Prefeitura de Santa Rita intensifica obras de calçamento

Mesmo com período chuvoso, a Prefeitura de Santa Rita vem intensificando serviços de urbanização em vários pontos do município. Um dos exemplos é o calçamento do trecho paralelo a BR 135, partindo da Praça da Juventude, na Vila Fé em Deus, seguindo de encontro à camada asfáltica que liga ao centro da cidade. São 600 metros de pavimentação em bloquete, obra em fase de conclusão.

O secretário municipal de Infraestrutura, Antônio de Felipe, destacou que o espaço irá assegurar uma melhor qualidade de vida e conforto, principalmente aos adeptos de atividade física, que usam o local diariamente para exercitar o corpo.

“Esta ação irá beneficiar milhares de santarritenses, além de trazer dignidade a nós moradores. Por isso estamos acelerando esta obra para que a população sinta os impactos positivos da administração do Prefeito Hilton Gonçalo”, disse.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura enfrenta o inverno mais rigoroso dos últimos tempos em São Luís    

Esta segunda-feira (16) foi mais um dia de chuva intensa em São Luís. Em poucas horas choveu mais de 100mm, o que representa quase 18% de todo o previsto para o mês de abril. O ano de 2018 está registrando um dos invernos mais rigorosos dos últimos tempos, e a Prefeitura de São Luís está nas ruas diariamente trabalhando para minimizar os transtornos para a população, como nesta segunda-feira (16), quando rapidamente agiu nos pontos em que houve acúmulo de água, como Curva do 90, Renascença e Divinéia.

De acordo com dados do Laboratório de Meteorologia do Núcleo Geoambiental (NuGeo) da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), mesmo faltando ainda uma quinzena para fechar o ciclo trimestral (fevereiro, março e abril), o volume de chuvas já ultrapassou tanto média histórica quanto o previsto para os três meses. Somente nestes primeiros 15 dias de abril já choveu cerca de 80% da média história de todo o mês.

A previsão é de mais chuva e com ela o agravamento de problemas urbanos comuns nas grandes cidades, como alagamentos, que têm como consequência engarrafamentos, trânsito lento, risco de deslizamentos de encostas entre outros. Mesmo Curitiba, capital do Paraná, tida como cidade modelo no Brasil no que diz respeito a infraestrutura urbana, vive dias de caos por causa das chuvas. E lá bastam 40mm para comprometer a rotina dos moradores. Isto é muito menos do que costuma chover em um dia inteiro em São Luís durante o inverno.

Quanto às chuvas não se pode fazer nada. Elas são um fenômeno natural importante. Mas é possível diminuir os transtornos decorrentes dela. Em São Luís, para minimizar os danos naturais decorrentes dos temporais, a Prefeitura de São Luís, que já vinha desempenhando com rigor obras de drenagem, limpeza de galerias e canais, intensificou os serviços com a chegada do período chuvoso.

Mas nenhum investimento em infraestrutura vai surtir o efeito necessário se a população não contribuir. Hoje, uma das principais causas de alagamento em todas a cidades brasileiras é o descarte irregular de lixo. Em São Luís, são recolhidos das ruas todos os dias 300 toneladas de lixo que foi jogado fora de forma incorreta.

Desde uma embalagem de bombom jogada pela janela do carro até um colchão velho que foi colocado no canteiro central da avenida do bairro. A água das chuvas arrasta estes materiais para o bueiro por onde ela deveria escoar, mas o lixo faz com que a água fique acumulada e com isso vem os alagamentos, causando transtornos para toda a população.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Chuvas fortes em São Luís causaram enormes prejuízos na manhã de hoje

O temporal começou bem cedo, por volta das 5h da madrugada de hoje, segunda-feira (16). Além de dificultar a ida do trabalhador ao seu local de atividade e impedir alunos e professores para as escolas, muitos alagamentos em ruas, avenidas e até lares. Na imagem abaixo, a repetição de fatos que acontecem há vários anos sem solução no Renascença:  

