MARCO AURÉLIO D’EÇA

Embora lideranças estaduais ainda defendam outros caminhos – como candidatura própria e até aliança com o PSDB – ex-presidente quer o seu partido unificado no palanque do antigo aliado

O encontro do ex-presidente Lula (PT) com o senador Weverton Rocha (PDT), nesta terça-feira, 5, em Brasília, foi um definitivo encaminhamento ao PT maranhense para as eleições de 2022.

Lula está disposto a subir no palanque de Weverton mesmo se o PDT mantiver a candidatura do ex-ministro Ciro Gomes; e Weverton já recebeu o aval do PDT para apoiará também o petista.

Esta indicação de Lula ao PT maranhense vem sendo dada desde maio, quando o ex-presidente recebeu o senador em um jantar na capital federal, organizado pela bancada petista no Congresso.

Em agosto, o petista esteve no Maranhão, quando declarou que o pedetista “sempre esteve conosco”, referindo aos apoios recebidos do senador ao longo de sua história política. (Relembre aqui, aqui, aqui e aqui)

No Maranhão, o PT se divide entre os que pregam candidatura própria, os que já estão no palanque de Weverton e os que defendem aliança com o vice-governador  Carlos Brandão (PSDB).

O novo encontro de Lula e Weverton, no entanto, deve unificar definitivamente o projeto petista no estado, com a possibilidade, inclusive, de indicar o vice do senador.

Mas esta é uma outra história…

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.