Que vergonha, governador! Ao lado de Brandão, Lula disse que só conhece o São João de Caruaru e Campina Grande

Ficou feio para Carlos Brandão quando o jornalista Jorge Aragão tentou fazer a propaganda de que o São do Maranhão era o “Melhor do Mundo”.
O presidente da República falou que conhecia apenas o São João de Caruaru e o São João de Campinas Grande, os dois melhores do Brasil.
Para que se tenha ideia, Caruaru reúne mais de 3 milhões de pessoas no período, bem como Campinas Grande, ao passo que o Maranhão nunca chegou a 1 milhão e se atraia cerca de 250 mil turistas nas festas juninas.

Só muito óleo de peroba!

Brandão não sabia em qual lugar enfiava a cara!!!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Capitã da PM é autuada por furto de energia elétrica por agentes da Seic

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e de prisão hoje contra o marido da Capitã Marcela da PM. Ele foi preso por fazer parte do núcleo armado do mesmo grupo criminoso da Skarlet (o tigrinho). Durante o cumprimento houve desacato e resistência por parte da capitã, além de ter sido encontrada fraude no medidor de energia em sua casa. A capitã está sendo autuada por estes crimes. Foram apreendidas duas armas que ainda estão sendo pesquisadas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeito de Carolina irá a júri popular por forçar aborto dentro de motel

Blog Flávio Aires 

Além do Prefeito de Carolina, Erivelton Teixeira, o vereador Lindomar da Silva também é acusado de dopar Rafaela Maria e realizar um aborto em Augustinópolis (TO).  O juiz da 2ª Vara de Augustinópolis, Alan Ide Ribeiro da Silva, decidiu mandar a júri popular dois réus acusados de dopar e provocar aborto em uma mulher com quem um deles se relacionava, em um motel localizado na rodovia TO-201, em Augustinópolis.


Na decisão de quarta-feira (19), o juiz afirma que a materialidade e a autoria do crime estão comprovadas em um inquérito policial de 2019. A investigação policial possui entre as provas um exame Beta HCG que atesta a gravidez da vítima, além de depoimentos de testemunhas do caso.

O documento cita que os próprios réus confirmaram que estavam na cidade e viram a vítima com sangramento na região da vagina, mas que não a ajudaram, apenas a levaram para o hospital. No Inquérito Policial há documento que comprova que a vítima estava grávida. E é notório que a vítima perdeu esse ser”, afirma a decisão.

Na mesma sentença, a Justiça pede a apuração de possível crime por parte dos advogados de um dos réus e determina o envio do material ao Tribunal de Ética da OAB/TO para apurar possível infração disciplinar.

O juiz também decidiu enviar a documentação para a Comissão da Mulher da Ordem dos Advogados do Brasil Nacional, “para que a vítima possa ser assessorada, em vista a tutelar seus interesses relacionados à sua honra que entender cabíveis diante das condutas observadas”.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Vídeo – Homem que se masturbava em voo Brasília/São Luís, foi preso pelo ex-secretário Jefferson Portela e entregue para policiais federais

O ex-secretário de Segurança Publica do Maranhão, Jefferson Portela, estava no avião que vinha de Brasília para São Luís, quando avistou em uma das poltronas um homem se masturbando.

Portela deu ordem de prisão e entregou o tarado aos policiais federais que estavam no aeroporto e o conduziram para a sede da PF.

Entre homens e mulheres, muita gente conhecida nas poltronas da aeronave, inclusive prefeitos.

Confira abaixo o vídeo do homem se masturbando.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

CCJ aprova autorização para cassino, bingo, jogo do bicho e corrida de cavalos

A Comissão de Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou nesta quarta-feira (19), por 14 votos a 12, o projeto de lei que autoriza o funcionamento de cassinos e bingos no Brasil, legaliza o jogo do bicho e permite apostas em corridas de cavalos. O texto segue agora para votação no Plenário do Senado.

