Juiz e promotor inocentam ladrão que roubou jornalista e continua assaltando no João Paulo

Por Luis Cardoso

Nascido e criado no bairro do João Paulo, sempre vou ao meu lugar de origem para conversar com pessoas e rever os amigos de infância. Em 2014, no dia 29 de junho, estive no Calçadão onde é realizado todos os anos festejos juninos. Foi uma triste noite. 

Braian (camisa azul) e o comparsa presos uma semana antes de assaltar no João Paulo o jornalista Luis Cardoso

Estava sentado conversando com uma amiga e tomando um mingau de milho e comendo manuê. O Calçadão estava lotado. Um bandido se aproximou e com uma faca enorme nas mãos colocou no meu pescoço e pediu o que olhou: cordão e pulseira de ouro. Disse-lhe que retirasse as joias. Foi o que ele fez apressadamente e saiu correndo numa carona de bicicleta.

Entrei no carro e dei uma volta pela lateral na tentativa de atropelar o ladrão, mas dado ao número de pessoas na rua, não foi possível. Liguei para um militar amigo e em poucos minutos chegou uma viatura da PM. Fui com os dois policiais percorrendo vários pontos mais próximos do local, inclusive nas proximidades de pontos de tráfico, onde esse tipo de ladrão costuma negociar produtos de assalto.

Não o localizamos. Como era um final de semana e a Delegacia do João Paulo não abre, deixei para um dia útil, não sem antes ser recebido por um grupo de policiais velados. Alguns amigos de infância identificaram o bandido e informaram endereço e nome completo, além do apelido.

De posse dos dados encaminhei para o Velado. Um deles disse tratar-se de um sobrinho de uma amiga sua que mora à rua da Bosta na altura da Vila Ivar Saldanha. Os policiais garantiram que o elemento seria preso e minhas joias devolvidas. Coisa que nunca aconteceu. Soube depois que o bandido havia feito um assalto a um ônibus e foi baleado. Ele permaneceu por mais de duas semanas no Socorrão II, onde ficou custodiado por causa do assalto ao coletivo.

Andei várias vezes pela Delegacia do João Paulo. Como o bandido era de alta periculosidade, nenhum dos meus amigos aceitou ser testemunha com medo de morrer. Mas recordo que à época publiquei o assalto e em outro momento a prisão dele exibida no programa Bandeira 2.

Mas, na semana passada, uma surpresa. O juiz Luis Carlos Dutra dos Santos, da 6ª Vara Criminal, após recomendações que ele considera como “digno Promotor de Justiça” acatou o arquivamento do inquérito “em face de não haver quaisquer indícios de autoria e materialidade delitiva”.

E mais: “Vez que não havendo comprovada a tipicidade do delito, não há a possibilidade de oferecimento da denúncia no caso em apreço”. Que absurdo! Talvez, só haveria prova de que houve a prática do assalto se o bandido tivesse cravado a faca no meu pescoço. Lamentável! Mais um bandido que continua fazendo vítimas e com homicídios nas costas, inclusive de um militar.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Em Imperatriz, prédio em demolição cai e mata idoso e fere outra pessoa

O fato aconteceu na cidade de Imperatriz no momento em que José dos Santos Vieira passava a viga caiu e atingiu em cheio o idoso. Ele era natural de Gonçalves Dias. O outro que saiu ferido é um operário da obra, sendo levado para um hospital de Imperatriz, com ferimentos graves.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

51% aprovam maneira de Bolsonaro governar, aponta CNI/Ibope

De acordo com o levantamento pela CNT/Ibope, a maioria adota o estilo de governar de Jair Bolsonaro, 35% consideram o governo ótimo e 27 acham ruim. O instituto detectou que a popularidade superior do presidente encontra-se entre os homens.

A pesquisa foi divulgada hoje de manhã, quarta-feira (24) e apontou que 31% disseram que o governo, que tem pouco mais de 100 dias, permanece regular e 40% não aprovaram a maneira de Bolsonaro governar.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Câmara consegue na Justiça segunda vitória em favor dos feirantes do Vinhais

O juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, proferiu sentença, nesta última terça-feira (23), concedendo liminar favorável a uma ação popular impetrada pelo vereador Pavão Filho (PDT) em favor dos comerciantes que trabalham em área conhecida como Feirinha do Vinhais.

Nova ação popular foi proposta pelo vereador Pavão Filho

No despacho, o magistrado deferiu o pedido formulado pelo parlamentar determinando a desinterdição da área feita por um suposto proprietário, dando um prazo de três dias para a retirada dos contêineres do local com a fixação de multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento.

