Publicidade

Luís Cardoso – Bastidores da notícia

Bastidores de notícias de política, judiciário, crime e esportes.

Busca em todo o site

Mais um grande agiota na campanha de Flávio Dino

Política
 

César Brito, conhecido agiota de Bacabal

César Brito, conhecido agiota de Bacabal

Como se não bastasse a potência e a força que representa o maior agiota do Maranhão na campanha de Flávio Dino, o pecuarista, hoteleiro, e empresário da noite, Dedé Macedo, foi buscar para o comunista, mais importantes apoios desse segmento que tanto prejudicam o desenvolvimento do estado e dos municípios maranhenses.

Desta vez trata-se de César Brito, conhecido agiota de Bacabal e daquela região que tem negócios com prefeituras e tem os prefeitos nas mãos, sob controle total.

O ramo da agiotagem que atua no poder público municipal é habilidoso e voraz. Primeiro eles começam emprestando para campanhas eleitorais e depois as prefeituras ficam reféns dos agiotas.

No Maranhão, conforme levantamento da Seic, já dezenas de prefeituras que ficaram por muito tempo em poder dos agiotas. Além de receber o dinheiro emprestado com juros de 100% ao ano, dominam a entrega de mercadorias da merenda escolar e dos medicamentos e equipamentos hospitalares, sempre vendendo a preços hiper faturados.

Veja o helicóptero de Dedé Macedo trazendo Flávio Dino para a cidade de Mirador

Veja o helicóptero de Dedé Macedo trazendo Flávio Dino para a cidade de Mirador

Dedé Macedo colocou à disposição de Flávio Dino um helicóptero potente até agora não declarado nas prestações de contas da campanha. Se oferece algo mais como dinheiro, pode ser que seja feito pelo Caixa 2.

A participação do agiota César Brito de Bacabal consiste em garantir a infraestrutura da campanha na região que fica sua cidade. Assim como Dede Macedo, não se sabe ainda em quais termos o negócio foi acertado.

Roseana diz em evento que não tem medo; claro ela está bem vigiada!

Política
 

No meio de um evento realizado na manhã desta segunda-feira (22) em São Luís, para celebrar 15 anos da distribuidora Psiu e lançar nova linha de produtos da marca, a governadora Roseana Sarney resolveu se manifestar sobre a onda de violência que assolou a cidade.

“Eu não tenho medo de bandido e nem tenho medo do que eles estão fazendo”, disse a governadora num discurso diante de toda a imprensa e classe empresarial.

Ela não tem medo e nem poderia ter. Ela vive cercada de militares fortemente armados no Palácio dos Leões ou quando mete a cara fora dele. Na sua casa, no Calhau, o aparato é de rainha.

Quem tem medo, governadora, é a população da nossa capital que vive à mercê desta violência que dominou São Luís. Os operários que não podem andar de ônibus para ir ao trabalho e voltar pra casa seguros, pois correm o risco de serem incendiados nos veículos.

Quem tem medo, Roseana Sarney, são milhares de pessoas que ficaram na tarde e noite de sábado nas paradas de transportes coletivos à espera dos ônibus que não apareceram e tiveram que enfrentar as avenidas desertas.

Palácio dos Leões cercado por policiais

Palácio dos Leões cercado por policiais

Quem tem medo, senhora governadora, são as famílias que mesmo trancadas em suas casas correm risco de vida por causa da ousadia dos bandidos que desmoralizam seu sistema de segurança.

Agora, que não tem medo é a senhora e sua família. Aliás, medo de nada por causa da segurança que os protegem e da certeza da impunidade pelos ilícitos cometidos.

Lobão Filho conclama onda da virada em grande comício de Presidente Dutra

Política
 

O candidato ao Governo do Maranhão, Lobão Filho (PMDB), da coligação “Pra Frente Maranhão”, conclamou durante comício realizado na noite deste domingo (21), no município de Presidente Dutra, a todos os eleitores e lideranças políticas da capital e do interior do estado a formarem uma grande corrente, a fim de promover a virada nas urnas, rumo à vitória no dia 05 de outubro.

“Estamos chegando à reta final da campanha com a certeza de que, não tenho dúvidas, venceremos. Daqui pra frente a ‘cobra vai fumar’. Temos que arregaçar as mangas, brigar por cada voto. Vamos formar uma onda gigantesca de otimismo para varrer de vez o pessimismo e o terror do Maranhão”, afirmou o senador Lobão Filho.

