Sarney avalizou I

O senador Epitácio Cafeteira tinha ameaçado levar o seu PTB a romper com o Governo Federal por falta de espaço na administração Lula.

Sabedor da confusão no Incra do Maranhão (por conta da disputa interna no PT), o senador José Sarney sugeriu ao amigo senador Epitácio Cafeteira que cobrasse da Chefe da Casa Civil, Dilma Roussefet, a indicação para o Incra local. Foi o que revelou ontem a coluna um deputado federal do PMDB maranhense.

Sarney avalizou II

O senador Epitácio Cafeteira deu o primeiro passo. Conversou com o colega senador Aluízio Mercadante e em menos de 48h obteve o sinal verde. Então, confirmou com o senador José Sarney, que ligou para a ministra Dilma avalizando o pedido. A ministra, então, quis saber quem seria indicado.

Benedito III

O líder do PTB no Senado Federal, Epitácio Cafeteira, enviou o curriculum para a Casa Civil do Planalto. Dilma aprovou por quatro fortes motivos: Benedito Terceiro é do ramo, já foi secretário de Agricultura, é funcionário aposentado do Incra e levou em consideração o pedido de um líder de bancada aliada.

Surpresa

Só então o senador Epitácio Cafeteira ligou para o amigo de longos anos, Benedito Terceiro, para avisar que comprasse um novo terno para a posse.

Quem forneceu o curriculum para Cafeteira foi a esposa de Terceiro.

Sarney sabia

Não causou nenhuma surpresa ao senador José Sarney a informação de que o ex-ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau, será indiciado pelo Ministério Público. Tanto que o velho cacique, há um mês, mandou o colega senador Edison Lobão entrar no PMDB. E hoje Lobão é o mais cotado para assumir a vaga de ministro das Minas e Energia.

Confirmado

O desembargador Raimundo Cutrim será eleito pela ampla maioria de votos ao cargo de presidente do Tribunal de Justiça. Ele deve ter cerca de 90% dos votos. A coluna soube que a desembargadora Madalena Serejo não entrará na disputa.

Novo senador

O empresário Edinho Lobão pode ir preparando o terno da posse. O pai, o senador Edison Lobão, deve ser indicado para o caro de ministro das Minas e Energia. Assume a vaga de senador o filho, que é o primeiro suplente.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Posição do PSB

O PSB, partido do ex-governador José Reinaldo Tavares, permanece na muda quando o assunto é a sucessão municipal de São Luís. Tavares, então, nada diz, pouco fala e tem evitado a imprensa para comentar a questão.

Político experiente, sabe o que faz. O ex-governador entende que a exposição na mídia, neste momento, pode despertar seus mais ferrenhos adversários, aquartelados no grupo Sarney. E tudo será possível.

Inelegível I

O grupo Sarney permanece armado até os dentes esperando que o ex-governador José Reinaldo Tavares meta a cabeça de fora e jogue seu nome para animar o bloco da sucessão municipal de São Luís.

A turma sarneysta tem um verdadeiro arsenal contra Tavares, que vai desde a execução de obras fantasmas, realização de convênios absurdos e não executados até a “Operação Navalha”.

Inelegível II

A arma mais poderosa, que acreditam ser letal, dorme em uma das gavetas do Tribunal de Contas da União. Trata-se de auditoria realizada pelo TCU por contas de obras não executadas e superfaturadas na administração de José Reinaldo Tavares.

Ocorre que o resultado da auditoria não foi julgado até agora, mas é conhecida a influência que o senador José Sarney tem no TCU, até porque quando exerceu o cargo de presidente da República muitas vagas foram abertas e preenchidas no Tribunal.

Inelegível III

Amigos e aliados mais próximos da senadora Roseana Sarney esperam que o julgamento da auditoria seja feito até o mês de março, data em que os partidos e coligações começam a definir seus candidatos. Se o TCU reprovar aos atos do ex-governador, aí o projeto do PSDB, PSB, PPS e PT irá para o espaço.

Inelegível IV

O grupo da senadora Roseana aposta todas as fichas que o TCU torne José Reinaldo Tavares inelegível para a eleição de 2008 e se estendendo até 1010, impedindo que o ex-governador dispute vaga de senador.

Tudo em casa

A Mazam, empresa gaúcha ligada ao filho de Telmo, também gaúcho, assessor diretor da secretária Eurídice Vidigal, vai fornecer alimentação para os presos do sistema carcerário de São Luís, em detrimento de dezenas de empresas estabelecidas na capital.

