Leonardo Boff, ao que parece, perdeu a lucidez política. Ele defendeu o nome do governador Flávio Dino como opção das esquerdas no Brasil para substituir Lula da Silva. Ora, Dino almoça hoje com Rodrigo Maia do DEM, almoça com o PT e dorme com o PDT, uma salada maluca, assim como fez em 2014.

“Quando chegar o momento de escolher um candidato para Presidente, não vamos esquecer o nome de #FlávioDino . Sua ficha é 100% limpa e está resgatando o Maranhão, especialmente pela educação.Estive lá e vi e dou testemunho”, escreveu Boff, que deve sofrer agora de miopia aguda. Pode internar. Ou estaria de olho numa vaga de capelão?

Dino não reúne a menor condição de entrar numa disputa presidencial, nem mesmo contra o doidaço do Bolsonada. O comunista disfarçado seria mais uma Roseana a ser esmagada em questão de uma semana, com a imprensa nacional voltada para os escândalos que explodem aqui no Maranhão.

Por isso ele prefere disputar a reeleição e, ainda assim, com receio de não lograr êxito em seu projeto.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.