Alunos do CETECMA estão sem receber material de estudo

Alunos de cursos do Maranhão Profissional realizados pelo Governo do Estado, do CETECMA de São Luís e de outros pólos, nunca receberam as apostilas que seriam entregues gratuitamente, conforme garante o programa aos estudantes.

Nesta quarta-feira (18) os cursos completam um mês de aula e nada de apostila. Vale ressaltar que os cursos têm duração de três meses e já se passou um.

Sem material de estudo, os alunos querem que seja tomada alguma providência por parte do governo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Veja concursos públicos autorizados e que devem acontecer em 2014

concursosDo G1

O ano de 2014 está batendo à porta e boas oportunidades estão a caminho. Como sempre, não há garantia de que todas vão se concretizar, já que até mesmo uma autorização para concurso publicada pode ser revogada ou ter o prazo para o edital expirado. Mas isso é exceção.

Veja abaixo as seleções já autorizadas, cujos editais podem sair a qualquer momento. As provas, inevitavelmente, ficarão para o ano que vem. Há ainda duas empresas que não dependem de autorização para fazer concursos, mas estão para aumentar o quadro de funcionários: a Caixa e os Correios.

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)

Depois de muitos anos sem concurso, o Instituto Chico Mendes recebeu autorização para o preenchimento de 241 vagas, por meio da portaria nº 419, de 4 de novembro. São 168 oportunidades para técnico administrativo, 53 para técnico ambiental (esses dois cargos são de nível médio e têm salário de R$ 3.039) e 20 para analista administrativo (nível superior e salário de R$ 5.761).

Para os cargos administrativos, o candidato pode ter como base o concurso do Ibama. Já para técnico ambiental, uma parte do conteúdo deverá ser diferente, porque, enquanto um órgão cuida do licenciamento (Ibama), o outro cuida da preservação (ICMBio).

A portaria nº 423 autorizou a realização de concurso para 30 vagas de analista ambiental, de nível superior. Essas vagas serão para Unidades de Conservação presentes no Complexo da Bacia do Tapajós, que abrange os estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia e Amazonas. O salário é de R$ 5.761.

O último concurso para esse cargo aconteceu em 2008 e foi organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) da Universidade de Brasília (UnB). O candidato pode usar aquele edital como base para os estudos, com atenção para atualizar a legislação. Os editais deverão ser publicados até maio de 2014.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)

A portaria nº 327, de 17 de setembro, autorizou a realização de concurso para 796 vagas. De nível superior, são 232 oportunidades para fiscal federal agropecuário, com salário de R$ 11.500, mais 50 para agente de atividades agropecuárias e outras 100 para agente de inspeção sanitária e industrial, ambas com salário de R$ 5.500.

Além dessas, há vagas para formações específicas: 4 para economista, 3 para engenheiro, 3 para geógrafo (com salário de R$ 5.081), 25 para administrador, 2 para bibliotecário, 2 para psicólogo e 6 para contador (todos com salário de R$ 3.980).

Para quem tem nível médio, foram autorizadas 110 vagas para agente administrativo (com salário de R$ 2.570), além de diversas para quem tem nível médio-técnico: 184 para técnico de laboratório (salário de R$ 5.557), 70 para auxiliar de laboratório (R$ 3.543) e 5 para técnico de contabilidade (R$ 2.570). O prazo para o edital é março de 2014.

Ministério do Trabalho e Emprego

A portaria 339, publicada em 27 de setembro, autorizou 415 vagas para agente administrativo do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O salário é de R$ 2.570. O edital terá de ser publicado até março de 2014. A banca examinadora será o Cespe/UnB.

O concurso anterior, de 2008, também realizado pelo Cespe, deve servir de base para estudo até a divulgação do novo edital. As matérias cobradas na época foram: português, direito constitucional, direito administrativo, informática, relações públicas, gestão administrativa e legislação específica. Além disso, outros concursos da área administrativa feitos pela banca também podem servir de referência para o candidato.