Em discurso inflamado a milhares de pessoas que compareceram ao comício, Lobão Filho, pediu aos mais de 195 prefeitos, deputados federal e estadual, além dos mais de dois mil vereadores, lideranças políticas, partidários, aliados de todos os municípios do Maranhão; e também aos partidos políticos da coligação “Pra Frente Maranhão” que, somente com união e trabalho até a data da eleição, a vitória ocorrerá nas urnas.

“Temos um programa consistente: o Programa de Aceleração do Maranhão (PAM), um grupo político sério que há muito tempo contribui para o desenvolvimento do Maranhão. Não podemos deixar o povo nas mãos de pessoas que não sabem governar”, acrescentou o peemedebista.

Gastão Vieira, candidato a vaga no Senado Federal, arrematou dizendo, “Vamos construir um caminho novo, de otimismo para o Maranhão”.

O prefeito de Presidente Dutra, Juran Carvalho, disse que defende a candidatura Lobão Filho ao lembrar as obras que foram feitas no município pelo grupo político que apoia o peemedebista, além da presidente Dilma no governo federal.

“Queremos continuar amigos desses políticos, porque Lobão Filho vai zelar e olhar com carinho para Presidente Dutra. Estou determinado a fazer de Lobão Filho o nosso governador. Votando nele estamos votando no progresso de Presidente Dutra”, destacou Juran Carvalho.

Em Colinas, prefeito direciona R$ 3,8 milhões para empresa de amigo

Política
 

Prefeito de Colinas, Antônio Carlos Pereira de Oliveira

Prefeito de Colinas, Antônio Carlos Pereira de Oliveira

Um gasto com dinheiro público no interior do Maranhão não é novidade, ainda mais quando se refere a Colinas. Nesse município só falta o prefeito Antônio Carlos Pereira de Oliveira jogar dinheiro no lixo, enquanto a saúde, educação e infraestrutura enfrentam grandes problemas e são motivos de reclamações por parte da população.

A prefeitura realizou um contrato de cifras milionárias com a empresa Ribeiro & Passos Ltda-Me – Construtora Duas Irmãs. A mesma receberá um valor de R$ 3.859.603,14 (três milhões, oitocentos e cinqüenta e nove mil, seiscentos e três reais e quatorze centavos), para prestar serviços de construção de quatro pequenas escolas no município.

Leia mais no Blog do Neto Ferreira

Ônibus circulam mas, após reunião, Rodoviários avisam: ‘em novo ataque, vamos parar!’

Polícia
 

Por conta dos diversos incêndios criminosos ocorridos desde o último sábado (20) na Região Metropolitana de São Luís, a circulação do transporte público na capital virou uma incógnita. Muitos acreditavam em paralisação. Porém, nesta segunda-feira (22), os ônibus estão circulando normalmente na cidade.

Os usuários do transporte público temiam que os veículos fossem recolhidos às garagens das empresas, já que a categoria anunciou uma possível greve no último sábado diante de tanta violência. Foram 17 veículos totalmente destruídos em apenas dois dias na capital maranhense.

Na manhã de hoje representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Maranhão (STTREMA) estiveram reunidos para discutir sobre o assunto.

E em conversa com a produção do Blog do Luis Cardoso, o presidente Gilson Coimbra adiantou que os ônibus vão circular normalmente, mas adverte: “se houver um novo ataque, os rodoviários vão parar, e todos os veículos devem ser recolhidos”. Portanto São Luís pode ficar sem ônibus a qualquer momento.

Outro caso

Além dos incêndios criminosos registrados neste fim de semana outro atentado foi registrado. O Fórum do município de Raposa foi atacado por criminosos durante a madrugada. Três tiros foram disparados contra o local por bandidos que passaram numa motocicleta. Nenhum foi identificado até o momento.

No sábado (20), onze pessoas foram apresentadas na sede da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), como suspeitas de participarem dos ataques. Ao todo dezesseis pessoas foram detidas, sendo cinco menores de idade.

Medo ou covardia? Flávio Dino falta a 2ª entrevista na Rádio Mirante AM

Política
 

Mais uma vez o candidato ao governo do Maranhão pelo PCdoB, Flávio Dino deixa de comparecer a uma rodada de entrevistas.

