O deputado César Pires cobrou agilidade do governo Flávio Dino na concessão de benefícios previdenciários e de funeral aos familiares de policiais militares do Maranhão falecidos nos últimos anos, e mais recentemente em decorrência da Covid-19.

Segundo informou o parlamentar, muitas viúvas e filhos estão precisando da ajuda de colegas de farda para suprir suas necessidades básicas, pela demora do Executivo em conceder auxílios e pensões a que têm direito.

Com base em documentos encaminhados ao seu gabinete por colegas militares e familiares de PMs falecidos, César Pires citou o caso de um soldado morto em outubro de 2018 cuja família até hoje não recebeu o auxílio funeral a que teria direito. Há também outras solicitações de pensão em análise há mais de cinco meses, impondo sérias dificuldades financeiras a viúvas e filhos.

“Temos a informação de que no mês de maio 18 policiais mortos foram retirados da folha de pagamento e não houve a devida inclusão das pensões que já deveriam ter sido concedidas a suas viúvas, que por conta da pandemia não poderiam sequer sair de casa em busca de outras alternativas de sustento. O governo não deu qualquer atenção a essas famílias e elas estão desesperadas, dependendo da ajuda dos amigos”, enfatizou César Pires.

O deputado solicitou ao governador que se sensibilize com o sofrimento das famílias dos PMs falecidos, que além da perda de um ente querido ainda têm que enfrentar as dificuldades financeiras. “Esses homens prestaram grande serviço à população maranhense, arriscando suas vidas pela segurança de todos nós, e merecem que seus familiares tenham assegurados seus direitos previdenciários, considerando terem a documentação legal necessária”, concluiu ele.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.