A mesma portaria autorizou a realização de concurso para 35 vagas de contador, com salário de R$ 3.980. Ainda para o MTE, a portaria 338, de 27 de setembro, autorizou concurso para 30 vagasde assistente em ciência tecnologia (nível médio) da Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), ligada ao ministério.

Ministério da Fazenda

A portaria 421, publicada em 4 de novembro, autorizou 1.026 vagas para assistente técnico-administrativo (ATA). A remuneração é de R$ 2.802, e o edital terá de ser publicado até maio de 2014. Esse também é um concurso muito esperado, em razão do número de vagas que devem ser oferecidas, além do fato de cobrar matérias comuns a outros concursos da área administrativa.

Os concursos anteriores (2009 e 2012) foram realizados pela Escola de Administração Fazendária (Esaf) e cobraram as disciplinas de português, direito constitucional, direito administrativo, informática e raciocínio lógico. Além desses temas, a prova de 2009 cobrou ainda direito tributário e direito previdenciário. Já a de 2012 não cobrou essas duas matérias, mas incluiu arquivologia e gestão pública.

Quem quiser garantir uma vaga deverá intensificar os estudos, priorizando as disciplinas comuns. Quando sair o edital, poderá verificar as matérias cobradas e fazer os ajustes necessários. Será importante, também, treinar o conhecimento a partir de provas de concursos similares organizados pela mesma banca, para se acostumar ao estilo de questões e verificar quais pontos do conteúdo precisam ser reforçados.

Não precisam de autorização

Caixa Econômica Federal

A Caixa teve autorizado um aumento de 9.873 funcionários até 2015, sendo 4.850 em 2014 e o restante no ano seguinte (portaria 14, de julho de 2013). As notícias apontam para um novo concurso já no início de 2014, e o exame não depende de autorização, pois a Caixa se trata de uma empresa de economia mista.

Esses concursos são para cadastro de reserva (os aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso), mas isso não deve ser uma preocupação para o candidato, porque muitos aprovados são convocados.

O salário para técnico bancário (nível médio) é de R$ 1.744. Há possibilidade de ascensão na carreira, por meio de cursos internos oferecidos pela estatal.

O concurso anterior aconteceu em 2012 e foi realizado pela Fundação Cesgranrio. A Caixa tem tradição de promover concursos a cada 2 anos, e as disciplinas cobradas costumam ser: português, atualidades, matemática, informática, ética, atendimento, conhecimentos bancários, história e estatuto da Caixa Econômica, e legislação específica.

Como se observa, apesar de também ser um concurso para nível médio, a prova tem características diferentes, o que sugere uma preparação mais específica e voltada para a área. Quem estudou para o Banco do Brasil tem boa parte do conteúdo adiantada, porque são exames bastante similares.

Correios

O concurso para os Correios era uma boa aposta para 2013 que não se concretizou, mas permanece com grandes possibilidades de acontecer em 2014. O salário está na faixa de R$ 1.800. Assim como a Caixa, os Correios não precisam de autorização para fazer a seleção.

O concurso anterior aconteceu em 2011 e, segundo os Correios, foram contratados cerca de 20 mil funcionários. As matérias cobradas são comuns a outros cargos de nível médio: português, matemática e informática. Assim, a dica é continuar estudando e aproveitar outros editais da área administrativa que aparecerem. Vale lembrar que, para carteiro e operador de triagem e transbordo, há prova física. Então, é bom cuidar também dessa parte da preparação.

Além disso, são esperadas diversas oportunidades para que tem nível superior em qualquer área de formação, e também vagas que exigem formações específicas. Há, ainda, a expectativa de outras vagas de nível médio e médio-técnico.

Concursos municipais

O candidato deve também ficar atento às oportunidades em concursos estaduais e municipais.