Pavão Filho comemorou a decisão proferida pelo juiz, considerando ilegal a interdição do terreno da Feirinha do Vinhais.

“Os feirantes do Vinhais, que estão lá há vários anos, foram vitoriosos, e esta é, também, uma vitória da Câmara Municipal de São Luís”, afirmou o pedetista.

De acordo com a sentença, os comerciantes poderão ocupar a área até o julgamento do mérito. Desde o início deste mês, os feirantes vinham cobrando uma solução por parte da prefeitura de São Luís, após o empresário César Roberto Botelho Araújo, que se diz proprietário do terreno, impedir a realização da Feirinha e colocar contêineres no local.

Na decisão, o magistrado determina que César Roberto Botelho Araújo, no prazo de três dias, retire os contêineres, caçamba e o esqueleto de um caminhão velho do local no qual era realizada a Feirinha e se abstenha de ocupar a área, até decisão de mérito.

Comissão de vereadores – Quando o problema chegou ao Poder Legislativo Municipal, o presidente da Câmara de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), para resolver o conflito, instituiu uma comissão visando buscar uma solução para o caso, formada pelos vereadores Pavão Filho (PDT), Marcial Lima (PRTB), Edson Gaguinho (Podemos), Genival Alves (PRTB) e Honorato Fernandes (PT).

Como a reivindicação do imóvel não havia sido judicializada, Marcial Lima e Cézar Bombeiro impetraram uma primeira ação popular, requerendo tutela de urgência no sentido de que fosse determinada a retirada dos contêineres que impediam o acesso ao espaço da Feira Livre até o julgamento final do mérito.

No despacho anterior, publicado no último dia 16, Douglas Martins deu prazo de cinco dias para a retirada dos contêineres de fixou multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento.

O magistrado pediu que a determinação fosse cumprida com urgência, se necessário em razão do feriado, por Oficial de Justiça Plantonista, e designou o dia 24 de julho, às 9h, para realização de audiência de conciliação.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Atropelamento de animal deixa uma pessoa morta e duas feridas na BR-135, no Maranhão

Um atropelamento de animal na BR-316 resultou em uma pessoa morta e outra ferida. Na BR-135, uma colisão traseira provocou capotamento e deixou dois feridos


Na madrugada desta quarta-feira (24), no km 417,6 da BR 316, município de Peritoró/MA, uma equipe PRF atendeu uma ocorrência do tipo atropelamento de animal, que deixou uma pessoa morta.

Por volta das 4h da madrugada, um VW/GOLF, placas do município de Santa Luzia do Paruá/MA, trafegava no referido local, quando se deparou com um animal solto sobre a rodovia. A passageira do veículo, Sra Maria Rita de Jesus Silva Pereira, veio a óbito no local.

Até o fechamento desta edição, às 8h da manhã, uma equipe PRF permanecia no local realizando orientação de trânsito e aguardando a policia Civil ou IML para a perícia e o transporte do corpo.

Colisão traseira e capotamento

Por volta das 07h no município de Bacabeira/MA na BR-135/MA, ocorreu um acidente do tipo Colisão traseira seguida de capotamento entre um veículo VW Golf e uma caminhonete de cor cinza escuro (seria uma Hilux ou uma L200) que fugiu do local após a colisão.

O VW Golf reduziu a velocidade e foi atingido violentamente na traseira, sendo arremessado para o canteiro central e capotado. O veículo parou de pneus para cima.

Duas pessoas ficaram feridas, sendo dois passageiros do Golf que após primeiro atendimento no hospital de Bacabeira foram removidos para São Luís. Eles vinham do município de Presidente Juscelino, na região do Baixo Munim.

A equipe continuará realizando buscas na tentativa de localizar a caminhonete envolvida.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Veja como votaram os maranhenses na admissibilidade da proposta de Reforma da Previdência

Os únicos dois deputados do Maranhão que participam da Comissão de Constituição e Justiça estiveram presentes e votaram ontem na sessão que aprovou por 48 a 18 a admissibilidade da proposta da Reforma da Previdência. Edilázio Júnior votou favorável, enquanto Gil Cutrim (PDT) votou contra. Confira todos os detalhes na matéria do Portal R7 abaixo:

Veja como votou cada um dos 66 deputados na CCJ da Previdência

Foram por 48 votos a favor e 18 contra e nenhuma abstenção na votação feita na noite desta terça-feira (23)

Deputado Felipe Francischini (PSL-PR) discute com colega Maria do Rosario (PT-RS) Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo

Após uma sessão cheia de discussões e embates, que durou nove horas, os 66 deputados que participam da CCJ (Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça), votaram pela admissibilidade da proposta da Reforma da Previdência apresentada pelo governo Bolsonaro.

