O prefeito de Alto Alegre do Pindaré, Fufuca Dantas, seria reeleito se a eleição municipal se desse entre os dias 13 e 15 de março de 2020, período de realização de pesquisa quantitativa pelo Instituto Data M-Pesquisa de Mercado e de Opinião Pública, sob contratação da empresa Assessoria Avançada, que edita o blog do jornalista Luís Cardoso. O Data M é referência e a que mais resultados acertou na eleição de 2018, assim como em outros pleitos. 

Deputado federal André Fufuca (filho) e o prefeito de Alto Alegre do Pindaré, Fufuca (pai)

Fufuca obteve 56,3% das intenções de voto estimuladas, contra 13,8% dirigidas à vereadora Vilene; 12,5% votariam no pré-candidato Atenir; 7,2% dariam seu voto a Netinho e 1% no pré-candidato Cláudio. Dos 350 eleitores maiores de 16 anos ouvidos na sede e nos povoados da zona rural do município, localizado a 300 quilômetros de São Luís, 7,2% disseram não saber ainda em quem votar, e 2% estão dispostos a anular o voto.

O instituto Data M também realizou confrontos entre Fufuca Dantas e todos os demais pré-candidatos e os resultados foram estes: contra o ex-prefeito Atenir, o atual prefeito venceria por 60,2% a 21,1%); contra Netinho (60,2% a 22%), com o pré-candidato Cláudio (63,5% a 10,5%). Já em relação à vereadora Vilene, o prefeito venceria por 57,9% a 24,3%.

ADMINISTRAÇÃO AVALIADA

Na avaliação conceitual, a administração do prefeito Fufuca Dantas é vista como ótima por 12,2% dos eleitores; boa por 50,7% dos entrevistados; 25% a consideram regular; ruim (5,6%) e péssima (5,6%) Aqui, 1% dos entrevistados não soube ou não quis responder ao quesito.

O Instituto Data M perguntou, também: “Afinal, o Sr. Aprova ou não aprova a administração do prefeito Fufuca Dantas?” 78,6% disseram aprovar a atual gestão municipal; outros 17,8% disseram não aprovar. E 3,6% não souberam ou não quiseram responder.

A pesquisa tem margem de erro de 4% para mais ou para menos e índice de confiança de 95%. Foi registrada no dia 13 de março de 2020, no sítio do TSE, sob o número MA-05389/2020.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.