O Tribunal de Justiça do Maranhão, através de medida do desembargador Bayma Júnior, proferiu decisão anulando a operação do Gaeco e Seccor que investigou e apreendeu bens da casa do deputado federal Josimar do Maranhãozinho, no início deste mês, assim como de outros políticos aliados ao parlamentar.

A decisão foi proferida  nesta sexta-feira (22), em concessão de habeas corpus impetrado pela defesa do ex-prefeito de Araguanã Valmir Amorim (PL), um dos alvos da operação.

Para o magistrado, em razão do foro de Maranhãozinho, juízo de primeira instância não tinha competência para atuar no caso.

Bayma também determinou a suspensão das investigações relacionadas ao procedimento investigatório criminal do Gaeco, até julgamento final do caso pelo pleno do Tribunal de Justiça.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.