Nesta manhã de segunda-feira (22) o comunista seria sabatinado no Programa Ponto Final da Rádio Mirante AM, conduzido pelo jornalista Roberto Fernandes, com participação dos repórteres Jorge Aragão, Gilberto Léda e Mário Carvalho.

Na primeira rodada ele também faltou alegando que a emissora é antidemocrática. Dino foi o único candidato que não participou. Ele teria, assim como os demais, uma hora e meia para apresentar suas propostas de ‘mudança’ para o Maranhão, mas não o fez.

O que não dá entender é por que o candidato teme em responder as perguntas dos jornalistas. Será que é medo de ‘descer do salto’ e perder as estribeiras como aconteceu no último sábado (20), após entrevista com candidatos na TV Maranhense?

Flávio Dino simplesmente chamou o jornalista Kim Lopes de palhaço, por ter sido interrompido após ultrapassar o tempo de resposta. Ou seja, Dino não cumpriu as regras do debate.

A tranquilidade não é um dos seus pontos fortes ao que se percebe. Mesmo com a vantagem razoável na última pesquisa Ibope divulgada neste fim de semana o candidato não parece tão seguro.

Com seu discurso de político preparado para governar o Estado com competência e justiça e cheio de propostas que vão transformar a vida das pessoas, Flávio Dino ainda se perde em seus próprios receios, por que sabe que o eleitor está de olhos bem abertos!

Entrevistas

A Rádio Mirante dará sequência à rodada de entrevistas até o dia 27 sempre às 8h30. A ordem é a seguinte:

Antônio Pedrosa (terça, 23), Lobão Filho (quarta, 24), Josivaldo Corrêa (quinta, 25), Zeluis Lago (sexta, 26) e Saulo Arcangeli (sábado, 27).

“Estamos do lado do povo por isso vamos vencer as eleições”, disse Lobão Filho em Buriti Bravo

Política
 

carreata

Uma grande carreata, formada por centenas de carros e motos – seguida de caminhada – parou na manhã deste domingo (21), o município de Buriti Bravo, para recepcionar o candidato ao governo do Maranhão, Lobão Filho.

Lideranças políticas de toda a Região do Médio Sertão Maranhense foram prestigiar o peemedebista, que destacou em seu discurso as manifestações que tem recebido no interior do Estado e na capital, no qual o fazem acreditar na vitória na sucessão ao Palácio dos Leões.

“Faltam 15 dias para a Eleição do dia 05 de outubro e percebo que os municípios, a população maranhense, os prefeitos – mais de 195 – estão do nosso lado. Nosso grupo é da paz. Peço tranquilidade e serenidade aos nossos eleitores, pois estamos do lado do povo maranhense, do desenvolvimento, da renovação. Por isso vamos vencer, sim, essa eleição”, afirmou Lobão Filho, líder da coligação Pra Frente Maranhão.

Marcaram presença no impressionante ato político e disseram que vão pedir voto a Lobão Filho: o prefeito de Buriti Bravo, Cid Costa; o vice-prefeito Jucélio Pereira; os ex-prefeitos Nonato Pereira e José Henrique Borges; as lideranças Américo Costa, Luiza Leocádia, Vera Costa, Raimundo Campelo, Irmã Ivonete, Sebastião Costa, Raimundinho da Juçara, José Reinaldo, entre outros.

“Quero agradecer a presença dos políticos, ex-prefeitos e amigos da Região do Médio Sertão; e falar publicamente ao senador Lobão Filho que Buriti Bravo apoia a sua candidatura. Assim como Gastão Vieira para o Senado. Tenho certeza que venceremos ainda no primeiro turno”, afirmou o prefeito Cid Costa, de Buriti Bravo.

Candidatos da coligação “Pra Frente Maranhão”, como Arnaldo Melo, vice-governador do Estado; Gastão Vieira para o Senado Federal; e os que buscam reeleições à Câmara Federal, Pedro Fernandes; e a Assembleia Legislativa, Rogério Cafeteira e Roberto Costa, também subiram ao palanque.

“O presidente Lula apoia Lobão Filho governador. Então o maranhense tem que votar Dilma, Gastão e Lobão para continuarmos seguindo em frente”, enfatizou o deputado federal Pedro Fernandes, candidato a reeleição.

“Nessa retal final seremos vitoriosos, porque o povo sabe quem fez e quem faz pelo Maranhão. Elejam, portanto, Lobão Filho para o futuro do nosso estado”, completou Gastão Vieira.

