O vereador de Tuntum, Renan Carvalho Bilio que faz parte do grupo político ligado ao ex-prefeito Cleomar Tema está envolvido em mais uma polêmica. Rena Bilio e mais três jovens estão sendo investigados pela Polícia Civil do Piauí suspeito de fraude de documentos para ingressar no curso de Medicina da Falcudadr CET.

Renan Bilio é filho do ex-vereador Josivam Bilio que também é pré-candidato a vice-prefeito compondo chapa com o Cleomar Tema.

Entenda o Caso:

A Polícia Civil do Piauí está investigando quatro pessoas suspeitas de fraudarem documentos para ingressar no curso de Medicina da Faculdade CET – Centro de Educação Tecnológica de Teresina. Entre os investigados está Renan Carvalho da Silva Bilio, vereador do município de Tuntum, no Maranhão.

Além do vereador Renan Bilio, estão sendo investigados Wellington Lima Bacelar Júnior, Amanda Martini Delazeri e Lilian Kelly de Lacerda de Sousa, suspeitos dos crimes de falsidade ideológica e falsificação de documento particular. A informação consta no inquérito obtido com exclusividade pelo GP1 nesta quinta-feira (16).

O inquérito policial foi instaurado pelo delegado Menandro Pedro, quando ele comandava o 7º Distrito Policial de Teresina. O delegado morreu no último dia 12 de novembro, após sofrer um infarto.

Segundo as investigações, Renan Bilio, Welington Bacelar, Amanda Delazeri e Lilian Kelly utilizaram documentos falsos em nome da Faculdade São Leopoldo Mandic, sediada em Campinas (SP), dando a entender que cursavam o terceiro período de Medicina na referida instituição, com intuito de ingressar na Faculdade CET por meio de transferência, no início deste ano.

Os funcionários da Faculdade CET, responsáveis pela seleção estranharam o fato de todos os investigados serem oriundos da mesma instituição de ensino, tendo apresentado documentação assinada pelo mesmo funcionário.

Diante disso, a Faculdade CET entrou em contato com a Faculdade São Leopoldo Mandic, que, por sua vez, negou que os quatro investigados fizessem parte do quadro de matriculados no curso de Medicina, ressaltando que não haviam expedido os documentos apresentados pelos suspeitos.

Após esse contato, a administração superior da Faculdade CET decidiu acionar a polícia, que iniciou diligências para apurar o caso.

O que disseram os investigados

No dia 3 de outubro o vereador Renan Bilio compareceu ao 7º Distrito Policial e prestou depoimento. Ele negou a prática dos crimes e alegou ter sido vítima de uma mulher chamada Brenda Ravena Mota Barbosa, a quem contratou para prestação de uma assessoria acadêmica, para que ingressasse na Faculdade CET como portador de curso superior (ele é graduado em Enfermagem).

Segundo Renan Bilio, a mulher fraudou a documentação da Faculdade São Leopoldo Mandic em seu nome sem seu conhecimento.

Lilian Kelly de Sousa foi ouvida no dia 5 de outubro. Ela, que é dentista, negou ter pleiteado uma vaga em Medicina na Faculdade CET, admitindo ter cursado uma especialização na Faculdade São Leopoldo, mas que nunca falsificou documentos em nome da referida instituição.

Wellington Bacelar e Amanda Delazeri até o momento não prestarem depoimento.

Prorrogação do inquérito

No dia 11 de outubro, o delegado Menandro Pedro solicitou ao juiz da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina a dilação de prazo para conclusão do inquérito, sob o argumento de que ainda restam algumas diligências a serem cumpridas, o que inclui a localização dos demais suspeitos, para que prestem depoimento.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A Justiça decretou a prisão de Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, condenado a 98 anos em ...
O município de Lago da Lago da Pedra esta sendo advertido pelo Tribunal de Contas do ...
A operação Frequência Limpa fechou três rádios e prendeu dois indivíduos em flagrante  A Polícia Federal ...
O advogado maranhense Alex Ferreira Borralho enviou a Promotoria de Justiça de Tucuruí (estado do Pará), ...
Volta às atividades está marcada para o dia 6 de agosto. Durante o recesso, uma comissão ...

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.