Jovem de 29 anos, Grazielli Martinelli era estilista famosa em Belém e lutadora de causas sociais e indígenas da Amazônia. Dona de um sorriso encantador e enorme força para enfrentar a depressão, não resistiu ontem, dia 02, segunda-feira, entrou em surto psicótico e se jogou para a morte de um prédio de 12 andares, em Belém do Pará.

Ela, seminua, alcançou a cobertura de um prédio de 12 andares da rua João Balbi, entre a Travessa Quintino Bocaiúva e a avenida Visconde de Sousa Franco, no bairro Nazaré e ficou andando de um lado para outro, falando palavras desconexas. Centenas de pessoas se aglomeraram nas pistas enquanto integrantes do Corpo de Bombeiros tentavam salvar a vida da empresária.

Após cinco horas, a estilista percebeu a presença de um bombeiro e se jogou para a morte, caindo no telhado de uma casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Grazielli vinha comentando sobre o vazio que se instalou em sua vida e da vontade de lutar para vencer a depressão, como mostra sua rede social abaixo:

No vídeo abaixo, o blog mostrará apenas o momento em que a profissional da moda caminhava no andar superior, evitando publicar o instante em que Grazielli se joga para a morte:

SETEMBRO AMARELO

Em todo o Brasil o mês de setembro ficou marcado pela campanha de combate ao suicídio, que geralmente se associa ao estado depressivo de pessoas. Por isso ficou conhecido como Setembro Amarelo. A campanha discute a prevenção ao suicídio como forma de alertar a população para a morte que ronda nossos lares e nossos familiares sem que a gente perceba mais claramente.

A Organização Mundial de Saúde (OMS), concluiu que o suicídio é a única causa de mortalidade que não teve redução no número de casos nos últimos anos. E, por isso, considera a divulgação de informações como forma de prevenção.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.