Agora lascou: Bandidos tocam fogo em carros na garagem da Secretaria de Segurança

Polícia
 

Os vândalos estão mais ousados e colocaram o pânico na cidade, menos no Palácio dos Leões que ficou sitiado por militares fortemente armados. Na madrugada de hoje foi além da conta.

Os bandidos tocaram fogo em carros que ficam estacionados na própria garagem da Secretaria de Segurança Pública.

Vários veículos foram queimados no pátio da Segup, no bairro Radional. Se lá os veículos não estão protegidos, imaginemos nos lares de nós pobres mortais.

OUTROS ATAQUES

Carros incendiados no pátio de uma concessionária na Avenida dos Africanos

Carros incendiados no pátio de uma concessionária na Avenida dos Africanos

Mas a ousadia não parou por aí, não. Eles foram até uma concessionária de veículos, na avenida dos Africanos, no cruzamento com a subida da via de acesso ao Parque Timbiras, e atearam fogo em dois veículos que estavam no pátio da loja.

Foram incendiados uma camionete Hilux e um Jepp importado. O fato aconteceu por volta das 5h da madrugada de hoje. O dono estima que o prejuízo foi algo em torno de R$ 160 mil.

Na garagem da empresa Gonçalves, também Radional, os vândalos invadiram o local e atearam fogo em três ônibus.

A polícia Militar prendeu ontem três elementos que tocaram fogo em um ônibus da empresa de fretamento da Crisbel, que estava aguardando os brincantes de bumba boi do bairro da Alemanha, sendo um deles de menor idade.

A ação foi rápida. Os bandidos chegaram ao local com um galão de gasolina e pediram ao motorista que deixasse o veículo. Então eles atearam o fogo, colocando a população do bairro em pânico durante a noite de ontem e madrugada de hoje.

A polícia precisa responder às ações dos vândalos com atitudes mais duras para manter a ordem, a segurança da população, e a moral do governo. Aliás, Roseana Sarney que permanece acuada, é que menos tem se importado com o medo que invadiu a cidade.

Prefeitura realiza obra de drenagem no bairro Santa Bárbara

Cidade
 

A Prefeitura de São Luís deu início nesta semana à construção de uma rede de drenagem profunda na Rua Brasília, no Bairro Santa Bárbara. Com cerca de 500 metros de extensão, a obra vai solucionar os problemas de alagamentos no acesso principal ao bairro no período de chuvas.

O projeto consiste na implantação de tubulações em aço, com um metro e meio de diâmetro, além de uma galeria com 22 bocas de lobo e 11 poços de visita, que servem de acesso à rede canalizada.

“Esta é uma obra de infraestrutura urbana fundamental para a qualidade de vida da comunidade. Quando estiver pronta, vai trazer conforto, segurança e tranquilidade para os moradores, que não terão mais de viver sob tensão por conta dos recorrentes alagamentos que ocorriam no período chuvoso. O compromisso do prefeito Edivaldo é de melhorar a qualidade de vida do ludovicense”, afirmou o secretário de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo.

O sistema de drenagem vai orientar o fluxo correto de águas pluviais que, devido à geografia da região, escoavam do bairro São Raimundo e acumulavam sobre a pista principal de acesso ao Santa Bárbara. Na última estação chuvosa, devido ao volume atípico, o bairro ficou praticamente isolado, além de dificultar o acesso a outras comunidades que também utilizam a Rua Brasília, como Tajaçuaba, Vila Magril e Vila Vitória.

A execução do projeto segue em ritmo acelerado. As obras foram iniciadas na última terça-feira (16) e em três dias já foram escavados 150 metros da área onde serão instalados os tubos de escoamento da galeria. Nesse curto período, as equipes iniciaram a concretagem dos poços de visitas.

O início das obras com antecedência em relação ao período chuvoso trouxe alívio para os moradores. “A gente vinha cobrando uma providência e, quando começaram os serviços, foi um alívio para todos os moradores. Com essa obra vejo que existe um esforço da Prefeitura em trazer os benefícios para as comunidades”, afirmou a professora Maria de Jesus do Nascimento, 43 anos.