Homem de sorte

O ex-deputado Inácio Pires, que após o mandato foi preso e permaneceu temporada no xilindró, é dono da Comatec, empresa que está fazendo as reformas nas delegacias policiais da capital. Ele, também, é assessor de Eurídice Vidigal.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Projeto pessoal

O ex-governador José Reinaldo Tavares afirmou que seu único projeto político é ser candidato a senador em 2010.

Não pensem com isso que ele estaria se recusando a disputar a Prefeitura de São Luís. Tavares avisa que só antecipa o projeto de 2010 para 2008 se tiver o apoio dos partidos que formaram a falecida Frente de Libertação.

Candidatura de Tavares

O ex-governador receberá na segunda-feira o convite de toda a galera do PSDB para ser candidato à sucessão do prefeito Tadeu Palácio.

José Reinaldo, antecipadamente, agradece e acha que o projeto pode vingar, principalmente depois de ouvir, na semana passada, do próprio João Castelo, que sai da disputa em seu favor.

Sei não

Correligionários de Tadeu Palácio acharam estranha a ausência do prefeito na assinatura de convênios feito pelo governador Jackson para beneficiar 18 bairros, compreendendo 250 mil habitantes em São Luís, com recursos da ordem de R$ 345 milhões.

Projeto do PSDB I

O PSDB maranhense não tem nada de bobo. Tem projeto montado para até 2014. Quer empurrar, agora em 2008, o nome de José Reinaldo Tavares para disputar a Prefeitura de São Luís, embora o ex-governador não pertença ao partido.

Projeto do PSDB II

Com Tavares na disputa, perdendo ou ganhando, fica aberta a vaga de senador dentro do grupo. O nome mais viável, então, passa a ser o do deputado Roberto Rocha.

Caso Jackson ganhe mais um mandato, Roberto Rocha, já na cadeira de senador, será o candidato do grupo a governador. Resta apenas combinar com o eleitorado do Maranhão.

PSDB quer mais

Os tucanos têm mais ambição do que bico. Estão voltados para a sucessão municipal de São Luís e Imperatriz, mas com os olhos abertos para a presidência da Assembléia Legislativa. O projeto é emplacar o deputado Edivaldo Holanda como sucessor de Evangelista. Pavão Filho ou Marcelo Tavares, no entendimento deles, nem pensar.

Afinados

Tem sido constante o diálogo entre o governador Jackson Lago e o deputado federal Sarney Filho. Mais conciliador do que os dois irmãos (Roseana e Fernando), Zequinha tem mantido conversas com Lago por telefone.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Reação I

Primeira foi a Câmara Municipal que se insurgiu contra os números estranhos da Escutec, que colocam aquele poder como a instituição pior avaliada pela população da capital.

Ontem, foi a vez dos deputados criticarem os resultados que apontam o “desprestígio” do Governo do Estado junto a população de São Luís.

Reação II

De nenhum dos poderes, entretanto, alguém questionou os resultados da Escutec que deram Roseana Sarney como vitoriosa no primeiro e segundo turno da eleição.

E mais: nenhum membro da Câmara Municipal ou da Assembléia Legislativa se atentou aos números do instituto de pesquisa que colocam as polícias militar e civil como bem melhor avaliados do que o Ministério Público. Essa foi demais!

Revelações

A jornalista Mônica Veloso, que destronou o presidente do Senado Federal, revela no seu livro “O Poder que Seduz” intimidades dela com Renan Calheiros. Até aí tudo bem. Eles se merecem. Porém, conta detalhes que beiram ao absurdo, como o desejo de Calheiros de brincar com ela no carnaval da Bahia, atrás dos trios elétricos.

O presidente licenciado do Senado, aqui não vai nenhuma defesa, sempre fugia das multidões nas suas puladas de cerca.

Reação da esposa de Renan

Em entrevista publicada na Revista Nordeste, de Recife, a esposa do senador Renan Calheiros revela que passou maus momentos com as perturbações impostas por Mônica Veloso.

Conta que nas madrugas a jornalista ligava para sua residência dizendo que o senador estava dormindo e roncando em seu colo. Renan, na verdade, estava na casa da esposa.

