Publicidade

Luís Cardoso – Bastidores da notícia

Bastidores de notícias de política, judiciário, crime e esportes.

Busca em todo o site

Carro de luxo usado pelos Macedo pertence a ex-sócia da BR Construções

Política
 

De O Estado

IMG_7935

Um carro de luxo usado pelo deputado Fábio Macedo (PDT), e registrado em nome de Leila Assunção da Silva – fundadora da BR

Construções,contratada sem licitação pelo Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran) por
R$ 4,8 milhões para fornecer mão de obra ao órgão – é mais uma das ligações entre a firma, o empresário José Wilson Macedo, o Dedé Macedo, e o governo Flávio Dino (PCdoB).

O contrato foi questionado na Justiça, por meio de ação popular da deputada estadual Andrea Murad (PMDB), chegou a ser suspenso, por decisão do juiz Clésio Coelho Cunha, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, mas voltou a ser considerado legal após decisão do Tribunal de Justiça.

Principal elo entre a BR e o empresário Dedé Macedo, Leila Assunção deixou o quadro societário da empresa que abriu com o genro, Rafael Aranha Araújo, no fim do ano passado. A ele, então, repassou o controle social do negócio, destinando-lhe 98% das cotas de capital. No lugar dela, entrou Bruno Coelho – por isso a alteração também do nome da firma, que nasceu como LR Construções, e só depois da saída da fundadora tornou-se BR.

No início do ano, a ex-proprietária da BR Construções foi nomeada chefe de gabinete do deputado Fábio Macedo (PDT), filho de Dedé Macedo. O cargo lhe rende salário mensal de mais de R$ 10 mil.

Apesar de ser a funcionária do gabinete, no entanto, é de propriedade de Leila Assunção um veículo BMW X3 2014/2015 usado pelo parlamentar e por sua esposa, Lorena Macedo, em São Luís.

O importado, que custou R$ 200 mil, segundo informa o banco de dados do próprio Detran- MA, foi adquirido no fim do ano passado, e emplacado no dia 18 de dezembro. O carro está financiado pela funcionária de Fábio Macedo, na BMW Financeira.

Na Assembleia, o veículo é normalmente encontrado na garagem do deputado Fábio Macedo. Nele chegam e saem o parlamentar e sua esposa – esta também o utiliza diariamente e esteve com ele recentemente em um salão de beleza da capital.

Na traseira do importado, o casal já afixou até um adesivo com o símbolo da igreja evangélica que frequenta.

Relações – Foi esse tipo de relação entre a BR Construções e a família Macedo o que acabou mais chamando a atenção do juiz Clésio Cunha quando ele decidiu conceder liminar em ação popular protocolada pela deputada Andrea Murad.

Para o juiz Clésio Cunha, essa relação sugere “possível ofensa ao princípio da moralidade e impessoalidade”.

“Percebo possível ofensa ao princípio da moralidade e impessoalidade […] haja vista a mudança da estrutura societária da sociedade empresarial às vésperas da celebração do contrato, tendo em vista que a antiga sócia Leila Assunção da Silva deixou a sociedade, sendo substituída pelo genro, e, em cerca de dois meses, assumiu cargo em comissão no gabinete do deputado Fábio Macedo”, despachou o juiz.

A liminar foi revogada dias depois pelo desembargador José de Ribamar Castro, ao analisar agravo do Governo do Estado que ignorou as relações entre a empresa e um dos principais doadores de campanha do governador.

Mais

Após O Estado revelar as circunstâncias da contratação da BR Construções pelo Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), a deputada estadual Andrea Murad (PMD) classificou o episódio como um “escandaloso caso de contratação para pagar débitos de campanha”.

Depen, Marinha e 7 órgãos abrem inscrições para 3,3 mil vagas

Política
 

G1

Pelo menos 9 órgãos abrem inscrições na segunda-feira (27) para 3.386 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade.

Os salários chegam a R$ 15.217 na Prefeitura de Curitiba. Somente na Polícia Militar de São Paulo são 2 mil vagas.

