Maranhão: Velório é interrompido no Maranhão após morto se mexer no caixão

Blog Fuxico do Sertão

O velório de um homem identificado como Cocino, precisou ser interrompido depois que ele se mexeu dentro do caixão. O caso aconteceu neste domingo (24) em Paraibano (MA) e assustou a todos que estavam no velório, segundo relatos, algumas das pessoas presentes teriam saído correndo.

Testemunhas garantem também que o corpo transpirou e se mexeu dentro do caixão. Ao desconfiar que o homem ainda tinha sinais vitais, os parentes chamaram uma ambulância que levou o corpo até o hospital. Porém, chegando a unidade de saúde os profissionais constataram que ele estava mesmo sem vida. A família, contudo, não ficou convencida, mas levou o corpo novamente para o velório. Ele foi morto a facadas.

É possível um cadáver se mexer?

Sim! Braços e pernas podem se mover durante a rigidez cadavérica. Esse processo começa entre uma e duas horas após a morte e acaba em 24 horas.

Quando estamos vivos, tanto a contração como o relaxamento dos músculos gastam moléculas armazenadoras de energia, conhecidas pela sigla ATP. Mas, quando morremos e as reservas de ATP se esgotam, os filamentos musculares de contração ficam permanentemente unidos. É nesse instante que pode haver uma movimentação brusca dos membros, se eles estiverem estendidos. Esse movimento tende a ser sempre em direção ao centro do corpo e pode ser influenciado por fatores como a temperatura ambiente e até a causa da morte.

Além disso, cadáveres também podem “arrotar” e “soltar pum”, pois a proliferação de bactérias no corpo resulta na formação de gases. Outra explicação para movimentos “cadavéricos” é a catalepsia, problema do sistema nervoso que diminui drasticamente os batimentos cardíacos, dando a ilusão de que a pessoa morreu.

VEJA O VÍDEO:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Em duvida, polícia investiga se realmente soldado feminina recorreu ao suicídio em Santa Inês

A Polícia Civil ainda não tem plena certeza de que a policial Cláudia Suellen Cavalcante tenha recorrido ao suicídio e, por isso, iniciou investigações sobre o caso. Ela foi encontrada morta dentro de um carro e são fortes as suspeitas que ela tenha tirado a própria vida. 


O fato aconteceu na noite de sábado na cidade de Santa Inês quando uma viatura foi acionada e encontrou a militar sem vida. Um tiro acertou a jovem de 32 anos. Ela já havia tentado outra vez o suicídio, o que poderia levar o comando da PM daquele município a recolher s arma e colocá-la em tratamento, considerando que a militar apresentava quadro depressivo.

Policial militar feminina recorre ao suicídio em Santa Inês-Ma

O está sendo no centro de Pindaré-Mirim, onde residia a vítima e o enterro está prevista para esta tarde de segunda-feira (21) no cemitério daquela cidade.

O Comando da PM emitiu uma nota de pesar. Confira abaixo:

A Polícia Militar do Maranhão lamenta profundamente o falecimento da soldado Claudia Suellen Cavalcante Serra (32), no sábado (19), em Santa Inês.

A policial militar era lotada no 7º Batalhão de Polícia Militar em Pindaré Mirim e ingressou na Corporação no ano de 2017.

Parte de forma precoce, deixando entre seus superiores e pares o exemplo de policial dedicada, cumpridora de suas missões, tendo honrado à farda na execução da nobre missão de manter a ordem e a segurança da sociedade maranhense.

O Comando da Policia Militar do Maranhão, Oficiais, Praças e Funcionários Civis apresentam sentidas condolências pela perda da policial. Deus conforte toda a família neste momento de dor e sofrimento.

O velório está acontecendo na Rua do Fio, próximo ao hospital municipal de Pindaré Mirim.O sepultamento será realizado na segunda-feira, 21, 15h30, no cemitério municipal de  Pindaré Mirim. (Com informações do Portal do Pindaré)

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Mistério em Bom Jardim: com sinais de estrangulamento, jovem é encontrada morta dentro do quarto

 A cidade de Bom Jardim ainda permanece em estado de choque com a morte da jovem Thays Andrade, 26 anos, que foi encontrada morta no quarto de sua casa com sinais de estrangulamento. A polícia de imediato iniciou as investigações e mantém silêncio na apuração para não prejudicar os trabalhos. 
Ex-estudante da Uema, Thays era uma pessoa bastante querida entre os parentes, amigos e colegas de trabalho, na Escola Municipal Ney Braga, em Bom Jardim, onde exercia a função de Secretária Escolar.
Aguardem novas informações.
Abaixo a mensagem enviada hoje pela rede social do namorado dela, Emerson:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Crescem suspeitas de que morte de universitária em Imperatriz foi ritual satânico

Policiais encontraram na casa de Emerson vários produtos  que induzem a rituais satânicos, como velas, chocalhos e bonecas de pano que são usadas em rituais macabros. Algumas pessoas, em áudios, garantem que ele faz parte das magias.

Coincidentemente a morte da universitária do curso de Administração foi na madrugada de domingo quando surgiu o fenômeno da Lua de Sangue. Carine foi morta com marretas na cabeça na casa de Emerson. A esposa dele, que também passou a ser acusada de participar dos rituais, está no Rio de Janeiro.

Homem confessa que matou universitária com marreta na cabeça em Imperatriz

Aos delegados que investigam o caso, o rapaz negou que faça parte de rituais macabros, mas confessou o crime com a maior frieza. Disse apenas que houve um desentendimento entre os dois na casa dele. A morte de Carine foi violenta e cruel. Abaixo em vídeo o momento da prisão do assassino:

Preso suposto amigo que matou lutadora jiu-jitsu e universitária em Imperatriz

Polícia procura homem que saiu com a lutadora de jiu jitsu e universitária achada morta no Maranhão

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.