Colégio Dom Bosco é acusado de negar matrícula para criança autista

    Por Diego Emir

    No Dom Bosco, em São Luís, aguardando equipe do @ProconMaranhao . Estão procrastinando matrícula de meu filho, autista, menor. Sequer estão nos recebendo. É crime, repugnante e desumano. Também vou levar o caso à Polícia e Ministério Público”, denunciou Yuri Almeida.

    De acordo com o blogueiro há duas semanas ele recebem informações do Colégio Dom Bosco que será dado um retorno no dia seguinte, mas nunca ligam. “E eu ligo, e dizem que está dependendo de resposta de alguma pessoa da coordenação. Por último, ontem, disseram para vir hoje aqui, que seríamos recebidos pela direção, uma pessoa de nome Igor, mas ele sequer nos recebeu. Também outra pessoa dizer pra gente voltar pra casa que depois eles ligam. Ou seja, estão nos enrolando. Não podem fazer isso. Ele sequer precisa de aprovação em exame para ser matriculado. É lei”, afirmou.

    De acordo com Yuri, o PROCON foi acionado, mas ainda assim ele levará o caso a Polícia Militar e ao Ministério Público do Estado.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    Uma semana depois da Páscoa, preços dos pescados e mariscos sobem nas feiras e supermercados

    Nunca os preços de pescados, mariscos e outros produtos de rios e mares estiveram tão altos quanto nesta Pascoa de 2021 no Maranhão. Comprou quem pode e quem não teve dinheiro, o jeito mesmo foi ficar na carne vermelha ou branca de velha galinha de granja.

    Muitos, é claro, esperaram o fim do temporada quando os preços costumam baixar para ir ao mercado, feiras e supermercados comprar a pescada, peixe pedra e o bom camarão.

    Qual nada! Os preços são os mesmos e em alguns estabelecimentos estão bem acima dos praticados durante a páscoa. Quase ninguém acredita quando falamos que temos aqui um Procon e a Defesa do Consumidor do do Ministério Público atuantes. Menos quando trata-se de impedir que os preços distanciem o consumidor dos produtos.

    O Procon, notadamente, hoje serve apenas como um órgão de fachada. Bem que tentou até ajudar na CPI dos Combustíveis, presidida pelo marido da superintende do Procon e, até agora, deu em nada.

    Mas nesta questão dos preços dos pescados e mariscos o Procon perdeu o caminho das feiras e supermercados para saber se procedem as reclamações dos consumidores.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

    PROCON/MA notifica Equatorial sobre falta de energia elétrica em Barra do Corda e região

    O PROCON/MA notificou, nesta quinta-feira (25), a Equatorial Energia, solicitando esclarecimentos sobre a falta de energia elétrica registrada esta semana nos municípios de Barra do Corda, Jenipapo dos Vieiras e Fernando Falcão. Entre outras informações, a concessionária terá que informar ao órgão estadual as medidas para ressarcimento dos prejuízos causados aos consumidores.

    “Tomamos conhecimento da ocorrência de um apagão nessas três cidades e, preventivamente, estamos cobrando informações e um posicionamento da concessionária para garantir a preservação dos direitos dos consumidores”, declarou a presidente do PROCON/MA, Karen Barros.

    A falta de energia elétrica foi registrada nos municípios desde a noite da última terça-feira (23). De acordo com a investigação preliminar instaurada pelo PROCON/MA, não há no site da empresa um comunicado oficial acerca da interrupção do serviço nos municípios, o que fere o direito básico à informação.

    “Com essa portaria, nosso objetivo é apurar as responsabilidades e, se configurada a falha na prestação dos serviços ou qualquer outra violação aos direitos dos consumidores, aplicar as sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor”, explicou a presidente.

    A Equatorial Energia tem prazo de cinco dias para responder às solicitações do PROCON/MA, a contar do recebimento da notificação.

    Consumidores com eventuais prejuízos causados pela interrupção no fornecimento de energia elétrica tem direito ao ressarcimento, devendo inicialmente buscar a concessionária para as devidas providências. Não sendo atendidos, deverão formalizar reclamação por meio do site www.procon.ma.gov.br, aplicativo PROCON MA ou presencialmente em uma das unidades do órgão.

    Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.