Aconselhado por ministros mais próximos, o presidente da República, Michel Temer, decidiu seguir o exemplo do governador maranhense Flávio Dino e buscar amparo nas igrejas evangélicas nos momentos de turbulência, numa clara demonstração de que os templos católicos são apenas superficiais. Temer, assim como Dino, se aproximou da Assembleia de Deus e de seus representantes.

 O presidente esteve ontem em encontro com os 27 líderes estaduais da Assembleia de Deus e ainda vai à Convenção Nacional dos evangélicos.

Do mesmo modo que faz Flávio Dino buscando votos, Michel Temer também tem levado o nome de Henrique Meirelles como seu candidato.

Aqui no Maranhão, o governador tem nomeado pastores e filhos como capelãs, cada um ganhando não menos que R$ 12 mil. Já o presidente da República nomeou o deputado Ronaldo Fonseca, líder da Assembleia de Deus, ministro da Secretaria Geral da Presidência.

Ou seja: a moeda de troca é a mesma. Dino que garantir sua reeleição de governador e Temer fazer seu candidato à presidência da República.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.