O presidente da CCJ, Davi Alcolumbre, e o relator do projeto, senador Irajá, na reunião desta quarta

O PL 2.234/2022, já aprovado pela Câmara dos Deputados, recebeu voto favorável do relator, o senador Irajá (PSD-TO), que acolheu emendas sugeridas e propôs ajustes.

Na reunião, o senador Irajá mencionou que os países que “regulamentaram com responsabilidade” os jogos e apostas tiveram crescimento social e econômico, com o aumento do fluxo de turistas. O relator afirmou que os investimentos a partir da aprovação do projeto podem chegar a R$ 100 bilhões, com a geração de cerca de 1,5 milhão de empregos diretos e indiretos. A arrecadação potencial por ano, segundo ele, seria de R$ 22 bilhões, divididos entre os estados, os municípios e a União.

— Não podemos mais perder essa grande oportunidade que outros países concorrentes já entenderam e enxergaram de gerar emprego, renda e impostos, que serão evidentemente revertidos em benefícios ao povo brasileiro nas áreas mais essenciais, como a saúde, educação, social e infraestrutura — disse.

Segundo o relator, os vários tipos de jogos atualmente considerados ilegais teriam movimentado algo entre R$ 14,3 bilhões e R$ 31,5 bilhões em 2023. A estimativa considerou como base dados do ano de 2014 com a atualização da inflação.

“Mesmo na contravenção, os jogos de azar já constituem uma atividade econômica relevante e, como tal, devem estar sujeitos à regulamentação pelo Estado”, argumenta o senador. Para ele, submeter os jogos ao controle do estado permitirá mitigar “eventuais vínculos entre os jogos de azar e o crime organizado”.

A proposta está em análise no Senado desde 2022. O texto original foi apresentado na Câmara em 1991. Parlamentares contrários ao texto afirmam que o projeto pode incentivar a ludopatia (vício em jogos) e crimes, como lavagem de dinheiro, tráfico e prostituição.

— Essa atividade [de cassinos] de fato abre um espaço muito largo para a lavagem de dinheiro e para a ocupação e legitimação de organizações criminosas. O bandido não deixa de ser bandido porque sua atividade foi legalizada — afirmou o senador Alessandro Vieira (MDB-SE).

Integrantes da bancada evangélica são os maiores críticos da proposta. Para o senador Magno Malta (PL-ES), o vício em jogos é tão “nocivo” para a sociedade quanto o vício em drogas. Ao citar o caso de Las Vegas, nos Estados Unidos, o senador Eduardo Girão (Novo-CE) afirmou que, em locais onde há cassinos em regiões metropolitanas, os índices de criminalidade são maiores.

Presidente da CCJ, o senador Davi Alcolumbre (União-AP) relatou na reunião que o projeto já havia sido pautado várias vezes, mas ainda não tinha sido votado por falta de consenso. Na semana passada, Irajá apresentou complementação ao seu relatório, mas o texto não foi à votação. Diante das divergências sobre a matéria, Alcolumbre decidiu adiar a discussão para essa quarta-feira.

O projeto estabelece regras específicas para diferentes tipos de jogos. De acordo com o relator, ao estabelecer limites de quantidade numérica para os estabelecimentos comerciais que podem oferecer cassinos, bingos e jogos do bicho, o projeto “facilita a fiscalização pelo Ministério da Fazenda e permite o maior controle do Estado de eventuais externalidades negativas”.

Cassinos
Conforme o texto aprovado, será autorizada a instalação de cassinos em polos turísticos ou em complexos integrados de lazer, isto é, resorts e hotéis de alto padrão com pelo menos 100 quartos, além de restaurantes, bares e locais para reuniões e eventos culturais.

Uma emenda do senador Ângelo Coronel (PSD-BA) incluída no texto determinou que os cassinos deverão funcionar em complexos integrados de lazer ou embarcações especificamente destinados a esse fim. Haverá o limite de um cassino em cada estado e no Distrito Federal, com exceção de São Paulo, que poderá ter até três cassinos, e de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Amazonas e Pará, que poderão ter até dois, cada um, em razão do tamanho da população ou do território.