A votação foi iniciadas às 23h37  e encerrada às 23h45 desta terça-feira (23). Foramr 48 votos a favor e 18 contra e nenhuma abstenção. Veja abaixo como votou cada um dos deputados:

Favoráveis a Admissibilidade (votaram Sim)

Caroline de Toni (PSL-SC)
Daniel Freitas (PSL-SC)
Delegado Marcelo (PSL-MG)
Delegado Waldir (PSL-GO)
FelipeFrancischini (PSL-PR)
Nicoletti (PSL-RR)
Aguinaldo Ribeiro (PP-PB)
Beto Rosado (PP-RN)
Hiran Gonçalves (PP-RR)
Marcelo Aro (PP-MG)
Margarete Coelho (PP-PI)
Darci de Matos (PSD-SC)
Deleg. Éder Mauro (PSD-PA)
Edilazio Junior (PSD-MA)
Fábio Trad (PSD-MS)
Stephanes Junior (PSD-PR)
Arthur O. Maia (DEM-BA)
Bilac Pinto (DEM-MG)
Geninho Zuliani (DEM-SP)
Paulo Azi (DEM-BA)
Alceu Moreira (MDB-RS)
Celso Maldaner (MDB-SC)
Herculano Passos (MDB-SP)
Márcio Biolchi (MDB-RS)
Gelson Azevedo (PR-RJ)
Giovani Cherini (PR-RS)
Marcelo Ramos (PR-AM)
Sergio Toledo (PR-AL)
João Campos (PRB-GO)
João Roma (PRB-BA)
Lafayette Andrada (PRB-MG)
Luizão Goulart (PRB-PR)
Eduardo Cury (PSDB-SP)
Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG)
Samuel Moreira (PSDB-SP)
Shéridan (PSDB-RR)
Paulo Martins (PSC-PR)
Maurício Dziedrick (PTB-RS)
Diego Garcia (PODE-PR)
Léo Moraes (PODE-RO)
Genecias Noronha (SOLIDARIEDADE-CE)
Augusto Coutinho (SOLIDARIEDADE-PE)
Luis Tibé (AVANTE-MG)
Rubens Bueno (CIDADANIA-PR)
Pastor Eurico (PATRI-PE)
Enrico Misasi (PV-SP)
Gilson Marques (NOVO-SC)

Contrários a Admissibilidade (votaram Não)

Afonso Motta (PDT-RS)
Eduardo Bismarck (PDT-CE)
Gil Cutrim (PDT-MA)
SubtenenteGonzaga (PDT-MG)
Renildo Calheiros (PCdoB-PE)
Clarissa Garotinho (PROS-RJ)
Alencar S. Braga (PT-SP)
Joenia Wapichana (REDE-RR)
José Guimarães (PT-CE)
Maria do Rosário (PT-RS)
Nelson Pellegrino (PT-BA)
Patrus Ananias (PT-MG)
Paulo Teixeira (PT-SP)
Danilo Cabral (PSB-PE)
João H. Campos (PSB-PE)
Júlio Delgado (PSB-MG)
Luiz Flávio Gomes (PSB-SP)
Talíria Petrone (PSOL-RJ)

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Dr Leonardo Sá abre 11 pontos de vantagem sobre Luciano Genésio, aponta pesquisa do Instituto Exata

Pesquisa realizada pelo Instituto Exata aponta vantagem do deputado estadual Dr Leonardo Sá (PR), para uma eventual disputa pela Prefeitura de Pinheiro em 2020. De acordo com os números o parlamentar chega a abrir 11 pontos de diferença no confronto direto com Luciano Genésio.

Realizada entre os dias 16 e 17 de abril com um total de 420 entrevistados, esta é a primeira pesquisa que aponta o atual momento político na cidade de Pinheiro.

Em um primeiro cenário estimulado com três nomes. Dr Leonardo Sá lidera com 39%, Luciano Genésio aparece com 36% e Victor Mendes tem 15%. Branco e nulo representam 7% e não sabem ou não responderam apenas 3%.

Já no confronto direto entre o deputado estadual e o prefeito, Dr Leonardo Sá desponta com 49% contra 38% de Luciano Genésio. Branco e nulo somam 10% e não sabem ou não responderam se mantém em 3%.