Departamento Penitenciário Nacional (Depen)
O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) divulgou edital de concurso público para 258 vagas em cargos de níveis médio/técnico e superior. Os salários vão de R$ 3.679,20 a R$ 5.403,95. As inscrições devem ser feitas de 27 de abril a 17 de maio pelo site www.cespe.unb.br/concursos/depen_15. As provas objetivas serão aplicadas na data provável de 28 de junho. O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado, uma vez, pelo mesmo período (veja a matéria completa).

Marinha
A Marinha divulgou dois editais para um total de 273 vagas, sendo 230 vagas para o Colégio Naval e 43 para a Escola Naval. Para o colégio, as inscrições podem ser feitas no período de 27 de abril a 15 de junho pelos sites www.ensino.mar.mil.br e www.ingressonamarinha.mar.mil.br. Já para a escola, as inscrições estarão abertas de 27 de abril a 5 de junho. Os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, além de inspeção de saúde, teste de aptidão física, entre outros (veja as matérias completas do Colégio Naval e da Escola Naval).

Polícia Militar de São Paulo
A Polícia Militar do Estado de São Paulo vai abrir concurso público para 2 mil vagas de soldado PM de 2ª classe do Quadro de Praças de Polícia Militar (QPPM). O salário é de R$ 2.901,03. As inscrições estarão abertas de 27 de abril a 22 de maio pelo site www.vunesp.com.br. As provas escritas serão aplicadas na data provável de 5 de julho, a partir das 14h.O concurso terá validade de 90 dias e poderá ser prorrogado por igual período (veja a matéria completa).

Prefeitura de Catolé do Rocha (PB)
A Prefeitura de Catolé do Rocha (PB) divulgou edital de concurso público para 48 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. As remunerações vão de R$ 788 a R$ 5.075,59. As inscrições estarão abertas de 27 de abril a 10 de maio pelo site http://comvest.uepb.edu.br. A prova objetiva está prevista para o dia 31 de maio (veja a matéria completa).

Prefeitura de Curitiba
A Prefeitura de Curitiba abrirá concurso público para 460 vagas em cargos de níveis médio e superior. Os salários vão de R$ 2.362,80 a R$ 15.217. As inscrições podem ser feitas de 27 de abril a 20 de maio pelo site www.nc.ufpr.br. As provas estão previstas para o dia 28 de junho (veja a matéria completa).

Prefeitura de Jaguaruçu (MG)
A Prefeitura de Jaguaruçu (MG) fará processo seletivo para 13 vagas em cargos de níveis médio e superior. As remunerações variam de R$ 872 a R$ 2.180. Os candidatos podem se inscrever de 27 de abril a 10 de maio pelo site www.integralsolucoes.com.br. A validade da seleção será de 2 anos, podendo ser prorrogado por igual período (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Pesqueira (PE)
A Prefeitura de Pesqueira (PE) divulgou edital de concurso público para 87 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários variam de R$ 788 a R$ 1.595,82. As inscrições devem ser feitas de 27 de abril a 30 de maio pelo site www.funvapi.com.br. A prova objetiva será aplicda na data provável de 12 de julho (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de Santa Rita do Araguaia (GO)
A Prefeitura de Santa Rita do Araguaia (GO) vai abrir concurso público para 97 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 788 a R$ 10 mil. As inscrições estarão abertas de 27 de abril a 22 de maio pelo site www.torresadvogadosassociados.com.br. Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, ainda haverá prova de títulos para os cargos de nível superior e prova de digitação para agluns cargos (veja o edital no site da organizadora).

Prefeitura de São José do Rio Claro (MT)
A Prefeitura de São José do Rio Claro (MT) fará concurso para 150 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. As remunerações variam ade R$ 788 a R$ 10.609,07. As inscrições podem ser feitas pelo site www.grupoatame.com.br no período de 27 de abril a 14 de maio. A prova está prevista para o dia 14 de junho (veja o edital no site da organizadora).

