Ainda é cedo, muito cedo, para dizer que determinado grupo já ganhou na eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís. A disputa sempre foi acirrada, exceto quando uma ampla maioria escolhe o nome de quem vai ser o próximo presidente, como em muitas das vezes houve unanimidade. 

A Câmara municipal sempre foi independente. Aliás, tem um único momento de independência quando se trata da eleição da Mesa Diretora. Prefeitos, governadores, grandes empresários perderam feio no dia da votação.

Entre os derrotados, destacam-se o ex-prefeito Mauro Fecury, Jackson Lago, Tadeu Palácio, Conceição Andrade e os governadores da época, Luiz Rocha, Epitácio Cafeteira, Zé Reinaldo. O único que ganhou foi Edson Lobão, que conseguiu com muita articulação política eleger Deco Soares presidente, assim como Roseana Sarney conquistou a vitória para o tio Ivan Sarney.

O episódio da derrota de Cafeteira foi o mais marcante. Genro do vereador Hilton Rodrigues, o governador Epitácio Cafeteira chamou os 21 vereadores, totalidade da Casa naquela oportunidade, disse a eles que seu sogro estava no último mandato e que gostaria de presenteá-lo com o cargo de presidente da Câmara.

Todos entenderam a aceitaram o acordo, recheado de muito$ motivo$. Apoio selado, Cafeteira voltou a chamar o grupo para a reunião final, faltando poucos dias antes do pleito na Câmara Municipal. Todos saíram do Palácio dos Leões com o sorriso arregalado até os olhos.

Chegado o dia da eleição, todos foram para o plenário votar e Hilton Rodrigues já vibrava antecipadamente. Voto secreto, veio a abertura das urnas; Rodrigues estava derrotado para o saudoso vereador Raimundo Assub. E nunca mais Cafeteira quis conversar com nenhum vereador.

Então, é preciso ter cautela e não sair por aí comemorando a vitória antes do tempo. É preciso aguardar o ovo cair do cu da galinha.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.