Várias cidades devem realizar concursos para auditores fiscais. São Paulo já tem autorização para 98 vagas e pedido para abertura de outras 100 à Controladoria Geral do Município.

Recife e Palmas, por sua vez, criaram uma comissão para organizar o concurso. Já o município de Niterói (RJ) realizou o último concurso em 2002, e o Rio de Janeiro também precisa repor seus quadros. Infelizmente, não é possível garantir que todos esses concursos serão realizados de fato. Por outro lado, várias outras cidades (são mais de 5 mil) podem surpreender com editais no próximo ano.

Minha sugestão é que você escolha uma área e comece a estudar pelas disciplinas básicas, para poder concorrer a diversas oportunidades que surgirem. Organize sua rotina, o material de apoio, e comece logo, para ter tempo de sedimentar o conteúdo antes da publicação do edital.

Prepare fichas-resumo para poder revisar as matérias. E, depois da publicação do edital, faça muitas provas de concursos anteriores organizados pela mesma banca, para refinar o que foi aprendido e conhecer bem o estilo das questões.

*Lia Salgado, colunista do G1, consultora em concursos públicos e autora do livro “Como vencer a maratona dos concursos públicos

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeito que piorar Ideb pode ser punido

O texto da Lei de Responsabilidade Educacional deve ser apresentado quarta-feira na Câmara Federal; investimentos na área também contarão.

Paulo Saldaña e Victor Vieira – O Estado de S.Paulo

Prefeitos de cidades que registrarem piora nos índices de qualidade da educação podem ficar inelegíveis por cinco anos caso seja aprovada a Lei de Responsabilidade Educacional, cujo texto deve ser apresentado quarta-feira na Câmara Federal. O não cumprimento do gasto mínimo de investimento na área e de critérios sobre infraestrutura também poderão ser enquadrados na legislação.

O debate sobre responsabilidade educacional ganhou força recentemente. Embora haja previsão legal para a oferta de um ensino de qualidade, a inovação que aparece agora é a de determinar quais serão as punições. Segundo especialistas, depois de décadas de esforço voltado para universalização do acesso, é imprescindível criar mecanismos para cobrar qualidade.

No Senado, o texto do Plano Nacional de Educação (PNE), que pode ir a Plenário amanhã, ganhou trecho que fala da responsabilidade de gestores em caso de não cumprimento das metas. “A experiência ensina que, no Brasil, se não há responsabilização, as metas se transformam em farsa”, disse o relator do PNE no Senado, Alvaro Dias (PSDB-PR).

Ideb. Já o texto que deve ser apresentado na Câmara na quarta-feira estipula o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) como critério – o que divide opiniões. “Nenhum prefeito poderá permitir o retrocesso até atingir a meta do PNE”, diz o relator, deputado Raul Henry (PMDB-PE). “Temos uma péssima realidade da educação, e as vítimas não percebem que são vítimas porque não há pressão pela qualidade.”

Quase mil municípios, que representam 17% do total, apresentaram retrocesso no Ideb 2011 no último ciclo do ensino fundamental. O projeto não prevê metas para o ensino médio, uma vez que no nessa fase o índice é por amostra.

O projeto elenca ainda uma série de parâmetros a serem alcançados, que vão da existência de plano de carreira docente e respeito à Lei do Piso até o atendimento de padrões construtivos das escolas. A gestão de recursos também é citada: tanto a complementação de gastos na área pela União como a omissão de prefeituras na adesão de convênios são passíveis de enquadramento na lei. A esses casos, caberia ação civil.

“É fundamental esse próximo passo: definir as consequências quando o direito social não é efetivado”, defende a diretora da ONG Todos pela Educação, Priscila Cruz. De acordo com ela, a lei não deve ser uma caça às bruxas e precisa prever excepcionalidades, como as contingências orçamentárias.

