Previsões sombrias: vacinação no Maranhão sofrerá atraso no pior mês da pandemia

    O presidente da Conass e secretário de Saúde do Estado do Maranhão, Carlos Lula, informou hoje (8), em entrevista ao Bom Dia Mirante, que as previsões para a vacinação contra a Covid-19 não são nada animadoras. “É possível que tenhamos um apagão nas vacinas em função da falta do imunizante no mundo”, alertou Lula, ao lembrar que aqui no Brasil o Instituto Fiocruz já reclama da falta de vacinas, assim como o Instituto Butatan que tem o estoque reduzido por causa dos insumos que estão em falta.

    Foto Reprodução

    Ontem (7), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou um boletim epidemiológico mostrando que somente nas últimas 24h, o Maranhão registrou 48 mortes pela Covid-19. Um recorde para o Estado que já totaliza 246.665 casos confirmados da doença e 6.369 óbitos desde o início da pandemia.

    Os 48 novos óbitos foram registrados nas cidades de Imperatriz (6), São Luís (6), Timon (4), Santa Inês (3), Bacabal (3), Açailândia (3), Itapecuru-Mirim (2), Tasso Fragoso (2), Viana (2), Codó (2), Chapadinha (1), Zé Doca (1), Igarapé do Meio (1), Vargem Grande (1), Grajaú (1), Alto Alegre do Pindaré (1), Gonçalves Dias (1), Vitória do Mearim (1), Bom Jardim (1), Fortaleza dos Nogueiras (1), Paço do Lumiar (1), Pastos Bons (1), Bom Jesus das Selvas (1), Tutóia (1) e João Lisboa (1).

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Assembleia Legislativa aprova decretos de calamidade pública de 6 municípios do MA

    Foram aprovados na sessão plenária remota desta terça-feira (6), na Assembleia Legislativa do Maranhão, projetos voltados ao enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Estado. Entre eles, Projeto de Decreto Legislativo 001/2021, que aprova o pedido de reconhecimento do estado de calamidade pública no Maranhão.

    Assembleia Legislativa do Maranhão

    Para fins de prevenção e enfrentamento ao vírus H1N1 e à COVID-19 também foram aprovados cinco projetos de decretos legislativos, também com pedidos de reconhecimento de estado de calamidade pública nos municípios de Balsas, Pinheiro, Cândido Mendes, São Domingos do Maranhão e Lago da Pedra. Na sessão de segunda-feira (5), também foi aprovado decreto de Afonso Cunha. Os decretos entram em vigor na data de publicação no Diário Oficial de cada município.

    O presidente da Famem, Erlanio Xavier, afirmou que a atuação da Assembleia Legislativa do Estado em rapidamente analisar os Decretos para o reconhecimento da calamidade pública nos municípios é fundamental para que nesse momento grave de pandemia, os gestores possam agilizar os procedimentos de combate ao coronavírus.

    A Famem continua à disposição dos gestores e juntos estamos trabalhando para garantir os direitos e a preservação da vida dos cidadãos dos nossos municípios. Recentemente, emitimos recomendações técnicas sobre o procedimento para os municípios que precisarem emitir decretos estado de emergência ou calamidade pública em função da grave crise sanitária. A Assembleia Legislativa, a quem agradeço na figura do presidente Othelino Neto, tem sido uma grande parceira dos municípios nesta guerra que temos travado”, afirmou Erlanio.

    O prefeito de Balsas, Dr. Erik (PDT) disse que aprovação do decreto de calamidade pública é importante para o município de Balsas acessar programas federais, programas estaduais no que diz respeito a pandemia.

    Vivemos num momento de pandemia. A covid é uma doença muito grave, estamos com UTI 100% lotadas e o número de casos só cresce a cada dia. A situação na cidade passa por um momento realmente crítico. Com o decreto votado na Câmara de Vereadores de Balsas e aprovado na Assembleia Legislativa do Maranhão se torna bem mais fácil ter acesso a programas federais, programas estaduais e permite que a Prefeitura possa trabalhar e ajudar muito a cidade de Balsas a ultrapassar esse momento de calamidade pública“, diz o prefeito.

    Na prática, o decreto permite que o Governo do Estado possa fazer as contratações e adquirir serviços de maneira mais rápida e, assim, combater com mais rapidez e eficiência a pandemia da Covid-19”, explicou o presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto.

