O Secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, desde 2017, quando soube que a PF havia interceptado conversas que remetiam ao seu nome na participação do desvio de R$ 18 milhões, vem lutando pela aceitação de habeas corpus para trancar a operação federal que apurou a roubalheira no que diz respeito a ele. Sem sucesso.

Ontem, o ministro Ribeiro Dantas, do STJ negou uma solicitação, o que deixou o auxiliar do governo de Flávio Dino com a pulga atrás da orelha.

Hoje, teria tido negativa a outro pedido de HC. E assim sendo, o cerco vai fechando, deixando Carlos Lula cada vez mais vulnerável.

Já tem até gente do governo que defenda o afastamento dele do cargo. Bem aí que reside o perigo porque o home forte da Saúde pode ficar sem foro e com possibilidade de ter decretada prisão com mais facilidade.

É aguardar!

Acompanhe o Blog do Luis Cardoso também pelo Twitter™ e pelo Facebook.