Em um terceiro cenário estimulado entre Luciano Genésio e Victor Mendes, o atual prefeito vence com 53% contra 28% do ex-deputado federal. 15% dizem votar nulo ou branco e 4% não sabem ou não responderam.

O intervalo de confiança da pesquisa do Instituto Exata é de 95% e a margem de erro é de 3%.

Aprovação de Flávio Dino

A pesquisa ainda avaliou o desempenho do governador Flávio Dino na cidade de Pinheiro. De acordo com o Instituto Exata, 61% da população pinheirense aprova a gestão estadual. Apenas 37% rejeitam o governo. Outros 2% não sabem ou não responderam.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

É só encher a cara que prefeito no Maranhão vira cantor brega, quebra violão e chuta a barraca

Um prefeito de cidade maranhense depois que toma umas e outras dana-se para cantar brega, música dedicadas aos cornos. Reúne gente e usa um espaço como palco para chamar a atenção.

Mas do que ele gosta mesmo depois de queimado é quebrar violão, chutar o pau da barraca, chutar o vento e chorar. Confira abaixo dois vídeos do prefeito de Lago da Pedra, Laércio Arruda:

a retiro-me to

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Autuado em flagrante por porte ilegal de arma, prefeito de Mata Roma é preso

Por ser protegido do deputado governista Paulo Neto , o prefeito de Mata Roma, Raimundo Ivaldo do Nascimento Silva, achou que poderia andar armado sem ser abordado. Ao tentar passar por uma barreira policial na saída da cidade de Caxias, perto de Coelho Neto, o autoridade municipal foi preso e levado para a delegacia.

O prefeito, que é conhecido em Mata Roma por “Bode”, portava um revólver calibre 38 e, por não possuir porte, foi preso em flagrante. Minutos depois ele pagou uma fiança e foi levado pra casa por advogados, mas a arma ficou retida.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Servidor: governo revisará 9 mil regras de férias, abonos e salários

Metrópoles

O Ministério da Economia iniciou a revisão de 9 mil atos normativos de servidores que envolvem regras sobre férias, abonos, concessões e salários. A intenção do governo federal é enxugar em até 90% o volume de diretrizes. Ao Metrópoles, o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal, Wagner Lenhart, adiantou que já foram extintas 850 normas – 10% do total.

A intenção do governo é reduzir o número de normativos que, na avaliação da atual gestão, perderam a razão de existir. Segundo Wagner Lenhart, há normas que estão em vigor desde as décadas de 1980 e 1990 e já não correspondem ao cotidiano dos servidores.

“Estamos analisando cada um deles, vendo quais cumpriram seus efeitos, quais se tornaram obsoletos, para entender o que eles estabelecem e qual a importância. Estamos trabalhando nos normativos que perderam eficácia”, explica o secretário, ao justificar a revogação de 10% das normas até o momento. A ideia é que, até o fim do ano, o processo esteja concluído.

O governo analisa os textos e não descarta aglutinar alguns atos. O secretário já identificou cinco normativos até o momento, que serão unificados. “Nossa expectativa é que haja uma redução significativa. Ideia é reduzir até 90% do total. É um trabalho feito com cautela”, conclui.

O Ministério da Economia lançou uma plataforma que disponibiliza todos os normativos. “Tínhamos um sistema semelhante, mas ele tinha muitas dificuldades. Com esse novo sistema, temos mais transparência para o cidadão, para o servidor, para o gestor. Isso ajuda a entender como funcionam as carreiras, as tabelas remuneratórias”, avalia.

Os normativos ancoram todas as questões relacionadas à gestão de pessoas, como regras de férias, concessão de gratificações, salário, benefícios, etc. “A iniciativa é para simplificar, desburocratizar e tornar as atividades mais ágeis. Quanto mais transparência, maior o controle. Isso é importante para o servidor saber qual é o certo, quando ele pode pedir, como protocolar”, pondera.

Entidades sindicais criticam as medidas e temem cortes de direitos. Contudo, o secretário garante que não haverá danos ao funcionalismo. “É uma preocupação que não precisa existir. Não é revisão das matérias, mas uma revogação daquilo que não tem mais validade. Não estamos mexendo em direitos, isso é uma organização das regras”, argumenta.

Ele emenda. “A medida simplifica o dia a dia de trabalho das equipes de gestão de pessoas. Esperamos que haja um mesmo entendimento por parte do órgão central e dos demais órgãos do Sistema de Pessoal Civil (Sipec) quando da aplicação das normas”, frisa.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.