    Confira a íntegra da Recomendação n° 07/2021/FAMEM

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Famem faz recomendação a prefeitos sobre Decretos de estado de emergência e calamidade pública

    A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão – Famem, por meio de seu departamento jurídico, encaminhou recomendação aos prefeitos sobre o Decreto Estadual de Calamidade Pública, de Nº 36.597/2021, bem como sobre a competência dos municípios e os requisitos para acesso as cestas básicas previsto na Portaria 618/2021 do Governo Federal.

    Erlanio Xavier

    Vale lembrar que o reconhecimento do estado de calamidade pública ao Estado do Maranhão não se estende automaticamente aos municípios.

    O documento da Famem tem como finalidade melhor assessorar e manter o gestor atualizado sobre informações relevantes para a realização de um enquadramento jurídico adequado, em especial sobre as ações que deverão ser tomadas neste momento de pandemia.

    O reconhecimento da situação de emergência, ou seja, a anormalidade com danos iminentes causada por fatores adversos, ou de calamidade pública, quando o dano já está ocorrendo, é reconhecida por meio de decreto.

    Procedimentos

    Inicialmente, o município deverá realizar esses procedimentos apenas quando tiver pelo menos um caso confirmado de COVID-19. Mas para chegar ao ponto do de calamidade pública, a situação real deve ser suficientemente gravosa para tal: ter elevado número de contaminação, aumento no número de óbitos, saturação da capacidade instalada, etc…

    – Solicitar à Secretaria da Saúde do Município um parecer formalizando a confirmação de pelo menos um caso de COVID-19 no município (outros dados e informações poderão ser incluídos nesse parecer do órgão de saúde, mas a obrigatoriedade é somente do registro de pelo menos um caso confirmado de COVID-19);

    – Confeccionar o Parecer Favorável do Órgão Municipal de Proteção e Defesa Civil;
    – Providenciar o Decreto Municipal de declaração de estado de calamidade pública por COVID-19;
    – Providenciar o Ofício do(a) Prefeito(a) requerendo o reconhecimento;

    Todos os documentos devem ser assinados de próprio punho e em seguida digitalizados (não é aceita assinatura “colada” no documento). De posse desses documentos, o coordenador/agente de proteção e defesa civil dar prosseguimento ao reconhecimento.

    Após a publicação do Decreto de Calamidade, o gestor deve oficiar a Câmara Municipal para ratificação e em seguida, encaminhar à Assembleia Legislativa do Estado, solicitando o reconhecimento.

    Com a decretação de calamidade ficam suspensos os prazos para ajuste das despesas de pessoal e dos limites do endividamento para cumprimento das metas fiscais e para adoção dos limites de empenho (contingenciamento) das despesas, previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Solicitar apoio do Ministério da Cidadania

    Para que o município em estado de calamidade pública ou situação de emergência possa solicitar apoio para ações de distribuição de alimentos do Ministério da Cidadania, é necessário que o decreto esteja reconhecido pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC/MDR), nos termos disciplinados na Portaria 618/2021.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Câmara de São Luís mantém atividades presenciais suspensas por mais uma semana

    Suspensão das atividades acontecerá entre os dias 05 e 09 de abril. A medida é uma forma de enfrentamento à Covid-19

    Câmara Municipal de São Luís

    A Câmara Municipal de São Luís prorrogou por mais uma semana, a suspensão das atividades presenciais nas dependências do Palácio Pedro Neiva de Santana, sede do Legislativo Municipal. Dessa forma, o trabalho presencial segue suspenso entre os dias 05 e 09 de abril.

    A suspensão das atividades presenciais é uma das medidas de enfrentamento à pandemia da Covid-19. O objetivo é preservar a saúde dos servidores da Casa e dos parlamentares.

    A medida consta na Resolução Administrativa nº 006/2021, assinada pelo presidente do Poder Legislativo, vereador Osmar Filho (PDT). Com a suspensão das atividades presenciais, os servidores da Câmara realizarão as suas atividades no formato de home office. Já as sessões ordinárias serão realizadas pelo Sistema de Deliberação Remota.

    Prevenção – A suspensão das atividades presenciais é uma medida para frear o avanço dos casos de Covid-19 na capital maranhense e acompanha as medidas adotadas pela Prefeitura de São Luís.

    Atualmente, em São Luís, existem três postos de vacinação contra a Covid-19: o Centro Municipal de Vacinação, no Multicenter Sebrae, no Cohafuma; o drive-thru montado na Universidade Federal do Maranhão (UFMA); e o mais recente ponto, no Espaço Reserva, ao lado do Shopping da Ilha, na Avenida Daniel de La Touche (Cohama).