Sarney e Mônica

O senador José Sarney, também muito discreto, nunca foi um homem da noite. Mas no livro “O Poder Que Seduz”, Mônica Veloso conta que Sarney sempre estava presente nos jantares em que ela fazia companhia para o amante Calheiros.

A jornalista diz que Sarney, sempre sorridente, lembrava o período em que ela esteve no Maranhão fazendo a campanha da segunda eleição de Roseana Sarney ao Governo do Estado.

Castelo aceita Zé I

Mesmo não tendo comparecido à reunião do PSDB maranhense em Brasília, que definiu a posição dos tucanos em favor do nome do ex-governador José Reinaldo Tavares para disputar a sucessão de Tadeu Palácio, o ex-deputado federal João Castelo concordou com o partido.

Castelo aceita Zé II

O presidente da Emap, porém, fez a seguinte condição: desde que o ex-governador tenha o apoio do governador Jackson Lago. Do contrário, Castelo vai deixar a Emap e entrar na disputa, até porque lidera com folga a preferência dos eleitores da capital, segundo as últimas pesquisas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Pesquisa estranha I

A parceria jornal O Estado do Maranhão/Escutec, com a publicação de pesquisas semanais tem objetivos claros.

Soa estranho, sim, quando procura sempre fazer comparações entre as duas administrações, estadual e municipal, embora não haja nenhum erro se a intenção fosse apenas essa.

Os resultados da pesquisa sempre inflam o ego do prefeito Tadeu Palácio e os números menosprezam o governador Jackson Lago. Parece um incentivo já conhecido ao ringue.

Pesquisa estranha II

É óbvio que nas cidades a tendência natural é a de que o prefeito esteja melhor avaliado do que o governador do estado, até porque todo o prefeito sempre esteve mais próximo da população e suas obras estão nas ruas a na porta da casa dos moradores.

Porém, na época em que a governadora era Roseana Sarney, para instituto como Ekonométrica essa leitura pouco ou nenhuma importância tinha. A governadora estava sempre melhor avaliada do que o prefeito Jackson Lago, segundo os institutos contratados pelo governo.

Erros e erros I

Não é comum um instituto errar, a não ser quando resolva por vontade própria adulterar os resultados para atender aos interesses de que o contratou. Até o Ibope foi flagrado em resultados eleitorais.

A Escutec, do radialista Fernando Júnior, apontou a vitória de Roseana Sarney no primeiro turno, isto faltando três dias para a eleição. Pior ainda: deu a vitória para Roseana faltando dois dias para a eleição do segundo turno. Só faltou combinar com os eleitores.

Erros e erros II

Na capital, quem verificar os números do Escutec achará estranho que a candidata Roseana estivesse ganhando de Jackson Lago, no primeiro e segundo turno. O resultado todos conhecem. Ou melhor, a lavagem foi geral.

Confusão

No início de novembro, o instituto de pesquisa contratado pelo jornal O Estado do Maranhão mostrou números que indicavam o sistema de segurança como deplorável por 90% da população da capital.

Vinte dias depois a mesma policia que comanda o sistema de segurança aparece como a terceira melhor avaliada. Ou os bandidos fugiram para o Piauí, ou Jackson contratou a polícia inglesa. O certo é que até dona Eurídice Vidigal deve ter dado sonoras gargalhadas.

Reação de Pereirinha

Para o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Isaías Pereirinha, os números da Escutec que colocam o Poder como a instituição pior avaliada, não traduzem a verdade.

“Ora, se a Prefeitura de São Luís foi avaliada como a melhor instituição é porque vem trabalhando e com a ajuda da Câmara Municipal. Todos os projetos da Prefeitura são aprovados pelos vereadores. Além disso, não custa nada lembrar que no ano passado dois vereadores foram eleitos deputados federais e um estadual, o que prova que a população da capital confia nos seus representantes”, explicou Pereirinha.

Violência

Dois riquinhos tentaram atear fogo na casa de um deputado, que mora no Calhau, depois que apanharam do filho e do segurança do parlamentar em uma festa de aniversário. O deputado é da região dos Cocais.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

PSDB fecha com Tavares I

Reunidos em Brasília, na noite de quarta-feira, em Brasília, a bancada federal do PSDB maranhense e mais os deputados estaduais João Evangelista, Arnaldo Melo e Rigo Teles decidiram fechar apoio ao nome do ex-governador José Reinaldo Tavares para a sucessão do prefeito Tadeu Palácio.

