Gestante e guarda de trânsito se agridem durante abordagem no Maranhão

Um vídeo que está circulando nas redes sociais mostra uma abordagem feita pelos agentes de trânsito do município de São Mateus-Ma.

De acordo com testemunhas uma mulher grávida de 4 meses estava infringindo uma norma de trânsito, avanço de sinal vermelho. Os guardas abordaram a mulher e os ânimos da gestante se alteraram após saber que seria algemada.

Porém, a envolvida se exaltou com os guardas e acabou trocando agressões com um deles. O funcionário municipal por ser mais forte, empurrou a grávida dentro da viatura. Populares que assistiram as cenas impedem que a mulher seja levada presa.

Foi necessária a intervenção da Polícia Militar para que os ânimos pudessem ser acalmados.

Vejam:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Para tomar filho das mãos da bisavó, mulher espanca idosa no Maranhão

Uma idosa identificada como Maria Fernandes foi agredida pela ex-mulher de seu neto em Coroatá. A agressora que ainda não teve seu nome divulgado, queria a todo custo tomar seu filho das mãos de sua bisavó.

A vítima tentou evitar  que seu   bisneto fosse levado, pegou a mochila da criança, mas , foi empurrada e agredida.

O caso está gerando revolta na cidade de Coroatá e  já está nas mãos da Promotoria de Justiça de Defesa do Idoso e será investigado

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Decretada prisão preventiva de PM que agrediu servidor público municipal em São Luís

o JMTV 2ª Edição, da TV Mirante, informou agora à noite que o policial militar que agrediu e ainda atirou contra um servidor público municipal deve prisão preventiva decretada hoje. O PM ainda não foi localizado.

Imagens de câmera de controle interno de uma conveniência no bairro da Cohab mostram quando o soldado Eduardo Luz Soares deu um soco no barnabé Anderson Pereira da Silva, na madrugada deste segunda-feira.

A discussão entre os dois foi parar numa área de estacionamento quando a vítima insistia tomar satisfações com o agressor, mesmo depois de apanhar socos e pontapés. O PM ainda deu dois tiros no pé do funcionário público.

Por causa do forte soco, Anderson continua internado em um hospital particular, enquanto o militar foi desligado do CTA, onde era lotado e vai responder ao crime cometido. Ele não estava em serviço da PM.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Em áudio, militar que agrediu funcionário público pede desculpas e apuração do caso

O soldado da PM, Eduardo da Luz Soares, que agrediu na madrugada de segunda-feira um funcionário público municipal em uma loja de conveniência, por áudio pediu desculpas pelos exageros cometidos e quer a apuração das causas.

Por outro lado, o comandante do Centro Tático Aéreo do Maranhão (CTA), coronel Ismael, se pronunciou sobre o  episódio do policial militar contra o servidor público municipal Anderson Pereira da Silva e disse que o ato do policial não condiz com os princípios profissionais, éticos e humanos que fazem parte do CTA.

Confira o áudio do PM pedindo que a vítima se recupere:

Abaixo o áudio da vítima contando sua versão do caso:

Veja nos vídeos o momento da primeira agressão e a forma como o agredido procurou a confusão e, mesmo apanhando, partia pra cima do agressor:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Morre em São Luís homem que foi filmado agredindo a própria mãe e condenado a 12 anos

Em outubro do ano passado, as imagens de Elísio agredindo a mãe chocoaram São Luís. Por isso, teve prisão preventiva decretada e ficou em uma cela isolado com receio da reação dos outros detentos.

Julgado pelas agressões contra a própria genitora, uma professora aposentada da UFMA, 84 anos e sofrendo de Mal de Alzheimer, ele foi condenado a 12 anos de prisão e a pagar R$ 2 milhões pelos maus tratos. Elísio usava ainda todo o dinheiro da pensão da mãe.

Obeso e sofrendo de diabetes, passou mal e foi levado ao Socorrão, onde não resistindo hoje, veio a óbito.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Revoltante: filha é pega no flagra espancando a própria mãe; confira no vídeo

Filha única, Jéssica Siqueira, entre os amigos, é uma santa. Vizinhos suspeitavam que a mãe dela vivia sendo mal-tratada. Na madrugada de domingo, dia 11 deste, ela foi flagrada espancando a genitora e a  chamando a genitora de “desgraçada”. A avó também era vítima. 


