Doses estão à disposição de crianças de um ano até menores de cinco e pessoas com até 49 anos nas 63 unidades da rede; ação de mobilização integra as estratégias de saúde da gestão do prefeito Edivaldo

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), reforça a informação de que oferece, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, em 63 unidades de saúde da rede, a vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba. O objetivo é imunizar, de forma permanente, o público-alvo, ou seja, crianças de um ano até menores de cinco anos. Além das crianças, pessoas com idades até 49 anos também poderão se vacinar. A convocação dos grupos prioritários para a tríplice viral faz parte das estratégias de mobilização na capital promovidas pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior. A ação é coordenada pela Superintendência de Vigilância Sanitária e Epidemiológica.

Para o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, é importante o comparecimento da população para evitar casos das doenças, como tem ocorrido em alguns estados brasileiros. “É importante que os responsáveis compareçam com suas crianças e contribuam para a saúde delas, e para que a capital se mantenha livre dessas doenças”, afirmou.

Em outubro deste ano está previsto o dia D da Campanha de Multivacinação, que englobará, além da tríplice viral, outras vacinas da rede. No ano passado, durante campanha determinada pelo Ministério da Saúde (MS), foram vacinadas 61 mil crianças na capital maranhense.

A vacina tríplice viral é contraindicada para pacientes gestantes, ou em estado febril, ou com registro de reação anafilática em doses anteriores ou usuários com imunodeficiência congênita ou adquirida.

SARAMPO

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, que pode ser transmitida pelo contato com secreções. Os primeiros sintomas são parecidos com os da gripe, mas evoluem ainda para o aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo.

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, atualmente, 53 cidades em quatro estados brasileiros – São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Paraná – se mantém com surto ativo. No último dia 6 de agosto, o Ministério divulgou alerta aos pais, mães e responsáveis que vão viajar com os filhos de seis meses a menores de um ano de idade para municípios em situação de surto ativo do sarampo no país. A recomendação é que todas essas crianças, nesta faixa etária, sejam vacinadas contra a doença, no período mínimo de 15 dias, antes da data prevista para a viagem. Além de proteger, a medida de segurança pretende interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo no país.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.