Clínica faz campanha para tornar você uma celebridade

Política
 

A Clínica Studio Corpus abriu campanha com tratamento de celebridade para antigos e novos clientes. O Criolipolise é a mais nova tecnologia não invasiva de congelamento e redução em até 30% da gordura para homens e mulheres a preços promocionais.

Confira abaixo a campanha:

a

A CORRUPÇÃO OFICIALIZADA.

Política
 

Por Abdon Marinho

Advogado

Anestesiados pelo volume sempre crescente da corrupção no Brasil, poucos se deram conta da gravidade que foi a divulgação – com cinco meses de atraso – do balanço da Petrobras, ocorrido no último dia 22 abril, por coincidência o dia consagrado à chegada dos portugueses por estas terras brasilis.

Depois de muitos anos a maior empresa brasileira registrou um prejuízo monumental, o que já seria motivo de apreensão, ainda mais e principalmente, porque, pela primeira vez na sua história foi estimado que, além do prejuízo causado pela incompetência – este é o termo. A incompetência causou um prejuízo de mais de 20 bilhões a empresa, decisões motivadas pela politicagem, sem amparo técnico ou pela falta de zelo –, foi apurado que a corrupção, o suborno, a propina, fizeram a empresa perder, estimados, R$ 6,2 bilhões de reais.

O dado é oficial, mais de 6 bilhões escoaram pelo ralo da corrupção, dinheiro seu, meu, nosso, que todos os dias pagamos um pouco da conta ao abastecermos nossos veículos, e, principalmente, dos milhares de investidores da empresa que confiaram suas economias nas promessas dos governantes do país dirigentes da empresa. Dinheiro suado que foi parar na conta de empresários espertalhões e políticos desonestos. Acredito que não exista outro exemplo, em todo mundo e em toda história, com números tão expressivos.

Números estes, que apesar de absurdamente superlativos, são questionados por pessoas serias. Um exemplo disso são os valores investidos nas refinarias premium que constam noutra conta, estão juntos aos prejuízos com as mesmas refinarias e com o setor elétrico, num montante de 7,3 bilhões de reais. Um engenheiro a quem consultei me garantiu que uma obra honesta não consumiria os mais de 2 bilhões de reais que foram consumidos na refinaria de Bacabeira, apenas em terraplanagem. Segundo ele, está claro que grande parte do que foi gasto ali, foi drenado para a corrupção. Não tenho como duvidar de sua análise, mesmo porque, pelo pouco que conheço de engenharia sempre me pareceu um volume de recursos demais expressivo para limparem e fazerem a terraplanagem.

Como este, são muitos os exemplos, levando-nos à convicção de que já os vergonhosos números da corrupção na empresa, estão subestimados, corrompidos para baixo, por assim dizer. Corromperam a corrupção.

Embora a mídia, quase toda subsidiada pelo governo, com a divulgação do balanço que oficializou a corrupção (como se se tratasse da coisa mais normal do mundo, termo nas planilhas de balanços de empresas uma rubrica destinada a corrupção), tenha se apressado em dizer que que a crise na Petrobras era uma página virada. Os que nisso creem são tolos, ingênuos ou querem nos enganar. O que já é um mal recomeço.

A Petrobras, diferente do querem fazer crer, está longe de sair do atoleiro. Trata-se uma empresa das mais endividadas do mundo, neste setor, são mais de US$ 100 bilhões de dólares; a desvalorização do petróleo, apresenta um cenário pouco promissor, sem contar o barateamento, cada vez mais presente, de outras formas de energia, fazendo com que o mundo se torne cada vez mais menos dependente do petróleo.

Equivocam-se ao pensarem que a divulgação do balanço representa o fim dos problemas. Embora fosse o certo a fazer diante da crescente pressão e do fato de que a empresa brasileira poderia ficar impedida de continuar operando nas bolsas estrangeiras, a divulgação do balanço serve de prova e reforça as ações judiciais de milhares de investidores que já questionam na justiça de seus países pedindo reparação, e levará muitos outros a seguirem o mesmo caminho.

