Se depender de Roseana Sarney, o sobrinho deputado estadual Adriano Sarney não será candidato à sucessão do prefeito Edivaldo Holanda. Ela teme uma votação reduzida ao sobrinho, o que significaria o enterro completo da família na política maranhense.

A ex-governadora acha precipitado o único membro da família com mandato enfrentar uma eleição na capital, podendo sair menor do que é no momento. Ela defende que seu partido apoie um nome de uma pessoa fora da política e chega a citar o juiz federal Carlos Madeira.

Adriano Sarney, no entanto, acha que seu nome pode surpreender de tiver o apoio dos partidos ainda ligados ao seu grupo político, como o PMDB, PSD e PV.

Indagada por amigos mais próximos, Roseana informa sempre que não entrará na disputa municipal de São Luís, embora tenha uma fatia dos votos na capital nada desprezível.

Em 2010 ganhou a eleição para governadora no primeiro turno, obtendo em São Luís mais votos que Jackson Lago e Flávio Dino. O troco foi dado por Dino em 2018 se reelegendo no primeiro turno e tendo a mais votos que Roseana na capital.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.