Crítica ao projeto, a presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, Cleuza Repulho, diz que é preocupante que a responsabilidade caia sobre os ombros dos prefeitos. “É inválida a ideia de que o desafio na educação não é de recursos, mas apenas de gestão.” A consultora em educação Ilona Becskeházy diz que é importante criar responsabilidade, mas discorda do critério do Ideb. “A melhor maneira de responsabilizar é expor os prefeitos que vão mal. Assim se busca a maturidade na sociedade.”

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

MEC suspende vestibular de quatro faculdades no Maranhão

O Ministério da Educação (MEC) publicou, na manhã desta sexta-feira (06), a lista com os cursos que tiveram seus vestibulares suspensos, após avaliação insatisfatória.

No Maranhão foram sete cursos suspensos de quatro Faculdades, entre as quatro somente um curso é da capital, o curso de Ciências Contábeis da Faculdade Estácio São Luís, que obteve nota insuficiente e foi suspenso.

No Brasil, dos 270 cursos das áreas de ciências humanas e sociais aplicadas, 103 são cursos de administração, 38 de direito, 51 de ciências contábeis e 16 de comunicação social. Cursos tecnológicos de gestão e negócios, apoio escolar, hospitalidade e lazer, produção cultural e design que tiveram notas repetidas abaixo da mínima exigida pelo ministério (3) também serão punidos.

Confira a lista dos cursos suspensos no Maranhão:

Faculdade Estácio São Luís – Ciências Contábeis

Faculdade de Imperatriz – Ciências Contábeis

Faculdade Vale do Itapecurú – Ciências Contábeis

Faculdade Vale do Itapecurú – Direito

Faculdade São José dos Cocais – Administração

Faculdade São José dos Cocais – Ciências Contábeis

Faculdade de Imperatriz – Administração

Do Idifusora

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Maranhão é vice-campeão de piores notas no Pisa

Dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês) divulgados na terça-feira (3) mostram os estados com melhores e piores notas no programa.

O Estado do Maranhão (observem  abaixo) ficou numa péssima colocação, no desempenho em matemática, leitura e ciências, perdendo apenas para Alagoas, que teve as piores notas.

Já o Distrito Federal apresentou o melhor desempenho do país em matemática e leitura (com Mato Grosso do Sul) e ficou em segundo em ciências, atrás do Espírito Santo.

O Brasil apresentou uma melhora na comparação entre 2003 e 2012, saltando de 356 para 391 pontos em matemática.

No ranking mundial, porém, o país ocupa a 58ª posição entre os 65 países participantes da última edição, duas posições a menos que em 2009, e mais de 100 pontos abaixo da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que foi de 494 pontos. Nenhum estado brasileiro conseguiu alcançar a média mundial.

O exame foi aplicado a uma amostra de alunos matriculados na rede pública ou privada de ensino a partir do 7° ano do ensino fundamental.

Veja o ranking

Em matemática

O Distrito Federal obteve 415 pontos, seguido por Santa Catarina com 415, Espírito Santo (414), Mato Grosso do Sul (408), Rio Grande do Sul (403), São Paulo (404), Paraná (403), Minas Gerais (403), Paraíba (402), Rio de Janeiro (389), Piauí (385), Seguipe (384), Rondônia (382), Rio Grande do Norte (380), Goiás (379), Ceará (378), Bahia (373), Mato Grosso (370), Tocantins (366), Pernambuco (363), Roraima (362), Amapá (360), Pará (360), Acre (359), Amazonas (356), Maranhão (343) e Alagoas (342). A média do Brasil foi de 391 pontos.

Em leitura

O Distrito Federal e Mato Grosso do Sul foram os melhores com 428 pontos cada. Em seguida vieram Espírito Santo (427), Minas Gerais (427), Santa Catarina (423), Paraná (422), São Paulo (422), Paraíba (411), Rio de Janeiro (408), Piauí (403), Rondônia (400), Sergipe (397) Ceará (397), Amapá (396), Goiás (393), Rio Grande do Norte (393), Bahia (388), Pará (387), Acre (383), Amazonas (382), Tocantins (382), Roraima (377), Pernambuco (376), Maranhão (369) e Alagoas (355). A média do Brasil foi 410 pontos.