    Também já está sendo preparado um novo posto, que funcionará no Centro de Convenções da UFMA. O espaço terá capacidade para vacinar até 2.500 pessoas por dia. O novo ponto vai contar ainda com 10 salas de vacinação, sinalização adequada e equipes para orientar o público, área de pós-vacina para observar o surgimento de algum tipo de reação adversa, e ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para prestar assistência aos vacinados, caso seja necessário, como determina o Plano Municipal de Imunização.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Pinheiro entra em nova fase de vacinação e é a 1°cidade da baixada a imunizar idosos com 65 anos ou mais

    A Prefeitura de Pinheiro, através da Secretaria de Saúde, expandiu o público alvo da campanha de vacinação contra a covid-19. Agora estão sendo imunizados idosos com 65 anos ou mais, a nova medida visa abranger as comorbidades que tem número elevado nessa faixa etária.

    Foto Divulgação

    Na medida em que novas doses chegarem estaremos estendendo o público-alvo, para garantir a imunização de todos os pinheirenses. Pinheiro como sempre é referência no combate à pandemia. Estamos trabalhando incansavelmente, mas não tem sido fácil manter os estoque de medicamentos e insumos abastecidos. Temos um grande público e portanto muito trabalho pela frente”, disse o prefeito Luciano Genésio.

    A vacinação está acontecendo na modalidade drive-thru, e com salas disponíveis no Centro de Vacinação na Escola Dr. Pedro Lobato nos horários de 8h às 12h e das 14h às 17h, de segunda à sexta-feira.

    Foto Divulgação

    “A Secretaria de Saúde está fazendo um rigoroso sistema de verificação das informações das pessoas, garantindo que o público-alvo está sendo vacinado. As equipes estão revezando no trabalho, essa faixa etária é uma das maiores que atenderemos. Após o anúncio do novo público alvo triplicou o volume de procura pela vacina, e isso é muito bom”, frisou Fred Lobato, Secretário de Saúde.

    Quem estiver incluído no público-alvo, – que são idosos com 65 anos ou mais, acamados, profissionais da linha de frente de combate à pandemia e pacientes oncológicos – deve comparecer ao centro de vacinação, localizado na escola Dr. Pedro Lobato munido de CPF, cartão SUS, documento com foto, carteira de vacinação e também um comprovante de residência. Imunize-se, proteja você e quem você ama.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Olhai por nós, Deus! Presidente do Conass diz que teremos nesta semana “um desastre. Um desastre”!

    Como se não bastasse o pastor Ezequias Silva, da Igreja Assembleia de Deus Belém do Pará, na Penha, em São Paulo, informar que teve uma visão profética de que desde o início da madrugada de amanhã, 30, teremos muitas mortes por Covid-19, aí vem o secretário de Saúde do Estado do Maranhão e presidente da Conass, Carlos Lula, profetizar o caos, de que teremos uma semana de desastre, “um desastre”!

    O pastor gravou um vídeo que viralizou, contando que viu o anjo da morte matando gente demais e pediu que os brasileiros não saíssem de casa no dia 30, terça-feira. Ele pediu também que todos fiquem em jejum. “Muitos cairão nas ruas por falta de ar“, alertou o evangélico.

    E para completar o medo, o quase crente, um pouco católico, e com forte vertente para a umbanda, Carlos Lula, ficou abismado com os números de mortes por Covid-19 no último sábado, dia 27. Ao olhar para os 3.438 óbitos, o presidente do Conass quase caiu da cadeira e expressou:

    Foto Reprodução

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Cantor Agnaldo Timóteo piorou e foi intubado no Rio de Janeiro

    Aos 84 anos, o cantor Agnaldo Timóteo teve o quadro da covid-19 agravado e foi intubado ontem, sábado (27), em um hospital do Rio de Janeiro. Dois dias antes, melhorou e chegou a ser cogitada sua alta.

    O cantor teve os pulmões atingidos e foi obrigado usar ventilação invasiva desde cedo da manhã. Timóteo encontra-se internado desde o dia 17 de março e vem sendo assistido em um leito de UTI.

    Assim como vários outros pacientes pelo Brasil, em fevereiro recebeu a primeira dose da vacina quando já estava  com sinais de ter contraído o vírus.

    Assista abaixo Timóteo interpretando a canção mais tocada no Dia das Mães:

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Campanha da Assembleia Legislativa traz relatos reais de pessoas que perderam familiares para a Covid-19

    Uma campanha institucional desenvolvida pela Assembleia Legislativa do Maranhão, por meio Diretoria de Comunicação da Casa, traz depoimentos reais de pessoas que perderam familiares para a Covid-19, mostrando a dor e o luto daqueles que ficam.