No Olho D’água, uma casa de um condomínio d alto padrão transformou em pesadelo o sonho de uma família, com prejuízos incalculáveis; confira na foto abaixo:

No vídeo, o leitor do blog assistira a mesma cena que causa prejuízos para donos de veículos todos os anos:

Na escola particular Upaon Açu as águas invadiram pátios e salas do ensino fundamental II, levando a direção do estabelecimento a suspender as atividade no período da tarde. Veja o vídeo no Upaon Açu abaixo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

São Luis amanhece debaixo de fortes chuvas e alagamentos atrapalham o trânsito

Desde às 5h da madrugada de hoje que a capital está coberta por fortes chuvas, com constantes quedas de raios. O trânsito ficou lento e em boa parte os carros preferiram ficar parados em abrigos mais seguros para evitar as áreas  de alagamentos. Milhares de pessoas estão até agora impossibilitadas de sair de casa para ir ao trabalho.

Em várias avenidas a sinalização do trânsito falhou tornando difícil ultrapassar cruzamentos, embora o número de veículos seja bem reduzido nas pistas neste momento às 7h55. As chuvas são fortes com rajadas de ventos e a visibilidade é comprometedora.

Os institutos de meteorologia já informavam desde sábado que o clima é de muita chuvas na região Norte do Nordeste durante os três primeiros dias desta semana.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cratera enorme abre entre Presidente Dutra e Dom Pedro e chuvas causam estragos em Joselândia

As fortes chuvas que estão caindo no Maranhão estão causando enormes prejuízos para moradores e às pessoas que necessitam trafegar nas BRs e rodovias estaduais. Entre Dom e Pedro e Presidente Dutra, uma enorme cratera foi aberta, interrompendo o tráfego, como mostra a foto abaixo:  

Na cidade de Joselândia, perto de Pedreiras, as chuvas desalojaram famílias, que perderam móveis, além dos estragos nas ruas a avenidas, conforme mostram fotos e vídeo abaixo:

Cidade do Maranhão castigada pelas chuvas e povoados podem submergir

WhatsApp: clique aqui e fale conosco para enviar mais informações

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cidade do Maranhão castigada pelas chuvas e povoados podem submergir

É de calamidade a situação da maioria dos habitantes do município de Tuntun, distante 365 km de São Luis, com mais de 48 mil habitantes, que nos últimos dias sofre com as fortes chuvas, deixando ruas, avenidas completamente tomadas pelas águas. Mas o medo maior é que a barragem do rio Flores venha a romper e a alguns povoados, como o de Aldeia.

Desde que as águas das chuvas criaram correntezas nas ruas, boa parte de Tuntun ficou sem energia elétrica, conexão com a internet por causa dos postes que caíram.

O cenário desde a manhã de hoje é o de pessoas correndo para tentar salvar móveis. As águas invadiram os lares e comércios. É tramático o quadro.

Porém, o medo maior é que a represa das águas do rio Flores rompam Aí bairros e povoados correm o risco de submergirem e sumir do mapa. Enquanto isso, o Governo do Estado não se pronuncia e o governador tenha entrar na cela para visitar Lula.

Abaixo, vídeos da situação atual da cidade de Tuntun:

WhatsApp: clique aqui e fale conosco para enviar mais informações

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Homoafetivo recorre ao suicídio dentro de delegacia; estuprador é preso no Araçagy

Hoje (06) por volta das 12:30 um homossexual recorreu ao suicídio dentro da delegacia no São Cristóvão em São Luís. Ele e o parceiro estavam dentro de um motel, quando na hora de pagar a conta nenhum dos dois tinha o dinheiro para efetuar o pagamento. A polícia foi acionada e o casal foi parar na delegacia.

Durante o depoimento, o parceiro do homossexual disse que não tinha dinheiro algum e que apenas foi para o motel porque o companheiro o convidou e disse que pagaria a conta, logo em seguida foi liberado. Apenas o jovem homossexual ficou preso. Não demorou muito para que ele tirasse a roupa que estava vestido e se enforcasse dentro da cela onde estava preso.