Também poderão ser instalados cassinos em embarcações marítimas (no limite de dez, em todo o país) e em navios fluviais com pelo menos 50 quartos, dentro dos seguintes limites: um cassino em cada rio com extensão entre 1,5 mil e 2,5 mil quilômetros; dois em cada rio com extensão entre 2,5 mil e 3,5 mil quilômetros; e três em cada rio com extensão acima de 3,5 mil quilômetros.

Embarcações fluviais com cassinos não poderão ficar ancoradas em uma mesma localidade por mais de 30 dias seguidos.

Para funcionar, cada cassino — definido como local onde são praticados jogos de chance ou de habilidade mediante apostas em roletas, cartas, dados ou máquinas de jogos — precisará comprovar capital social mínimo integralizado de pelo menos R$ 100 milhões. O credenciamento valerá por 30 anos, renováveis por igual período.

Bingo
O jogo de bingo poderá ser explorado de forma permanente em locais específicos, tanto na modalidade de cartela, como nas modalidades eletrônica e de videobingo. Poderá haver uma casa de bingo em cada município, sendo que as cidades maiores poderão ter um estabelecimento para cada 150 mil habitantes.

Os municípios e o Distrito Federal serão autorizados a explorar jogos de bingo em estádios com capacidade mínima de 15 mil torcedores, desde que em forma não eventual.

As casas de bingo serão autorizadas a funcionar por 25 anos, renováveis por igual período. Para pleitear a autorização, precisarão comprovar capital social mínimo integralizado de R$ 10 milhões.

Jogo do bicho
Em cada estado e no Distrito Federal, poderá ser credenciada para explorar o jogo do bicho uma pessoa jurídica a cada 700 mil habitantes. Em Roraima (único estado com população abaixo desse limite, conforme o Censo de 2022) será permitida a instalação de uma operadora do jogo do bicho.

Pessoas jurídicas poderão ser autorizadas a explorar o jogo do bicho por 25 anos, renováveis por igual período. Para pleitear a autorização, precisarão comprovar capital social mínimo integralizado de R$ 10 milhões.

Já as apostas em corridas de cavalos poderão ser exploradas por entidades turfísticas credenciadas junto ao Ministério da Agricultura. Essas mesmas entidades poderão também ser credenciadas a explorar, ao mesmo tempo, jogos de bingo e videobingo, desde que no mesmo local em que haja a prática do turfe.

Máquinas
O projeto regulamenta também o aluguel de máquinas de apostas e obriga o registro de todas elas junto ao poder público, bem como a realização de auditorias periódicas.

As máquinas de jogo e aposta deverão ser exploradas na proporção de 40% para a empresa locadora e de 60% para o estabelecimento de bingo ou cassino, sobre a receita bruta, sendo essa a diferença entre o total de apostas efetuadas e os prêmios pagos.

Tributação
Dois novos tributos serão criados e deverão ser pagos pelas entidades operadoras de jogos e apostas licenciadas: a Taxa de Fiscalização de Jogos e Apostas (Tafija) e a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre a comercialização de jogos e apostas (Cide-Jogos). As casas de apostas serão isentas de outros impostos e contribuições.

Recolhida ao Tesouro Nacional, a Tafija deverá ser paga a cada três meses, sendo no valor de R$ 600 mil para os cassinos; R$ 300 mil para casas de jogos on-line; e R$ 20 mil para casas de bingo, operadoras de jogo do bicho e entidades turfísticas.

A Cide-Jogos terá alíquota de até 17% (podendo ser reduzida a critério do Poder Executivo) para todas as entidades que explorarem jogos e apostas, incidindo sobre a receita bruta — isto é, a diferença entre o total de apostas realizadas e de prêmios pagos.

Do montante arrecadado, 16% irão para o Fundo de Participação dos Estados, 16% para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), 12% para a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), 10% para ações na área do esporte e 10% para o Fundo Nacional da Cultura.

