Por Silvia Tereza

O deputado estadual Vinícius Louro, ao usar a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão, nesta quinta-feira (7), levantou a tese de conotação política sobre a operação do Ministério Público do Estado, que investiga o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) por conta de um suposto esquema de fraudes em licitações. Ele estranhou o fato de tudo isso estar acontecendo após o ex-prefeito ter alavancado sua pré-candidatura ao governo do Estado. Disse que se surpreendeu com a divulgação de fotos que expõem o político.


O parlamentar lembrou que, recentemente, Maranhãozinho, que anunciou rompimento político com o grupo do governador Flávio Dino, reuniu-se com centenas de vereadores para articular sua pré-candidatura ao governo e, logo em seguida, ocorreu a operação.

Vinicíus Louro afirmou, na tribuna, que a competência para tal ato seria do Supremo Tribunal Federal (STF). “O que entendo é que  uma ordem expedida para adentrar a residência de um um deputado estadual tem que ser por meio da Justiça. No caso de um deputado federal, deve ser por meio do Supremo Tribunal Federal”, disse.

O deputado criticou a forma de fazer política no Estado, lugar, segundo ele, onde tudo pode acontecer. “Me solidarizo com  Maranhãozinho e sei que não é fácil fazer política atualmente, no Maranhão. Fiquem atentos, pois o que aconteceu com o deputado Josimar, pode acontecer com todos nós  também ”, disparou.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.