    Logo cedo, em suas redes sociais, o presidente do Legislativo Estadual, deputado Othelino Neto (PCdoB), destacou a campanha, lamentando a triste marca de 300 mil mortes pela Covid-19 no Brasil, desde o início da pandemia.

    Na campanha, uma filha, uma irmã, uma mãe e esposa relatam a dor da perda e fazem um alerta para que todos mantenham os cuidados necessários para preservar a própria saúde e daqueles à sua volta.

    “São depoimentos de pessoas que perderam familiares amados por conta da Covid-19, o que nos faz refletir sobre a gravidade desta doença e a importância de continuarmos com os cuidados necessários para preservamos a nossa saúde, de nossas famílias e do próximo”, disse Othelino.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Imagem do dia: ambulâncias cruzam mares no Ferry boat carregando doentes de Covid-19 para São Luís

    Um ferry boat que atravessou da baixada maranhense com destino a São Luís transportou mais de 10 ambulâncias com pacientes portadores do novo coronavírus. 

    Foto Reprodução

    Confira nas imagens registradas por um tripulante da embarcação.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Internado com Covid-19, ator Paulo Gustavo é intubado após piora no quadro clínico

    Da CNN

    O ator e humorista Paulo Gustavo, de 42 anos, internado desde sábado (13) em um hospital do Rio de Janeiro, após ser diagnosticado com Covid-19, foi intubado neste domingo (21). A informação foi confirmada pela assessoria do ator.

    Paulo Gustavo

    No mesmo comunicado, a família agradece aos fãs “pelo carinho e pede que continuem a enviar boas energias e orações para sua recuperação, assim como de todos os brasileiros que se encontram na mesma situação“.

    Pior fim de semana da pandemia

    O Brasil registrou 1.290 mortes por Covid-19 de sábado (20) para domingo (21), segundo dados do Ministério da Saúde. Foram 47.774 novos casos da doença no mesmo período.

    Em meio a escalada de mortes e casos, esse foi o pior final de semana em número de mortes desde o início da pandemia – foram 3.728 óbitos por Covid-19 em 48 horas.

    Com os dados divulgados, o país soma 294.042 mortes em decorrência da Covid-19 e 11.998.233 casos da doença. Até então, o domingo mais letal da pandemia havia acontecido no dia 14, com 1.138 mortes.

    Nos últimos sete dias, o Brasil registrou 15.813 óbitos. Apenas para efeito de comparação, na semana passada, nos sete dias, foram 12.818 mortes.

    (Com informações de André Rosa)

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Maranhão atinge 5.678 mortes e 233.764 casos confirmados da Covid-19

    Na noite de ontem, sábado (20), segundo boletim da Secretaria de Estado da Saúde, foram registrados 38 óbitos e contabilizados 1.056 casos de pessoas infectadas pela Covid-19 no Maranhão nas últimas 24h.

    O Governo do Estado decretou na sexta-feira (19) a prorrogação das medidas restritivas da semana passada e que irão durar atpe o dia 22, mantendo aulas presenciais suspensas, bares e restaurantes fechados, funcionando apenas para entregas e restrição do comércio até às 21h.

    Neste decreto mais recente, limitou a participação de público em cultos até 30% da capacidade com a finalidade de evitar aglomerações e uma espécie de lockdown disfarçado para os dias 26, 27 e 28, deixando funcionar apenas as atividades essenciais.

    A capacidade de leitos de UTI para Covid-19 beira ao colapso em São Luís e em Imperatriz bem próximo dos 100 de ocupação, Na rede privada das duas maiores cidades a situação é complicada.  .

    Veja abaixo os casos de Covid-19 em cada cidade, segundo dados da SES: 

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Depois de decisão do STF, Maranhão vai receber R$ 13,3 milhões, para 279 novos leitos

    O Ministério da Saúde anunciou a liberação de R$ 61,4 milhões em parcelas mensais para 1.270 leitos de UTI de Covid-19 destinados à cinco estados. O Maranhão vai receber R$ 23,3 milhões, para 279 leitos por determinação do STF.

    O cincos estados da Bahia, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Sul e São Paulo ingressaram no Supremo pedindo o restabelecimento dos leitos de UTI de Covid-19 e foram atendidos pelo STF.
    Além do Maranhão, veja quanto quanto estado receberá: Bahia, R$ 16,9 milhões, para 354 novos leitos; Piauí terá R$ 8,5 milhões para 179 leitos; R$ 21,9 milhões vão para 458 leitos no Rio Grande do Sul; e para São Paulo, R$ 480 mil, para dez leitos.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.