O restante será empregado em ações de prevenção ao vício em jogos, em saúde, segurança pública, proteção dos animais, financiamento estudantil, ações em áreas impactadas por desastres naturais e no Fundo Nacional da Criança e do Adolescente.

Além disso, as entidades operadoras de jogos e apostas deverão destinar 1% da receita bruta à formação de atletas, com repasses feitos diretamente ao Comitê Brasileiro de Clubes e ao Comitê Brasileiro de Clubes Paralímpicos.

Os prêmios de valor igual ou superior a R$ 10 mil recebidos pelos apostadores pagarão 20% de Imposto de Renda, já retidos na fonte. O cálculo considerará a diferença entre o prêmio recebido e as apostas efetuadas pelo mesmo apostador nas últimas 24 horas.

Apostadores
Poderão fazer apostas pessoas em pleno exercício da sua capacidade civil. Serão excluídas dos jogos pessoas declaradas insolventes ou privadas da administração de seus bens e os consumidores superendividados que tenham estado, nos últimos dois anos, em processo judicial de repactuação de dívidas.

Agentes públicos integrantes de órgãos encarregados da regulação ou da supervisão dos jogos, bem como administradores e membros dos grupos controladores das casas de jogos, também serão impedidos de fazer apostas.

O PL 2.234/2022 prevê a criação do Registro Nacional de Proibidos (Renapro), um cadastro de pessoas que serão impedidas de fazer apostas e até mesmo entrar em cassinos e outros locais onde os jogos são realizados, inclusive aplicativos e sites eletrônicos.

As casas de jogos deverão checar se as pessoas que solicitam entrada nesses estabelecimentos estão ou não inscritas no Renapro. A inclusão de nomes no cadastro poderá ser feita a pedido do próprio cidadão, por ordem judicial ou pelo Ministério Público.

As apostas realizadas por pessoas impedidas serão consideradas nulas, bem como as obrigações e promessas relacionadas aos jogos assumidas por elas.

O texto aprovado cria a Política Nacional de Proteção aos Jogadores e Apostadores, com medidas para garantir a honestidade dos jogos e desestimular a compulsão. Os apostadores deverão ser informados previamente, com clareza, sobre as regras de cada jogo e as probabilidades de ganho.

Todas as etapas e rotinas deverão ser transparentes, e deverá ser assegurado que os vencedores serão aleatórios e imprevisíveis. O projeto estabelece que  no mínimo 80% dos valores arrecadados deverão ser destinados à premiação dos apostadores nos jogos de cassino, bingo, bingo on-line e videobingo. No caso do jogo do bicho, o mínimo será de 40%.

O texto prevê que as entidades operadoras de jogos deverão manter pessoal treinado para esclarecer dúvidas e receber reclamações dos apostadores, sendo proibido que esses funcionários atuem também na realização, na promoção ou na oferta de jogos.

A publicidade dos jogos não poderá usar crianças e adolescentes, nem associar a realização de apostas a sucesso financeiro e social ou procurar incutir a ideia de que apostar é algo virtuoso. Também não poderá representar negativamente quem opta por não apostar ou se opõe aos jogos por qualquer motivo.

Além disso, as entidades operadoras de jogos e apostas não poderão oferecer empréstimos, bonificações, adiantamentos ou qualquer tipo de vantagem prévia aos apostadores, nem mesmo a título de promoção.

Também não poderão realizar parcerias ou convênios com outras empresas a fim de facilitar o acesso a crédito a determinadas categorias de apostadores. Em suas dependências não poderão ser instaladas agências ou representações de empresas que concedam crédito.

O projeto também determina que não terão validade jurídica contratos e promessas que envolvam a transferência de bens para garantir ou pagar dívidas de jogo. Além disso, só serão consideradas válidas as dívidas contraídas com entidades regularmente licenciadas.

Prevenção
O PL 2.234/2022 prevê a regulamentação, por parte do Poder Executivo, de diretrizes de prevenção e de combate ao uso de entidades operadoras de jogos e apostas para as práticas de lavagem de dinheiro e de financiamento ao terrorismo. As casas de apostas deverão coletar e verificar informações cadastrais de seus funcionários, dos prestadores de serviço e dos apostadores e monitorar comportamentos suspeitos.