Em ciências

O Espírito Santo fez 428 pontos. Em seguida vieram Distrito Federal (423), Minas Gerais (420), Rio Grande do Sul (419), Santa Catarina (418), São Paulo (417), Paraná (416), Mato Grosso do Sul (415), Paraíba (412), Piauí (403), Rio de Janeiro (401), Goiás (396), Sergipe (394), Bahia (390), Rondônia (389), Rio Grande do Norte (387), Ceará (386), Amapá (382), Mato Grosso (381), Acre (380), Tocantins (378), Pará (377), Amazonas (376), Roraima (375), Pernambuco (374), Maranhão (359) e Alagoas (346). A média do Brasil foi de 405 pontos.

Portanto, o nosso estado é vice-campeão de piores notas de desempenho nas três disciplinas avaliadas pelo programa.

O Brasil apresentou uma melhora na comparação entre 2003 e 2012, saltando de 356 para 391 pontos em matemática.

No ranking mundial, porém, o país ocupa a 58ª posição entre os 65 países participantes da última edição, duas posições a menos que em 2009, e mais de 100 pontos abaixo da média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que foi de 494 pontos. Nenhum estado brasileiro conseguiu alcançar a média mundial.

O exame foi aplicado a uma amostra de alunos matriculados na rede pública ou privada de ensino a partir do 7° ano do ensino fundamental. Além de responderem às questões, os jovens preencheram um questionário com detalhes sobre sua vida na escola, em família e suas experiências de aprendizagem.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Roberto Costa defende avanços do estado na área de educação

153017404-1579926467noticiaDurante pronunciamento, na sessão desta quarta-feira (4), na Assembleia Legislativa, o deputado Roberto Costa (PMDB) rebateu as críticas disparadas pela Oposição sobre a área da educação e destacou os avanços conquistados pelo Maranhão este ano.

Em seu discurso, o parlamentar fez referência ao artigo “Educação e modernidade”, do senador José Sarney, publicado no último domingo no jornal O Estado do Maranhão, cujo texto destaca a sua luta histórica pela base educativa no Estado, e chama atenção para aos investimentos que Roseana Sarney tem feito na área.

“Eu vim aqui hoje, mais uma vez, tratar da questão da educação, do índice da educação, com muita alegria e com muita satisfação. Inclusive, falando a respeito do artigo do senador José Sarney, que fala das ‘bocas do diabo’. A verdadeira boca do diabo é dessas pessoas que quando a Universidade Estadual do Maranhão (Uema) conseguiu a nota máxima nos cursos de Direito e de Administração, inclusive superando Universidades tradicionais como a Ufma e ainda universidades particulares, não subiram na Tribuna para elogiar o trabalho que a Uema tem feito”, destacou o parlamentar.

Também lembrou as projeções positivas alcançadas pelo Estado no Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, reflexo dos maciços investimentos feitos pelo Governo do Estado em diversos setores. “A boca do diabo é aquela que quando o Maranhão sai do 27º lugar no Índice de Desenvolvimento Humano e pula para o 19º se cala e não sobe na Tribuna para dizer dos avanços que nós estamos tendo na nossa educação. Para parabenizar os professores, os alunos, o Governo pelos investimentos na educação”, frisou.

Costa observou que a Oposição só faz uso da tribuna quando encontra índices que denigram a imagem do Estado, utilizando o fato como se fosse uma grande vitória. No entanto, não se manifestam ou cobram providências de situações vergonhosas empreendidas pelo prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior, que já expuseram o Maranhão em rede nacional.

