Maranhense que foi obrigada a virar prostituta em Suriname de volta para Icatu

O sofrimento de Keila Cristina parece que vai chegar ao fim. Depois de ser obrigada a virar prostituta no Suriname, levado por uma máfia com tentáculos em Morros e Icatu, a mulher deve chegar ao Maranhão nos próximos dias.  

O caso da mulher foi contado aqui no Blog do Luis Cardoso e logo chegou aos seus parentes que moram em Icatu, pois nenhum deles h[a 18 anos sabia do paradeiro de Keila Cristina. Ela foi localizada e vem ao Brasil de Navio para aportar em Belém, no Pará. E, seguida vem acompanhado de parentes para a cidade de Icatu, no Maranhão

Confira no vídeo abaixo a situação em que se encontrava Keila Cristina no Paramaribo, no Suriname.

Para escapar da prostituição, mulher maranhense vive em cemitério no Suriname

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Para escapar da prostituição, mulher maranhense vive em cemitério no Suriname

Desde que saiu da cidade de Icatu, no Maranhão, para arrumar trabalho em Suriname, a vida de Keila Cristina virou um verdadeiro inferno. Ela foi obrigada a virar prostituta e hoje mora dentro de um cemitério se alimentando com ajuda de outras pessoas.

Imaginando que ganharia um bom salário, Keila aceitou a proposta de uma outra mulher casada com um colombiano (hoje falecido), que morava em Icatu e hoje vive na cidade de Morros. Porém, ao chegar no Suriname a realidade era outra: foi sequestrada e passou a morar numa casa de prostituição.

Mãe de uma filha, a mulher quer voltar para a casa de seus pais que moram em Icatu. Eles se chamam José Raimundo Pereira e Ivanilde Pereira. Keila mora hoje em um cemitério na cidade de Paramaribo, em Suriname.

Quem tiver o contato com os familiares dela, ajude. Confira no vídeo a mulher maranhense que foi vendida por um colombiano na cidade de Icatu para a prostituição:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Mulher que foi desrespeitada por PM diz que outro militar tentou ficar com seu celular

Confira abaixo o vídeo das cenas da abordagem dos militares:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.