Se já tinham razão para buscar reparação, agora têm a prova oficial de que sofreram prejuízos pela má gestão e, mais grave, pela corrupção.

A busca por reparação não se restringe apenas aos investidores estrangeiros, muitos brasileiros estão conscientes que foram enganados (roubados, seria a melhor palavra) já se organizam em busca de ressarcimento dos seus prejuízos. Meu escritório, inclusive, já tem minutas e pretende ingressar nos próximos dias com ações neste sentido.

Se para o público externo o discurso é um, a Petrobras tem consciência de suas dificuldades, tanto é assim que projetos já em estado avançado de conclusão como é o caso da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco e do pólo petroquímico do Rio de Janeiro, foram suspensos sem data para o reinicio das obras, e as duas refinarias premium, no Maranhão e Ceará, após consumirem quase R$ 3 bilhões de reais, foram simplesmente canceladas.

No caso da refinaria de Bacabeira, Maranhão, a Petrobras já até propôs a devolução do terreno ao governo estadual. Talvez o governo estadual tenha a ideia de abrir incentivos para um pólo industrial na área.

Nestes sonhos desfeitos, melhor sorte tiveram os potiguares, a terceira refinaria a ser construída no Rio Grande do Norte, e que pouco se fala, não chegou a sair do campo das especulações, não chegando a levar prejuízos aos empresários locais.

O Brasil deste o dia 22 de abril passou para a história como o país a ter uma rubrica nos seus balanços oficializando a corrupção. Tal fato não é motivo só de vergonha ou constrangimento para todos os brasileiros honestos, vai além, trata-se um vexame nunca antes experimentado pelo país, uma nódoa que passamos a carregar por muitos anos.

Não que ignorássemos a corrupção, um olhar mais acurado sabe que ela é maior do que o foi documentado até aqui e que se ramifica por diversas outras empresas e órgãos governamentais, mas pela primeira vez foi quantificada – ainda que questionada no seu volume –, oficializada em um balanço.

Um constrangido pedido de desculpas do presidente da empresa (que não tem culpa, posto que assumiu agora), não é suficiente. O país exige que os culpados por esse vexame, todos eles, não saiam impunes do episódio, que tudo seja apurado, todos os culpados punidos severamente e todo o produto do roubo devolvido aos cofres da empresa, aos cofres públicos e aos bolsos dos milhares de acionistas.

O Brasil precisa tirar uma lição deste vexame, não podemos, simplesmente, nos conformar com a falsa ideia que página foi virada. Não, não foi virada. Só será quando todos os envolvidos pagarem pelo vexame e a humilhação que passa os cidadãos de bem deste país diante dos olhos das demais nações.

Abdon Marinho é advogado.

Ricardo Murad denuncia matança em UTI de hospital do estado.

Política
 

Ricardo Murad

Ricardo Murad

Na noite de sábado, o ex-secretário de Saúde do Estado, Ricardo Murad, publicou mais uma grave e séria denúncia sobre os descasos na rede estadual de saúde.

Desta vez, a falta de gestão no Hospital Macrorregional de Coroatá levou a óbito 3 crianças e 2 adultos na UTI da unidade em uma fatalidade ocorrida no dia 18 de março.

Em sua página na rede social, Ricardo Murad explica que a falta de energia provocou danos nos equipamentos de informática que gerenciam a usina de gazes.

Ele explica que nesse momento, o protocolo de emergência deveria ser acionado, mas como o gerador não entrou no automático e também não havia eletricista de plantão, faltou oxigênio na UTI do Hospital.

Segundo ele, nesses casos usa-se os cilindros de oxigênio, só que estavam sendo substituídos e ainda não haviam chegado no hospital por causa do contingenciamento de gastos. Ricardo Murad disse ainda que nessas situações excepcionais, existem dentro das UTI’s cilindros menores para serem utilizados, o que não foi o caso.

“No Macrorregional de Coroatá tem 20 cilindros pequenos que supririam pelo tempo necessário até o restabelecimento do fornecimento de oxigênio pela usina, evitando que os pacientes viessem a óbitos, porém, estes procedimentos emergenciais não foram tomados. Na verdade, assassinaram as crianças e os adultos que estavam sob a guarda e responsabilidade do Estado”, disse o ex-secretário.