Moradora em Belo Horizonte, Jéssica trabalha em um escritório de famoso dentista da cidade. Para amigos, com os quais vai para as baladas, a moça é santa e protetora da mãe. Porém, alguns vizinhos andavam desconfiados. Na madrugada de sábado para domingo, o véu caiu. Um vizinho conseguiu entrar na casa de Jéssica e filmou o momento em que a filha espancava a mãe. Veja no vídeo abaixo:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Fato inédito: homem morre atropelado e mulher comemora com músicas e cervejas

O que parecia ser algo macabro, por isso ganhou a repulsa de muitos homens, mas logo conquistou a simpatia de várias mulheres, embora um tanto esquisito. Ocorre que um homem morreu por atropelamento e a esposa, ao contrário de ficar de luto, deu uma baita festa regada a cervejas  Heineken e som bastante alto. 

Divulgação/Voz da Bahia

O caso foi mostrado no cabal “Voz da Bahia” pela viúva Josélia dos Santos Sousa, 47 anos, que explicou o motivo de tanta alegria: “Fiz uma festa!”, disse ao repórter.  “Ele (o marido) me batia muito quando era vivo. Então comprei uma caixa de cerveja, liguei o som e fiz uma festa”, disse.

Sorriso largo e constante, ela diz que agora é uma mulher feliz. Confira na reportagem:

Existem muitas histórias com a de Joélia dos Santos pelo Brasil. Se você conhece alguma, não se cale. Denuncie pelo telefone 180, na Central de Atendimento à Mulher. A ligação é gratuita, funciona 24 horas por dia e é totalmente sigilosa.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Irreversível a cassação do mandato do deputado Cabo Campos

A Procuradora da Mulher da Assembleia Legislativa, deputada Valéria Macedo, informou ontem em nota que, em caso da aceitação da denúncia pelo Tribunal de Justiça do Maranhão por conta de agressão promovida pelo deputado Cabo Campos contra a esposa Maria José Brandão Marques Campos, o pedido de cassação do mandato dele será encaminhado ao Conselho de Ética.

Deputado Cabo Campos e a esposa agredida por ele, Maria José Brandão Campos

A situação do parlamentar do DEM ficou complicada desde que a mulher dele registrou BO na Delegacia da Mulher e teve que ser internada no Hospital São Domingos com as marcas da violência pelo corpo, além das injúrias sofridas. Ela teve que usar um aparelho no pescoço.

Da Delegacia da Mulher o caso foi enviado ao TJ-MA por Campos ter função privilegiada de foro. Em caso do acatamento da denúncia, que são comprovadamente verdadeiras contra o deputado, o mandato dele deve ser cassado.

“É que entendo, pessoalmente, que a prática de violência doméstica por um parlamentar constitui quebra do decoro parlamentar suficiente para ter o mandato cassado”, diz Valéria Macedo.

Abaixo, a nota da Procuradoria da Mulher na Assembleia Legislativa:

NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO

A Procuradoria da Mulher na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, por sua Procuradora que esta subscreve, a Deputada Estadual Valéria Macedo, a respeito da ocorrência policial e representação pelos crimes de lesão corporal e injúria feita na Delegacia Especial da Mulher desta cidade de São Luís no último dia 04/02/2018 por MARIA JOSÉ BRANDÃO MARQUES CAMPOS em desfavor do seu esposo e deputado estadual ROBERTO CAMPOS FILHO – conhecido nos meios políticos como “CABO CAMPOS” – no estrito cumprimento do dever legal e institucional com as mulheres maranhenses e brasileiras, com a transparência política e institucional com a sociedade em geral e com os meios de comunicação de massa, vem, respeitosamente, prestar os seguintes esclarecimentos:

1 – Antes de qualquer coisa, como Procuradora da Mulher, como mulher, como esposa e mãe de família, e como defensora das mulheres na AL e no Estado do Maranhão, pela minha condição de deputada estadual eu expresso meu sentimento de repúdio e repugnância aos atos de violência doméstica denunciados pela Sra. MARIA JOSÉ BRANDÃO MARQUES CAMPOS e imputados por ela ao seu marido Deputado ROBERTO CAMPOS FILHO

2 – A Procuradoria da Mulher na AL confirma efetivamente que tem conhecimento de que houve um registro na Delegacia Especial da Mulher desta Capital São Luís contra o deputado estadual Cabo Campos, no qual sua esposa Maria José Brandão Marques Campos imputa-lhe a prática dos crimes de lesões corporais, qualificada pela violência doméstica e também pelo crime de injuria, por ter ele ferido a honra dignidade com xingamentos os mais gravosos e indignos, o que constitui grave violência psicológica e atentado a dignidade da vítima.

