Procuradoria Geral de Justiça recomenda o cancelamento das festas privadas em todo o Maranhão até que doença como covid-19 e influenza não avancem mais e causem contaminações.

Porém, se a solicitação for acatada, vai causar desemprego em massa de garçons, seguranças, e vai tirar o sustento de músicos, cantores, de seguranças, gerentes, e todo o pesssoal que monta pontos de vendas de lanches ao redor dos eventos.

O procurador-geral de Justiça, Eduardo Nicolau, expediu nova Recomendação para que seja negado as licenças e autorizações para festividades e demais eventos privados que possam ocasionar qualquer tipo de aglomeração, enquanto perdurar a emergência sanitária decorrente da pandemia.

Eduardo Nicolau pede ainda que seja feita a “adoção de todas as medidas administrativas e judiciais necessárias para impedir a ocorrência de aglomerações e a realização de eventos festivos, especialmente no período carnavalesco.”

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.