“A boca do diabo é aquela que se cala na Tribuna quando os seus aliados entregam café com farinha nas escolas para merenda dos alunos e não citam, por nenhum momento, a situação de vergonha que seu aliado faz com as nossas crianças. A boca do diabo é aquela que não procura saber a situação da saúde em São Luís, onde os hospitais hoje são feitos de macas nos corredores, falta de medicação, greve de médicos. Então, eu espero que essa boca do diabo ela pense mais no povo do Maranhão e largue de buscar a situação às vezes da nossa população como uma vitória para eles”, finaliza.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Estudantes fazem nova manifestação na Av. dos Portugueses

protesto 1

Estudantes fazem nova manifestação na Avenida dos Portugueses, em São Luís, neste início de manhã de quinta-feira (5). As primeiras informações, repassadas por um ouvinte durante participação no programa Acorda Maranhão, da Rádio Mirante AM, seriam que eles teriam bloqueado trecho próximo à Barragem do Bacanga da avenida dos Portugueses, em São Luís, no sentido Centro-Itaqui-Bacanga.

Trata-se de mais um ato público realizado por um grupo de acadêmicos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) que exige a entrega de um prédio que seria destinado à Residência Estudantil, na Cidade Universitária. Três alunos fazem greve de fome.

O grupo realizou, nesta semana, dois protestos que complicaram o trânsito na mesma avenida, um na segunda (2) e outro na terça-feira (3). Em contato por telefone com o Imirante.com, nesta manhã, um representante dos estudantes afirmou que o grupo já se concentrava na entrada da UFMA, e que iria realizar novos bloqueios na avenida dos Portugueses.

Ontem (4), um grupo já convocava outros participantes para o movimento por meio da rede social Facebook, e avisou: “se você for trafegar pela região do Anel Viário, Areinha, Praia Grande seja de ônibus ou de carro é bom sair cedo de casa”, dizia o comunicado.

O grupo buscou apoio do Ministério Público Federal no Maranhão que já  instaurou procedimento administrativo para investigar a situação das residências estudantis da Universidade Federal do Maranhão.

Apesar da proposta do reitor Natalino Salgado de implementar uma residencia estudantil dentro do Campus ter sido apresentada, os estudantes questionam o fato de que ainda será realizada a escolha do local e todos os procedimentos licitatórios pra dar início às obras. Os estudantes afirmam que já há um prédio pronto dento do campus, destinado a essa finalidade, mas que não e utilizado como residência aos acadêmicos.

Enquanto isso estudantes garantem que os protestos não vão parar.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Pressionado, reitor anuncia construção da Casa do Estudante no campus UFMA

Depois de 47 anos de existência, a UFMA vai criar, oficialmente, a tão esperada Casa do Estudante.

Este foi o resultado da pressão dada pelos estudantes e professores, que realizaram inúmeras manifestações bloqueando a entrada de acesso à UFMA, em prol da construção.

A Reitoria da Universidade Federal do Maranhão anunciou a bem-feitoria durante uma entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (3).  O prazo para a apresentação do projeto será feito nos próximos 60 dias. Em seguida, o edital deve ser publicado, no prazo de 90 dias, para que as obras tenham início.

Para a construção da Casa do Estudante, o reitor Natalino Salgado baixou uma resolução ad referendum, criando uma residência universitária como uma unidade suplementar e órgão auxiliar da administração superior que vai para o Conselho Universitário. A resolução aprova e cria a construção de um imóvel destinado para a residência dentro da cidade universitária, como é da vontade dos alunos.

Para os estudantes, o prédio que deveria estar abrigando universitários foi construído, na gestão anterior de forma ilegal, sem passar pelo Conselho Universitário e sem ter orçamento para isso.

O reitor Natalino Salgado Filho voltou a informar que o prédio deverá abrigar o Centro Multidisciplinar de Assistência Estudantil, cujo objetivo é dar atenção integral aos estudantes tais como assistência médica, odontológica, psicológica, pedagógica e cultural.