Coroadinho

A Prefeitura também está realizando o trabalho de infraestrutura em outros bairros da cidade como no Coroadinho. As equipes da Semosp realizam serviços de drenagem superficial na Rua Bom Jesus, a fim de solucionar o problema de acúmulo de água na pista, responsável por danificar a cobertura asfáltica. O local vai receber uma galeria, com trilho, de 7 metros de extensão, além de recomposição da camada de asfáltica.

“As melhorias têm chegado aos poucos. A gente sabe que muita coisa precisa ser feita ainda para melhorar o bairro, mas reconheço o esforço que a Prefeitura vem fazendo para atender as necessidades dos moradores”, comentou a aposentada Maria de Fátima Sousa.

Candidatos não podem mais ser presos, salvo em flagrante delito

Política
 

A partir deste sábado (20) candidatos a cargos eletivos não podem ser presos ou detidos. A proibição é estabelecida pelo Código Eleitoral, e vale desde 15 dias antes do primeiro, e não inclui casos de flagrante.

O Código Eleitoral também determina que de 30 de setembro (cinco dias antes das eleições) até 48 horas após o término da votação, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, a menos que em flagrante delito, em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.

Segundo turno

A proibição de detenção ou prisão vale também para o candidato qualificado para o segundo turno nas disputas para presidente da República ou governador, a partir de 11 de outubro (15 dias antes do segundo turno). Da mesma forma, a exceção é para os casos de flagrante.

A proteção aos eleitores, no segundo turno, vale desde 21 de outubro, até 48 horas após o encerramento da eleição, ou 28 de outubro. Novamente, estão excetuados os casos de flagrante delito, condenação criminal por crime inafiançável e descumprimento a salvo-conduto.

As informações são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

80% dos policiais do Maranhão fazem ‘bico’, aponta associação da Polícia Militar

Polícia
 

 

Pelo menos 80% dos bombeiros e militares desempenham atividades extras fora do expediente.

O Imparcial

A Polícia Militar é para servir ao cidadão e garantir a segurança nacional, cuja função tem status de dedicação exclusiva, conforme Decreto-Lei Federal nº 667, de 2 de julho de 1969. A atividade policial pode dividir espaço apenas com a de professor, desde que haja a compatibilidade de horários. Mas, para obter maiores rendimentos, policiais desempenham funções alheias às permitidas por lei. Quem opta ou se vê obrigado a realizar os chamados ‘extras’ ou ‘bicos’ reconhece os problemas, mas atribui à falta de condições – salariais e de trabalho.

“O militar se sente obrigado a fazer isso devido à má remuneração, excesso de trabalho sem horas extras e falta de incentivos à carreira”, diz o sargento e presidente da Associação dos Bombeiros e Militares do Maranhão, Jean Marry. Segundo ele, no estado, pelo menos 80% da categoria recorre a este expediente.
A consequência deste desvio de função pode ser desde a deficiência da prestação do serviço à população até situações mais graves como riscos à própria vida. Um caso deste terminou na morte do militar Clenildo Souza Gomes, dia 14 deste mês. Ele atuava como segurança na feira da Liberdade, quando foi surpreendido por dois homens que chegaram atirando. Mesmo baleado, ele conseguiu atingir os suspeitos, que foram mortos. As investigações seguem a linha de latrocínio (roubo seguido de morte) ou homicídio (cujo alvo seria o policial militar).
Em abril deste ano, o sargento Francinaldo Ribeiro Santos foi morto ao tentar impedir assalto próximo ao Terminal de Integração do São Cristóvão. Ele trabalhava como segurança em uma loja de peças no bairro. Em outro caso, outubro passado, o militar Ednaldo Batista Diniz foi assassinado a tiros durante em um bar, no Aterro do Bacanga. Ednaldo era lotado na Companhia de Turismo (CPTur) do Centro Histórico e trabalhava como segurança particular. O suspeito foi preso.
A função de segurança em festas, casas de show e para pessoas físicas é a mais comum entre os chamados ‘bicos’ feitos pelos policiais. Não é comum o uso da farda, mas alguns utilizam armamentos da corporação. “Fazemos isso porque ganhamos mal e não temos incentivos para crescer na carreira”, contou um policial que prefere não se identificar. Com uma remuneração de R$ 3.500, ele afirma que chega a ganhar até metade deste valor em uma noite como segurança em festas. “Casos como o do colega morto na Liberdade podem acontecer também durante a atividade policial, quando estamos de farda e bem mais expostos”.
Segundo Jean Marry, 70% do efetivo tem mais de 25 anos de trabalho e ainda permanece na função de soldado. “Não temos a perspectiva de alcançar um maior nível. Muitos se aposentam com a função em que iniciaram a atividade militar. É muito desestimulante”, reitera.
No que refere à Polícia Civil, lei estadual e o Estatuto da corporação preveem o desempenho de outras funções, desde que não conflitem com a atividade policial. É o que explica o Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA). No Estado são cerca de 2400 policiais civis, o menor efetivo do país. Apesar dos chamados do último concurso público, o efetivo não sofreu alteração, pois saíram agentes em tempo de aposentadoria. A remuneração oscila entre R$ 3 mil e R$ 5,5 mil, segundo o sindicato, valor considerado baixo pela categoria, que atribui a isto e à falta de condições devidas de trabalho a opção pelos ‘bicos’.