Não poderão ser feitas apostas utilizando cédulas de dinheiro diretamente nas máquinas eletrônicas ou mesas de jogos. Todas as apostas e prêmios pagos deverão ser registrados em um sistema específico, o Sistema de Auditoria e Controle. O Poder Executivo deverá ter pleno acesso aos dados.

Por sugestão do senador Alessandro Vieira, o relator incluiu no substitutivo que as obrigações e penalidades previstas pela Lei 9.613, de 1998, que trata de lavagem de dinheiro, se aplicarão também aos jogos e apostas.

Emenda do senador Mecias de Jesus (Republicanos-RR), acatada pelo relator, impede que pessoas condenadas por crimes relacionados à lavagem de dinheiro, tráfico de pessoas, exploração de prostituição e terrorismo assumam cargos em órgãos estatutários das entidades operadoras de jogos e apostas.

Multas
O projeto enumera uma série de infrações administrativas que podem sujeitar as operadoras de apostas a sanções como advertência, suspensão das atividades por até 180 dias, cassação da licença de funcionamento, proibição de obter nova licença e multa, que pode chegar a R$ 2 bilhões por infração.

Entre as infrações previstas, estão explorar jogos e apostas sem a devida autorização; realizar operações em desacordo com a autorização concedida; dificultar a fiscalização do órgão competente; e descumprir outras normas legais.

Crimes
O projeto tipifica novos crimes contra o jogo e a aposta. Explorar jogos em desacordo com os requisitos da lei ou expor ou vender jogos sem autorização poderá dar até quatro anos de detenção. Se tais práticas envolverem menores de idade, a pena será aplicada em dobro. Receber apostas ilegalmente poderá dar até um ano de detenção.

Fraudar jogos e adulterar resultados, por sua vez, poderá acarretar até sete anos de reclusão. A pena será aplicada em dobro se a vítima for pessoa idosa, menor de idade ou jogador compulsivo registrado no Renapro. Permitir que menores de 18 anos entrem ou participem de apostas poderá dar até dois anos de detenção.

Fonte: Agência Senado

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Homem é preso pela PF por importunação sexual durante voo para São Luís

Foi verificado que o mesmo já tinha passagem pela polícia por estupro de vulnerável

A Polícia Federal prendeu, na noite dessa quarta-feira (19/06), um homem pelo crime de importunação sexual contra uma passageira durante um voo que saiu de Brasília para São Luís.

Após o desembarque, o homem foi levado à sede da Polícia Federal para adoção dos procedimentos legais, tendo as testemunhas confirmado que ele estava se masturbando ao lado de uma passageira.

Ademais, foi verificado que ele tinha duas recentes passagens policiais por estupro de vulnerável.

Após a autuação, o homem foi levado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da justiça.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

PF combate tráfico de drogas interestadual nos estados do Piauí e Maranhão

Cerca de 30 policiais federais cumprem cinco mandados de busca e apreensão, três na capital piauiense e dois no município de Timon/MA


Teresina/PI. A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (19/6), a Operação Persecutus, com o objetivo de combater o tráfico de drogas interestadual e outros crimes relacionados.

Cerca de 30 policiais federais cumprem cinco mandados de busca e apreensão, sendo três na capital piauiense e dois no município de Timon/MA. Todos os mandados foram expedidos pela Central de Inquérito de Teresina.

As investigações identificaram a participação dos alvos em facção criminosa que atua no tráfico de drogas em Teresina e na cidade maranhense vizinha. Entre os suspeitos há, inclusive, histórico criminal por homicídio.

Os investigados poderão responder judicialmente pelos crimes de tráfico, associação para o tráfico de drogas interestadual, roubo e outros que venham a ser identificados no decorrer do trabalho investigativo.