Ainda na sua página, Ricardo Murad criticou a gestão da equipe de Flávio Dino e considerou o trabalho do atual governo um verdadeiro desmonte na saúde pública do Maranhão e que reflete imediatamente nas áreas estratégicas, especialmente na manutenção dos serviços essenciais.

“Neste ponto, não temos como negar que gerenciar uma unidade de média complexidade e Unidades de Tratamento Intensivos exige conhecimento, competência, funcionários especializados e, principalmente, comprometidos”

. Na avaliação de Murad, os órgãos no governo Flávio Dino trabalham para o fortalecimento e aparelhamento do seu PCdoB.

“A redução do custeio, as demissões dos profissionais habilitados e a direção entregue a cabos eleitorais sem nenhum preparo só poderia dar nisso. Esse governador despreparado e criminoso, não tem idéia do que fizemos nesses cinco anos em que estivemos à frente da SES. Ativamos 246 novos leitos de UTI, modernizamos e equipamos os 66 que existiam e hoje a rede conta com  312 leitos próprios ativos, permanentemente ocupados com pacientes que dependem deles para sobreviver”, escreveu Murad.

Hoje, 26, dia nacional de prevenção e combate a hipertensão; veja mitos e verdades

Política
 

Colaboração da Unimed

Mitos e verdades sobre a hipertensão arterial

Mito número 1: A hipertensão arterial é uma doença curável.

A hipertensão arterial é uma doença que  pode ter cura, no entanto, este fato ocorre numa minoria dos casos.Em menos de 10% dos hipertensos encontramos uma causa curável para a doença.Na maioria das pessoas, a hipertensão arterial é uma doença causada por diversos fatores (chamada de doença multifatorial).Estes fatores atuam de uma forma conjunta e complexa. O avançar da  idade, raça, estresse psicossocial , história familiar, excesso de peso, sedentarismo, ingesta excessiva de sal, entre outros fatores , estão  envolvidos na gênese da doença.Mito número 2: A  hipertensão arterial costuma causar sintomas, como a dor de cabeça.A  hipertensão arterial  não costuma causar sintomas, principalmente  em  hipertensos crônicos. Por este motivo, a doença  é conhecida como a “matadora silenciosa”. Sintomas como dor de cabeça, mal estar, tonturas e sangramento nasal , não são um bom indicativo da  presença de hipertensão arterial .A  MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial), exame que correlaciona valores da pressão arterial e os sintomas referidos pelo paciente ao longo do dia, reforça a natureza assintomática da doença.

Mito número 3: As pessoas devem apresentar um valor da pressão arterial relativamente constante.

A pressão arterial costuma variar a cada batimento cardíaco, de acordo com as atividades exercidas pelo indivíduo. A pressão arterial costuma ser maior em situações de estresse , excitação ou esforço físico ( exemplos: dirigir , participar de uma reunião de negócios ou durante a atividade sexual).Durante o período do sono , costuma haver uma queda fisiológica da pressão arterial (cerca de 10 a 20% a menos  quando comparada a pressão arterial média durante o dia).Os idosos apresentam uma grande variabilidade da pressão arterial, podendo num mesmo dia, apresentar valores discrepantes em curtos intevalos de tempo.

Mito número 4: É normal que as pessoas idosas tenham uma pressão arterial mais elevada.

A pressão arterial máxima ou sistólica costuma aumentar com a idade, enquanto que a pressão arterial mínima ou diastólica, não aumenta  (ou até diminui), após os 50 anos .Por isso, em idosos, é comum haver apenas uma elevação da pressão arterial máxima (hipertensão arterial sistólica isolada).Tanto para adultos como para idosos, uma pressão arterial sistólica maior ou igual a 140 mmhg é considerada sempre elevada. Nos idosos, a pressão arterial sistólica é a mais indicativa do desenvolvimento de complicações cardiovasculares, como o derrame cerebral , infarto do miocárdio e a insuficiência cardíaca.

