Solteirões do Forró e Xand Aviões levam incontável multidão aos 98 anos de Bacabal.

O município de Bacabal está completando 98 anos de emancipação politica, nesta terça-feira, 17 de abril. Para comemorar o aniversário de Bacabal foi montando uma grande programação. Incluindo inauguração de importantes obras.

Na última segunda-feira, 16, no maior show que Bacabal já viu uma incontável multidão dançou ao som de Solteirões do Forró com a voz inconfundível e repertório pra lá de atualizado de Zé Cantor, e em seguida com a maior Banda de Forró do Planeta, que é os Aviões do Forró.

Bacabal nunca tinha visto um show igual. Milhares e milhares de brincantes do Município e de várias partes do Maranhão estiveram no show.

Durante todo o dia desta terça-feira, 17, quando o município está completando os seus 98 anos, a programação segue.

O deputado Federal André Fufuca esteve presente no grande show.

A noite será a vez das atrações gospel. Rose Nascimento, Cícero Oliveira e Som Vertical encerram a programação, também no Centro Cultural.

  No clima de comemoração dos 98 anos de emancipação politica do Município o prefeito Zé Vieira entregou importantes obras para a população.

Acompanhe imagens que marcaram o maior show que Bacabal já viu até hoje:

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Bis de Carnaval anima foliões de São Simão em Rosário

Em Rosário, o “Bis de Carnaval”, tradicional festa de lava pratos realizada pela Prefeitura Municipal atraiu centenas de foliões, no último domingo, 25, para a Rua Principal do povoado de São Simão. A folia foi animada pelos blocos tradicionais e de rua, show das bandas Timbra’Ê, Erickson Andrade e SDG, e os DJ’s Carlão e J. Santos.

Marchinhas carnavalescas e a mistura de ritmos maranhenses com a swingueira baiana animaram brincantes de todas as idades. “A festa é muito esperada pela população de Rosário e já faz parte da agenda cultural do município. E toda família pode se divertir com segurança e tranquilidade”, disse a prefeita de Rosário, Irlahi Moraes (PMDB).

Segundo o secretário municipal de Cultura, Alaim Rogério Tavares, o ‘Bis de São Simão’ acompanha a tradição de muitas outras cidades em realizar o Carnaval fora de época. “Em São José de Ribamar, por exemplo, a festa já conta mais de 50 anos, criada pelos trabalhadores que não brincavam o período oficial da folia por estarem a serviço. Aqui em Rosário, a festa já conta 40 anos e atrai brincantes de diversos municípios”, afirmou.

Além da comunidade de São Simão, a festa aconteceu também em Itamirim e encerra, no próximo domingo, 4 de março, na comunidade de São Miguel, com a participação de blocos de rua do município.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura divulga concorrentes para a Corte Momesca do Carnaval de 2018

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), divulga a relação de candidatos inscritos para a Corte Momesca 2018 – Rei Momo, Rainha e Princesas do Carnaval. Ao todo foram inscritos 14 candidatos, seis deles concorrem a Rei Momo e oito a Rainha do Carnaval e 1ª e 2ª Princesas. As inscrições para o concurso encerraram na última sexta-feira (26). A coroação da Corte acontece na próxima sexta-feira (2), às 19h, no Cine Teatro da Cidade, na Rua do Egito, Centro.

Corte Momesca que foi eleita para o Carnaval do ano passado

Rei Momo, Rainha e Princesas serão anunciados ao som das baterias de escolas de samba e demais agremiações do Carnaval da cidade. Durante o mandato da Corte Momesca, eles participam de festas, desfiles, espetáculos públicos, shows, eventos ou festividades semelhantes, levando toda a alegria do Carnaval de São Luís.

Além das faixas, coroas, fantasias, cetro e tiaras, a Corte Momesca 2018 receberá a seguinte premiação: ao Rei Momo e Rainha do Carnaval serão pagos a quantia de R$ 5 mil para cada um e às duas Princesas escolhidas, a premiação é de R$ 3.500,00, também para cada uma.

O exercício do reinado da Corte vai de 2 a 13 de fevereiro. Esta etapa inicia com a coroação da Corte Momesca e termina com a premiação dos blocos tradicionais, organizados e escolas de samba campeãs do Carnaval 2018. A Corte receberá, na abertura dos circuitos oficiais, a Chave da Cidade, que será entregue simbolicamente no dia 9 de fevereiro, às 19h, na Praça Nauro Machado – Praia Grande.

