Não teria sido melhor as escolhas de Marcio Jerry e Marcelo Tavares para coordenar o projeto de reeleição do governador Flávio Dino, embora os dois sejam postulantes a cargos eletivos nestas eleições. A dupla, para refrescar a memória, esteve na linha de frente da primeira eleição. 

Márcio Jerry conhece hoje bem melhor o mapa político do Maranhão e não fará diferente das estratégias eleitorais adotadas pelo grupo Sarney quando definia os candidatos com chances de eleição para a Câmara Federal e trabalha para fazer a ampla maioria da bancada federal. E sempre deu certo.

Marcelo Tavares não terá dificuldades e nem vai atrapalhar quem tem chances de se eleger ou reeleger deputado estadual. Tavares foi eleito deputado quando o tio era governador sem enterrar projeto de colegas ou mesmo buscar ser o mais votado.

Os dois, claro que irão trabalhar a própria eleição, mas sem deixar de lado o foco principal que é a reeleição do governador. Além da habilidade política, a confiança que tem o governador nos dois.

Ultimamente, Jerry tem liberado lideranças que estavam, no seu projeto de eleição para ajudar e garantir a vaga de seus parceiros. Cito como exemplo Gastão Vieira, a quem o governador quer ter na Câmara Federal.

Portanto, as escolhas foram acertadas, embora tenham causado alguns reboliços entre alguns pré-candidatos menos inteligentes, assim como em alguns comunicadores e blogueiros de pouca visão.

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.