Após uma conversa com os estudantes, o reitor se comprometeu em alugar, temporariamente, um imóvel para os estudantes que necessitarem, até que a UFMA consiga adquirir, permanentemente, outra residência no Centro Histórico da Cidade.

A Reitoria relatou que prédio não tem condição nenhuma para ser transformado em Residência Estudantil, já que o prédio está reformado para atender o Centro de Assistência Estudantil.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

“Educação da mudança” continua envergonhando no cenário nacional

Na pequena casinha sem nenhum conforto para as crianças, o teto coberto de palha já oferece perigo aos alunos. Na pequena casinha sem nenhum conforto para as crianças, o teto coberto de palha já oferece perigo aos alunos.

Depois das escolas do município de São Luís, administrado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior, pupilo de Flávio Dino, ser destaque nacional por servir café com farinha para alunos, agora são os municípios de Caxias e Matões, ambos administrados pelo PSB, que envergonham o Estado no cenário nacional.

Os dois municípios foram destaques na TV Bandeirantes, nesta segunda-feira, pela triste realidade de ainda manter escolas de palha sem o mínimo de condições dignas para atender alunos da rede municipal de ensino.

Crianças utilizam o banheiro improvisado da “escola” em Matões Crianças utilizam o banheiro improvisado da “escola” em Matões

Em Matões, onde a prefeita Suely Pereira, é a mãe do deputado Rubens Júnior (PCdoB), que todo dia promete mudar o Maranhão, a situação é indigna sob todos os aspectos. Já em Caxias, onde o chefão do comunismo, Flávio Dino, garantiu sua eleição de deputado federal pela primeira vez, graças ao coronelismo dos “Coutinhos”, o retrocesso é de causar revolta em qualquer ser humano.

Confira a reportagem assinada pelo jornalista Ricardo Rodrigues, correspondente da TV Band em Caxias.

Gi Portal

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Protesto de alunos e professores da UFMA deixa trânsito parado na Avenida dos Portugueses

protesto

Alunos e professores estão reunidos em ato público convocado pela Associação de Professores da Universidade Federal do Maranhão (Apruma). O protesto corre em frente à Universidade Federal do Maranhão (UFMA)desde o início da manhã desta segunda-feira (2).

Por conta desta manifestação o trânsito está congestionado na Avenida dos Portugueses.

As ações dos estudantes tiveram início desde a última quinta-feira, quando eles se mantiveram instalados em frente à instalações de uma obra na UFMA, onde os universitários reivindicam que prédio seja destinado à Casa Estudantil.

No último sábado (30) a Apruma já havia convocado, através e nota,  estudantes e professores para este ato, em apoio aos estudantes Josemiro Oliveira e Daniel Fernandes, em greve de fome e acorrentados no prédio da Residência Estudantil.

“A luta pela construção de uma casa de estudante dentro do Campus universitário do Bacanga já dura vários anos, e tem sido tratada com total descaso pela administração Superior da UFMA, que se recusa a cumprir acordo junto à Justiça Federal, no sentido de garantir a casa”. Diz um trecho da nota enviada à imprensa.

Ainda no sábado houve um protesto em frente a casa do reitor da UFMA, Natalino Salgado. Neste mesmo dia, o estudante Josemiro Oliveira foi transferido para o Hospital Universitário Presidente Dutra, porque está sendo hidratado, já que segue fazendo greve de fome. A alta do estudante está prevista para hoje.

Em entrevista à TV Mirante, o reitor da UFMA, professor Natalino Salgado, afirmou que R$ 1 milhão repassado à universidade em 2007 usado na construção do prédio da Residência Estudantil, deveria ser aplicado em melhorias do Centro de Tecnologia da UFMA. Ele ressaltou que a UFMA tem interesse em dobrar as vagas oferecidas a estudantes por meio de uma parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

De acordo com os estudantes, as obras de construção do abrigo universitário iniciaram em 2005 e deveriam ser entregues dois anos depois. Mas não foi o que aconteceu.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Nada mudou na Semed, nem vigia quer se mudar de escola no Maracanã!

