, por atraso no calendário escolar. O atraso das aulas, inclusive, foi motivo de queixa de alunos de Barreirinhas, fato denunciado em programas de rádio, noticiários da TV e em jornais impressos do estado.

Considerando a gravidade dos fatos, e a importância do bem jurídico tutelado, que é a educação de crianças e adolescentes do Município de Barreirinhas, o juiz decidiu o pedido liminar em prazo inferior ao previsto em Lei. O Ministério Público alegou que o ano escolar em Barreirinhas deveria ter-se iniciado em 16 de fevereiro deste ano porém, até o ajuizamento da ação, muitas escolas ainda não tinham começado as aulas.

A Justiça explica que o MP pediu, liminarmente, o afastamento do Prefeito e do Secretário de Educação do Município somente até o início integral das aulas e a regularização do calendário letivo escolar, em razão de configurar medida excepcionalíssima o afastamento de agentes públicos dos seus cargos, principalmente dos agentes políticos eleitos. O Município alegou que o Sindicato dos Professores se recusou em aumentar a carga horária de 13 aulas para 16 aulas como a lei determina e que foi feito um processo seletivo, que foi suspenso por decisão judicial de 1o Grau em ação intentada pelo MP, decisão essa posteriormente suspensa em segunda instância.

IMPROBIDADE – Na presente decisão, a Justiça enfatizou que também são fortes os indícios da prática de atos de improbidade e que ao menos três princípios constitucionais da Administração Pública encontram-se ameaçados: a legalidade, eficiência e a moralidade. “Presentes indícios de autoria, afinal é dos requeridos, de início, e primordialmente, a responsabilidade pelo cumprimento do calendário escolar; e de materialidade, passa-se a se questionar se afastar o Prefeito e o Secretário de Educação do Município, nessa situação de aparente caos no calendário escolar traria benefícios para a sociedade”, observou a decisão.

O Judiciário entendeu que não se faz necessário, ainda, o afastamento do gestor, optando por uma medida menos gravosa à sociedade para assinalar prazo para regularização das aulas. “Toda sucessão em cargos públicos traz inconvenientes que no momento tenho como desproporcionais ao objetivo maior indireto do feito, que é o de se garantir que as crianças e os adolescentes, sobretudo, tenham aulas o quanto antes”,

O juiz determinou a notificação do Prefeito e do Secretário Municipal de Educação para se defenderem, bem como da Câmara dos Vereadores, no sentido de tomarem as providências cabíveis ao caso.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Secretaria Municipal de Educação realiza ações para a Semana Saúde na Escola em Bacabal

A Secretaria Municipal de Educação de Bacabal há muitos anos fez adesão ao Programa Saúde na Escola, e com muita regularidade vem realizando as atividades propostas para o melhor desenvolvimento das ações de saúde nos contextos escolares e sociais. A Semana Saúde na Escola é uma ação de mobilização nas escolas em que as equipes de saúde e as equipes de educação atuam de forma integrada, abordando o tema definido a cada ano pelos Ministérios da Saúde e da Educação.


No ano de 2018 a temática escolhida foi o “Enfrentamento ao Excesso de Peso e Obesidade Infantil e a Importância da Atualização da Caderneta de Vacinação”, por conta do aumento expressivo do sobrepeso e obesidade nos estudantes, e da necessidade de conscientizar a população acerca dos investimentos feitos pelo país no que se refere a vacinas e imunológicos para a população.

Diante disso, a Coordenação do PSE da SEMED organizou uma reunião com todos os gestores das escolas das zonas urbana e rural de Bacabal para o repasse de orientações quanto às atividades que deveriam ser desenvolvidas.

O resultado foi surpreendente. As escolas e alunos colocaram o programa em prática com muita competência e criatividade, levando mensagens para uma alimentação saudável e adequada e a importância de estar com a caderneta de vacinação em dia.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Página 1 de 812345...Última »