O presidente da República virá a São Luís agora em agosto para inaugurar uma série de obras que pretende implantar na capital maranhense. Na verdade, Jair Bolsonaro vai testar também como anda a popularidade dele em São Luís.

Na eleição de 2018, nos dois turnos, ele perdeu por pouco para o candidato do governador aqui na ilha. No primeiro turno Bolsonaro obteve 36,59%, ou 200.990 votos e Haddad 38,35%, ou 210.676 votos, uma diferença quase não percebida, levando em consideração que o presidente não tinha estrutura partidária, de lideranças e pouco tempo de TV.

No segundo turno, todos os partidos de esquerda se uniram com as máquinas estadual e municipal para desmoralizar o candidato e impor uma derrota acachapante ao adversário e mostrar a real liderança de Flávio Dino. Os dois palácios com a ajuda da ampla maioria dos vereadores aumentou a diferença para quase 100 mil votos, mas Bolsonaro ainda aumentou para 224.108 votos, Haddad ultrapassou para 306.690 votos.

Em sua última declaração sobre o governador e o Maranhão, Bolsonaro garantiu que vai varrer o comunismo em nosso estado. E quer começar agora em 2020 por São Luís. Só ainda não escolheu quem será seu candidato, que deve disputar a eleição pelo PSL. Andam comentando à boca pequena que pode ser Tadeu Palácio, um dos melhores gestores que a capital já teve.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.