3 – Informo, ainda, que a sra. MARIA JOSÉ BRANDÃO MARQUES CAMPOS formalizou na mesma ocasião uma representação criminal contra o deputado estadual Cabo Campos, imputando-lhe a prática contra ela dos delitos de lesão corporal qualificada pela violência doméstica e do crime de injuria. Trata-se realmente de uma ocorrência criminal concreta que envolve, infelizmente, um parlamentar deste Poder Legislativo, e em matéria de violência doméstica, infelizmente muito recorrente em nosso estado e no país; e, que por isso mesmo, merece a maior atenção, apuração e combate.

4 – A Procuradoria da Mulher na AL informa, ainda, que acompanha o caso desde que dele tomou conhecimento, e que aguarda a conclusão da investigação criminal pelos órgãos competentes, que no caso são a Polícia Civil do Estado Especializada e o Tribunal de Justiça do Estado, este último em razão de ter o deputado prerrogativa de foro para ser investigado e processado.

5 – Resta-me – por fim – aguardar a conclusão da investigação criminal pelos órgãos competentes, mas acrescento que se o Ministério Público do Estado do Maranhão formalizar denúncia contra o parlamentar pelos fatos a ele imputados pela sua própria esposa, e se a denúncia for recebida pelo Tribunal de Justiça, a Procuradoria da Mulher na AL pedirá, no mesmo dia, a Comissão de Ética da Assembleia Legislativa do Maranhão que instaure um processo disciplinar contra o deputado estadual Cabo Campos para aferir a quebra de decoro parlamentar. É que entendo, pessoalmente, que a prática de violência doméstica por um parlamentar constitui quebra do decoro parlamentar suficiente para ter o mandato cassado. A dignidade do cargo de deputado estadual e suas altas responsabilidades ficam feridos de morte pela acusação formalizada pelo Ministério Público. E que havendo uma ação penal instaurada, a meu ver, não haverá mais o que esperar para se apurar a responsabilidade disciplinar do deputado Cabo Campos.

São Luís (MA), 28 de fevereiro de 2018
VALÉRIA MACEDO
Procuradora da Mulher na AL
Deputada Estadual

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Evangélico, deputado Cabo Campos espancou a mulher e tentou abafar as agressões

O vídeo que o leitor amigo irá olhar agora mostra o deputado estadual, o evangélico Cabo Campos chamando de injustiça o que estão fazendo com ele. Acusado de espancar a esposa, ele gravou o vídeo para negar tudo. Parece um santo! Confira o vídeo.

Agora o blog mostra o outro lado para quem não conhece o Cabo Campos. Ele espancou sim a esposa, que registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia da Mulher. Ela estava cheia de hematomas.

O caso foi levado para a o Poder Judiciário por causa do foro privilegiado que tem cada parlamentar. E encontra-se na mesa do desembargador Jaime Ferreira.

Hoje, a deputada Valéria Macedo, procuradora da Mulher na Assembleia Legislativa, confirmou a existência das agressões e disse que acompanha de perto o caso. Ela disse que que tem providências concretas, como medidas protetivas solicitadas para a esposa agredida e que levará a questão ao Conselho de Ética do Legislativo.

No lugar de gravar vídeo mentindo para a população, o deputado deveria sim ouvir sua consciência a ter afirmado a verdade. Em seguida gravaria um vídeo ou áudio pedindo desculpas, primeiro a Deus e depois para todas as mulheres maranhenses. Do contrário, ficará sem moral para ocupar a tribuna da Assembleia, sem jeito para olhar as mulheres deputadas, e não tem nem como entrar na igreja evangélica que frequenta.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Direito de resposta: Procurador de Santa Luzia nega ter agredido jovem no carnaval

Recentemente a população Luziense ficou chocada com a notícia de que o Procurador do Município Dr. Kassio Guilhon e sua esposa a advogada Karla Janine Guilhon, haviam agredido a Tayla Gurgel no dia 11 de Fevereiro por volta das 2:30 hs.

Tayla Gurgel no dia 11/02 com ferimentos e no dia seguinte sem nenhuma marca: mistério!


Tayla Gurgel afirmou nas redes sociais que fora agredida pela esposa do procurador, a advogada Dra. Karla Janine Guilhon, e que também havia sofrido agressões por parte do Procurador do Município Dr. Kassio Guilhon, O fato tomou grandes proporções, chegando a ser noticiado em vários blogs.

