Emerson Vieira Correa confessou hoje de manhã na SHPP de Imperatriz que matou a universitária e lutadora de jiu-jitsu, Carine Silva Sousa, com uma marretada na cabeça em sua própria casa, aproveitando que a mulher dele estava viajando.

Casado, levou Carine para a casa dele e não a um restaurante como a jovem mentiu aos pais por telefone. Que lá chegando houve um desentendimento entre eles e houve a luta corporal. Ao pegar uma marreta, acertou a cabeça da universitária e em seguida a despiu e jogou o corpo nas margens da BR 010 e as roupas e outros acessórios, como o celular, em outro lugar.

O assassino contou ainda que usou o carro da esposa para levar o corpo de Carine até às margens da BR. Ele iria fugir para a cidade de Palmas, no Tocantins, mas soube da prisão temporária e resolveu se entregar. A prisão de Emerson, após a confissão, foi revertida para preventiva e encontra-se à disposição da Justiça na Unidade Prisional de Imperatriz.

Preso suposto amigo que matou lutadora jiu-jitsu e universitária em Imperatriz

Polícia procura homem que saiu com a lutadora de jiu jitsu e universitária achada morta no Maranhão

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.