O mês de junho é marcado pela Semana Nacional de Política sobre Drogas (24 a 28/6/2024), alusiva ao Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, celebrado no dia 26 de junho. Dentre os compromissos do Governo Federal e, consequentemente da Polícia Federal, está a promoção de ações voltadas à redução da oferta de drogas no país.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Operação da PF no Maranhão investiga fraudes na Caixa Econômica

Esquema criminoso com participação de funcionários teria desviado cerca de R$ 5 milhões

Na manhã desta terça-feira (18/06), a Polícia Federal deflagrou, em São Luís/MA, a OPERAÇÃO AVARITIA, decorrente de investigação que apura fraudes contra a Caixa Econômica Federal CEF.

A investigação se iniciou a partir de comunicação da própria Caixa Econômica Federal, que identificou fortes indícios de esquema criminoso consistente no mapeamento de contas de pessoas idosas, com saldo considerável em conta e que estejam sem movimentação. Após identificadas as contas com estas características, eram realizadas alterações nos endereços dos titulares, solicitação de emissão de novos cartões e alteração das respectivas senhas, para então realizar o escoamento de todo o valor da conta para terceiros, por meio de saques, compras, pagamentos e transferências, o que ocasionou prejuízo estimado em R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais).

Ao todo, mais de 40 policiais participaram da operação, dando cumprimento a 10 Mandados de Busca e Apreensão, além de sequestro de bens e afastamento cautelar das funções de 04 empregados da Caixa Econômica Federal.

A suspeita é de que empregados da própria instituição bancária participavam ativamente do esquema e os materiais apreendidos em posse dos investigados auxiliarão na identificação de todos os envolvidos.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder pela prática dos crimes de organização criminosa, inserção de dados falsos, estelionato e lavagem de capitais.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Túnel descoberto no Complexo Penitenciário de Pedrinhas; Polícia evita fuga

Na manhã desta segunda-feira (17), um túnel com aproximadamente 30 metros foi descoberto na Unidade Prisional São Luís 5 (UPSL5) no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. A operação ocorreu durante a madrugada do fim de semana, impedindo uma fuga planejada por detentos.

Segundo informações da polícia, a fuga estava programada para ocorrer na noite de sábado para domingo. A descoberta levanta sérias questões sobre a segurança do local, uma vez que os detentos conseguiram escavar um túnel tão extenso sem levantar suspeitas.

Os agentes penitenciários e técnicos flagraram a escavação de um extenso túnel, que ligava o interior da unidade prisional à área externa, próximo aos trilhos do trem.

Em nota, a diretoria da penitenciária informou que uma investigação foi iniciada para apurar as circunstâncias que permitiram a construção do túnel, revelando falhas graves no sistema de segurança.

Segue abaixo a nota da Seap:

“A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que, durante procedimentos de inspeção, foi detectada a presença de um túnel na Unidade Prisional de Ressocialização São Luís 5 (UPSL5).

Esclarecemos que, apesar da descoberta do túnel, não houve qualquer fuga ou outra intercorrência no interior do estabelecimento penal. Imediatamente, medidas de segurança foram intensificadas, e uma investigação está em curso para apurar os responsáveis e as circunstâncias envolvidas.

Ressaltamos que esta descoberta reforça o compromisso do Estado com a manutenção da ordem e segurança, ressaltando a importância dos procedimentos de rotina realizados no sistema penitenciário.”

John Cutrim 

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

VÍDEO: família é resgatada de carro arrastado por enxurrada na Cohab durante forte chuva

Uma adolescente, que estava no veículo, foi encaminhada ao hospital

Um carro com três pessoas foi arrastado pela enxurrada no bairro da Cohab, na capital, durante a intensa chuva na noite desse domingo (16).

Segundo informações do comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), coronel Célio Robertos, a equipe foi chamada para prestar socorro às vítimas e foi realizado o resgate. Sentindo dores de cabeça, uma adolescente, que estava no veículo, foi encaminhada ao hospital.

“Atendemos um incidente que poderia ter desfecho grave, uma família de três pessoas teve seu carro arrastado pela enxurrada causou momentos de desespero as vítimas”, escreveu o coronel do CBMMA.