AVALIAÇÃO

Após a análise documental realizada pela comissão de Avaliação Técnica, os candidatos serão classificados de acordo com os títulos pretendidos. Para garantir o título de Rei Momo, Rainha e Princesas, os candidatos devem apresentar simpatia, espírito carnavalesco, desembaraço, sociabilidade, facilidade de expressão, harmonia no conjunto e domínio na arte de sambar.

O candidato a Rei Momo, além de simpatia e samba no pé, deve pesar acima de 100 quilos, podendo também ser submetido à avaliação médica para cumprimento das exigências da função.

CANDIDATOS A REI MOMO DO CARNAVAL 2018
Josemar Victor Beirão Rodrigues
José Carlos Carvalho Nogueira
Danilo Cristiam Pastor Ferreira
Wilson Costa Leite
Renato de Jesus Abreu
Joel Sousa Silva

CANDIDATAS A RAINHA E 1ª E 2ª PRINCESAS DO CARNAVAL 2018
Maria Sandra Corrêia
Anne Beatriz Azevedo Mendes
Natalia Azevedo Silva
Ranny Merieley dos Santos Silva
Samara Aparecida Vieira Viana
Nyna Gracyelle Fonseca Brandt
Rayane dos Santos Moraes
Thays Cristina Travasso Loso

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Prefeitura divulga prazo de credenciamento da imprensa para Passarela do Samba

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), está realizando o credenciamento da imprensa para cobertura do Carnaval de Todos 2018, promovido em parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, no circuito Passarela do Samba. As solicitações de credencial para cobertura da programação serão recebidas até o dia 5 de fevereiro.

Os interessados devem enviar e-mail para o endereço [email protected] com nome da emissora/veículo, tipo de veículo (site, jornal, TV, rádio) data(s) da cobertura, quantitativo de profissionais a serem cadastrados e suas respectivas funções por dia de evento. A programação na passarela, coordenada pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult),  acontece de 9 a 13 de fevereiro, das 17h às 3h.

Jornais, revistas, rádios, agências de notícias e sites terão direito a, no máximo, duas credenciais. As TVs poderão credenciar até três profissionais. Os credenciamentos para profissionais de imprensa free-lancers serão analisados individualmente. Apenas serão credenciados como imprensa os profissionais que atuam como repórteres, fotógrafos, produtores, cinegrafistas, redatores, editores, assistentes de produção/câmera e assessores de imprensa. Estão excluídos, portanto, o departamento comercial dos veículos de comunicação, bem como outros profissionais que não se enquadrem nas categorias citadas, a exemplo de motoristas e outros.

A credencial dará acesso à pista onde acontecem os desfiles e ao palco principal de shows, não sendo permitida a entrada nos camarotes, frisas e QG institucional. A entrega das credenciais será no dia 9 de fevereiro, na sede da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), localizada na Rua do Mocambo nº 253 – Centro, a partir das 9h.

PROGRAMAÇÃO

A Passarela do Samba tem programação de 9 a 13 de fevereiro, das 17h às 3h, iniciando todos os dias com apresentação de tambores de crioula no seu entorno. Na sexta-feira (9), além da abertura oficial com a entrega da Chave da Cidade para a Corte Momesca, os foliões poderão conferir o desfile dos Blocos Tradicionais do Grupo B.

Sábado, dia 10, será o desfile dos Blocos Tradicionais do Grupo A. O concurso continua no domingo (11) e segunda (12) com desfile de blocos organizados, turmas de samba e escolas de samba. Na terça-feira (13) será a vez das tribos de índio, alegorias de rua e blocos afros.

