Consultório

O novo prédio da Assembléia Legislativa ficou bem projetado, mas pecaram apenas nas acomodações dos deputados. Para gabinete, parece consultório: só pode atender uma de cada vez.

Prefeitura

E falando no novo prédio da AL, vão criar até uma prefeitura para administrar o imóvel. O problema e arranjar o prefeito. Seu Pinto, eleitor experiente, vai votar em Raimundo Cutrim para manter e segurança e em Clodomir para garantir a paz.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Confusão

Geraldo Vandré

Ao encerrar pronunciamento em homenagem às mulheres, a deputada Cleide Coutinho deixou a turma do Comitê de Imprensa sem entender nada. Fechou a parlamentar dizendo que ofereceria as companheiras um trecho de um poema, cantado numa canção de Caetano Veloso: “quem sabe faz a hora/ não espera acontecer”.

O mundo veio abaixo.

– Que loucura!- disse assustado um jornalista.
– É o fim da picada! Que maldade! Exclamou outro.

– Geraldo Vandré (foto) já apanhou tanto nos porões da ditadura e ainda precisa ser torturado aqui! Lamentou um radialista.

Minutos depois, a deputada Cleide Coutinho esclarecia que a poesia é de um autor português, que não soube precisar o nome, cantada em uma canção por Caetano Veloso, assim como Geraldo Vandré e Simone.
Pesquisado no Google, aparece como suposto autor da frase poética o famoso português José Saramago. Por favor, ajudem a esclarecer.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Projeto de Zé Reinaldo

O ex-governador José Reinaldo esteve em São Paulo para visitar o presidente da Assembléia Legislativa, deputado João Evangelista. O encontro foi animado, mas Tavares aproveitou para cobrar a promessa de Evangelista para apoiar a candidatura de seu sobrinho, deputado Marcelo Tavares, à presidência da AL.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Acordo

Depois de desistir de apoiar o nome de Edivaldo Holanda, o presidente João Evangelista acertou com o ex-governador José Reinaldo Tavares que irá trabalhar pela candidatura de Marcelo Tavares. Faltava apenas comunicar a decisão ao governador Jackson Lago. Dias depois, Evangelista teve que operar às pressas tumor no cérebro.  A execução do pacto estagnou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Cobrança

Depois de observar a definição de um grupo para o lado do presidente em exercício, Pavão Filho, e de outro para as bandas de Edivaldo Holanda, o ex-governador caiu em campo. Além de cobrar de Evangelista o cumprimento da promessa, tentará envolver os aliados deputados federais Ribamar Alves, Carlos Brandão, Julião Amin e Roberto Rocha no projeto para eleger o sobrinho. Ao que parece, a coisa virou jogo de vida ou morte.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Grupo forte

O G-8 (Grupo de oito deputados), ou “Talibã”, como ficou carinhosamente conhecido, deve aumentar seus quadros para 12 parlamentares. Independentes nas questões internas da Assembléia Legislativa, o grupo vota sempre com o Governo do Estado. Nas últimas semanas, o grupo, composto de deputados de siglas diversas, tem reunido para definir sobre a sucessão do presidente João Evangelista. Na última terça-feira bateu o martelo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Filiação

O senador Lobão Filho deve mesmo se filiar ao PMDB. Ontem, ao visitar a Assembléia Legislativa, explicou as razões. Disse que o partido, além de lhe convidar antes de assumir o mandato, já ofereceu os cargos nas comissões técnicas que o pai, hoje ministro Lobão, ocupava no Senado Federal.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Orçamento

A coluna divulgou que a máquina do estado não parou, apesar do Orçamento permanecer fechado. Errado. As coisas andam em passo de cágados e boa parte dos fornecedores e prestadores de serviços está com a língua de fora.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Frase de Sarney

A Assembléia Legislativa ficou dividida sobre um assunto delicado: a frase do senador José Sarney  “Sem democracia não há Parlamento livre”. Uns deputados acham que a frase, que fica por detrás da Mesa Diretora do atual prédio da AL, deve enfeitar o plenário do novo prédio. Outros preferem que a frase deva ficar de presente para os vereadores porque eles merecem. A Câmara Municipal de São Luís vai ocupar o prédio da rua do Egito, assim que os deputados mudarem para o Calhau.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

O retorno de Evangelista I

Deputados que visitam, em São Paulo, o presidente de Assembléia Legislativa, deputado João Evangelista, estão surpresos com a recuperação do parlamentar.

Porém, principalmente a bancada dos médicos que por lá passaram é cautelosa quando o assunto é o retorno imediato de Evangelista ao comando do Legislativo.

“Acho fantástica sua recuperação, mas o retorno ao comando da direção da Assembléia Legislativa imediatamente é uma irresponsabilidade, até porque o presidente ainda terá que obedecer certo período de repouso”, lembra o médico e deputado Arnaldo Melo, com a experiência do quinto mandato e de quem sabe que a AL é um caldeirão, um poço estressante.  

 O retorno de Evangelista II

Apesar do pedido de cautela da maioria dos deputados que visitou o presidente, existem setores dentro da Assembléia Legislativa, incluindo uma minoria de deputados e dois secretários, querendo que João Evangelista assuma logo a presidência da AL já no dia 26.

Há, no mínimo, algo de estranho na pressa. Desejos contrariados ou irresponsabilidade para com o estado de saúde e até da própria impressionante recuperação de João Evangelista.  

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.