A reportagem procurou o comando da Polícia Militar para tratar do desvio de função, condições de trabalho, disponibilidade de armamentos, ações de incentivos e programas de qualificação do policial, porém, por compromissos no comando o titular, coronel Zanoni Porto não estava disponível.Atuação irregular

Ao assumir a função de segurança, os policiais estariam exercendo ilegalmente a profissão de vigilante. Este profissional se ocupa da guarda de patrimônio, é treinado em centros autorizados, regularizado com Certificado de Reciclagem emitido pela Polícia Federal e é reconhecido pela Lei Federal 7.102/2008. Também tem o direito ao porte de arma. “Não é correto por parte dos militares, mas a gente não culpa o policial porque entende que ele é uma vítima do sistema”, disse o presidente do Sindicato dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança, Vigilância e Transportes de Valores do Maranhão (Sindvig-MA), Raimundo Benedito Raposo. A fiscalização da atividade, do profissional e das instituições de formação cabe à Polícia Federal. “Mas, essa fiscalização não é existe, por isso, há muita clandestinidade na profissão”, afirma Raposo. Segundo a assessoria da Polícia Federal as fiscalizações são realizadas regularmente e aos casos flagrados aplicadas as medidas cabíveis. No Estado são cerca de 30 mil vigilantes, mas, apenas nove mil em atividade e dois mil sindicalizados.
Menor efetivo
No Maranhão são aproximadamente seis mil militares – média de um policial para cada 876 habitantes. O déficit no Maranhão é de 12 mil homens, um dos maiores do país. No Paraná há um policial para cada 610 habitantes e no Distrito Federal, melhor colocado, um para cada 168 pessoas. Estudo Perfil das Instituições de Segurança Pública, do Ministério da Justiça, do ano passado, aponta outros números preocupantes.

O militar maranhense dispõe de apenas uma arma de fogo para cada dois policiais; e a tropa de 693 algemas e 2.253 coletes à prova de bala, atingindo menos que um terço. No Espírito Santo, São Paulo, Paraná e Distrito Federal o número de coletes é superior ao efetivo. A remuneração atual varia de R$ 1.700 (soldado) até R$ 13.151 (coronel) – o 14º no ranking do país. A categoria considera um salário condizente o de Brasília, onde um soldado ganha R$ 7 mil.Dedicação exclusiva

Segundo o Decreto-Lei Federal nº 667, de 2 de julho de 1969, a carreira militar se apresenta durante as 24 horas do dia, ainda que o militar não esteja em serviço e determina a dedicação integral e exclusiva à função. O Decreto-Lei veda ao pessoal das Polícias Militares, em serviço ativo, fazer parte de firmas comerciais de empresas industriais de qualquer natureza ou nelas exercer função ou emprego remunerados. O artigo 16, do decreto federal nº 88.777/83 (R-200) determina que a carreira policial militar atividade continuada e inteiramente devotada à finalidade peculiar das Polícias Militares, denominada Atividade Policial Militar. O mesmo vale para o Corpo de Bombeiros Militar.


Deputado estadual Roberto Costa - 15789

Deputado Estadual Carlinhos Amorim - 12123

Deputado Estadual Rigo Teles - 43200

Deputado Federal Pereirinha - 1733

Deputado Estadual Aristides Milhomem - 27131

Deputado Estadual Stenio Rezende - 28029



Contatos

E-mail: [email protected]
Telefone: 98 3236-1351
Celular: 98 8722-6094
Publicidade

Arquivos

Posts ordenados por data de publicação.
Publicidade