O encerramento conta com um grande baile popular animado por bandas carnavalescas. Na quarta-feira de Cinzas, além da apuração do Concurso da Passarela, será realizada o Ora São Luís, a partir das 18h, na Maria Aragão, com programação gospel nacional e local.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Como um garoto que cresceu sofrendo bullying no MA se tornou Pabllo Vittar

Bruno Santos/Folhapress
A drag Pabllo Vittar de férias em Fernando de Noronha
A drag Pabllo Vittar de férias em Fernando de Noronha

SIDNEY GONÇALVES DO CARMO
DE SÃO PAULO

Phabullo Rodrigues da Silva, 22, conhecido como Pabllo Vittar, descreve-se como “fluido de gênero”: “Sou drag queen só quando tem que ser. É igual a chapéu: coloco e tiro na hora em que preciso. Não sou drag 24 horas. Eu amo ser Pabllo desmontado e sair de camisa e boné na rua.”

Mas é na personificação da drag queen Pabllo Vittar que ela tem chamado a atenção do público, da crítica e de artistas. Suas músicas dançantes figuram no topo das paradas de streaming, como Deezer e Spotify, além do YouTube, onde tem mais de 160 milhões de visualizações.

Em pouco mais de um ano, a cantora viu sua agenda lotar, seu cachê saltar de R$ 2.000 para R$ 50 mil (leia mais abaixo) e sua persona se tornar símbolo LGBTQ.

Nascido em São Luís (MA), Phabullo é gêmeo de Phamella e tem outra irmã, Pollyana Rodrigues, um ano mais velha. Filho da enfermeira Veronica, não conheceu seu pai, que abandonou a mãe ainda grávida. “Acho que tudo tem um motivo. Minha mãe foi tudo para mim. Não fui aquela criança que ficava triste no Dia dos Pais.”

Para sustentar a família, Veronica trabalhava em dois hospitais, por isso Pabllo a via muito pouco. “Tenho muito orgulho porque a bicha sofreu para criar a gente, mas nunca desistiu. Sempre sorrindo, sempre feliz. Tenho muito isso dela, a garra.”

A drag diz que a figura paterna é representada por seus empresários –Yan Hayashi e Leocadio Rezende. A carreira começou a engatar em outubro de 2015, com o lançamento de “Open Bar”, versão em português feita pela cantora de um dos hits daquele ano, “Lean On”, do trio americano de música eletrônica Major Lazer.

A ascensão também tem a mão do produtor musical Rodrigo Gorky, do Bonde do Rolê, que já trabalhou com Luiza Possi e Banda Uó. “Gorky me seguia na internet. Esse safadinho. Ele é amigo do meu ‘pai’, que era produtor de festas. Um dia ele viu um vídeo meu na internet e assim criamos ‘Open Bar’.”

NÔMADE

Ainda bebê, Pabllo foi viver em Santa Inês, cidade do interior do Maranhão com pouco mais de 83 mil habitantes. Na adolescência, a família se mudou para Caxias, também no Maranhão, onde a drag passou a imitar cantoras como Beyoncé, sua diva –no início, ela assinava Pabllo Knowles.

A irmã mais velha o defendia na escola sempre que ele sofria algum tipo de bullying. “Sempre fui ‘oh my gosh’ [delicada], mas na minha, quietinha. Quando alguém mexia comigo, a Pollyana partia para cima. Ninguém podia olhar torto. Ela era ciumenta. Bateu em um menino porque ele me chamou de maricas. Deu uma surra nele. Bem feito.”

Apesar de nunca ter apanhado, a cantora diz que já viraram um prato de sopa sobre ela na fila da merenda. “Acho que ele ficou no recalque, na masculinidade dele, aí virou a sopa em mim. Hoje, falo sobre isso na maior tranquilidade, porque superei essas coisas.”

Aos 15 anos, Pabllo contou à mãe que era gay ao levar um namorado para dormir em casa. “Foi tranquilo, ela já sabia. Era de boa porque Pollyana também é gay. Nunca fomos privados de nada.” Pouco tempo depois, a família se mudou para Indaiatuba, no interior de São Paulo, onde Pabllo trabalhou em várias redes de fast-food e em salões de cabeleireiros.

Dois anos depois, a família fez as malas novamente, desta vez para Uberlândia (MG), após o casamento da mãe. É lá que Pabllo pretende seguir vivendo: acaba de comprar um apartamento de 50 m².

HIT APÓS HIT

Com o sucesso de “Open Bar”, Pabllo Vittar deu início a uma carreira de ascensão ultraveloz. Em pouco mais de um ano, a cantora virou crooner da banda do programa “Amor e Sexo”, comandado por Fernanda Lima, garoto-propaganda da marca Avon e lançou seu álbum de estreia, “Vai Passar Mal”.