Após minutos de chuva forte, outros pontos de alagamentos também foram registrados pela Grande São Luís.

“A situação evidencia a necessidade de atenção redobrada e medidas de prevenção durante essas condições climáticas adversas”, relatou o comandante ao publicar o vídeo em rede social.

Saiba o que fazer em caso de chuvas intensas, alagamentos e enxurradas

m caso de alagamentos, enxurradas e inundações, durante fortes chuvas, a população pode tomar algumas medidas de segurança para se proteger, como ficar atenta às informações meteorológicas e aos avisos das autoridades sobre a possibilidade de alagamentos e inundações.

Se você mora ou trabalha próximo a rios e lagos, fique atento ao nível da água, pois você poderá ficar isolado caso o nível esteja subindo.

Use rotas alternativas, é preciso se distanciar de áreas inundadas ou com enxurradas, evitando a força da água que pode arrastar pessoas e veículos. Se estiver em casa, desligue a energia elétrica e os aparelhos eletrônicos antes de sair. Se houver risco de inundação em sua casa, desligue o registro de gás e retire os móveis e objetos para locais mais altos.

Evite contato com a água, ela pode estar contaminada com bactérias, produtos químicos e até mesmo vírus como a leptospirose. Caso precise sair de casa, use roupas leves e sapatos antiderrapantes.

Procure abrigo em lugares seguros, como prédios altos, igrejas ou escolas. Porém, se estiver em um veículo durante uma enxurrada, mantenha as janelas fechadas e busque um local seguro para estacionar.

Como pedir ajuda

O número do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão é 193, este é número é utilizado em todo o estado para emergências que envolvam incêndios, resgates, salvamentos, entre outras situações que exijam a atuação dos bombeiros. Além disso, em caso de emergência médica, o número 192 é utilizado para acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Caso sejam notados sinais de desabamento, infiltração e barulhos estranhos em residências ou espaços públicos, assim como movimentação de postes ou árvores, abandone imediatamente o local e acione a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC/MA), por meio dos números (98) 98421-0091 (somente via ligação) ou (98) 3212-1521.

Imirante

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Veja o vídeo do assassinato do empresário Pacovan

Foi assassinato na tarde desta sexta-feira (14) o empresário Josival Cavalcanti da Silva, conhecido como “Pacovan”.

Conforme apuração do Blog do Domingos Costa, o empresário estava conversando com uma pessoa na conveniência do Posto Joyce em Zé Doca, antigo Posto Quatro, quando um carro preto com três homen chegou ao local.

Dois homens descendam e um deles disparou diversas vezes. Em seguida o veículo seguiu rumo a  Araguanã.

A que pessoa que estava conversando com ele na hora dos disparos levou um tiro na barriga e está na sala de cirurgia.

Quatro tiros acetaram o empresário. Ele estava sem segurança.

Domingos Costa 

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Duas mulheres são encontradas mortas em praias de São José de Ribamar, no MA

Corpos foram encontrados na manhã de quinta-feira (13), nas praias de Panaquatira e da Ponta Verde. A Polícia Civil investiga o caso.

Polícia Civil investiga a morte de duas mulheres no Maranhão — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Duas mulheres foram encontradas mortas por pescadores, nesta quinta-feira (13),na praia de Panaquatira e de Ponta Verde, no município de São José de Ribamar, cidade na Região Metropolitana de São Luís. A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) investiga o caso.

De acordo com as primeiras investigações, as duas mulheres foram encontradas mortas em uma distância de 8 km de uma para a outra. Segundo a Polícia Civil, a suspeita inicial, é que ambas foram vítimas de afogamento.

O caso será investigado pela Delegacia Regional de São José de Ribamar. O delegado Jader Alves informou que, até o momento, não há registros de casos de naufrágio de embarcações ou de mulheres desaparecidas na cidade.

Os corpos das duas vítimas foram resgatados por equipes do Instituto de Criminalística (ICRIM) e devem passar por perícia. Os exames devem determinar as causas da morte.

G1-MA

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.