O Tribunal de Justiça do Maranhão, através de medida do desembargador Bayma Júnior, proferiu decisão anulando a operação do Gaeco e Seccor que investigou e apreendeu bens da casa do deputado federal Josimar do Maranhãozinho, no início deste mês, assim como de outros políticos aliados ao parlamentar.

A decisão foi proferida  nesta sexta-feira (22), em concessão de habeas corpus impetrado pela defesa do ex-prefeito de Araguanã Valmir Amorim (PL), um dos alvos da operação.

Para o magistrado, em razão do foro de Maranhãozinho, juízo de primeira instância não tinha competência para atuar no caso.

Bayma também determinou a suspensão das investigações relacionadas ao procedimento investigatório criminal do Gaeco, até julgamento final do caso pelo pleno do Tribunal de Justiça.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Santa Helena recebeu, com grande festa, nesta sexta-feira (5), o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, ...
Leia Mais
A Câmara Municipal de São Luís (CMSL) encaminhou, na última segunda-feira (1º), requerimento de autoria do ...
Leia Mais
Em evento de realizado nesta manhã a cidade de Pinheiro, o prefeito de Palmeirândia, Edilson da ...
Leia Mais
A União dos Vice-Prefeitos do Estado do Maranhão – UNIVIMAR emitiu nota de repúdio condenando o ...
Leia Mais
NOTA PÚBLICA A maioria dos membros da Bancada Federal do Maranhão manifesta sua preocupação quanto à ...
Leia Mais
O poema de autoria da poetisa Mary Elizabeth Frye foi recitado pelo ator e comediante Jô ...
Leia Mais

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.