Mito número 5 : A aproximação dos valores da pressão arterial máxima  com  os valores da pressão arterial mínima, é indicativa de um ataque cardíaco.

Esta situação mencionada acima, mais comumente vista em hipertensos mais jovens, nada mais é do que uma elevação isolada ou predominantemente  da pressão arterial mínima ou diastólica (exemplo: 130 / 98 mmHg).Embora este fato também acarrete um aumento do risco de complicações cardiovasculares com o passar do tempo , ele não é indicativo da ocorrência imediata de um ataque cardíaco (infarto do miocárdio).

Mito número 6: Iniciar uma medicação anti-hipertensiva pode deixar o organismo de um paciente hipertenso dependente da mesma.

A grande maioria dos hipertensos que inicia uma medicação anti-hipertensiva, acaba tendo que usá-la de uma forma contínua e indefinida, no entanto, mudanças significativas dos hábitos de vida  poderão resultar em uma normalização da pressão arterial. Nestes casos, a medicação anti-hipertensiva poderá não ser mais necessária, podendo ser suspensa sem acarretar prejuízos ao paciente.

Mito número 7 : Uma vez que a minha pressão arterial está controlada, poderei deixar de tomar a minha medicação.

A normalização da pressão arterial costuma ser fruto da ação de uma ou mais medicações anti-hipertensivas , além disso, as mudanças dos hábitos de vida são fundamentais. Como a ação destas drogas é transitória, a suspensão das mesmas  elevará novamente a pressão arterial.Em resumo, hipertensos que controlaram sua pressão arterial após a introdução de medicamentos, não devem suspendê-los sem uma devida orientação médica.

Mito número 8: No dia da consulta , não devo tomar a medicação antihipertensiva, pois só assim meu médico saberá  de fato  como está a minha pressão arterial.

Nos hipertensos em uso de medicação, a medida da pressão arterial sob o uso corrente destas drogas trará informações importantes sobre como está sendo o tratamento da doença. Logo , as medicações não deverão ser suspensas no dia da consulta.

Mito número 9 : As medicações anti-hipertensivas afetam o desempenho sexual.

Certos betabloqueadores, diuréticos ou a alfa-metil-dopa, podem atingir a esfera sexual. No entanto, hoje dispomos de inúmeras drogas  efetivas e bem toleradas , que não apresentam influência sobre o desempenho  sexual do paciente hipertenso.

Mito número 10: Medicamentos manipulados  são tão eficazes quanto os genéricos  ou  aqueles  de  formulação galênica (medicamento de referência).

Nunca troque o receituário de seu médico  no balcão da farmácia. As diretrizes dos especialistas em hipertensão arterial   costumam sugeriri o uso das medicações de formulação galênica (medicamento de referência ou similires). Os medicamentos genéricos , que passaram por testes de bioequivalência (comprovando sua efetividade) também podem ser usados. Evite as medicações manipuladas, pois são menos confiáveis .

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr. (especialista em Hipertensão Arterial pela SBH).

Luis Fernando agrega valor à disputa em São Luís…

Política
 

Luis Fernando discursa para um empolgado Flávio Dino, que aplaude entusiasmado, ao lado de Brandão e demais tucanos

O próprio Luis Fernando Silva se mostra refratário à ideia de disputar a Prefeitura de São Luís.

Mas até mesmo o governador Flávio Dino (PCdoB0 reconhece nele talvez a melhor opção para agregar valor à disputa na capital maranhense.

Luis Fernando é comprovadamente preparado e já mostrou competência ao administrar São José de Ribamar, município com problemas praticamente idênticos aos de São Luís.

E ninguém questiona que ele transformou a cidade balneária em referência nacional.

Flávio Dino fez questão de chancelar a ficha de Luis Fernando no PSDB

O PSDB, novo partido de Luis Fernando, sabe do seu potencial e sabe que não pode ver o cavalo selado passar em São Luís, onde o prefeito Edivaldo Júnior (PTC) ainda amarga índices subterrâneos de aprovação popular.