O Dr. Kassio Guilhon nega veementemente o fato, em nenhum momento agrediu Tayla Gurgel, sua interferência foi tão somente no intuito de separar sua esposa a advogada Dra. Karla Janine Guilhon, para que a mesma não viesse sofrer mais agressões físicas, e acalmar a situação.

Acredita-se que tal acontecimento foi provocado com intuito de desmoralizar os advogados, por não ter conseguido decisão favorável com rapidez em processo criminal de um cliente, não podemos dar mais informações da situação para não prejudicar as investigações.

Os advogados vêm sendo ameaçados diariamente pela suposta vítima e seus seguidores, situação a qual já tomaram todas as medidas judicias cabíveis: procedimento cível protocolizado no plantão judicial (nº 0800151-73.2018.8.10.0057) Queixa Crime (nº 55-91.2018.8.10.0057), Pedido de instauração de inquérito em 15.02.2018.

Pedimos que a população em geral não faça julgamento precitado, pois como podemos ver nas fotos, a suposta vitima não apresenta nenhuma lesão compatível com chutes e pontapés como relatado, pois, nos dias seguintes ao fato, estava normalmente curtindo suas noites de carnaval, se vangloriando do feito, e ameaçando o casal de advogados nas redes sociais.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Além de agredir a filha, jovem empresário ainda partiu pra cima do coronel que reagiu e o matou

Amigas e parentes de Ingrid, filha do tenente coronel de reserva, Walber Guerreiro Pinheiro, informam que o jovem empresário e músico Davi Bugarin (foto abaixo), 26 anos, além de espancar a namorada ainda partiu pra bater no militar, dentro da casa dele, no Parque dos Nobres. O tenente coronel ainda não se apresentou à polícia e a filha dele não prestou depoimento.

Segundo uma prima de Ingrid, o jovem proprietário da Cidade Velha Pub, uma casa noturna no centro Histórico, chegou até a casa da namorada e houve discussão entre eles em razão dela ter ido passar o carnaval em outro estado.. Bugarin estava agredindo a namorada quando o militar reformado chegou em casa, reclamou e foi empurrado no peito, caindo no sofá. Dizem que ainda se atracaram

Walber sacou uma arma para em seguida disparar dois tiros contra o jovem. Ele ainda foi socorrido pela namorada e a mãe dela. Levado ao Socorro I, não resistiu a veio a óbito.

A filha do militar esteve no IML fazendo corpo de delito e quando foi prestar depoimento, desmaiou na delegacia, sendo levada para o hospital Centro Médico, onde permanece em estado de observação.

Amigos de Bugarin informaram, ao blog que a namorada tinha ciúmes possessivos pelo jovem e que constantemente eles se agrediam.

O tenente coronel chegou a ouvir comentários de que a filha era espancada, mas nunca presenciou as cenas até a noite de ontem. Desde ontem, tanto aqui no Blog quanto nas redes sociais dos oficiais, Walber tem recebido apoios e manifestação de solidariedade por parte dos militares.

“Ninguém sabe qual reação tomará um pai ao presenciar sua filha sendo espancada e ainda mais quando o agressor ainda parte pra cima de você”, disse um deles.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Ex-militar que espancava ex-esposas, caiu de socos e pontapés em vereadora do Maranhão

Na madrugada de ontem, segunda-feira, dia 12, o ex-militar do Exército brasileiro e candidato derrotado em várias eleições para vereador no município de Senador La Rocque, Adailton Barbosa Silva (foto abaixo com a vítima) agrediu fisicamente a vereadora Deusa após encerrar uma festa de carnaval beneficente naquela cidade. Antes, ele foi acusado de agredir verbalmente três outras vereadoras e espancava as três mulheres com as quais conviveu.

A vereadora, que é mãe solteira de dois filhos, sendo um de nove e outro de dez anos, se dirigiu até a delegacia de João Lisboa e depois Imperatriz, mas as duas estavam fechadas e não pode fazer o Boletim de Ocorrência.

A presidente da Câmara Municipal de Senador La Rocque se manifestou e exigiu providências (veja abaixo), mas o machão fugiu. A Promotoria da Mulher também entrou no caso e enviou a denúncia para a Delegacia de Imperatriz.

Na cidade não existe nenhum registro de que ele tenha entrado em briga contra outro homem, mas são vários os casos de espancamentos contra mulheres. Ele sempre alega que tem proteção das Forças Armadas e, por isso, nunca foi preso.

Na cidade não existe nenhum registro de que ele tenha entrado em briga contra outro homem, mas são vários os casos de espancamentos contra mulheres. Ele sempre alega que tem proteção das Forças Armadas e, por isso, nunca foi preso.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.