O Delegado de Polícia Civil do Maranhão, Davi Nolêto, gravou um vídeo onde relata, emocionado, que o filho portador de Transtorno do Espectro Autista (TEA), teve matrícula negada pelo Colégio Educallis, unidade localizada no bairro Calhau, em São Luís.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é resultado de alterações físicas e funcionais do cérebro e está relacionado ao desenvolvimento motor, da linguagem e comportamental. O TEA afeta o comportamento da criança. Por conta disso, a unidade escolar alegou não ter vaga disponível para portadores de autismo.

Assista o relato de Nolêto:

Após denúncia, o delegado recebeu apoio dos colegas através de nota pública do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão repudiando o ato discriminatório.

Confira:

Foto Reprodução

A direção do Colégio Educallis se manifestou sobre o caso: “Queremos esclarecer nossa posição e convidamos vocês a lerem nossa nota oficial com atenção. Acreditamos no diálogo construtivo e no respeito a todos os pais, alunos e responsáveis. Juntos, podemos esclarecer os fatos e fortalecer a nossa comunidade inclusiva”.

Veja a nota oficial a seguir,


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.