Não à toa, os tucanos optaram por realizar em São Luís a festa de um filiado que, teoricamente, terá domicílio eleitoral em Ribamar.

Para o PSDB, Luís Fernando representa o que de melhor tem na classe política em opção para disputar o poder político na capital maranhense.

Para Flávio Dino, Luis Fernando representa a certeza de um parceiro pronto a encarar o desafios de mudar o Maranhão.

Resta agora o próprio Luís Fernando conscientizar-se disto.

É aguardar e conferir…

Deputado Zé Inácio defende licitação para Ferryboat em audiência pública

Política
 

deputado Zé Inácio participa de audiência publica que trata sobre licitação de ferry boats.

deputado Zé Inácio participa de audiência publica que trata sobre licitação de ferry boats.

O deputado Zé Inácio participou na manha desta sexta-feira (24) da audiência pública que tem como proposta a realização da licitação do serviço público de transporte aquaviário no trajeto ponta da Espera/Cujupe.

O evento foi promovido pelo Governo do Estadoe pela Agencia Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB).
Zé Inácio (PT) que é da Baixada Maranhense e usuário frequente do transporte de Ferryboat e por tanto conhece muito bem a realidade, destacou durante audiência a importância de uma licitação em caráter de emergência para que os usuários desse tipo de transporte possam ter serviço de qualidade.

“A questão central para melhorar o serviço do ferry boat é que se faça a licitação no sistema. Existe um monopólio de duas empresas. E a única forma de melhorar o serviço é que se façaa licitação no sentido de estabelecer a livre concorrência, de modo que empresas de outros Estados ou até mesmo de outro país que atuam nesse ramo possam concorrer e participar e possam oferecer os serviços de qualidade”, frisou o parlamentar.

O presidente da MOB, José Arthur Cabral fez uma exposição do critério que será adotado para a concessão do serviço público e omodelo de contratação que será adotado pelo Estado para a contratação deste serviço. Atualmente, as empresas que realizam o transporte via ferry-boat operam com base em permissão precária e a prestação de serviços tem sido motivo de reclamações por parte dos usuários.

Ano passado, o Ministério Público cobrou das empresas que operam os ferryboats, a melhoria na qualidade do serviço oferecido à população. A partir da licitação, o Estado tem como objetivo definir critérios que garantam à população a prestação de serviço de qualidade.

Criança de 3 anos morre por negligência médica em Pinheiro

Política
 

Por Neto ferreira

Ana Ribeiro, que perdeu o seu filho Pedro Rhyan de 03 anos, no último dia 16 por negligência médica do Hospital Materno Infantil de Pinheiro, divulgou um relato, onde manifesta sua dor e conta detalhes dos fatos que levaram a perda de seu filho.

Na carta, ela lamenta a chegada do dia das mães em que não terá o filho ao seu lado e culpa médicos, enfermeiros e funcionários do Hospital pela irresponsabilidade, negligência e omissão na hora de prestar socorro.

Ela retala que entregou o filho no centro cirúrgico para uma cirurgia simples de hérnia que duraria vinte minutos. Após a cirurgia, a criança passou muito mal. Ana Ribeiro chegou a pedir encaminhamento para que o menino fosse levado a São Luís, mas o pedido foi negado. Após ser mal tratada por enfermeiros e funcionários, a mãe desesperada decidiu pedir ajuda a políticos da cidade, sem sucesso.

Ela acabou recorrendo à ajuda de um amigo secretário do município de Chapadinha, que prontamente a atendeu, enviando uma ambulância equipada para levar seu filho a São Luís e tentar salvar sua vida. A criança acabou falecendo no caminho.

“Hoje sinto vergonha de ser Pinheirense, saber que um município como Pinheiro não tem U.T.I. e nem mesmo uma ambulância com uma mini U.T.I. Mandaram meu filho em coma pelo Ferry-Boat sem nenhuma estrutura, apenas no soro, isso era desumano pela gravidade do problema. E hoje mesmo depois desse crime bárbaro esses que se dizem profissionais ainda continuam atuando no mesmo hospital, como se nada tivesse acontecido, colocando muitas vidas em risco”, diz um trecho do desabafo.