Estuprador em série: 

Um homem que vinha aterrorizando moradores no bairro do Araçagy cometendo vários estupros na região, foi preso na manhã de hoje (06). Ele foi encaminhado para a Delegacia da Mulher.

O acusado, além de roubar, ainda violentava sexualmente as vítimas. Muitas mulheres estão sendo chamadas na delegacia para fazer o reconhecimento do estuprador. Até o momento 6 vítimas já o reconheceram. Acredita-se que ainda possa existir mais vítimas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cobra enorme que aterrorizava moradores é capturada dentro de residência no Ipase, em São Luís

No final da manhã de ontem, quarta-feira (04) uma cobra de mais de dois metros foi capturada no bairro Ipase de Cima, em São Luís. O réptil estava aterrorizando moradores da Avenida Manoel Bandeira há algum tempo. Alguns gatos que transitavam pelo local estavam desaparecendo, segundo populares.

Quando ninguém esperava a jiboia aparecia numa casa, causando pânico aos moradores que deixaram a residência correndo pras ruas. Por diversas vezes as cenas se repetiram e o réptil descia para o mangue e sumia.

Até quando vinha comendo os ratos, nenhuma reclamação, mas a partir do momento em que os gatos começaram a desaparecer e a cobra a entrar nos lares durante a noite, a chadeira foi geral.

Na última segunda-feira (02) durante um apagão que houve no bairro, a cobra invadiu uma casa e foi capturada, mas conseguiu fugir antes mesmo da chegada do Corpo de Bombeiros.

Durante a manhã ela reapareceu em uma outra casa vizinha, e se escondeu sendo encontrada e capturada pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para um outro bioma, longe de seres humanos.

Em casos de aparecimento de animais silvestres o mais indicado é ligar para os números 193 ou (98) 3212-1502 do Corpo de Bombeiros em São Luís.

Assim que foi capturada, chamou a atenção de todos. Confira no vídeo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeito Edivaldo garante construção de galpões para otimizar processo de coleta seletiva na capital

O prefeito Edivaldo anunciou, durante a inauguração do Ecoponto Anil, ocorrida na última segunda-feira (26), a construção de dois galpões destinados às cooperativas que recebem materiais de reciclagem provenientes destes equipamentos. A construção dos galpões de triagem garantirá que São Luís continue avançando entre as poucas capitais brasileiras que apresentam ações específicas para coleta seletiva a partir do funcionamento dos 10 Ecopontos instalados na cidade.

“A construção dos galpões garante que as cooperativas tenham condições de trabalho mais dignas e seguras, além do aumento nos seus rendimentos, completando a transformação definitiva da realidade dos catadores iniciada com a desativação do Aterro da Ribeira, em 2015. Esses espaços são parte importante da nossa política pública de inclusão e fomento ao seguimento da reciclagem, dinamizando o mercado da sustentabilidade. A ação faz parte dos nossos investimentos em uma política de resíduos sólidos eficiente, importante para garantir mais saúde para a população e para a preservação do meio ambiente”, contou o prefeito Edivaldo.

Para a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, este será mais um passo importante na gestão de resíduos sólidos implantada pela gestão do prefeito Edivaldo. “A Política Nacional de Resíduos Sólidos já determina que as cooperativas de catadores sejam incluídas nesta cadeia, mas não basta apenas incluir. Precisamos garantir a elas as condições adequadas para realizarem o seu trabalho e estes dois galpões fortalecerão este trabalho que já desenvolvemos”, disse.

Atualmente, duas cooperativas recebem os materiais descartados nos Ecopontos pela população de São Luís, a Associação de Catadores de Material Reciclável de São Luís (Ascamar) e a Cooperativa de Reciclagem de São Luís (Coopresl). A Ascamar funciona em um prédio localizado na Rua São Pantaleão, cedido pela Prefeitura de São Luís. Já a Coopresl funciona dentro do Campus Dom Delgado, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio de uma cessão de área feita pela universidade.