O primeiro hit do disco a emplacar foi “Todo Dia”, no Carnaval deste ano –uma batida de funk com uma letra em que diz que não é preciso a festa para ser vadia todo dia. Em seguida, “K.O.” passou dez dias consecutivos em primeiro lugar no Deezer brasileiro.

A canção perdeu o posto para a própria Pabllo uma semana atrás, com o lançamento de “Sua Cara”, single de Major Lazer com Anitta. O videoclipe está em terceiro lugar entre os mais assistidos do YouTube nas primeiras 24 horas. Com 20 milhões, só fica atrás da campeã “Hello”, de Adele (27,7 milhões), e da vice Taylor Swift (20,1 millhões), com “Bad Blood”.

‘DRAG RACE’

Sua conta no Instagram também teve rápida expansão, superando uma das drags mais famosas do mundo, RuPaul –do reality “RuPaul’s Drag Race”. Pabllo ultrapassa 2,8 milhões de seguidores– no final de junho, tinha 1,4 milhão.

“Para mim, RuPaul tem que ter cem milhões seguidores porque ela é muito rainha. Então, são só números. Fico feliz porque é representatividade para as drags do Brasil.”

Depois de Anitta, a drag gravou dueto com Preta Gil em “Decote” –primeiro single do álbum “Todas as Cores”. O lançamento será no aniversário de Preta, celebrado na próxima terça-feira (8). “Pabllo é a revolução que a música e a sociedade precisavam neste momento”, afirma.

Artista independente, Pabllo deve assinar contrato com uma gravadora nesta segunda (7). Em outubro, entra em estúdio em Los Angeles para produção do segundo álbum.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Astro de Ogum é hoje o maior incentivador cultural do período junino

Encerrado o período junino em São Luís, algumas reflexões que poderemos fazer para recolocar o nosso São João no roteiro dos principais festejos do país. De cara a gente conclui que falta incentivo público (refiro-me aos parcos recursos empregados) e a ausência das grandes empresas no aproveitamento das leis de incentivos culturais. Mas nos resta força, coragem, e abnegação do presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum, como incentivador do nosso folclore, das nossas diversidades culturais.

O Governo do Estado, acredito, gastou em um mês cerca de R$ 6 milhões para fazer o “São João de Todos Nós” na Grande Ilha. Concentrou a maior parte dos recursos no espaço da Maria Aragão, em parceria com a prefeitura da capital. Nada contra o local, mas deveria ter descentralizado melhor os recursos. Só com publicidade oficial, o governo gasta mais de R$ 6 milhões a cada mês.

Lotação no Arraial da Vila Palmeira

O São João é produtor de riqueza, fonte de renda, e gera empregos, além de entretenimento e fator de inclusão social. O período de 30 dias gera lucro para a iniciativa privada, impulsiona o comércio, oxigena a rede hoteleira e faz aumentar a arrecadação tributária estadual e municipal.

Por isso, deve ser melhor planejado e entregue a quem entende do traçado. À quem vai discutir nas comunidades os arraiais, as manifestações folclóricas dos bairros, e desenhando as estratégias para os grandes espaços. É necessário também a busca de recursos em outras esferas, assim como uma política de comunicação voltada para nossos estados vizinhos e grandes centros no sentido de atrair turistas.

O vereador Astro de Ogum tem se destacado como um dos principais, ou talvez o maior, incentivadores do nosso São João, das nossas manifestações culturais. Exemplo disso são os arraiais comandados por ele: Pertinho de Você (Cohama), Vila Palmeira, além do apoio total ao do Cohatrac, os mais frequentados e com maiores atrações neste ano.

Arraial do Cohatrac

Acumulando as funções de vereador, presidente da Câmara Municipal de São Luís, além dos afazeres de empresário, Astro não mede esforços para alavancar nossa cultura. E faz das tripas coração para não deixar que falhas ou erros comprometam os acertos das suas festas.

E, diga-se de passagem, todos ganharam: o público, artistas, manifestações folclóricas, barraqueiros, seguranças particulares, garçons, taxistas, Uber, comércio atacadista de bebidas, e os cofres públicos com os impostos.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.