PSDB fecha com Tavares II

Os tucanos vão levar ao governador Jackson Lago a posição da bancada e propor o lançamento de um único candidato do grupo para disputar a Prefeitura de São Luís.

Temos todas as chances de liquidar a fatura no primeiro turno, ainda mais se o nome escolhido for o do governador José Reinaldo Tavares”, disse por telefone, de Brasília, um deputado federal do PSDB ao Jornal A Tarde.

PSDB fecha com Tavares III

Os deputados federais e estaduais do PSDB crêem que o governador Jackson Lago abraçará a causa, até porque seria uma maneira de retribuir o esforço que teve José Reinaldo Tavares para derrotar o grupo Sarney.

PSDB fecha com Tavares IV

Os cardeais do ninho tucano acreditam ainda que só o nome do ex-governador tem força para aglutinar os demais partidos. Acham que os outros partidos nem lançarão candidatos. “Não creio que o Flávio Dino saia candidato ou que o PT entre na disputa se doutor José Reinaldo Tavares for o candidato”, aposta o deputado tucano.

Tadeu não embarca

Procurado pela coluna, o prefeito Tadeu Palácio não foi localizado. Mas um importante assessor direto do prefeito não acredita que a proposta da banca da do PSDB seja acatada pelo governador Jackson Lago.

“Garanto-lhe que o prefeito Tadeu Palácio não cogita participar desse projeto, não porque seja o nome do ex-governador, de quem ele é muito amigo. Além do mais, o projeto de José Reinaldo Tavares é disputar o cargo de senador em 2010”, afirmou o assessor.

Tadeu atropelado

Com exceção de João Evangelista e de Pinto da Itamaraty, os deputados federais e estaduais do PSDB não nutrem simpatia pelo prefeito Tadeu Palácio. Aliás, a cúpula dos tucanos não enxerga com bons olhos o projeto político de Palácio.

Tanto que a decisão tomada em Brasília será comunicada apenas ao governador Jackson Lago. Tadeu ficará à margem do processo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Homenagem

Nem Eduardo Teles, nem Mauro Jorge e muito menos Herbeth Fontinele estão cotados para substituir o falecido jornalista Mauro Bezerra na secretaria de Esporte.

O governador Jackson Lago estaria inclinado a nomear uma filha de Bezerra, que é advogada e entende do ramo.

Trabalho

Praticamente sozinho, o deputado Ricardo Murad carrega a bancada da oposição. A sua maneira firme e atuante na tribuna da AL tem dado trabalho para a bancada governista. Murad já foi presidente da Assembléia e deputado federal. Portanto, é experimentado.

Cuspindo no prato

O deputado Hélio Soares refrescou a memória dos colegas que hoje criticam a senadora Roseana Sarney e condenam os métodos políticos do grupo Sarney.

“Interessante é que essas denúncias eles não faziam no período que davam sustentação ao grupo. Com exceção dos deputados Helena Heluy e Valdinar Barros, todos os outros só viviam na casa de Sarney”, recordou o parlamentar.

Na oligarquia

Tem razão o deputado Hélio Soares quando refresca a memória dos ex-aliados de Sarney.

Os que começaram, a partir de 2006, a pedir o fim da oligarquia, são filhos e netos da própria oligarquia. Alguns, tudo o que possuem, devem ao senador José Sarney, como Edson Vidigal e Roberto Rocha.

Mudanças

Jackson Lago, ao contrário da maioria, há muito vem pregando o fim da oligarquia, embora tenha estado com Roseana Sarney na sua última eleição municipal.

Porém, nunca é tarde reconhecer o erro. Pior é permanecer errando. As mudanças fazem parte do jogo democrático, inclusive aquelas nitidamente para se manter no poder. No caso do Maranhão, o que se observou foi uma debandada quando a maioria sentiu o barco fazer água.

Reprovados

Em Newton Bello, dois ex-prefeitos com chances eleitorais não poderão participar da eleição de 2008. Motivo: tiveram as contas rejeitadas pela Câmara Municipal e pelo TCE. Douglas e Ubirajara estão fora do páreo.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

No pé da mangueira I

A secretaria de Educação de Caxias, professora Sílvia Carvalho, deixou claro ontem que o ensino ao pé da mangueira, denunciado duas vezes pelo Fantástico, vai continuar. Quer queiram a Globo, os governos federal e estadual, ou até mesmo quem libera os recursos do Fundeb para a Princesa do Sertão.

