O bebê que foi atirado pela mãe Carla Regina Mendes Pereira, 20 anos, do alto da Ponte do São Francisco no início da tarde de ontem, domingo (18), só foi localizado por dois militares quando começou a chorar. A criança estava atolada até o pescoço, com a boca suja de lama, e, por pouco, não morre sufocada.

A mãe, que banhou o bebê e saiu de casa pela manhã, no Laranjal, na estrada de São José de Ribamar, sem ninguém perceber, chegou até a ponte por volta das 13h. Ela jogou o filho de uma altura de 30 metros. A criança caiu de pé e ficou atolada até o pescoço, com a boca suja de lama.

O militares, em ato de bravura, se jogaram na lama, retiraram a criança e a entregaram a um grupo de socorristas do Samu e encaminhada ao Socorrão I, no Centro da cidade. Aí veio outro MILAGRE! Após exames, ficou constatado que a criança não apresentou nenhuma fratura. Apenas manchas roxas nas costas.

Policiais salvaram o bebê. Foto: Blog do Gilberto Lima

O padrasto e a mãe da jovem garantiram que a filha já esteve na Clínica São Francisco, na Cidade Operária por três vezes e que em uma delas acabou sendo estuprada por outro interno. Eles estão processando a clínica por omissão e até agora nenhum resultado.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.