TRABALHO E RENDA

Com a construção dos galpões catadores terão aumento na renda e mais espaço para trabalhar. O objetivo é que os galpões sejam construídos anexos a dois novos Ecopontos em São Luís, um no Centro, para abrigar a Ascamar, e outro na área Itaqui-Bacanga, para abrigar a Coopresl. A previsão é que as obras sejam iniciadas no mês de maio. “Desde que os Ecopontos começaram a ser implantados em São Luís, o volume de materiais recicláveis recebidos pelas cooperativas aumentou. Com os galpões de triagem nós vamos garantir que 100% do que é encaminhado a elas seja revendido para a reciclagem. Com isso a renda mensal dos cooperados vai aumentar também”, explica Carolina Moraes Estrela.

Em 2016, quando começaram a ser implantados os Ecopontos, a Coopresl coletava 55 toneladas mensais de materiais recicláveis, mas só tinha o aproveitamento de 50 toneladas mês. Já ao longo de 2017 a coleta chegou a 110 toneladas mensais, com aproveitamento de material processado de 80 toneladas. Além disso, a construção de galpões de triagem vai permitir o uso adequado de maquinários como containers, prensas, esteira, balança eletrônica e empilhadeira hidráulica que vão melhorar o trabalho das cooperativas, além de aumentar sua capacidade de recebimento e processamento de materiais recicláveis.

Os galpões de triagem são importantes porque cada tipo de resíduo tem um processo próprio de reciclagem. Na medida em que vários tipos de resíduos sólidos são misturados, sua reciclagem se torna mais cara ou mesmo inviável, pela dificuldade de separá-los de acordo com sua constituição ou composição. O processo industrial de reciclagem de uma lata de alumínio, por exemplo, é diferente da reciclagem de uma caixa de papelão.

Por este motivo, a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabeleceu que a coleta seletiva nos municípios brasileiros deve permitir a segregação entre resíduos recicláveis secos e rejeitos. Os resíduos recicláveis secos são compostos, principalmente, por metais (como aço e alumínio), papel, papelão, tetrapak, diferentes tipos de plásticos e vidro. Já os rejeitos são os resíduos não recicláveis.

ECOPONTOS

Desde maio de 2016, quando o primeiro Ecoponto foi entregue, mais de 11 mil toneladas de materiais recicláveis, entulho e outros resíduos foram recebidos nos locais. Os dez ecopontos, distribuídos em áreas estratégicas da cidade já alcançam 91 bairros, beneficiando 30% da população da capital, o que corresponde a 350 mil pessoas. Os 10 ecopontos em São Luís estão distribuídos no Parque Amazonas, Angelim, Bequimão, Habitacional Turu, Jardim América, Jardim Renascença, Residencial Esperança, Cidade Operária, São Francisco e Anil.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Integrantes do grupo de Jet Sky encontrados em Atins (Barreirinhas) e Travosa (Humberto de Campos)

Informações ao blog confirmaram o desaparecimento de 14 integrantes de um grupo de Jet Sky que saiu hoje de São Luís com destino a Barreirinhas. Durante a travessia, alguns foram levados por fortes ondas e apenas cinco chegaram ao povoado de Atins (reveja). Os outros ficaram encalhados no povoado de Travosa, em Humberto de Campos, onde chove bastante.

Não houve ninguém ferido, mas vários jet sky ficaram danificados por cauda das ondas que atingiram até 10 metros de altura.

A Capitania dos Portos entrou em ação e tranquilizou as famílias depois de localizar os integrantes do grupo. Asim que as ondas se acalmarem, eles serão rebocados de volta para São Luís.

O Instituto Nacional de Meteorologia informou hoje pela manhã que havia previsão de fortes pancadas de chuvas no litoral maranhense seguido de quedas de raios.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Página 1 de 5012345...102030...Última »