No pé da mangueira II

A professora (imagine se não fosse educadora) acha que o espaço físico, o pé da mangueira, local em que uma turma de alunos de Caxias estuda, pouco importa.

Para a “educadora”, o que interessa mesmo é a qualidade do ensino. Claro que a qualidade é fundamental, mas uma boa acomodação (espaço físico) também se faz necessária.

No pé da mangueira III

Imagina, então, a professora dando aulas debaixo de um pé de mangueira, conforme levado ao ar pela TV Globo, no Fantástico, com as crianças fazendo necessidades fisiológicas no mato, correndo o risco de picadas de cobras. Para a professora isso não importa.

Imagina, então, alunos levando pedaços de madeiras para se proteger das mangas que caem a todo instantes e podem bater firme na cabeça de um deles. Para a professora Sílvia Carvalho, nada disso importa.

No pé da mangueira IV

Para piorar a situação dos alunos de Caxias que estudam debaixo do pé da mangueira por falta de salas de aulas, o prefeito Humberto Coutinho disse que não via nada demais no fato. “Na sala de aula é calorento. No pé da mangueira é ventilado”, argumentou o prefeito, que, por acaso, é médico.

Imagina, então, se o médico Humberto Coutinho fosse fazer uma cirurgia debaixo do pé da mangueira, local bastante ventilado, ouvindo a queda das frutas e das folhas, sob o clima fresco e poeirento. Para ele, pouco isso importa.

No pé da mangueira V

Humberto Coutinho, por acaso prefeito de Caxias, teve a coragem de dizer que os recursos do Fundeb, cerca de R$ 28 milhões, estão comprometidos em quase 90% no pagamento de folha de pessoal da educação e, pasmem senhores, na reforma das escolas.

Imagina, então, se sobrasse alguma coisa daria para reformar a mangueira, podando os galhos, com as varas fazendo o mictório, e com as folhas daria pra cobrir a cabeça das crianças. Mas isso para o prefeito é impossível, ou inimaginável. Afinal, debaixo do pé da mangueira é ecologicamente correto e ventilado.

Erro de Castelo

O ex-deputado federal João Castelo, atual dirigente da Emap, virou alvo do senador José Sarney na luta pelo domínio do Porto do Itaqui. Se perder a batalha será apenas por um simples motivo: ser filiado ao PSDB, partido ferrenho adversário do presidente Lula.

Boatos

Onda de boatos espalhou ontem nos corredores da Assembléia Legislativa a exoneração do secretário de Saúde, médico Edmundo Gomes.

O secretário teve que, ao telefone, explicar para os boateiros que era tudo mentira. É assim que se faz oposição no Maranhão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Vergonha

Continua rendendo a matéria exibida pelo Fantástico que mostrou crianças estudando debaixo de mangueira e em colégios de taipas. O fato é vergonhoso, mas a realidade não é apenas maranhense.

Assim como não se pode creditar ao governador Jackson Lago o fato. A vergonha e o descaso são do âmbito municipal.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Descaso

Apesar do Fundef e agora Fundeb, é penosa a situação da maioria das escolas municipais. O desleixo dos prefeitos, da maioria, é uma realidade. Em Zé Doca, por exemplo, no povoado Nova Conquista, alunos dividem o espaço com burros e cavalos.

Estudam exatamente onde funciona uma estribaria. Que culpa tem o governador neste caso? Creio que nenhuma.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Famem omissa

A Federação dos Prefeitos do Maranhão sabe como agem seus filiados na questão educacional de suas cidades. Nunca discutiu o assunto a sério. Seu presidente, Tema, prefeito de Tuntun, deveria envergonhar-se da situação física dos colégios dos povoados mantidos pela prefeitura. Portanto, não tem moral para cobrar dos outros colegas o dever que não faz.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Era o que faltava

Para os deputados Camilo Figueiredo e Pedro Veloso, escolas de taipa e crianças estudando debaixo do pé de mangueira são frutos de 40 anos de oligarquia Sarney.

Só esqueceram que o pai de um e de outro dominam há 40 anos os município de Codó e Pio XII, cidades de povo paupérrimo e de escolas de taipas.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Página 2.600 de 2.605« Primeira...102030...2.5982.5992.6002.6012.602...Última »