Depois da exoneração do ex-secretário Alan Kardec Duailibe, defenestrado pelos próprios camaradas do PCdoB, nada mudou na Educação Municipal. O atual titular da pasta, Geraldo Castro, tomou posse repetindo a orientação do pai do prefeito, ao avisar aos companheiros que a Secretaria “era da cidade e não do partido”.

Acontece que a problemática Semed nem à cidade serve para cumprir suas obrigações, quanto mais para a esquecida zona rural da Grande São Luís.

A denúncia de que alunos da Unidade de Ensino Básico Mindinho, da rede municipal de ensino, no Maracanã, estão sem aulas há dois meses, em razão da interdição da escola, em precárias condições é mais uma amostra de que nada mudou no comando da secretaria. O local para onde os alunos deveriam ser transferidos até a reforma, uma casa que também pertence à Secretaria Municipal de Educação, está servindo de moradia para um ex-vigia do município, há dois anos.

O homem identificado como Marcos, que vive com a família no prédio, não quis gravar entrevista, mas afirmou que é vigia e está no local porque não recebe salário da prefeitura há 18 meses. Disse ainda que a Semed estaria tentando negociar a dívida.

O quadro da escola é deprimente: as tábuas estão sendo devoradas pelos cupins e as que restam podem cair. “Por pouco o teto não caiu em cima dos alunos. Estava horrível a situação”, afirmou Elizabeth Silva, mãe de aluno ao portal Imirante.

A Secretaria Municipal de Educação em São Luís não se pronunciou sobre o assunto. Problemas com a Saúde e a Educação só estão se agravando na Administração que prometeu a “Mudança”. E pelo que informa as fontes oficiais, dinheiro não é problemas. São 2.032 convênios mantidos com o Governo Federal.

Somente no período de 26/10 a 25/11, a Prefeitura Municipal de São Luís recebeu 249 milhões, 591 mil, 725 reais e 25 centavos, em convênios com o Governo Federal. Nada mal. Isso sem falar nos repasses dos fundos da Educação, pontuais, diretamente na conta do Município a cada mês.

Blog do Seu Riba

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Luis Cardoso e Sebastião Uchôa recebem certificado “Amigo da escola”.

O titular da secretaria de Justiça e Administração Penitenciária, Sebastião Uchôa, e o blogueiro e jornalista Luís Cardoso receberam na tarde de segunda-feira o certificado “Amigo da Escola”, dado pelo Colégio Pica Pau Amarelo, na cidade de Rosário, com a presença de alunos, professores, diretores, secretário de Educação, Joaquim, e da prefeita Irlahi Moraes.

Uchôa foi agraciado pelo gesto de sensibilidade humana e capacidade técnica ao anunciar dias antes a desativação de um presídio construído de forma equivocada em gestão anterior ao lado da escola que tem alunos entre 6 a 12 anos.

Na última semana estourou ou uma rebelião depois de descoberto um túnel que sairia dentro da escola, colocando em risco a vida de centenas de crianças. Uchôa garantiu que um novo abrigo para os detentos será construído em lugar mais distante do colégio.

A entrega do certificado a Luís Cardoso foi em razão do seu blog lutar pelas causas da Educação em Rosário, assim como em todos os municípios do Maranhão.

E foi do blog que partiu a denúncia da localização da escola próximo do presídio e o risco que os alunos estavam correndo diariamente.

Abaixo os registros fotográficos de Carliane Almeida em que mostram professores, diretores, o secretário Sebastião Uchõa, o secretário de Educação Joaquim, a prefeita Irlahi Moraes, e Luís Cardoso recebendo de um aluno a certificado. Confira:

DSC01103

DSC01100

DSC01115

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.