O mais impressionante é que Pedro Rhyan era filho de Jersei Lobato, funcionário do Sistema Pericumã de TV, de propriedade do prefeito de Pinheiro, Filuca.

Deputada Ana do Gás apoia Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Mearim

Política
 

deputadas estaduais Ana do Gás (PRB)

deputadas estaduais Ana do Gás (PRB)

A Constituição Federal do Brasil no Art. 225 diz: “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.Partindo desta premissa a Deputada Ana do Gás (PRB), presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Maranhão, entende e apoia o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Mearim, que se reuniu no último dia 23, na cidade de Pedreiras.

O objetivo do encontro foi validar e garantir do governo do Estado a criação do Fundo Estadual de Recursos Hídricos, que ajudará a desenvolver politicas próprias para revitalização dos rios, combatendo o uso desenfreado destes recursos naturais, preservando a diversidade e a integridade do rio que abastece um quarto da região do Maranhão.

A deputada Ana do Gás que, por conta de um outro compromisso não pôde comparecer à reunião, telefonou para a organização do evento e pediu ao colega deputado Fábio Macedo, também membro da Comissão, que a representasse. Além disso, a parlamentar designou sua Assessoria Técnica ao evento para se inteirar dos temas debatidos e tomar nota de suas demandas, para que assim possa, junto à Assembléia Legislativa, propor, indicar e aprovar os pleitos deste comitê.

“Infelizmente não pude estar na abertura do evento que é tão importante para o Maranhão, mas me inteirei do que foi debatido e dou o meu apoio pessoal, bem como da própria Comissão para aprovação do Fundo de Preservação da Bacia do Mearim. Entendemos que preservar os recursos naturais e a sua utilização na forma legal, dentro de condições que assegurem a sua preservação, inclusive, quanto ao seu uso, é o nosso papel e defendo essa causa, por isso estou presidindo essa importante comissão”, destacou a parlamentar.

Ana do Gás lembrou ainda que desde a década de 1990, o debate sobre o meio ambiente e mudanças climáticas vem se intensificando, com debates, pesquisas científicas para a verificação desses impactos que mostram o quanto é urgente a busca por soluções. “Precisamos avançar e partir para medidas práticas, fortalecidas por políticas públicas eficazes para combatermos o uso desenfreado desses recursos e a aprovação do fundo proposto pelo comitê é fundamental para estabelecemos ações preventivas permanentes”, concluiu a Deputada.

Castelo e amigos vão deixar o PSDB por causa de Brandão

Política
 

O deputado federal e ex-prefeito de São Luís, João Castelo, não aguentou mais tanta humilhação e constrangimento dentro do seu próprio partido, o PSDB, de quem foi presidente por um bom período.

O motivo é simples: o vice governador, o também tucano Carlos Brandão. Conhecido nos meios políticos nacional e local como “grude”, apelido dado pela ex-primeira dama Alexandra Tavares, Brandão não saia da casa de Castelo.

Ate que foi guindado ao posto de presidente do diretório regional do PSDB e conseguir se viabilizar como candidato a vice na chapa de Flávio Dino.

Não demorou muito passou a descartar o ex-prefeito de São Luís e para entornar o caldo, defenestrou a ex-prefeita de São Luís e esposa de Castelo, Gardênia Gonçalves, do posto de presidente do diretório municipal do PSDB em São e em seu lugar emplacou o ex-deputado federal Pinto da Itamaraty.

Agora pela manhã Castelo foi prestigiar o ingresso do ex-prefeito de Ribamar, Luis Fernando, no ninho tucano. Mas foi logo avisando que vai deixar o partido junto com seu grupo político.





  • Polls
    Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.

  • Contatos

    E-mail: [email protected]
    Telefone: 98 3236-1351
    Celular: 98 8722-6094

    Arquivos

    Posts ordenados por data de publicação.