O deputado estadual Wellington do Curso oficiou o Ministério Público para que apure a possibilidade de instaurar a investigação para averiguar os fortes indícios de fraude no processo licitatório do serviço de travessia aquaviária ferryboat no Maranhão conduzido pela Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB). Os fortes indícios de fraude na licitação da concessão dos serviços de ferry tem a expectativa de, aproximadamente, R$ 1,6 (um bilhão e seiscentos milhões de reais), prorrogável por mais 20 anos.

Ao justificar a necessidade de investigação, o deputado Wellington citou diversos pontos, a exemplo da audiência pública que não contou com a participação popular e nem foi divulgada, além dos fortes indícios de direcionamento da licitação.

“Acionei o Ministério Público para que instaure investigação para averiguar os fortes indícios de fraude no processo licitatório do serviço de travessia aquaviária, ferryboat, no Maranhão. Todo o processo foi conduzido pela Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB). Ocorre que há diversos indícios que apontam para a possibilidade de fraude. Um deles é a alteração no edital por duas vezes, com alta probabilidade de direcionamento da licitação para beneficiar a empresa ‘vencedora’. Outro ponto é a audiência pública, que sequer foi divulgada e, muito menos, contou com a participação popular. Isso tem que ser apurado”, disse o deputado Wellington.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.