Conhecido como “Esqueleto da morte”, aquele conjunto de armação de ferro da Oi que fica na Cohama, voltou a ser palco de  mais um suicídio em São Luís. Empresário, evangélico, pai de dois filhos menores,  jogou-se do último andar na manha de ontem, sábado, e morreu.

Heber Waldson, entre 42 e 44 anos, empresário e evangélico da Igreja Batista Nacional do Vinho, estava passando por profundo estado depressivo. Ontem, antes de amanhecer, ele deixou sua residência em um dos apartamentos do Park Atenas, e foi para aquela armação de construção no retorno da Cohama.

Subiu até o último andar de 15 metros e quando estava amanhecendo, sob olhares de vários curiosos e de alguns membros do Corpo de Bombeiros, se jogou embaixo. Foi levado imediatamente para o Hospital São Domingos, onde não demorou muito e veio a óbito.

O corpo demorou a chegar ao IML, de onde saiu por volta das 21h30 para o velório na igreja que frequentava. O enterro foi hoje às 10 no cemitério Pax União, entre a Maioba e Araçagy.

Outros suicídios no “Esqueleto da Morte”

No dia 21 de abril de  2014, o jovem Ismael Alves, 20 anos, estava batendo fotos com uns amigos quando teria escorregado e caído, mas alguns garantem que foi suicídio.

Rafaela Cristina, de 18 anos (foto abaixo), também  jogou-se do alto da mesma armação de ferro, no dia 8 de fevereiro de 2017. Os amigos que estavam com ele no momento da queda sumiram.

Antes, havia segurança e ninguém entrava no local. Hoje, o “Esqueleto da Morte” serve de abrigo para drogados e ponto para motel aberto.

Relacionadas:

Urgente! Homem tenta suicídio no esqueleto do prédio da Oi na Cohama

Jovem morre ao cair de esqueleto de prédio da Oi na Cohama

Amigos dão a entender que jovem se jogou do último andar do esqueleto do prédio da Oi

O pior é o risco que correm as pessoas que ficam na parte mais alta, brincando de se jogar embaixo, muita das vezes alcoolizados e bastante drogados, o que não foi o caso do empresário.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.